Vida de cão
Noticias diárias sobre violência no Brasil







contato




Terça-feira, Dezembro 31, 2002



BRASIL



Braçal é esfaqueado e espancado por causa de R$ 1,00 - Folha de Boa Vista, Roraima



O braçal Fábio Sousa Lima, 22 anos, quase é assassinado na noite de sábado por causa de R$ 1,00. Ele levou vários golpes de faca na cabeça, no pescoço, nas costas e nos braços após ser atacado por uma galera no bairro Senador Hélio Campos. Segundo a vítima, ele estava em uma festinha na casa de uma amiga, quando a jovem pediu que ele fosse comprar um lanche na esquina de sua casa. "Eu fui de bicicleta e quando percebi, eles me pararam e pediram R$ 1,00. Eu disse que não tinha dinheiro e então começaram a me agredir. Eu ainda tentei correr, mas terminei tropeçando e comecei a levar pauladas e a ser esfaqueado", lembrou Fábio. A galera além de levar o dinheiro que Fábio tinha no bolso, também levou a bicicleta dele que ficou jogado no chão sangrando. Uma patrulha da Polícia Militar que passava pelo local soube do fato e ainda fez averiguações, mas não conseguiu prender nenhum suspeito.A vítima disse que veio do interior passar uns dias na cidade e estava pouco tempo naquele bairro. "Eu não sou de galera e não sei porque me atacaram. Dois desses rapazes que me agrediram eu reconheci de vista, pois sempre andam por essa área, o restante eu não sei quem são", explicou. Fábio foi socorrido pelo Resgate Urbano a Acidentes (RUA) e encaminhado ao Pronto Socorro Francisco Elesbão onde ficará sob observação devido à gravidade de seus ferimentos.



Servidor da Sefaz mata cunhada a tiros - Folha de Boa Vista, Roraima



Uma briga entre cunhados terminou em tragédia na tarde de domingo no bairro Caranã. A comerciante Everly Ruivo de Oliveira, 23 anos, foi assassinada com dois tiros na cabeça desferidos pelo seu cunhado, o chefe da agência de rendas da Sefaz (Secretaria Estadual da Fazenda), Márcio Roberto Pereira, 27 anos. O crime aconteceu por volta das 17 horas de domingo, na rua 20, em frente à residência da vítima. Segundo informações de testemunhas, Márcio Roberto estaria discutindo com o marido de Everly e pegou um revólver que tinha no carro, colocando a arma na cintura. As pessoas que estavam próximas a ele deixaram o local com medo da confusão e, quando perceberam, Márcio estava disparando para o alto. Ele teria deflagrado mais de 10 balas, algumas em direção ao cunhado, mas Everly teria se colocado na frente do marido e terminou recebendo os tiros. Ela foi socorrida às pressas e levada para o Pronto Socorro Francisco Elesbão, onde teve que ser operada. Um dos projéteis atingiu a cabeça da vítima, que ficou algumas horas na UTI, mas não resistiu aos ferimentos morrendo por volta de 8 horas da manhã de ontem. "Eles se davam muito bem e minha irmã adorava meu marido. Eu não acredito que ele atirou para acertá-la. Eu não sei onde ele está, pois o Márcio manteve contato com muita gente, mas não ligou para mim, pois sabe que eu o entregaria para a polícia", explicou a irmã da vítima, Kátia Pereira, que é mulher do acusado. Márcio fugiu em um F1000, placas NAI 0124, pertencente à Sefaz. O veículo foi abandonado no KM 15 da BR 174, próximo ao Monte Cristo, entre Boa Vista/Venezuela. A polícia está em busca do acusado.


PM prende autor de tentativa de homicídio - Douradosagora



O Centro de Operações do 3º BPM, recebeu hoje, pela manhã, uma denúncia anônima dando conta de que estava ocorrendo disparos de arma de fogo no Jardim Canaã I, e que o possível autor do homicídio ocorrido na noite anterior poderia estar envolvido. Após os disparos, Evaildo Maria Vieira, residente na rua Cândido de Carvalho, foi alvejado com dois disparos que lhe atingiu o tórax.
A denúncia foi atendida de imediato, sendo enviado até o local, viaturas da rádio patrulha e da Rotai, comandados pelo capitão Silva Neto. A vítima foi encaminhada pela equipe de busca e resgate do Corpo de Bombeiros até o Pronto Socorro, onde continua internado, a princípio sem risco de vida. Na busca por informações das circunstâncias em que ocorreram os disparos, os policiais foram informados que Evaildo havia sido baleado e seu irmão, esfaqueado, fato que foi descartado por falta de materialidade.
Enquanto realizavam os trabalhos habituais, testemunhas informaram ainda que o autor dos disparos poderia estar em uma das residências do Jardim Canaã I, e durante checagem, os adolescentes A.M.E., de 17 anos; A.R.S. e seu irmão A.R.S., ambos de 15 anos; A.A.V., de 16 anos e A.S.A., de 17 anos, foram apreendidos sub suspeitas de furto. Na residência os policiais encontraram inúmeras peças de bicicletas, quadros, um teclado Casio, aros e até bicicletas montadas, tudo, a princípio, sem procedência.
Os policiais continuaram as buscas pelo autor dos disparos quando chegaram na residência do autônomo Daniel Roberto Estulano, de 36 anos, localizada na rua Cândido de Carvalho, 2.100. Nesse local, os policiais encontraram o pedreiro Orlando Rossi Júnior, de 31 anos, residente na rua Projetada A, na Vila Nete. Em uma rápida vistoria no imóvel, foi localizado no interior do tanque de lavar roupas, um revólver calibre 38, marca Taurus, oxidado, com um coldre de nylon. No vaso sanitário, os policiais encontraram três cápsulas deflagradas e nas roupas de Orlando Rossi, os policiais encontraram um boneco de plástico chamado de B-2, que continha no interior, mais 11 munições intactas. Ao serem indagados sobre o crime, o proprietário do imóvel, Daniel Estulano disse que nada sabia, pois Orlando havia chegado naquele momento e solicitado um copo d¿água. Por outro lado, Orlando acabou confessando e relatando os motivos que o levou a cometer o crime. Durante interrogatório preliminar, o autor confesso dos disparos que resultou nos ferimentos da vítima, disse que já não agüentava mais os problemas que a vítima criava no bairro. Por último, revelou que sua esposa notou o sumiço de uma franga que posteriormente foi localizada no quintal da vítima.
Ao tirar satisfações e levar a mulher para fazer o reconhecimento da franga, a suposta vítima além de desmentir a mulher o agrediu fisicamente, empurrando-o e após armar-se com um porrete, o ameaçou. Orlando disse que a vítima possui um porte físico avantajado preferindo realizar os disparos em sua direção.



Jovem é executado com uma facada no coração - Douradosagora. MS

Dourados - O jovem José Carlos da Silva, de 18 anos, que residia na rua Cândido de Carvalho, 2295, no Jardim Canaã I, anteontem, às 22h. A vítima estava acompanhado de uma testemunha, saindo de um parque infantil, quando recebeu uma estocada de faca no coração. As equipes de busca e salvamento do Corpo de Bombeiros foram acionados e realizaram o atendimento pré-hospitalar na vítima, encaminhando-o em seguida para o Pronto Socorro do Hospital Evangélico. Logo depois a vítima não resistiu ao ferimento e morreu. As informações prestadas por uma testemunha à Polícia revelam que ambos caminhavam pelo parque de diversões e quando retornavam para casa, ainda no porque, o principal suspeito, identificado por ¿Chiquinho¿, residente na Vila Nete, simulou um esbarrão e o furou com uma faca. Neste momento, José Carlos disse à testemunha que estava machucado e ao perceber a situação, a testemunha foi em direção ao acusado e iniciou uma briga, mas ao perceber que o amigo pedia ajuda, deixou o autor fugir para socorrer o jovem. O crime foi registrado no plantão do delegado Sandro Márcio Pereira que instaurou inquérito policial para apurar as circunstâncias e os motivos que resultou nessa execução. A princípio não está descartada a possibilidade de um rixa entre vítima e acusado.



Homem mata rival com 15 facadas e tiro de chumbeira - O Estadão do Norte, Porto Velho, Rndônia

O delegado Regional de Guajará-Mirim, Fernando Oliveira, anunciou ontem o esclarecimento, em menos de 6 horas, do assassinato de Signei Teles da Cunha, 22 anos, cujo corpo foi encontrado, em Nova Mamoré, com 15 perfurações de faca e um tiro de chumbeira no rosto. O autor do crime, Silas Batista da Silva, já foi preso e autuado em flagrante. Segundo testemunhas, Silas já praticou outros crimes, mas sempre impôs medo na região em que morava, o que evitava que fosse denunciado. Os policiais de Nova Mamoré foram informados sobre o cadáver, que estava escondido no matagal, com marcas de execução. As investigações revelaram que Silas, Signei e outras pessoas tinham passado algum tempo tomando cervejas num bar daquele município. Por uma desavença sem valor, Silas sacou uma faca e aplicou vários golpes em Signei, e em seguida concluindo o ataque sangrento desferindo um tiro de chumbeira no rosto da vítima. O corpo foi arrastado por cerca de 500 metros até ficar oculto no matagal. As testemunhas foram ameaçadas para que não revelassem nada, a exemplo do que já ocorrera em outras ocasiões. Silas foi preso e autuado em flagrante pelo delegado Fernando Oliveira, sendo recolhido para que aguarde julgamento.



Menor mata inimigo com facada no coração - Jornal meio Norte, Teresina

O desempregado Sebastião Teles de Sousa, de 30 anos, foi assassinado com uma facada no peito, na frente da família, no início da tarde de anteontem, na cidade de Parnaíba . O autor do crime foi um menor de iniciais A.M.M.O., de 15 anos, que foi apreendido em flagrante. De acordo com informações de policiais da Delegacia do Menor de Parnaíba, o crime aconteceu por volta do meio-dia de domingo passado, na Rua Chavante, no bairro Pindorama, naquela cidade. Segundo os policiais, o menor e a vítima eram inimigos e viviam discutindo. A última vez foi ao meio-dia de domingo. Sebastião foi atacado quando chegava em sua casa. O menor sacou uma faca e aplicou um profundo golpe no peito esquerdo da vítima. Sebastião ainda chegou a ser levado para o Pronto-Socorro do Hospital Nossa Senhora das Graças, mas morreu antes mesmo de ser atendido pelos médicos. A Polícia Militar foi acionada e horas depois do crime conseguiu prender o menor autor do crime, que estava escondido em sua casa. O infrator foi levado para o 2º Distrito Policial daquela cidade e depois encaminhado para a Delegacia do Menor, onde foi feito o flagrante. A.M.M.O., só será apresentado ao Juizado do Menor na próxima quinta-feira, já que atualmente a Justiça está em recesso. O menor já havia sido recolhido outras vezes na Delegacia do Menor, por uso de drogas.



Tapa na cara acaba em tragédia - Jornal de Brasília

O domingo para as cinco famílias que moram nos fundos do lote 42, Conjunto I da QNN 7, em Ceilândia Norte, era de tranqüilidade. Reunidas no corredor que divide os pequenos casebres, elas aproveitavam o dia para contar histórias e ver televisão. Até que o eletricista Francisco Carlos Alberto Ximenes Aguiar, 46 anos, esbarrou o braço nos seios da estudante Mara Celma Oliveira da Costa, 26. O toque, aparentemente casual, foi o suficiente para quebrar a harmonia dominical dos moradores. O casal discutiu e Mara deu um tapa no rosto de Francisco. "Em cara de homem ninguém bate e eu vou acertar o passo dela", dizia ele, revoltado.
E Francisco não demorou para cumprir a ameaça. Entrou na casa onde mora com uma irmã e um casal de sobrinhos, armou-se com uma faca tipo peixeira, retornou e ficou quietinho, de cócoras, ao lado do tanque usado pelos moradores para lavar roupas.
Quando todos se distraíram Francisco investiu contra Mara e aplicou-lhe um golpe no pescoço. A mulher caiu. Furioso e embriagado, ele desferiu mais um golpe nas costas da vítima. Na tentativa de evitar o crime, o vendedor Antônio Marcos jogou um botijão de gás contra Francisco, que fugiu levando a faca. Outro morador pediu ajuda a um vizinho para levar Mara ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC). Quando chegaram ao hospital, Mara estava morta, deixando órfã uma filha de seis meses. Considerado um homem pacato pelos vizinhos e que há 20 dias está desempregado e voltou a beber, Francisco era procurado pela polícia até o início da noite de ontem. Caso não se apresente hoje ao delegado Onofre de Moraes, Francisco poderá ter a prisão preventiva solicitada à Justiça. "Foi um crime fútil e não podemos permitir tamanha violência contra uma mulher que não teve sequer oportunidade de defesa", disse o delegado.



Desempregado é degolado na zona sul - Vale Paraibano

O desempregado José Saturnino Neto, 32 anos, foi degolado e agredido com uma marretada na cabeça às 8h30 de ontem dentro de seu barraco na favela do Rio Comprido, zona sul de São José dos Campos. De acordo com a polícia, ele foi assassinado no sofá enquanto dormia.No local, a polícia encontrou um facão e uma marreta usados no crime. Havia muito sangue na casa. A mulher da vítima, a empregada doméstica Lúcia Pereira Gonçalves, 33 anos, disse que havia brigado com o marido e estava fora de casa desde a última quarta-feira. "Ele bebia bastante, não sei se brigou com alguém" disse o irmão, o ajudante geral João da Saturnino de Oliveira, 29 anos. Foram registrados cinco homicídios em São José dos Campos no final de semana.



Padre e dois adolescentes morrem afogados em SP - Diário do ABC

Dois adolescentes, um de 13 e outro de 15 anos, e um padre morreram afogados nesta segunda-feira na represa de Piracaia, em Bragança Paulista, interior de São Paulo. O padre, identificado como Roberto Nunes, 41 anos, foi com familiares e o enteado pescar no local. Ao verem que a menina Rosimeire, 15 anos, estava se afogando, Roberto e seu enteado pularam na represa para tentar executar o resgate. Porém, os dois também começaram a se afogar e morreram no local.



Bebê é internado em coma alcoólico em MG - Diário do ABC

Um bebê de um ano e dez meses foi internado em coma alcoólico na cidade de Onça de Pintangui, em Minas Gerais. A mãe da criança, que está vivendo em um abrigo, está sendo acusada de forçá-la a ingerir a bebida. O juiz da Vara da Infância e Juventude Ricardo Sales Oliveira ameaça abrir um inquérito para apurar o caso. Segundo a conselheira tutelar Ione dos Santos, a mãe contou que o bebê ingeriu a bebida sozinho, ao pegar um copo que estaria sobre a mesa. O pai da criança, Edson Alves da Silva, responsabilizou a esposa pelo ocorrido, justificando que ela é alcoólatra. O juiz garantiu que a criança não será devolvida à família enquanto não houver condições para sua segurança. Ele ameaçou abrir um inquérito para investigar em que condições a criança ingeriu a bebida.


Segunda-feira, Dezembro 30, 2002





Madrasta torturava enteados menores - Folha de Boa Vista, Roraima



O espancamento e a tortura física de três crianças com idades de 4 a 8 anos virou caso de polícia na tarde de ontem na Delegacia de Mulheres. A acusada do crime, a madrasta dos três menores, Maria José Silva Barros, 18 anos, foi presa em flagrante e pode pegar até 5 anos de cadeia pelo crime de maus tratos com requintes de crueldade, conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente. Segundo a delegada Maria Gleyde, o caso foi parar na polícia quando Maria José colocou uma das meninas, C.C.N.S., de 6 anos, para fora de casa, com as roupas da criança em uma caixa de sapatos. A menina, que estava com as mãos completamente queimadas, pediu ajuda aos vizinhos que a levaram até a delegacia. A menor tinha várias marcas pelo corpo. Ela contou que sempre era espancada e que a madrasta queimou suas mãos e as de sua irmã I.N.S., de 4 anos, com uma frigideira quente. Além das bolhas nas mãos, as duas crianças tinham espalhadas pelo corpo vários hematomas, escoriações, mordidas e até golpes de faca. O menino L.N.S., de 8 anos, está com edema cerebral em conseqüência das constantes surras que levava. As três crianças receberam acompanhamento psicológico e depois de medicadas ficarão sob a guarda provisória de parentes até que a Justiça decida o que acontecerá com elas. A madrasta tomava conta das crianças desde o mês de abril, quando a mãe biológica deixou os meninos sob a guarda do pai, Willieley Silva. A mãe afirmou ter tomado conhecimento dos espancamentos e teria denunciado o caso ao Juizado, que não teria agido. "Não fizeram nada e eu não tinha condições de tomar conta dos meninos. O pai negava a acusação dizendo que a Dedé [apelido da madrasta] era uma boa mãe para meus filhos", alegou. Segundo testemunhas, o pai dos meninos também praticava agressões físicas contra os menores. O pai negou a participação nos maus tratos e disse que trabalhava à noite e dormia durante o dia, não percebendo o que vinha acontecendo com os filhos. A acusada do crime, Maria José, grávida de um mês, negou que tivesse provocado as queimaduras nas crianças. Aparentando estar sob efeito de medicamentos, demonstrava transtorno mental ao falar com a imprensa. "Eu estava fritando peixe e as duas meninas pegaram na frigideira e queimaram as mãos. Eu dava nelas surras normais porque viviam fugindo de casa e não eram obedientes", defendeu-se. Maria José foi encaminhada para a Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, onde receberá acompanhamento psicológico.



Aposentada morre asfixiada em assalto - O Liberal, Belém

A aposentada Raimunda Dias Amorim, 71 anos, foi assassinada na madrugada de ontem, no município de Barcarena. Segundo Manoel Dias Amorim, 36 anos, sua mãe foi asfixiada pelos três homens que invadiram a casa onde eles moravam, no Sítio Livramento, na ilha Trambioca, nos arredores de Barcarena. Ainda conforme o filho, os bandidos, que queriam dinheiro, amarraram a boca da aposentada, deixando-a sem respiração. Ontem pela manhã, Manoel compareceu ao Instituto Médico Legal, do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, para providenciar a liberação do corpo de sua mãe, ocasião em que revelou mais detalhes sobre as circunstâncias do latrocínio, já que os ladrões fugiram levando R$ 35, uma televisão e documentos pessoas das vítimas. Manoel, que é feirante em Barcarena e também trabalha com pesca artesanal, contou que, por volta da meia-noite, três homens invadiram sua casa, sendo que um deles portava um revólver. Eles já chegaram perguntando onde estava o dinheiro. O feirante contou que não tinha dinheiro em casa e os bandidos, então, disseram que matariam a mãe de Manoel. Eles amordaçaram o feirante, cujo rosto também foi coberto pelos assaltantes, e amarraram suas mãos para trás, deixando-o num canto da casa. Os ladrões o dominaram quando ele dormia na rede, na sala do imóvel. Em seguida, os desconhecidos colocaram um pano na boca da senhora Raimunda Dias Amorim, que dormia no quarto. Eles amarraram o pano com tanta força que a aposentada não conseguia respirar. Segundo Manoel, os bandidos também deram um soco na boca de sua mãe.



Psicólogo é morto a facadas, e filho de juiz é principal suspeito do crime - Folha de S. Paulo

O psicólogo Rodolfo Bianchini, 30, foi encontrado morto anteontem, com sete facadas, em um quarto da casa do ex-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, em Campinas, desembargador Carlos Alberto Moreira Xavier. O suspeito de cometer o crime, segundo a polícia, é o filho do juiz, o filósofo Rodolfo Xavier, 26. Ele foi detido para interrogatório no 1º DP de Campinas após a perícia examinar a casa. Ontem de madrugada, teve a prisão decretada e foi encaminhado, algemado e com o rosto escondido sob uma blusa, para o 2º DP, onde está numa cela para presos com nível universitário. O crime ocorreu em Nova Campinas, bairro de classe alta, depois de uma festa. Na residência foi achada uma porção de maconha. De acordo com o boletim de ocorrência elaborado pelo delegado Émersom Marinaldo Gardenal, do 1º DP, a vistoria na casa de Xavier achou sinais de que o chão da sala havia sido lavado para apagar manchas de sangue. Nos banheiros também havia sangue. O corpo do psicólogo, por sua vez, tinha hematomas nos braços e arranhões nas costas (provavelmente unhadas), o que indicaria que ele lutou antes de ser morto. Ao lado do cadáver foi encontrada uma faca, do tipo que é usado para cortar carne, suja de sangue. As sete marcas em Bianchini, quatro no peito e três no pescoço, contribuíram para que os peritos descartassem a hipótese de suicídio, defendida por Xavier, que, às 12h10, ligou para o Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência), dizendo que alguém tentava se matar em sua casa. O filósofo contou ter sido acordado por outro amigo, chamado Thiago, dizendo que Bianchini entrara no quarto com uma faca. Thiago e outro rapaz que também estava na casa, identificado apenas como Paulo, compareceram na tarde de anteontem à delegacia e, segundo a defesa de Xavier, confirmaram a versão do filho do desembargador, que estava em Belo Horizonte (MG) quando o crime ocorreu, foi avisado pelo telefone e retornou a Campinas anteontem. Bianchini foi enterrado ontem. Sua família não comentou o caso


Sexta-feira, Dezembro 27, 2002





Pai chega em casa bêbado, espanca mulher e tortura filha de nove meses - sonoticias, Sinop, MT

O caso aconteceu no domingo, por volta das 18:30 horas, no Jardim Jacarandás. Francisco Assis Lima, 40 anos, chegou em casa bêbado e agrediu a mulher Francislene Vicente dos Reis, 38 anos, que estava com a filha de nove meses no colo. Insatisfeito com a agressão a mulher, Francisco teria pego a filha pelas pernas e ameaçou jogá-la. Tudo foi acompanhado por vizinhos que pediam para que Francisco parasse com a tortura a criança que estava desesperada. O pai batia nas costas da criança e dizia ¿vou matar todo mundo, inclusive, ela (filha)¿, que era balançada de um lado para outro. A tortura durou mais de uma hora até que a polícia chegasse, mas Francisco não foi detido naquele momento. Depois de uma conversa os policiais saíram a tortura voltou a acontecer, segundo os vizinhos. A polícia foi acionada novamente e, só então, Francisco foi preso. Francislene disse a reportagem do Jornal Capital que é acostumada com as agressões do marido, mas depois do que aconteceu disse ¿não quero mais viver com Francisco e vou procurar ajuda no Fórum na tentativa de realizar minha separação¿. Francislene disse que a filha entrou em estado de choque e não parava mais de chorar. Choro, que segundo ela, ainda durava no dia seguinte. O policial Wilson disse ao Só Notícias que Francisco foi ouvido ontem e negou as acusações. ¿Conversei com ele e me disse que jamais faria isso com a filha dele. Que não tinha feito nada¿, relatou. Francisco foi liberado ontem à noite e segundo o policial vai responder processo pro agressão. Quanto a agressão contra a filha, Wilson não soube explicar que processo irá responder.



Mão misteriosa de mulher é encontrada em frente a estação de metrô - Meio Norte, Teresina, Piauí



Quem assistiu ao filme ¿Veludo Azul¿, de David Linch, sabe onde se pode chegar quando uma orelha cortada é encontrada sem se saber de quem ela é. Quem assistiu à comédia de humor negro ¿Amor em Pedaços¿ já sabe que um homem traído corta a mulher em pedaços, a mão cai no caminho e as pessoas pensam que é a de uma santa.
Agora se prepare para a realidade: uma mão esquerda feminina, com três dedos, foi encontrada no final da tarde de ontem na frente da Estação do Metrô de Teresina, em uma área onde funcionam uma funerária e clínicas médicas.
De quem será a mão/? Terá sido decepada? Serrada? Uma vingança? Será de um corpo em pedaços que não entrou em um caixão? Será a mão de uma amante? Onde foi enterrado o corpo? É vestígio de um crime misterioso e bárbaro?
Essas questões terão suas respostas perseguidas pela equipe do delegado do 1º Distrito Policial, Carlos Jorge Queiroz, o Jorginho, que foi pegar a mão encontrada jogada na calçada da loja Oriente e da Geap - Fundação de Seguridade Social, na rua Álvaro Mendes com a avenida Miguel Rosa.
O sargento da Companhia Cosme e Damião (Codam) da Polícia Militar Edmilson Lopes Batista disse que uma mulher estava passando na calçada, às 17h40, encontrou a mão e ligou para a Polícia Militar.
¿Vamos começar a investigar a partir de agora¿, prometeu o delegado Carlos Jorge Queiroz.
Ele disse que a mão será entregue ao Instituto Médico Legal (IML) da Secretaria Estadual de Segurança para ser submetida à perícia criminal para saber se for decepada, serrada e há quanto tempo foi arrancada do corpo.
¿É um bom mistério para se investigar¿ definiu Jorginho.



Vaqueiro mata veterinário e queima corpo - Tribuna da Bahia



Na véspera do Natal, o médico veterinário Pedro Augusto do Rego Boaventura, de 30 anos, despediu-se da família para ir à Fazenda Fragoso, Catu. Ele pensava em vender algumas cabeças de gado, ver como andava o trabalho na fazenda e em seguida retornaria. O maior compromisso do dia, a ceia natalina com a família, parentes e amigos, não aconteceu. Seus planos foram drasticamente alterados por pessoas em que ele confiava. Pedro Augusto foi friamente assassinado, com um tiro na nuca, e teve o corpo incendiado, por empregados da sua fazenda, liderados pelo caseiro André Luiz Alves Santana Batista, de 28 anos. André confessou ter atirado no veterinário de que disse ¿gostar como um pai¿. Caçula de três irmãos, Pedro Augusto Boaventura era filho do professor Edivaldo Boaventura, diretor geral do jornal A TARDE. Seus irmãos são Daniel Boaventura, ator da Rede Globo, e Lídia Boaventura. Formado pela Ufba, era Pedro Augusto quem tomava conta dos negócios da família. Seu corpo será sepultado às 11h30 de hoje, no Cemitério do Jardim da Saudade. O veículo dirigido por Pedro Augusto para chegar à fazenda, uma Ford Courier, ainda sem placa, adquirida recentemente, foi localizado a 500 metros da entrada da propriedade. Seu corpo só foi encontrado no final da manhã de ontem, próximo a uma represa na fazenda Fragoso, a 3 km do povoado de Pedras, no município de Catu (BA). Na terça-feira, a família ficou aflita com a demora de Augusto e ligou diversas vezes para o seu celular. Quem atendeu as ligações foi o vaqueiro Edson Arcanjo de Souza, que sem nenhuma emoção mentiu, dizendo primeiro que Pedro Augusto estava tomando banho, e na segunda vez que ele estava ocupado e não podia atender. Depois disso as ligações só caiam em caixa de recado.
Tremendo uma tragédia, a família entrou em contato com a polícia e o delegado Hélio Jorge foi à casa do vaqueiro, onde encontrou, debaixo do colchão o cheque com o qual Pedro Augusto iria realizar alguns negócios, e o rádio do carro. A frieza e maldade do caseiro André Luiz Santana Batista, o monstro que tirou a vida de Pedro Augusto, ficam bem patentes quando ele conta, com cinismo, como praticou o crime.
" Cheguei pra ele e disse: "Dr. Pedro, sinto muito, mas vou ter que lhe dar um susto". E atirei". André diz que ele e o comparsa Edson Arcanjo de Souza, 21 anos, teriam tramado ¿o susto¿ porque o patrão era muito exigente no serviço, mas a polícia está certa de que o veterinário foi dominado, amarrado e executado e que o principal objetivo do crime era roubar. Causando revolta em todos os que os ouviam todos os cinco acusados de envolvimento no crime elogiaram a vítima, até mesmo André, que confessou ter feito o disparo fatal. ¿Para mim era como um pai¿.



Corpo de mulher encontrado em rodovia - O Liberal, Belém



Dois trabalhadores que capinavam uma área da Marinha encontraram, ontem, o corpo de um mulher, na rodovia Transmangueirão, em frente ao residencial Cristalville, no bairro do Bengüi. Investigadores da Seccional da Marambaia e peritos criminais do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves estiveram no local. Os policiais foram acionados por volta das 11h30.
Muitos curiosos foram até a área em que o corpo foi encontrado, mas nenhum deles deu qualquer informação que pudesse elucidar o caso. Também não havia nenhuma notícia sobre a identidade da mulher, cujo corpo já estava em decomposição, e nem sobre as circunstâncias em que ela morreu. A perita criminal Virgínia Nazaré, do CPC Renato Chaves, disse que, a princípio, não havia nenhuma marca da violência no corpo da mulher, mas que um exame minucioso ia ser feito pelos legistas do Instituto Médico Legal, para que fosse detectada a causa da morte. O corpo da mulher - encontrado numa área de mata, afastada um pouco da margem da rodovia, numa cena que lembrava uma "desova" - foi removido pouco depois das 15 horas. Mas, até as 18h30, a vítima permanecia ignorada no IML e o setor de enfermagem ainda não sabia a causa de sua morte. Os policiais da Seccional da Marambaia vão investigar as circunstâncias da morte da mulher. O trabalho deles será ajudado pelo resultado do exame a ser feito no corpo da vítima e também com o aparecimento dos familiares dela.



Homem mata dois em bar de Barrinha - Folha Ribeirão

Dois homens foram assassinados ontem à noite na Vila Recreio, em Barrinha. A polícia suspeita que o crime esteja ligado a dívidas com o tráfico de drogas. Anteontem, por volta das 21h15, um homem armado com um revólver calibre 38 entrou no bar de Alcione Correia, 43, e começou a atirar contra Edmar Alves, 23, que trabalha no local. O rapaz tentou fugir pela casa de Correia, que fica nos fundos do bar, mas foi atingido com um tiro no peito. Assustado com o barulho dos tiros, o dono do bar foi verificar o que ocorria e também foi alvejado com um tiro na nuca e outro no ombro. Ambos foram levados ainda com vida para o pronto-socorro de Barrinha, mas morreram poucas horas depois. A polícia já tem algumas pistas do autor, que fugiu logo em seguida. A suspeita é que o crime tenha relação com o tráfico de drogas na cidade. Alves tinha várias passagens pela polícia, como roubo e tráfico, além de ser suspeito de um incêndio criminoso.



Pai e filho mortos a tiros na porta de casa - Zero Hora



A tranqüilidade de uma família de agricultores de São Pedro do Sul, município de 16,2 mil habiantes, foi brutalmente interrompida na noite de quarta-feira. João Paulo Rozauro, 81 anos, e seu filho mais novo, Paulo Jarbas, 39, foram mortos com dois disparos de revólver na porta da residência onde viviam há mais de 30 anos, na localidade de Cerro Hermida. Os suspeitos são dois irmãos, um de 15 anos e outro de 17 anos, que residem a poucos metros da chácara da família. Ontem à tarde, um deles, o mais novo, confessou à polícia que esteve na casa das vítimas e que foi seu irmão quem atirou contra o pai e o filho. O motivo seria vingança.
Segundo a Polícia Civil, os dois jovens chegaram à propriedade, a sete quilômetros do centro da cidade, por volta das 21h. Eles teriam chamado por Jarbas, que saiu até os fundos da casa para ver quem era. Ao deparar com os dois, a vítima teria tentado voltar à residência, mas foi ferido nas costas com um tiro. Baleado, Jarbas conseguiu dar alguns passos e caiu morto nos braços da irmã, que tentou socorrê-lo. Neste momento, o pai apareceu com uma arma. Os criminosos teriam dado uma paulada na cabeça do agricultor que caiu. Ainda no chão, foi atingido com um tiro no abdômen e outro na testa. Dentro da casa, a mulher do agricultor, de 68 anos, e a filha trancaram-se no banheiro levando um celular. Por telefone, as duas avisaram a BM. A violência ainda não tinha chegado ao fim. Segundo a polícia, os dois jovens arrombaram a janela de um dos quartos da casa. Com um machado, eles derrubaram a porta do banheiro onde estavam mãe e filha. As duas acabaram entregando R$ 300 e dois celulares para os jovens. Neste momento, os dois perceberam que os policiais se aproximavam e fugiram por um matagal. - Demoramos meia hora para chegar à fazenda. Elas estavam muito nervosas, choravam e não conseguíamos descobrir onde era o local. Nunca tinha atendido uma ocorrência deste tipo. Foi um crime bárbaro - conta o PM Jorge Alberto Moretti dos Santos. Um dos adolescentes já havia trabalhado na propriedade. No depoimento, a filha contou que ela e a mãe foram ameaçadas de morte o tempo todo. Segundo ela, os criminosos disseram que iriam matar toda a família. Ontem pela manhã, 20 policiais civis e militares fizeram buscas. Por volta das 9h, o adolescente de 15 anos foi encontrado na escola onde estudava. Ele confessou que esteve na propriedade, mas acusou o irmão de disparar. Conforme os moradores, o jovem de 17 anos trabalhou algum tempo na propriedade da família e foi demitido porque estaria envolvido em brigas e confusões. - Ele prometeu vingança - afirma o delegado responsável pelo caso, Marcelo Arigony. O jovem será encaminhado para o Centro de Apoio Socioeducativo (Case) em Santa Maria.



Briga e morte na noite de Natal - Zero Hora

A disputa por um pedaço de bolo na noite de Natal provocou a morte do agricultor Frederico Guilherme Petry, 19 anos. Ele levou uma facada no coração dentro de casa, na localidade de Santa Cruz, em Caxias do Sul. O crime ocorreu durante uma discussão com outro familiar. O suspeito permanecia foragido até a noite de ontem. Segundo a companheira da vítima, Luciana Ribeiro, 19, a família se encontrou para um almoço na quarta-feira. À tarde, Frederico teria ido até um bar para beber com amigos e parentes. A discussão teria começado quando o grupo chegou em casa.



Parou na linha e o trem pegou - Jornal de Brasília



O trem vinha chegando. Rápido. Só que, atravessado nos trilhos, imóvel, estava um Fiat Uno preto. Dentro, a motorista Maria Daniela de Freitas Cavalcante, tentava desesperadamente fazer o carro andar. Não era um filme, nem um desenho animado. Aconteceu mesmo, na manhã de ontem, às 11h10, na Colônia Agrícola Águas Claras, na altura da QE 40 do Guará II. O Uno teve apenas a lateral direita da traseira amassada e Maria Daniela sofreu um hematoma na perna. Vendedora, 20 anos, ela ia de casa para o trabalho dirigindo o Uno preto placa JEK-2363-DF quando, de repente, o carro apagou sobre os trilhos, na passagem de nível que fica entre o Guará II e o Park Way. Desesperada, Maria Daniela pediu a ajuda de três carroceiros que passavam pelo local para empurrar o veículo. Ela ficou dentro do carro e o trem, carregado de combustível e já bem próximo, apitava sem parar para que o carro fosse retirado e as pessoas saíssem dali. Quando o trem já estava bem perto, os carroceiros abandonaram o veículo e, com os pedestres que passavam pelo local, gritavam insistentemente para que Daniela saísse do carro. Antes, porém, eles conseguiram fazer com que o Uno avançasse um pouco, o que acabou ajudando a aliviar o impacto e reduzir os danos no veículo.
Com a pancada, o carro rodou nos trilhos e Maria Daniela foi jogada para fora do Uno, rolando em uma poça de lama. Por sorte, ela sofreu apenas um leve ferimento na perna. Os bombeiros da 13ª Companhia Regional de Incêndio do Guará I (CRI) chegaram rapidamente ao local do acidente. Maria Daniela foi imobilizada e levada para o Hospital de Base para fazer exames.
"Parece coisa de cinema. Moro aqui há 25 anos e nunca vi um trem pegar um carro. O mais incrível foi a maneira como tudo aconteceu", contou Gustavo Andrade Pontes, comerciante e morador da QE 40 do Guará II.



Espancado com porretes e facão - Jornal de Brasília

Vingança ou acerto de contas. Estas são as duas hipóteses com as quais a polícia trabalha para esclarecer a tentativa de homicídio de que foi vítima Cleiton Ferreira Barros, 25 anos, na madrugada do dia 25, na localidade de Boca do Lobo, região da Fercal, em Sobradinho. Cleiton chegou muito machucado ao Hospital Regional de Sobradinho. Segundo a mãe dele, Maria do Socorro, o filho foi procurado em casa por um grupo formado por cinco homens, por volta de 5h, do dia de Natal. Ele tentou fugir mais foi alcançado pelo grupo, que portava pedaços de pau e facões. O grupo o levou para as proximidades da Prainha, onde Cleiton foi barbaramente espancado e esfaqueado. Os cinco homens que o perseguiram ainda tentaram afogá-lo no córrego, segundo a mãe da vítima. De acordo com os médicos que o atenderam, Cleiton apresentava perfurações de faca nas costas e no peito. O delegado da 13ª Delegacia (Sobradinho), João Monteiro, disse que uma equipe da Seção de Investigações Criminais trabalha para identificar os autores da agressão. "A equipe esteve no hospital, mas não conseguiu conversar com a vítima, que estava anestesiada", disse o delegado.



Discussão entre primos no Natal termina em morte - Tribuna do Norte, Natal

Uma discussão entre dois primos, na madrugada do dia de natal, terminou em morte na avenida do Contorno, no Passo da Pátria, zona Leste da cidade. O pedreiro Pedro Jeferson Oliveira de Lima, 19 anos, teve morte instantânea depois de ter sido empurrado de uma altura de 10 metros por seu primo, o mecânico Berto Juvêncio Câmara, 22 anos, que está foragido com paradeiro desconhecido. A vítima comemorou o natal na residência de sua tia, Dalvilene Reinaldo de Lima, no Passo da Pátria. Houve uma briga entre os parentes e a vítima acabou agredindo o primo com um tapa no rosto. A crise foi contornada e os dois primos saíram juntos caminhando para a casa de Pedro Jeferson, no Alecrim. Os dois foram vistos caminhando juntos, às 5h20, próximo à Pedra do Rosário. Lá, ao se aproximarem de um paredão com quase 10 metros de altura, o pedreiro foi empurrado no local onde a proteção de concreto estava quebrada. Pedro Oliveira tinha ingerido grande quantidade de bebida alcóolica e caiu na rua Ocidental de Baixo, na linha do trem, sofrendo traumatismo craniano.
Beto Juvêncio chegou a ser perseguido por populares, mas desapareceu nas ruas do Alecrim. O corpo do pedreiro foi removido do local por moradores ao pronto-socorro Clóvis Sarinho. A polícia demorou a ser acionada e não examinou o local do assassinato.
O caso foi registrado na Primeira Delegacia de Plantão, em Candelária, por um parente da vítima. A delegada Patrícia de Melo Gama registrou os dados do acusado determinando encaminhamento do caso à delegacia de Cidade Alta. A polícia fez algumas diligências na casa do acusado, em Cidade Praia, na zona Norte de Natal, mas não obteve sucesso nas buscas.
Familiares dos jovens não entenderam os motivos do assassinato. Uma tia, que pediu que não fosse identificada, disse que os primos eram bastante amigos. "Nunca pesei que fosse passar por uma situação como essa. Perdi duas pessoas queridas de uma só vez", lamentou. O corpo de Jeferson Oliveira foi sepultado na manhã de ontem no cemitério do Bom Pastor. Os familiares do acusado lamentaram as circunstâncias da morte do pedreiro e solicitaram empenho da polícia para localizar o acusado. "Quero que tudo seja esclarecido para saber os motivos dessa tragédia", desabafou uma tia.



Condutor atropela dois na calçada e foge - O Progresso, MS



O condutor do veículo VW/Passat, de cor branca, com placas IDJ-4150, que perdeu o controle da direção, atravessou a mão contrária, atropelou um ciclista e um pedestre e depois chocou-se contra uma árvore, ontem, às 16h, na rua Rio Brilhante ainda não foi identificado. As vítimas sofreram lesões na cabeça e foram transportadas pelo Corpo de Bombeiros até o Pronto Socorro do Hospital Evangélico. O Centro de Operações do 2º Grupamento de Bombeiros foi acionado ontem, para que enviassem uma equipe de busca e salvamento até a rua Rio Brilhante, em frente ao nº 1.391, no Jardim Água Boa. Uma testemunha revelou no local que o condutor havia ingerido grande quantidade de bebida alcoólica e quando trafegava pela rua Rio Brilhante, sentido centro ao Jardim Água Boa, perdeu o controle da direção, atropelou as vítimas e chocou-se em uma árvore. Com o impacto, o condutor bateu a cabeça no pára-brisas e saiu do veículo todo ensangüentado, caminhando para local incerto.



Mulher perde a perna ao ser atropelada por trem - Douradosagora, MS

Campo Grande - A jovem Rosimara Andrade Onorato do Prado, de 26 anos, foi atropelada na manhã de ontem, por um trem, e teve a perda direita amputada. As informações preliminares revelam que a vítima caminhava próximo dos trilhos e não percebeu a aproximação do trem. O acidente foi registrado por volta das 6h00, da manhã de ontem, quando a vítima caminhava próximo aos trilhos do trem, na Vila Albuquerque, área central da Capital. Após o acidente, um grande número de curiosos se aglomeraram no local, sendo acionada a equipe de busca e resgate do Corpo de Bombeiros. A vítima recebeu atendimento pré-hospitalar e foi encaminhada em caráter de urgência até o Pronto Socorro da Santa Casa. Às 12h, a vítima foi submetida a uma cirurgia de emergência na Santa Casa, pois sangrava muito e teve sua perna direita amputada. A própria vítima acabou relatando as circunstâncias do acidente, confirmando a versão fornecida por testemunhas de que ela caminhava pelos trilhos e não percebeu a aproximação do trem.



Jovem morre após cair sob a roda de um trator - Douradosagora, MS

Caarapó - O tratorista Sebastião Gonçalves, de 47 anos, passou por momentos de tensão e tristeza, depois que em companhia de dois filhos, finalizaram o trabalho e os convidou para tormar banho em um córrego. No trajeto, o condutor despercebidamente bateu com a roda dianteira em um cupim e o filho Adevanir Esteves Gonçalves, de 21 anos, caiu e o pneu traseiro do trator passou sob seu abdômem. Sebastião e seus filhos residem na rua Maranhão, em Mundo Novo. Anteontem, estavam carregando madeira para uma empresa na região de Caarapó, conhecida por Serrito, quando no final da jornada de trabalho, convidou os filhos Adevanir Esteves Gonçalves, de 21 anos e Amarildo Gonçalves para banharem-se em um córrego nas proximidades. O pai conduzia o maquinário agrícola e os filhos subiram no basculante do trator. Durante o trajeto até o córrego, despercebidamente Sebastião acabou abalroando a roda dianteira do trator em um cupim. Com o impacto, os dois rapazes foram atirados ao solo e o trator acabou passando em cima da barriga de Adevanir. O jovem foi encaminhado em caráter de urgência até o hospital de Caarapó, mas logo depois morreu devido a gravidade dos ferimentos.


Quinta-feira, Dezembro 26, 2002



Casal é encontrado degolado na véspera de Natal em Guarulhos - Folha de S. Paulo

No banheiro, dois corpos degolados. Quase ao lado, em uma mesa, havia um papel com os nomes das vítimas escritos com caneta sob a cabeça de um porco rodeada de velas. O cenário macabro era residência do casal Fábio Alencar Porto, de 21 anos, e T.C.G.F., 17 anos, cruelmente assassinados, em Guarulhos (Grande SP). Uma suposta dívida com um pai de santo seria a causa da morte dos dois, na madrugada do último dia 23. A estudante T. estaria grávida de gêmeos em seu quarto mês de gestação, segundo amigos e familiares. O pai de santo Alexandre seria pardo, alto, forte e com cerca de 40 anos. Parentes de Fábio Porto disseram que o metalúrgico teria deixado de freqüentar cultos de uma Igreja evangélica para se dedicar à umbanda há cerca de um ano. Na casa do rapaz foram encontradas velas, chifres e imagens usadas em cultos de feitiçaria. Ontem, policiais militares foram acionados por familiares e chegaram na casa simples da rua Porto Seguro, Vila Dinamarca e acharam os corpos no banheiro com cortes profundos no pescoço. Porto estava dentro de um tacho sob o chuveiro, ao lado da mulher. Os corpos estavam lá há mais de doze horas e já apresentavam sinais de putrefação. Ninguém testemunhou movimentação estranha na casa desde a noite do dia 23. Flávio Porto Alencar de 28 anos, disse à polícia que seu irmão Fábio freqüentava um centro de umbanda no bairro Piratininga, o qual não soube dizer o endereço exato. Segundo ele, amigos da vítima o informaram que seu irmão estaria sendo ameaçado por um pai de santo, identificado apenas como Alexandre. O motivo da ameaça seria o não pagamento de um "trabalho" feito por Alexandre para beneficiar Porto. A feitiçaria que o ajudaria a conseguir um emprego teria custado R$ 1.500, e o pagamento da quantia estava pendente há cerca de dois meses. Uma testemunha afirmou à polícia que o pai de santo teria ido duas vezes à casa de Porto para cobrar-lhe a dívida. "Avisou que Fábio iria se ferrar". Segundo familiares, Porto levou várias facadas nas costas antes dogolpe fatal no pescoço. Até às 19h30 de ontem ninguém havia sido preso. Durante o crime, até mesmo uma cadela poodle do casal foi ferida, de acordo com familiares.



Dupla de gatunas ataca cara no meio da rua - Di@rinho, Camboriú SC

Por esta E.D.S, de 26 anos, não esperava. Passeando tranqüilo pela avenida Marginal oeste, próximo ao bairro Monte Alegre em Camboriú, ele foi atacado por duas loucas: Rosangela Fernandes, 20 anos, e Cláudia Fonseca, de 18. O rolo aconteceu por volta das 8h da noite de domingo. As gatunas pularam em cima do cara, e ameaçando-o com uma faca, conseguiram levantar a quantia de R$ 60. A baratinha da PM foi chamada e encontrou as assaltantes no pátio de uma madeireira. Reconhecidas pela vítima as duas mulheres foram presas e conduzidas à delegacia de Camboriú.



Tava doidão e tacou fogo na casa - Di@rinho, SC

Pra depois ir passear
A PM recebeu a informação de que havia uma casa pegando fogo lá na rua Monte Pouso Alto, 281 no bairro Monte Alegre, em Camboriú, no final da madruga de sábado. Lá foi o pessoal do Corpo de Bombeiros pra ver qual que era. A dona da casa disse pros homi que um tal de Moacir Rodrigues Santos, 24 anos, teria sido o causador da bagunça.
Com as descrições do cara, a PM acabou encontrando o piromaníaco lá perto do Hotel Marambaia, em Balneário Camboriú. Muito doidão, ele foi levado pra delega pra contar porque essa síndrome de Nero, de querer tacar fogo em tudo.



Garoto de 5 anos mata irmã de 3 com arma do pai em Guarulhos - Folha de S. Paulo

Um menino de cinco anos pegou uma arma automática do pai, que acabou disparando e matando sua irmã de três anos. O acidente ocorreu por volta das 13h de hoje, em Guarulhos. O menino pegou a arma do pai em cima da cama para brincar. A irmã não resistiu aos ferimentos e morreu. O cabo da PM Wilson Jorge Alves, 26 anos, disse que tirou o revólver calibre 38 do guarda-roupa e o deixou em cima da cama porque arrumava a mala para viajar a trabalho. Ele disse que saiu do quarto para escrever um documento. O cabo disse ter alertado às crianças para não entrarem no quarto, mas elas o desobedeceram. Alves poderá ser indiciado pelo crime de omissão na guarda de arma de fogo.



Espancada, morta a tiro e ainda atropelada - Jornal de Brasília

Um crime cruel, praticado com muita violência. O corpo ensangüentado de uma jovem, ainda não identificada, de cor branca, cabelos castanhos, com cerca de 25 anos, trajando blusa clara de alçinha e calça jeans, foi encontrado por populares, por volta de 8h30 da manhã de ontem, em frente à casa 5, do conjunto 7, da QR 523, em Samambaia.
O corpo apresentava uma perfuração de bala na nuca, sinais de espancamento e de pneus nas pernas e no peito. Circunstâncias que levaram a polícia a concluir que além de assassinada, ela teve o corpo esmagado pelo veículo, um Monza de cor vermelha, placa JFD-0527-DF, do qual ela foi desovada no local. A rua fica nos fundos da garagem da Viplan e próximo da torre de uma antena de celular.
A única pista de que os policiais da 26ª Delegacia (Samambaia) dispõem é o testemunho de um morador das proximidades, que viu o Monza chegar ao local.
"Assistia à missa pela televisão, quando vi pelo vitrô, um veículo vermelho em frente à casa onde moro. Pensei que fosse o vizinho que chegava de alguma festa", conta o ajudante de pedreiro, que preferiu se manter no anonimato.



Neto é acusado de matar o avô em Rio Claro - Folha de S. Paulo

Um aposentado de 76 anos foi assassinado a tiros na noite de ontem dentro de casa, em Rio Claro (175 km de SP). O neto da vítima é acusado do crime. Segundo a Polícia Civil, por volta das 21h, houve uma briga entre família, em uma casa na rua 10-A, no bairro Vila Nova. Diego Juliano de Almeida, 20, discutiu com o avô e disparou contra ele com um revólver calibre 38. O rapaz fugiu.
O aposentado não resistiu aos ferimentos e morreu antes de dar entrada no PS central. Vizinhos disseram à polícia que eram frequentes as brigas e discussões na casa da família. Policiais procuram agora por Diego. Outros integrantes da família ainda serão ouvidos sobre o crime.



Mulher é morta pelo marido em Parambu - O Povo, Fortaleza

Uma mulher foi assassinada a pedradas na presença de uma filha de 3 anos, ao sair da Igreja de Parambu, na Região dos Inhamuns, distante 475 quilômetros de Fortaleza, onde tinha acabado de assistir a Missa do Galo. Sebastiana Martins da Silva, 25, foi atingida na cabeça e morreu no local. O acusado do crime é o seu marido Antônio Rodrigues Teles, 28, que fugiu. O assassinato aconteceu aos primeiros minutos de ontem e foi comunicado ao Comando de Policiamento do Interior (CPI) através do 7º Batalhão da PM, em Crateús. A Polícia apurou por meio de testemunhas que o casal ia para casa, quando por motivo ainda desconhecido se desentendeu. Teles apanhou uma pedra e investiu contra Sebastiana, atingindo-a várias vezes. Depois, ele apanhou a criança, deixou-a em casa e fugiu. Até a noite, a Polícia ainda não tinha pista do paradeiro do acusado. Na Delegacia de Polícia de Parambu já foi instaurado inquérito para apurar o caso.



Operário mata esposa e depois se suicida - O Povo, Fortaleza

A véspera de Natal em Fortaleza foi marcada por uma tragédia no Conjunto Tasso Jereissati, em Maracanaú (Região Metropolitana). Em meio a uma discussão, o operário Francisco Edvaldo da Costa, 39 anos, matou a golpes de faca a mulher Meire dos Santos Ventura, 27. Desesperado, em seguida, ele ingeriu veneno para matar rato e momentos depois mergulhou no Rio Cocó para se afogar. Socorrido por populares, Edvaldo foi levado para o Instituto Doutor José Frota (IJF), onde morreu quando era medicado. O caso foi registrado na Delegacia Metropolitana de Polícia de Maracanaú, que estava de plantão.
O fato aconteceu por volta das 8 horas. A Polícia apurou, por meio de testemunhas, que o casal vivia em constantes discussões por causa de ciúmes do operário. Os corpos deram entrada às 12 horas no Instituto Médico Legal (IML) e no final da tarde foram sepultados no cemitério de Maracanaú.



Gangue mata mais um, a facadas, em Benevides - O Liberal, Belém

Integrantes de gangue estão sendo apontados como autores do assassinato de Clebet Pereira da Cunha, de 30 anos. Ele foi atacado na madrugada de ontem, em Murunim, distrito de Benevides. A vítima levou seis facadas. Levado para o Pronto-Socorro Municipal, Clebet não resistiu à gravidade dos ferimentos e faleceu às 13 horas. Segundo o investigador Vidal, de plantão na unidade policial que funciona no PSM, Clebet Pereira e seus amigos se divertiam numa rua de Murunim, comemorando o Natal. Em determinado momento, surgiu um grupo de vândalos, integrantes de uma gangue que atua naquela área. As circunstâncias do ataque não foram repassadas ao investigador Vidal, mas o policial disse que os agressores deram seis facadas em Clebet, a quem não ofereceram a menor chance de defesa. De acordo com o investigador, nada foi roubado da vítima. ¿Eles mataram por maldade¿, disse Vidal, que vai tramitar o Boletim de Ocorrência confeccionado por ele para a Delegacia de Benevides, cujos policiais deverão investigar o homicídio e tentar localizar os autores do crime.


Segunda-feira, Dezembro 23, 2002


Menino de nove anos espancado e enterrado vivo - O Liberal, Belém



Um menino de apenas nove anos de idade foi mais uma vítima da violência contra crianças e escapou da morte por pouco. O garoto foi socorrido na Praia do Cruzeiro, em Icoaraci, depois de ficar quase meia hora desacordado, enterrado quase por completo na areia. Ele foi espancado e levou várias pauladas na cabeça. O acusado é o próprio cunhado, Wenderson Lima da Cruz, pai do filho da irmã do garoto, que teria ainda estrangulado o menino e, imaginando que ele estivesse morto, enterrou-o na praia.
Ninguém da família do garoto sabe os reais motivos que teriam levado a Wenderson, que é conhecido como ¿Pesão¿, a espancar o garoto. Uma testemunha que preferiu não se identificar falou que viu o agressor gritar com o menino e dizer coisas como ¿agora eu vou me vingar¿, mas Wanderson nega que tenha violentado o menino, tendo inclusive alegado em seu depoimento que não fugiu depois do fato.
Depois de ser preso por uma diligência da Polícia Militar da 8ª Zona de Policiamento (Zepol), Wenderson foi encaminhado para a carceragem da Seccional da Marambaia para responder inquérito por tentativa de homicídio e atentado violento ao pudor, uma que vez que teria havido agressão sexual.
O menino ficou desacordado e depois de passar mais de um dia no hospital, mal podia falar sobre o que aconteceu. Ontem ele fez exame de corpo de delito no Centro de Perícias Científicas Renato Chaves e exame de conjunção carnal que não chegou a confirmar estupro. O tio Pedro Mendes Moraes, 29 anos, padeiro, disse que o garoto estava muito machucado e cuspia sangue.
¿Ele (o agressor) achou que o menino tivesse morrido e o enterrou na areia com a cabeça voltada pro chão. Ele só não engoliu mais terra porque ficou com a mão no rosto¿, contou Pedro. O padeiro disse ainda que o menino acordou com a água da praia batendo nele e saiu para areia, sendo socorrido por uma mulher. O fato aconteceu por volta das 16 horas de sábado, depois que ¿Pesão¿ convidou o garoto para ir até a praia.



Ex-membro de galera morre com mais de 15 golpes de terçado - Folha de Boa Vista, Roraima


Ronaldo Magno (no detalhe) foi
assassinado barbaramente

O inspetor de creche, Ronaldo Magno Figueiredo, 21, foi barbaramente assassinado na madrugada de ontem, no bairro Cinturão Verde. Segundo a polícia ele teria sido atacado por uma das galeras do bairro e sem ter como se defender terminou levando mais de 15 golpes de terçado, um dos quais cortou sua cabeça no meio, causando afundamento de crânio. A Polícia Militar foi chamada ao local, mas não houve testemunhas do homicídio e o corpo da vítima estava jogado no meio da rua com diversas perfurações.
Existem denúncias que o homicídio teria sido cometido por um integrante de galera conhecido como "Catatau" que atua na área do Cinturão Verde. Este é o segundo homicídio cometido por integrantes de galeras em menos de dois dias. Até agora em nenhum dos casos houve prisões e a polícia não deu informações sobre o andamento das investigações ou identificou os suspeitos.
O crime aconteceu por volta de 1 hora da manhã de domingo. Segundo Roberto Figueiredo, tio da vítima, ninguém presenciou o crime e a família só foi avisada quando Ronaldo já estava morto. A vítima teria saído de casa na tarde de sábado para ir a uma partida de futebol e foi assassinado na rua São João, quando retornava para sua residência. "Ele era ex-integrante de galera, mas deixou esse mundo e agora trabalhava com crianças em uma creche, tinha casa e tinha família. Mas esse povo não esquece e a pessoa sempre fica marcada", explicou.



Membro de galera morre com 35 facadas - Folha de Boa Vista, Roraima


Lessio Alves Carneiro (também no detalhe) levou varias golpes pelo corpo

Um confronto entre galeras no bairro Silvio Leite (ex-Jardim Equatorial), fez mais uma vítima na noite de ontem. Lessio Alves Carneiro, 21 anos, levou mais de 35 golpes de faca e morreu na hora devido à gravidade dos ferimentos. As facadas atingiram a cabeça e o corpo da vítima e ele morreu em conseqüência de golpes fatais no pulmão.
Segundo registro feito pela Polícia Militar, por volta das 22 horas, os policiais foram chamados para atender uma ocorrência de briga de galeras e ao chegarem na rua C-33 encontraram o corpo de um rapaz esfaqueado no chão.
O Resgate Urbano (RUA) ainda foi chamado para levar a vítima ao hospital, mas ele não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local do crime.
Não houve testemunhas do homicídio e os moradores da rua onde ocorreu o fato não quiseram falar sobre o crime para a polícia nem à imprensa. O morador R.S.S., na residência em frente ao local onde o jovem foi assassinado, contou que estava assistindo televisão quando ouviu os gritos de socorro.
"Eu ainda fui olhar na rua, mas só consegui ver muitas pessoas correndo. Depois contaram que houve uma briga entre galeras. O rapaz ficou esfaqueado jogado no chão. Estava escuro e não deu para reconhecer ninguém", afirmou.
Não foi feito registro do crime nas delegacias. No 4o Distrito Policial, responsável pelos casos ocorridos no bairro Silvio Leite, ninguém sabia dar informações a respeito do homicídio. Na Delegacia de Homicídios também não havia nenhum tipo de registro sobre como aconteceu e nem quem foram os autores do assassinato. Apenas um registro de ocorrência foi registro pela Polícia Militar. O corpo da vítima continua no IML e não apareceram parentes para requisitar o corpo. No início da noite surgiu um amigo que reconheceu como sendo de Lessio Alves.



Pai e filho morrem eletrocutados - Jornal de Brasilia

O vigilante Genilson Daques Rodrigues dos Santos, 55 anos, e seu filho, Jeferson Rodrigues dos Santos, 14, morreram eletrocutados enquanto tentavam fazer a instalação de um poste de luz em um lote no Setor de Chácaras Padre Lúcio, próximo a Brazlândia. A gambiarra serviria para iluminar as festividades de fim de ano da família no recém-adquirido terreno.
O acidente ocorreu por volta das 14h de ontem, na Quadra 8, Rua 22 do setor. Genilson havia acabado de almoçar com a mulher e seus três filhos e resolveu terminar o serviço. Entretanto, o equipamento que estava sendo instalado entrou em contato com a fiação elétrica da rua, e Genilson recebeu uma potente descarga e seu corpo começou a pegar fogo.
Jeferson, na tentativa de salvar o pai, encheu um balde de água para jogar em Genilson. Segundo os bombeiros, a água serviu como condutora da eletricidade e levou a carga até o garoto, matando-o de forma rápida.



Justiça libera Fiscal da Sefaz acusado de estuprar garota - Folha de Boa Vista, Roraima

A Justiça concedeu esta semana habeas-corpus liberatório para o fiscal da Secretaria da Fazenda (Sefaz), Manoel Carlos Almeida, preso há cinco dias acusado de estuprar uma estudante de 12 anos. A liberdade provisória foi concedida a pedido do advogado de defesa do acusado, Ednaldo Gomes Vidal, que explicou que a defesa baseou o pedido em outros casos parecidos que ocorreram em nível nacional.
"O Tribunal Superior está julgando ultimamente de forma diferenciada os casos onde a vítima confessa que consentiu no relacionamento sexual. Neste caso do chamado 'estupro consentido', não está incluso na Lei 8072/90 de crimes hediondos", explicou. O advogado esclareceu ainda que a Justiça reconheceu que o réu tem bons antecedentes. "Ele é réu primário, com bons antecedentes, tem residência fixa e houve claro consentimento da garota", disse o advogado.
"Ela não contou ao meu cliente que tinha apenas 12 anos e sua constituição física é de uma moça de muito mais idade. Inclusive no dia do ocorrido ela telefonou ao Manoel Carlos pedindo que ele fosse buscá-la em casa, pois seu pai estaria embriagado e ela temia ser agredida. Essa garota já havia tido um relacionamento anterior com meu cliente há seis meses atrás", disse Ednaldo Vidal.
O CASO - O crime aconteceu no bairro Liberdade e a polícia conseguiu encontrar o fiscal assim que os pais da menor denunciaram o desaparecimento da adolescente, que passou a noite fora de casa. Ele ainda tentou fugir, mas não conseguiu escapar ao cerco dos agentes do setor de operações da Delegacia de Mulheres.
A mãe da adolescente, a doméstica N.C.R., contou que na noite do fato a menina R.S.C.A., 12 anos, saiu de casa à noite com uma vizinha para ir a igreja e não mais voltou.
No momento em que percebeu a presença da polícia, Manoel Carlos ainda tentou fugir jogando a adolescente do carro, mas foi preso a algumas quadras. A menina afirmou que os dois eram namorados.



Encapuzados aterrorizam aniversário - Tribuna da Bahia

O que era uma comemoração de aniversário, reunindo mais de trinta pessoas em uma casa da 2ª Travessa União, no Lobato, acabou se tornando uma noite de pesadelo, com momentos de tensão e pavor para convidados e anfitriões, quando cinco bandidos encapuzados, armados com revólveres e pistolas, invadiram o recinto em busca de dinheiro e objetos de valor. Eles saquearam todos os participantes da festa e, no momento da fuga, ainda encontraram tempo e impiedade para matar, com vários tiros, o auxiliar de cozinha Nelmar Xavier dos Santos, de 32 anos. Abaladas com a ação dos latrocidas, as pessoas ainda tentaram buscar socorro para o baleado, mas Nelmar sucumbiu no próprio local. O crime aconteceu por volta das 2h da madrugada de ontem. A residência atacada fica num beco, nas imediações da loja Rei da Sucata. A investida dos criminosos não levou mais que meia hora, tempo suficiente para que todos tivessem, além de dinheiro, pelo menos um objeto roubado. A ordem dos meliantes foi para que as vítimas deitassem no chão, de bruços, e não se mexessem, até que fossem recolhidos seus pertences. Depois de efetuarem a ¿limpa¿, o quinteto tomou o rumo da saída, mas um dos integrantes do bando percebeu que Nelmar levantara-se e chamou seus comparsas a retornar ao recinto para executarem o trabalhador, de forma fria e covarde, desferindo contra ele uma rajada de projéteis. Com o corpo crivado de balas, Nelmar sangrou até a morte no assoalho da sala. Os policiais da 5ª Delegacia, em Praia Grande, ainda não têm pistas da quadrilha. As várias testemunhas vão começar a ser ouvidas a partir de hoje, mas os policiais já iniciaram as diligências em busca de informações que levem ao paradeiro dos bandidos.



Duelo de policiais termina em morte - Diário de S. Paulo

O PM Cláudio de Souza, de 29 anos, foi morto pelo investigador José Clésio Filho durante uma suposta briga de trânsito na Rua Giovanni Fasolo, Parque do Engenho, Zona Sul de São Paulo, no início da noite de sábado. Clésio, que trabalha no 16º DP (Vila Clementino), foi baleado quatro vezes por Souza. O investigador foi internado em estado grave no Hospital das Clínicas. Segundo o delegado Carlos Mezher, do Garra, os dois policiais eram amigos.



Marronzinho é preso sob acusação de abusar de menores em São Paulo - Tribuna da Bahia

O agente de trânsito da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) Alberto José Gonçalves Siqueira, 45 anos, foi flagrado pela Guarda Civil Metropolitana às 23h30 de anteontem com três jovens em seu Escort. O carro estava estacionado na rua Felipe Gadelha, em Santana (zona norte). Um pedestre teria visto o abuso sexual e avisou a GCM. O agente de trânsito teria oferecido R$ 15 para os três jovens entrarem no carro. Ele foi preso, mas nega as acusações.
Segundo o guarda Marcos Marinho, o marronzinho foi encontrado no banco da frente do carro com a calça na altura dos joelhos. O menor F.J., 13 anos, praticava sexo oral em Siqueira, diz a GCM. A irmã do menino, F.J., 11 anos, e outra menina, C.J.S., 12 anos, estavam no banco de trás do carro. Elas também estariam sendo abusadas sexualmente, diz Marinho. De acordo com o guarda, as crianças choraram após o flagrante. Em depoimento, os três disseram que estavam em frente ao prédio do Cingapura onde moram, em Santana, quando Siqueira se aproximou com o Escort. Ele teria oferecido R$ 15 a cada um deles para entrarem no carro.
Siqueira foi autuado em flagrante no 13º DP (Casa Verde) por atentado violento ao pudor. As vítimas passaram por exame e foram liberadas. O marronzinho negou o crime. Em seu depoimento, disse que estaria dando uma carona às vítimas. Até ontem ele não tinha constituído advogado.



13 pessoas são assassinadas - O Povo, Fortaleza

Entre a noite de sexta-feira e a tarde de ontem, 13 pessoas foram assassinadas em Fortaleza e no Interior do Estado. A maioria dos casos aconteceu na noite de sábado na Grande Fortaleza, segundo registros do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops). No interior do Estado aconteceram cinco assassinatos. Os casos foram registrados nas cidades de Pacajús, Quixadá, Juazeiro do Norte, Acopiara e Cedro. Das vítimas apenas um corpo foi trazido para o IML. José Cariolano Melo Braga, 41 anos, foi morto a golpes de faca em Pacajus, sábado à tarde, por um homem identificado apenas pelo nome de Aurilo, que fugiu. A partir das 13 horas de sábado houve uma seqüência de assassinatos em Fortaleza. O primeiro caso aconteceu no Parque Potira em Caucaia (Região Metropolitana), quando o operário Raimundo Nonato Belarmino de Melo, 34, casado, foi morto a golpes de faca. O autor do crime fugiu e ainda não foi identificado. Uma hora depois a Polícia foi chamada até ao Jardim Iracema, onde um homem tinha acabado de ser assassinado. Émerson Gomes de Souza, 22, foi atingido a tiros de revólver e morreu no local. Testemunhas contaram que o crime ocorreu em meio a uma discussão por motivo banal. Às 16 horas o Ciops foi novamente acionado para atender outro caso de assassinato, desta vez, na Vila Peri. A vítima foi o segurança Samuel Lisboa Abreu, atingido a tiros de revólver. O autor dos disparos fugiu. No início da noite, o pedreiro Francisco José Assunção, solteiro, foi assasinado a golpes de faca em Aquiraz. O corpo deu entrada às 21 horas no IML. Uma hora depois, a Polícia foi chamada até Maracanaú, onde um homem foi morto a golpes de faca. A vítima foi o pedreiro Francisco Sérgio Nobre de Almeida, 20 anos. Ontem, no início da tarde a Polícia registrou mais um homicídio em Fortaleza. O caso ocorreu em Messejana. A vítima foi o comerciante Domingos Rodrigues de Araújo, 40, atingido a tiros de revólver. O autor dos disparos, segundo a Policia, também fugiu. O caso foi registrado na Delegacia do 6º DP (Messejana).



Mulher é assassinada em Brejo Santo - O Povo

A jovem Edilânia Ferreira do Nascimento, 23 anos, foi atingida a tiros de rervólver quando se encontrava em um bar em Brejo Santo, na Região do Cariri, distante 508 quilômetros de Fortaleza. O caso aconteceu sabado à noite, por volta das 22 horas. O autor dos disparos foi identificado apenas pelo nome de ''Cizim'', que fugiu. A vítima foi socorrida por populares e levada para o hospital da cidade, onde se encontra internada em estado grave. O caso foi comunicado ao Comando de Policiamento do interior (CPI).


Domingo, Dezembro 22, 2002





Menina é espancada com barra de ferro e jogada viva de cima de viaduto em S. José - Vale Paraibano

A Polícia Civil de São José prendeu na madrugada de ontem três suspeitos, entre eles um menor de 13 anos, de terem torturado e matado a estudante Amanda Gabrielle Friggi, 16 anos, no último dia 10.
Os três foram detidos na favela Santa Cruz, região central. Segundo a polícia, o grupo confessou ter espancado a vítima com uma barra de ferro e atirado a menina viva de cima do viaduto Rachel Marcondes, na Fundo do Vale.
O crime tem a "assinatura" do traficante Sérgio Silva dos Santos, o "Serjão", que mandava matar seus inimigos na favela com requintes de crueldade. Amanda teria desrespeitado a "lei do tráfico" ao cometer roubos dentro da Santa Cruz, atraindo a polícia.
Um dos suspeitos, o adolescente J.A.L.S., 13 anos, é irmão do adolescente J.R.L.S., o "Xuxu", 17 anos, preso na Febem , em São Paulo. Xuxu era "soldado" de Serjão e teria participado da execução de Juanita Carneiro dos Santos, 21 anos, e Michelle Fernanda Martuscelli, 19 anos. As mulheres foram torturadas, mortas e enterradas na favela Santa Cruz no dia 13 de fevereiro de 2001 com os mesmos traços de brutalidade. Serjão vai a julgamento no dia 25 de março pelo crime. Ele está preso no presídio de segurança máxima de Iaras (SP). Os três acusados da morte de Amanda foram soltos ontem no final da tarde, devido à ausência de flagrante. No entanto, os dois maiores devem ser indiciados por homicídio qualificado .
EMBOSCADA - Segundo a Polícia Civil, Amanda foi atraída pelos suspeitos até a favela para consumir drogas. O objetivo seria se vingar da menina devido a assaltos cometidos na favela pelo grupo da estudante.
"Um deles contou que ela cometia furtos. Eles marcaram uma rodada de drogas e levaram a menina até favela", disse o delegado da DIG, Benedito Oberdan Fernandes Lobo. A polícia chegou até os três suspeitos depois de denúncia anônima.
Além de J., foram presos Guilherme Urbano da Costa, 23 anos, Antony César da Silva Santos, 19 anos. Costa tinha antecedentes por porte de arma e de drogas e Santos havia sido detido quando adolescente por receptação de moto roubada.
TORTURA - Amanda teria sido espancada com uma barra de ferro e arrastada por uma escada dentro da favela Santa Cruz. Depois de ser espancada, os três suspeitos teriam levado Amanda para o viaduto. Ela ainda estaria viva quando foi atirada, segundo a polícia. Antes do grupo jogar a vítima, os suspeitos disseram à polícia que chegaram a ver um carro da Guarda Municipal passar do outro lado do viaduto mas não teriam sido vistos. O corpo da vítima foi encontrado na galeria de águas pluviais embaixo do viaduto. Laudo do IML apontou que a causa da morte foi choque traumático. Amanda sofreu traumatismo na cabeça e apresentava ferimentos nas pernas, segundo a Polícia Civil.



Família é morta em condomínio - Diário de S. Paulo

Casal e os filhos saíram da Capital para passar o Natal em Itatiba. Exames feitos pelo IML já descartaram hipótese de homicídios seguidos de suicídio. Os exames necroscópicos realizados pelo IML de Jundiaí nos corpos da família Miyazaki, encontrada degolada na manhã de ontem em um condomínio de classe média na cidade de Itatiba, a 88 km de São Paulo, descartaram a hipótese de triplo homicídio seguido de suicídio. Os Miyazaki estavam em Itatiba desde quinta-feira para passar o feriado de Natal.
Em princípio, a polícia trabalhava com duas hipóteses: a primeira era de que o comerciante do ramo de marcenaria Nelson Miyazaki, de 44 anos, teria matado, na noite da sexta-feira, a mulher, Neusa Yassuko Miyazaki, de 46, e os filhos Anderson, de 14, e Eduardo, de 7, com uma faca de fazer sashimi (peixe cru) e depois se matado, também desferindo golpes no próprio pescoço. A segunda hipótese é a de que toda a família foi assassinada. A mulher e os filhos foram golpeados com uma mesma faca. O comerciante, por outra. Os corpos só foram encontrados na manhã de ontem pelo cunhado de Nelson Miyazaki, o comerciante Luiz Antônio Cypriano. A família é de São Paulo e costumava passar os finais de semana e feriados no sítio. Segundo informações de parentes, eles estariam passando por dificuldades financeiras. Nelson Miyazaki teria recebido uma grande encomenda e não conseguiria cumpri-la. Ele também estaria tomando calmante natural. A polícia encontrou uma faca com manchas de sangue na pia da cozinha. Outra ¿ própria para fazer sashimi ¿ estava caída ao lado do corpo de Nelson Miyazaki , junto com uma marreta. Uma camiseta ensanguentada também foi achada dentro da casa. Os corpos foram removidos ontem para São Paulo.(Luísa Alcalde)



Soldado da PM se mata com tiro na cabeça em frente à Delegacia - O Liberal, Belém

O soldado Luís Ricardo Ribeiro de Souza, lotado no 5º BPM (Castanhal), se matou com um tiro na cabeça, em frente à Delegacia de Castanhal, ontem pela manhã. Ele usou sua pistola, calibre 380. O gesto do soldado Ribeiro, como era conhecido na corporação, pegou de surpresa seus colegas de profissão.
Segundo a versão disponível, o PM havia comparecido à delegacia para, junto com seus colegas, assinar uma ocorrência policial. Os demais militares entraram no prédio e o soldado permaneceu na entrada da delegacia. De repente, por volta das 6h30, eles ouviram o disparo da arma de fogo.
Na delegacia, um policial de plantão disse ser desconhecidas as causas que levaram o PM a se matar, mas que o fato será investigado pela equipe da DP de Castanhal. No Instituto Médico Legal de Castanhal, para onde foi removido o corpo do militar, uma pessoa disse, por telefone, que a família do soldado Ribeiro não queria se manifestar sobre o assunto, pois todos estavam muito abalados com a tragédia, tentando entender o que levou o policial a tirar a própria vida.


Sábado, Dezembro 21, 2002



Falta de renda cria viúvos da miséria - Jornal Meio Norte, Teresina



Sem renda suficiente para garantir a sobrevivência e conforto de suas famílias, trabalhadores do Piauí estão sendo abandonados por suas mulheres, que vão para outras cidades em busca de empregos e renda e deixam os filhos com eles. É uma inversão do fenônemo ocorrido nas décadas anteriores, em que os homens iam para fora do Piauí procurando melhores oportunidades e deixavam suas mulheres, prometendo voltar quando sua situação financeira melhorasse.
A diferença é que quando as mulheres deixam o lar, o casamento acaba e os maridos procuram outras mulheres com menos ambição para continuar ajudando a criar os filhos do primeiro casamento.
Francisco Evangelista de Sousa, de 37 anos, trabalha desde os 16 anos, nunca teve uma carteira de trabalho e sobrevive com a segunda mulher e quatro filhos ganhando uma média de R$ 160 por mês como diarista para levantar cerca, puxar arame e limpar terrenos na zona rural de Demerval Lobão, município de 12.017 habitantes no interior do Piauí.
Francisco Evangelista foi abandonado pela mulher com os quatro filhos do casal, um garoto hoje com oito anos, e três garotas de dez, sete e quatro anos, com quem vive com a nova mulher, Maria do Socorro Silva dos Santos, de 33 anos, em uma casa de barro deteriorada e coberta de telhas, que conseguiu emprestada há uma semana.
¿Nunca tive uma casa. Morei sempre de favor, uma pessoa me empresta para morar com meus filhos porque o dinheiro só dá para comer. Foi por isso que minha mulher fugiu de casa durante a noite sem que ninguém percebesse deixando os filhos. Ela foi para Teresina (capital do Piauí) para trabalhar como empregada doméstica ¿, recorda Francisco Evangelista, que tinha acabado de almoçar um frango caipira que ganhou de um vizinho.
¿A gente só come arroz e feijão. O frango foi meu vizinho que deu para o almoço. Para o jantar não sei como vai ser. O que eu ganho é incerto e não tenho garantia que vou ganhar na próxima semana¿, falou Francisco Evangelista, que tem em casa apenas uma TV preto e branco, presente de uma sobrinha, e um toca-fitas e de disco de vinil quebrado.
As dramáticas histórias de pobreza e miséria se repetem no interior e na capital do Piauí retratando em carne, osso e fracassos os números do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostrando que nos municípios com menos de 20 mil habitantes, metade das pessoas com mais de dez anos de idade ganha até R$ 160 por mês, sendo que os homens ganham até R$ 200 e as mulheres, R$ 151. Já nas cidades com mais de 500 mil habitantes, 50% dos habitantes ganham até R$ 401 por mês.
Quando o trabalhador é negro e tem pouca escolaridade, a situação fica mais grave, mesmo que seja na capital.
O casal Deusdete e Maria do Amparo de Sousa, de 31 anos, só têm redes e um fogão na casa feita com talos de madeira e barro e coberta de palha. Maria do Amparo conta que a família não tem geladeira ou televisão.
¿Tinha uma televisão, mas está quebrada e o conserto custa apenas R$ 15, mas o dinheiro não é suficiente para fazer isso¿, declararam Deusdete e Maria do Amparo de Sousa, observando os filhos sem roupa e que não irão ganhar presentes no Natal.



Meninas são induzidas à prostituição infantil - Jornal Meio Norte, Teresina



O Conselho Tutelar e o Ministério Público da Comarca de Campo Maior estão juntos no combate ao aumento no índice de prostituição infantil de jovens da cidade. Umas envolvidas com homens casados e outras em casas de prostituição. Vários casos foram constatados através de denúncias dos pais das garotas, que fogem de casa com a ajuda dos supostos namorados e são colocadas em chácaras nas proximidades da zona urbana campomaiorense, para encontros clandestinos com os "namorados/ amantes ¿.
Sem saber a quem recorrer os pais pedem ajuda ao Conselho Tutelar e ao Ministério Público, que também através de informações de terceiros, indentificam o esconderijo das garotas que fogem de casa depois que os pais descobrem os relacionamentos amorosos. Um dos casos mais recentes é o da jovem F.H.B.L, 16 anos, que saiu de casa no dia 10 de dezembro às 10h, porque está com um caso com um homem casado e a família não aceitou o namoro.
¿ Ela saiu de casa e está desaparecida¿ , disseram os pais Manoel Brito Lima e a mãe Antônia Oliveira Brito, que minutos depois tinham recebido notícias de um pescador Antônio Sebastião de Oliveira de ter visto a garota em uma chácarra pertencente a um advogado, há 6 km de Campo Maior.
Na terça - feira, os conselheiros, Conceição Brito e José Oliveira, ¿ Zeca Higino¿, após receberem a denúncia dos pais levaram o caso à Promotoria Pública e ao Juizado de Menor solicitando mandado de busca e apreensão de F.H.B.L.
Outro caso de desaparecimento de menor, que ainda está sendo investigado pelo Ministério Público e Conselho Tutular se existe relação com caso amoroso é o da menor M.I.B, 14 anos, que também saiu de casa com uma amiga, contando para a mãe que iria se encontrar com outra colega no bairro Cariri, e não havia retornado até a manhã de terça-feira. A garota anda sempre acompanhada com uma mulher de 25 anos, separada e que já tem experiência em passar por vários relacionamentos. Foi o que informou a mãe.
¿ Só temos notícias dela através de terceiros, primeiramente soubemos que M.I.B, foi vista em uma vaquejada¿ , contou a mãe, enfatizando que não é a primeira vez que a jovem sai de casa e passa dias fora, ¿ antes ela sempre dava notícias¿. Essa mesma garota também foi vista em outra chácara nas proximidades de Campo Maior.
No Conselho Tutelar as denúncias não param de chegar dando conta da desobediência de garotas e garotos que fogem de casa, alguns por envolvimentos amorosos, outros envolvidos em prostituição infantil, e outros com drogas. O horário da escola são os preferidos para as saídas clandestinas, muito nem na sala de aula pisam, e no final doa no são reprovadas por deixarem as aventuras e brincadeiras lhes dominarem.
As garotas que são encontradas pelos conselheirosa em prostíbulos são resgatadas com a ajuda do Ministério Público, através da Promotoria de Justiça, e da promotora, Miryan Lago, do Conselho Tutelar e do Juizado de Menores.
A conselheira Conceição Brito denunciou no Ministério Público a dona de um prostíbulo na cidade, identificada por ¿Tônica ¿. ¿ Fomos infomados que existem mais de cinco menores se prostituíndo no bar dessa senhora, e quando vamos ao local com um mandado de busca e apreensão ela esconde as garotas. Ela disse que não tem quem tire as meninas de lá¿ , contou Conceição Brito. ¿ O Conselho Tutelar pede ajuda às autoridades e à sociedade para combater o problema¿ , destacou o conselheiro Zeca Higino.



Natal tumultua trânsito na capital - O Tempo, HB



Pedestres carregam alimentos espalhados no Anel Rodoviário após o tombamento de um caminhão-baú da empresa de embutidos Pif-Paf. O acidente interrompeu o tráfego e provocou um congestionamento de 3 km. O motorista do veículo sofreu ferimentos leves.



Técnico ateia fogo à própria casa - Diário do Nordeste, Fortaleza



O técnico em edificações Ricardo Eugênio Passos Fraga, 41 anos, foi preso ontem pela manhã, depois de atear fogo em sua própria residência, onde mora com a esposa e dois filhos, localizada na Rua Hil Moraes, no bairro Edson Queiroz. Ele foi autuado em flagrante por incêndio criminoso e qualificado. O crime é inafiançável.
Segundo os vizinhos, Ricardo Eugênio sofre de esquizofrenia e toma remédios controlados. Há também a suspeita de que seja usuário de drogas, o que causaria surtos de debilidade mental.
Parte da casa e o carro da família foram destruídos pelo fogo. Duas equipes do Corpo de Bombeiros (CB) foram acionadas para controlar o incêndio. Elas chegaram rapidamente ao local e, em cerca de meia hora, o fogo havia sido apagado. A parte mais atingida da residência foi o quarto de dormir. ¿Mas pelo que pudemos perceber, a casa está totalmente comprometida¿, disse o inspetor de Polícia Civil Moacir Silveira, que esteve no local, pouco depois do fogo ser apagado.
Ricardo foi preso por uma equipe de policias militares perto do Fórum Clóvis Beviláqua, no momento em que tentava sair dali. ¿Nós o localizamos quando ele tentava fugir¿, contou o soldado Matias. Depois de preso, o técnico em edificações foi encaminhado para o 26º Distrito Policial (Edson Queiroz).



Dupla reconhecida por latrocínio em Fortaleza - Diário Nordeste, Fortaleza



Policiais do 6º DP (Messejana) capturaram, ontem, dois jovens acusados de envolvimento em um latrocínio (roubo seguido de morte), ocorrido há dois meses, quando um rapaz foi atacado juntamente com sua namorada. O casal retornava de uma casa de shows localizada à margem da BR-116, em Messejana. A vítima, conhecida por ¿Paulinho¿, reagiu contra os bandidos que anunciaram um assalto e acabou sendo assassinada com um tiro de revólver na cabeça, tendo morte instantânea.
A equipe daquela distrital, tendo à frente o delegado Roberto de Castro, passou a fazer investigações e acabou identificando os assaltantes. A mulher da vítima fez o reconhecimento formal dos bandidos. A dupla foi indiciada em inquérito e o juiz da 10ª Vara Criminal da Capital, Paulo de Tarso Pires Nogueira, decretou a prisão preventiva dos acusados.
PRISÃO - Os dois já estão recolhidos na carceragem do 6º DP. São eles: Fábio Gomes de Sousa e Deusilan Pereira da Rocha, ambos de 18 anos. Deusilan, alega que na época em que ocorreu o latrocínio, se encontrava preso no 30º DP (São Cristovão), por envolvimento em outro delito naquela área da cidade.
O delegado Roberto de Castro afirma, no entanto, que as provas contra os dois rapazes foram suficientes para o indiciamento e que o reconhecimento feito pela mulher que acompanhava a vítima não deixaram qualquer dúvida com relação à autoria.
¿As informações que temos são seguras de que eles agiam sempre dessa forma: atacavam as pessoas, geralmente casais, que saíam dos clubes de forró no final da madrugada¿, disse o titular do 6º DP.
Outro detalhe importante foi revelado durante as investigações. Um dos matadores era vizinho da vítima e decidiu executá-la para que não fosse reconhecido posteriormente.


Sexta-feira, Dezembro 20, 2002



Exumação aponta que modelo foi agredida - O Tempo, MG



A primeira fase da exumação do corpo da modelo Cristiana Aparecida Ferreira, realizada nessa sexta-feira, no Cemitério Municipal da Glória, em Contagem, reforçou a tese de que ela foi agredida antes de morrer. A face da garota apresentava infiltrações e rupturas em diversos ossos o que, segundo os peritos, indica que ela foi vítima de violência. Para confirmar cientificamente essa teoria, no entanto, eles ainda têm que submeter diversos fragmentos do esqueleto de Cristiana à análise laboratorial. O laudo completo deve ficar pronto em um mês. Cristiana foi encontrada morta no San Francisco Flat Service, em Belo Horizonte, no dia 6 de agosto de 2000. Apesar de a Polícia Civil ter concluído que ela se suicidou, tomando veneno para rato, o Ministério Público acredita que a modelo foi assassinada. Há indícios de que o inquérito conduzido pela polícia tenha sido fraudado. Os peritos Roberto Pereira Campos, da UFMG, e Ernani José Costa, do Ministério Público, iniciaram a exumação às 15h20. Antes, os coveiros tiveram que retirar três outros corpos que estavam enterrados na cova comunitária 4231-A, junto com a modelo. Pelo menos 20 policiais militares foram convocados para acompanhar a abertura da cova, que desde terça-feira era vigiada. As mãos, ossos da face, mandíbula, útero, restos do aparelho digestivo, pêlos pubianos e todo o couro cabeludo da garota foram coletados para serem submetidos a novos exames. Além de confirmar as agressões que a modelo teria sofrido, a análise desses fragmentos também revelará se ela manteve ou não relações sexuais antes de morrer, se estava grávida e o que comeu.



Menino de 11 anos com granada - O Dia, RJ



Um menino de 11 anos foi detido ontem, na Largo do Santinho, na Favela do Vidigal, entre o Leblon e São Conrado. Ele foi flagrado por policiais do 23º BPM (Leblon) com uma mochila onde estavam guardados uma granada defensiva e duas pistolas de brinquedo. O garoto foi levado para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente.



Contradição em depoimento - O Dia, RJ



Contradições marcaram, ontem à tarde, na Auditoria de Justiça Militar, no Fórum do Rio, os depoimentos dos três oficiais, entre eles o comandante do Grupamento Especial Tático-Móvel (Getam) da Capital, tenente-coronel José Carlos Dias de Azevedo, acusados de exigir R$ 120 mil por mês de traficantes da Cidade de Deus. Dias, o major Fábio Gutman e o capitão Wellington de Carvalho Medeiros tiveram a prisão preventiva decretada quarta-feira pelo juiz Alcides da Fonseca Neto, da auditoria, que rejeitou ontem o pedido de liberdade provisória feito pelos advogados.
Os PMs negaram participação no esquema de corrupção denunciado à Corregedoria de Polícia Militar e ao Ministério Público por Alexandre Rego de Lima, presidente da Associação de Moradores da Cidade de Deus. Dia 29, Alexandre, com um microgravador, registrou a conversa com Medeiros e Gutman em que negociavam a propina. O líder comunitário conseguiu gravar ainda ligação de um radiotransmissor de Gutman para Dias informando sobre o encontro na base do Getam, no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cefap), em Sulacap.



Drama de família comove e mobiliza autoridades - Zero Hora



O que deveria ser uma operação de apreensão de armas revelou ontem o drama de seis crianças de Erechim.
Os meninos e as meninas, com idades entre um mês e oito anos, viviam em condições subumanas num casebre da periferia e haviam sido trancados em casa pela mãe, de 26 anos, que saíra em busca de comida para os filhos. Depois de mobilizar polícia e Conselho Tutelar, o caso teve um final feliz. As crianças e a mulher receberam atendimento médico e foram transferidas para um albergue. Da prefeitura e de uma instituição da cidade, promessas de uma casa, creche para as crianças e a possibilidade de um emprego para a mulher.
Alimentos consumidos estavam em sacos de agrotóxicos
Ao meio-dia de ontem, a Polícia Civil cumpria um mandado no bairro São Vicente de Paulo, quando bateu à porta do casebre. A porta era fechada por uma corrente. Dentro da casa, sozinhas, estavam cinco dos seis filhos da mulher, desempregada. A corrente precisou ser quebrada para libertar as crianças. A mãe chegou quando os policiais levavam seus filhos. As condições em que a família vivia impressionaram policiais e moradores. Alimentos consumidos pela família estavam acondicionados em sacos de agrotóxicos, e as crianças viviam em meio à sujeira. O chão do casebre ameaçava ruir. Abandonada pelo marido, a mãe explicou que havia saído para retirar uma verba da bolsa-alimentação de R$ 30 para comprar comida para os filhos. As crianças, explicou ela, ficaram trancadas porque não tinha com quem deixá-las. O mais novo, de um mês, foi o único levado por ela.



Duas meninas são mortas em Matão - Folha Ribeirão

Duas meninas de seis anos de idade foram encontradas mortas ontem pela manhã em Matão. Elas teriam sido esganadas (mortas por asfixia praticada com as mãos). O corpo de uma das meninas apresentava sinais de que ela poderia ter sido estuprada.
K.S. e C.A.A.F. desapareceram do condomínio onde moram por volta das 18h30 de anteontem. Elas tinham chegado da creche que frequentavam cerca de uma hora antes e brincavam na área comum do condomínio Jardim Itália, na periferia de Matão.
A Polícia Civil informou que as duas meninas foram vistas brincando em uma rua próxima do condomínio por volta das 19h.
Os corpos foram encontrados a cerca de um quilômetro do condomínio, na rodovia dos Trabalhadores, que liga Matão a Araraquara, por volta das 8h de ontem. Uma moça que teria ido ao local para usar drogas teria encontrado os corpos. Ao lado dos corpos foi encontrada uma camisinha com sêmen, que foi recolhida para exames. Uma das meninas segurava uma nota promissória e a cópia de um documento de identidade de um vizinho. O delegado do 1º DP, Benildo da Rocha Souza Júnior, disse que quatro suspeitos prestaram depoimentos ontem, incluindo os dois que tinham seus nomes na nota promissória -o emissor e o devedor. Seus nomes não foram revelados, mas o delegado disse que eles moram no mesmo condomínio das meninas. Souza Júnior disse que a polícia trabalha com a hipótese de que os documentos tenham sido colocados no local para desviar o foco das investigações.
´Não podemos descartar ninguém nesse momento, mas temos alguns suspeitos que não são os mesmos da nota promissória´, afirmou o delegado. Ele disse que a suspeita principal recai sobre moradores do condomínio porque as meninas não teriam sido levadas do local à força. ´Elas devem ter entrado em um carro com a promessa de que ganhariam algum doce ou algo assim.´ Souza Júnior afirmou ainda que o crime deve ter sido cometido por dois homens. Os quatro suspeitos que prestaram depoimentos ontem foram levados ao hospital da cidade para fazer a coleta de sangue e de sêmen, que serão comparados com o material colhido na necropsia dos corpos no local onde as meninas foram encontradas. É um crime bárbaro. Acredito que não tenha precedência na história da cidade´, disse o delegado.



Chapista é amarrado e afogado na invasão da Cepel - Tribuna da Bahia

O chapista Leandro do Amor Divino, o ¿Leo Chapista¿ , de 19 anos, foi encontrado morto ontem pela manhã em uma lagoa da invasão da Cepel, Centro Industrial de Aratu, Região Metropolitana de Salvador. Amarraram as pernas, braços e pescoço numa estaca de cimento, para facilitar o afogamento e também para que o corpo não fosse descoberto. No entanto o corpo boiou na manhã de ontem. Pessoas que se encontravam no local, informaram à delegacia. A delegada Jacira Santos Nascimento, plantonista da Oitava Delegacia, assistiu a perícia de crimes contra a pessoa e a remoção do corpo de Leandro do Amor Divino, para o Instituto Médico Legal Nina Rodrigues.Existem suspeitas, diante de informações de que o mecânico ¿Leo Chapista¿, fazia um jogo duplo. Seria informante da polícia e também dos bandidos, versões que estão sendo checadas pela polícia. Os agentes do Serviço de Vigilância e Investigação da Oitava Delegacia, investigam a possibilidade de crime de vingança ou queima-de-arquivo. O corpo foi resgatado por soldados do Corpo de Bombeiros. A polícia ainda não tem pista dos criminosos.



Polícia encontra mulher em cárcere privado - O Liberal, Belém

Um senhora de 54 anos com problemas mentais foi encontrada ontem em situação de abandono e maus tratos. Mantida pela própria família entre cães e sem as mínimas condições de higiene, ela era amarrada e, segundo depoimento de vizinhos, os próprios parentes batiam nela. A polícia foi acionada juntamente com uma equipe de resgate do Corpo de Bombeiros e uma ambulência. Quando o sub-tenente Galvão Jorge, da 6ª Zepol, entrou na casa de número 967, se deparou com uma cena de entristecer. A julgar pelo estado da residência, a senhora Eliana Arruda de Carvalho, 54, vivia em condições sub-humanas, nua, alimentada no chão entre dois cães e fazendo as necessidades fisiológicas em qualquer canto da sala."Havia fezes por toda a casa, manchas de sangue pela parede e ela tinha ferimentos nos tornozelos, que indicavam que ela ficou muito tempo amarrada¿, contou o policial. D Depois de uma denúncia anônima, a polícia chegou ao local por volta das 10h20 da manhã e a mulher se encontrava na casa com o filho João Álvaro Arruda de Carvalho, 24, que impôs alguma resistência para que a equipe de resgate e os paramédicos recolhessem a vítima. ¿Naquele momento, eu não quis prender ninguém, só fiquei com muita pena dela e quis ajudar¿, contou o policial. O caso não foi registrado nem na Seccional do Comércio nem em São Brás, bairros vizinhos da casa, que fica no Umarizal, o que leva a crer que acabou-se por fazer vistas grossas para os maus tratos que a mulher recebeu. O filho acompanhou dona Eliana até o Hospital de Clínicas, onde não havia leito para internação psiquiátrica. Ela foi avaliada e foi liberada pois de acordo com os médicos ela não necessitava de internação mas de tratamento e acompanhamento.
Os cuidados burocráticos foram feitos por uma advogada da família que disse que ninguém iria se manifestar a respeito do caso. A mulher foi encaminhada para o Hospital Adventista de Belém, onde ela tem plano de saúde.
O garoto Gabriel Mota de Carvalho, 9 anos, deu depoimentos à Imprensa, identificando-se como sobrinho de João Arruda Carvalho. Ele disse que a mulher era maltratada por outros parentes e que João não era responsável pelos maus tratos. O policial que chegou a casa disse que João estava muito transtornado no momento.


Quinta-feira, Dezembro 19, 2002



Jovem de 17 espanca enteada de 2 anos até a morte - Folha de S. Paulo

A menina J.C.T., 2, foi espancada até a morte na madrugada de ontem pelo padrasto, W.A.O.,17, por um motivo banal: quebrar um azulejo do banheiro da casa onde moravam, no bairro Campos Elíseos, em Ribeirão Preto.
As duas irmãs da menina também ficaram feridas por espancamento. Segundo a polícia, a mãe da criança, V.C.A., 25, teria assistido à cena sem impedir as agressões aos próprios filhos.
A criança foi encontrada já morta pela PM (Polícia Militar) por volta das 9h30, sentada em um colchão no chão do quarto do casal, com a cabeça inclinada. No pescoço, havia um grande hematoma. J.C.T. também tinha a cabeça e a língua arroxeadas, segundo vizinhos do casal.
A polícia suspeita que J.C.T. tenha sido estrangulada pelo padrasto. O Cemel (Centro de Medicina Legal) vai fazer uma autópsia no corpo da menina para verificar a causa da morte.
O próprio menor confirmou que bateu na menina (leia texto nesta página). 'Ele é muito agressivo com todo mundo', disse a irmã de W.A.O., a auxiliar de enfermagem Lílian Alves de Oliveira. 'Ele me pediu perdão, mas não vou perdoá-lo. Os dois têm que pagar pelo erro', disse, chorando, a mãe do rapaz, a dona-de-casa Divina Maria Pedro, 42.
Segundo a polícia, W.A.O. e V.C.A. não tinham passagem pela polícia. Ambos não usavam drogas e não bebiam, de acordo com a família. Mesmo assim, eram extremamente agressivos com os três filhos de V.C.A. Eles apanhavam muito do casal, segundo a irmã do padrasto.
Ontem, C.C.T., 7, e J.C.T., 5, tinham hematomas por todo o corpo. Elas apanharam do padrasto com uma corda, também na madrugada de ontem.
De acordo com a irmã do menor, o casal chegou a ser expulso da favela do Brejo, em Ribeirão, pelos moradores do local, por bater muito nas crianças, há três meses. Segundo a irmã de W.A.O., o casal tinha requintes de sadismo com as crianças. 'Quando ele chegava do trabalho, tinha prazer em ligar o rádio e obrigar as meninas a dançarem até quando ele quisesse. Se parassem de cansaço, ele batia.'
Por ser menor, W.A.O. será levado para a Febem (Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor) de Ribeirão, onde deve ficar internado por até três anos. V.C.A. será indiciada por co-autoria em homicídio doloso (com intenção de matar) e tortura. Somados os dois crimes, a pena pode chegar a 38 anos de prisão. As duas crianças serão encaminhadas ao Conselho Tutelar e podem ir para um abrigo ou serem criadas pela avó materna.
O Ministério Público vai investigar o caso. Segundo o promotor da Infância e Juventude Marcelo Pedroso Goulart, a violência contra crianças é comum na região.
Padrasto confirma espancamento da criança
W.A.O. confirmou à polícia ontem que bateu em J.C.T. por ela ter quebrado um azulejo. 'Bati nela por meia hora, mais ou menos. Ela chorava um pouco. Quando parei, ela começou a ficar ruim, com congestão', afirmou ele à Folha.
'Eu dizia para ele parar, que ele ia matar a menina', disse a mãe da criança, V.C.A.. Segundo ela, o marido batia nos braços e nas pernas da menina. W.A.O. negou, no entanto, que tenha estrangulado a afilhada. Num primeiro momento, o casal disse que não costumava bater frequentemente nas crianças. 'Só bati ontem [anteontem]', afirmou o padrasto. No entanto, logo depois, a mãe confirmou que o casal batia com frequência nas crianças. 'Elas são muito arteiras', tentou justificar a mãe.
O menor negou que forçava as crianças a dançarem, sob a ameaça de bater nelas. 'Elas gostavam de dançar. Nunca forcei ninguém', disse.
O casal também rebateu a versão da família do menor de que eles tinham sido expulsos da favela do Brejo por baterem muito nas crianças. 'Saímos de lá por briga com o pessoal da favela. Só porque andávamos bem vestidos, e eles achavam ruim', disse W.A.O.





Mais uma passa a faca no maridão - Di@rinho, Balneário Camboriú, SC

Tá dando a louca na mulherada. Dessa vez a pirada que partiu pra cima do marido, armada de uma faca, foi a Elizete Aparecida Paim, 38 anos.
A baixaria aconteceu na segunda feira, as 15h47, na avenida Nilo Bittencourt, no bairro São Vicente, em Itajaí. Elizete golpeou o marido, Carlos Roberto da Silva, 42 anos, com facadas na região lombar. Ela deu no pé antes mesmo da puliça chegar. Carlos foi encaminhado para o Hospital Marieta, junto com a filha do casal, a dimenor J.P.R., de 14 anos, que levou socos enquanto tentava separar os pais.



Delegado regional era bandido - Di@rinho, Balneário Camboriú, SC

Na hora que pipoca pelaí a dica de que até Ministro de Tribunal Superior tem arreglo com bandido, não é de admirar que, aqui em Santa Catarina, um delegado regional tenha sido denunciado, por ser bandido. Trata-se do delegado regional de São José, ali na Grande Florianópolis, Alcioni Souza Filho, que, dias atrás foi denunciado pelo Ministério Público por envolvimento no esquema de desmanche, montagem ilícita e venda de veículos que eram licenciados em São José.
Gente fina
Ontem, na Capital, a denúncia contra Alcioni repercutiu pacas. É que ele já foi um dos "homens de ouro" da polícia civil do Estado de Santa Catarina. O que nos deixa "arrupiados", pois, se um "homem de ouro" da polícia civil era bandido, imagina os de "barro".
A quadrilha do delegado vendeu, no período 1999/2001 mais de 200 veículos irregulares, a maioria impiçadas camionetas.



Menor mata amigo com tiro em Lorena - Vale Paraibano

Lorena - Um estudante de 16 anos foi morto na tarde de anteontem, na vila Nunes, em Lorena, vítima de um tiro acidental disparado por seu amigo, de 14 anos. Os dois estariam brincando com o revólver, que teria sido encontrado em um campo em Cachoeira Paulista.
Os dois meninos são moradores de Cachoeira mas estavam em Lorena a passeio na casa de amigos. A vítima morava no bairro rural Embauzinho. O tiro atingiu o coração do estudante, que foi socorrido, mas morreu antes de chegar ao Pronto-Socorro Municipal de Lorena.
A arma, um revólver calibre 38, com numeração raspada, quatro cartuchos intactos e um deflagrado, teria sido encontrada pelo autor do disparo, próxima de sua casa, na manhã de anteontem.
O menino teria guardado a arma e levado consigo para o passeio na casa de uma amiga em Lorena.
Chegando ao local, os adolescentes teriam ido a um quarto nos fundos da residência para mexer na arma, quando teria ocorrido o disparo.
A moradora da casa não quis falar sobre o assunto. Ela apenas informou que tanto a família da vítima quanto a do autor do disparo estão muito abaladas com o acidente.
Os pais do menino que disparou o tiro disseram que preferem não comentar o assunto para poupar o filho, que está muito deprimido e abalado emocionalmente por ter causado a morte do colega.
Um tio disse apenas que o sobrinho entrou em estado de choque depois que soube que o amigo morreu.
"Ele está muito abalado e não se perdoa pelo fato de ter acontecido o disparo. Suas únicas declarações são de que ele não queria ferir o amigo, apenas lhe mostrar a arma que havia sido encontrada", disse o tio.
DISPARO - Em depoimento à polícia de Lorena, o autor do disparo disse que estava apenas manuseando a arma, quando, sem querer, colocou o dedo no gatilho e a bala atingiu seu amigo.
O menor prestou depoimento à polícia e depois foi liberado. Ele será atendido pela equipe do Plantão Social de Lorena, que dá assistência jurídica e psicológica para menores que cometem infrações.
Segundo a polícia, o menor ficará em liberdade e à disposição da Justiça, aguardando a determinação do juiz da Vara da Infância e Adolescência de Lorena.
A morte do jovem chocou a cidade e levou cerca de 250 pessoas ao sepultamento do estudante, que aconteceu na tarde de ontem, no Cemitério Municipal de Cachoeira Paulista.
A Polícia Civil de Lorena investiga a procedência da arma para tentar identificar o proprietário.



Motoboy é suspeito de matar mulher - Zero Hora



Um motoboy é suspeito de ter assassinado uma mulher na noite de segunda-feira em Passo Fundo, no Planalto Médio. Por volta das 22h, Oneide do Carmo Pires de Lima, 23 anos, foi encontrada morta a facadas por caminhoneiros no km 5 da RS-135, no acesso à cidade de Coxilha.
Ao verem a mulher caída, os motoristas chamaram a Polícia Rodoviária Estadual. Ao lado do corpo, estava um capacete de motoqueiro e a arma usada no crime - uma faca de cozinha. Conforme a necropsia, Oneide morreu com nove golpes no pescoço e no tórax. Como não portava documentos, a vítima só foi identificada na manhã de ontem.
Mãe de uma menina de três anos, Oneide separou-se do companheiro no mês passado. Atualmente, ela morava com a irmã, Marlene, fazia faxinas e ontem se formaria em um curso de corte e costura. Segunda-feira à noite, ela jantou na casa da ex-sogra e não foi mais vista. Os agentes da 3ª Delegacia da Polícia Civil informaram que o suspeito não tem antecedentes criminais e, conforme um familiar seu, deverá se apresentar à polícia nos próximos dias.



Garoto de três anos é baleado na favela - Diário do Nordeste

Um garoto de apenas três anos de idade tornou-se a mais recente vítima da violência na periferia de Fortaleza. Na madrugada de ontem, a criança foi atingida com dois tiros de revólver quando dormia em uma rede, dentro da casa de seus pais.
O fato ocorreu por volta de 0h30min de ontem, na Rua São Domênico, na favela São Miguel, em Caucaia. O garoto, identificado como Francisco Guilherme de Sousa Gomes, recebeu um tiro no rosto e outro no tórax. O menino encontra-se internado na UTI do Instituto José Frota, no Centro. Seu estado de saúde é gravíssimo, segundo avaliação dos médicos. Se sobreviver, ele ficará cego de um dos olhos, por onde uma das balas entrou.
TRAFICANTE - A Polícia apurou que os tiros foram desfechados por um bandido conhecido naquela área como ¿Carlinhos da Irene¿, um ex-detento acusado de crimes como estupro, assalto à mão armada e tráfico de drogas.
¿Carlinhos da Irene¿ disparou os tiros através do buraco da fechadura. Seu alvo eram os pais do menino. O pai do garoto, Francisco das Chagas de Souza, contou no 18º DP (Jurema), que ¿Carlinhos¿ havia criado uma rixa com a família de sua mulher.
Na madrugada de anteontem, ¿Carlinhos da Irene¿ apareceu na favela juntamente com outro rapaz. Mandaram os vizinhos fechar as portas e, em seguida, efetuaram vários tiros pelo buraco da fechadura. Na hora, estavam na casa Francisco, a esposa dele e os três filhos. As balas atingiram apenas Francisco Guilherme.
O delegado Cid Júnior deteve um suspeito do caso. Trata-se de Lourenço Gomes de Sousa Filho, o ¿Potoca¿, 18, que foi visto com ¿Carlinhos¿.



Advogados se submetem a reconhecimento na galeria dos bandidos - Di@rinho, Balneário Camboriú, SC

Na última segunda-feira ocorreu, no DIC de Itajaí, uma diligência inédita nos anais da crônica policial peixeira: dois advogados, Gaspar Laus e Maurício Francisco, se submeteram a caracterização na chamada "galeria dos bandidos", local onde são feitos reconhecimentos de meliantes implicados em crimes. Segurando etiquetas com um número, os advogados entraram na galeria, acompanhados de mais três pessoas, para que, do outro lado do vidro espelhado, testemunhas dissessem pros policiais qual deles era o implicado. Coisa que a gente tá acostumada a ver nos filmes policiais de cinema e tv.
Porque?
Gaspar e Maurício foram submetidos a reconhecimento porque estão seriamente envolvidos no crime de tentativa de morte praticado contra o empresário Cídio Sandri, no ano passado, aqui em Balneário Camboriú. Depois de meses de diligências, policiais praianos concluíram que a tentativa de morte contra Cídio tinha sido tramada por seu filho, Silvio Sandri e que os advogados dele, Gaspar Laus e Mauricio Francisco, tinham intermediado a contratação de pistoleiros para a execução do crime. Inclusive, o delegado Getulio Scherer, daqui de Balneário, chegou a pedir a prisão preventiva de Sandri e dos advogados. Mas, nessa hora, a OAB do estado entrou no meio e tirou o processo das mãos do delegado Scherer. A secretaria de Segurança, a pedido da OAB, avocou o inquérito e determinou que o delegado Valdir Mafra, de Blumenau, tocasse o caso. E, como em depoimentos prestados anteriormente testemunhas haviam declarado que, depois que atiraram em Cídio os pistoleiros tinham ido comemorar sua "morte" no bar do Gaúcho, na Praia Braba, acompanhados dos advogados; o delegado achou por bem fazer o reconhecimento dos mesmos.
Reconhecido
Extra-oficialmente, o DIARINHO apurou que Gaspar foi reconhecido por uma testemunha como uma das pessoas que "comemorava" , com os pistoleiros, a "morte" de Cídio no bar da Praia Braba. Já Mauricio não foi reconhecido.
O delegado Valdir Mafra deverá concluir as diligências pedidas pela justiça nos próximos dias, quando enviará o processo para o fórum de Balneário.



Assaltante vai à delegacia dar queixa de roubo e é preso - uol-tablóide

Uma historinha "de malandro a mané" em dois atos:
Ato um: o malandro
Tiago Magalhães da Silva Carvalho, 22, havia participado de um roubo. Por volta das 19h, Carvalho e outros assaltantes invadiram a empresa de churrasco Diniz, em São Paulo. Eles chegaram em uma Kombi e um Fusca. O grupo fugiu, mas a polícia foi acionada e localizou os assaltantes, mas só um foi preso. Carvalho escapou.
Ato dois: o mané
Horas depois do crime, Carvalho foi ao 13º DP (Casa Verde) para avisar a polícia que uma Kombi havia sido "roubada". Desconfiados, policiais acionaram a PM, que identificou o rapaz como um dos envolvidos no assalto. Não deu outra: foi pro xilindró.


Quarta-feira, Dezembro 18, 2002



O hospedeiro da violência de cada dia, deixou o BC, na mão dois dias. Por isso, esta magro de matéria hoje , ontem ....
E aceitando o conselho da Luzinha, vou deixar de colocar fotos fortes no blog, vou colocar "coisas" diferentes neste espaço.




Mulher é degolada com foice no Eusébio , O Povo, Ceará

Uma briga de família por causa de um terreno de seis hectares, às margens da CE-040, no Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza, resultou ontem naquela cidade, na morte da dona de casa Maria Helena Freitas de Melo, casada, 32 anos. Ela foi degolada a golpes de foice pelo próprio primo Wilson Silva de Freitas, 18, que está foragido. Helena era funcionária de uma empresa prestadora de serviços no Fórum Clóvis Beviláqua, em Fortaleza. Irmãs da vítima confirmaram, que o crime foi motivado por conta da divisão de terras.
Deividiana Freitas Melo, irmã de Maria Helena, disse na Delegacia Metropolitana de Polícia de Eusébio que a vítima já havia discutido várias vezes com a prima Marlene Freitas, mãe do assassino. O conflito, conforme Deividiana, sempre era motivado pela divisão das terras da família, cujo inventário estava sendo realizado por Maria Helena. Devido as constantes brigas, Maria Helena já tinha registrado queixa na Delegacia de Polícia de Eusébio por ameaça de morte.
Maria Helena foi surpreendida por Wilson Freitas quando saía de casa, por volta das 8 horas, para o trabalho. Armado com uma foice, o acusado desferiu um golpe no pescoço da prima, que teve morte imediata. Após o crime, Wilson fugiu e até à noite ainda não havia dado pista do paradeiro. O corpo de Helena foi trazido para o Instituto Médico Legal (IML) onde deu entrada às 13h15min acompanhado de uma guia expedida pela Delegacia Metropolitana de Polícia de Eusébio.
O corpo de Maria Helena, depois de examinado, foi liberado às 15h10min para sepultamento e ao mesmo tempo entregue ao irmão Antônio José Ferreira Freitas, que o removeu para Eusébio. Na Delegacia de Polícia do município já foi instaurado inquérito para apurar o caso. A partir de hoje serão ouvidas as testemunhas arroladas pela Polícia.



Cozinheiro é assassinado com golpes de facão no Planalto - Tribuna do Norte, Natal



Uma rixa motivada por causa de uma bebedeira terminou em morte. O cozinheiro Josué Barroso de Carvalho, 36 anos, foi assassinado com três golpes de facão, no domingo à noite, num terreno particular na travessa Santo Onofre, no bairro Planalto, zona Oeste de Natal. O autor do homicídio, identificado apenas como Milton, fugiu com paradeiro desconhecido da polícia.
O crime aconteceu depois da comemoração do aniversário de uma criança na rua Francisco de Assis. De acordo com vizinhos, Josué Barroso alterou seu comportamento depois de ingerir grande quantidade de álcool. Ele acabou brigando com o vizinho por causa de uma bicicleta quebrada. Milton, transtornado, foi em casa se armar com um facão para tomar satisfação com o cozinheiro.
Milton, segundo testemunhas, invadiu a casa da namorada da vítima, Maria de Araújo, desferindo os primeiros golpes. Josué Barroso, mesmo ferido, correu para um terreno particular para se defender e não foi mais visto com vida. Uma testemunha disse que o acusado gritou várias vezes: "saia de casa para morrer seu gigolô".



Motorista de carreta que matou 9 na Dutra estava bêbado, diz laudo - Vale Paraibano



O caminhoneiro Luiz Pedro de Oliveira, 34 anos, foi indiciado por homicídio doloso (com intenção de matar) pelo acidente que causou a morte de nove pessoas no último sábado, na via Dutra, em Jacareí.
O exame de dosagem alcóolica comprovou que ele estava embriagado no momento do acidente, que deixou outras quatro pessoas feridas. O caminhoneiro foi preso em flagrante e levado para a Cadeia Pública de Jacareí.
Oliveira se negou a prestar depoimento à polícia e irá depor apenas na presença de um juiz.
Segundo a polícia, a suspensão e a carroceria da carreta de Oliveira teriam sido alteradas, o que diminui a estabilidade do veículo.
A carreta Scania dirigida por Oliveira, com placas GVK-2597, de São Paulo, atravessou o canteiro e atingiu três veículos. Segundo a Polícia Rodoviária, Oliveira teria perdido o controle do veículo ao tentar fazer uma ultrapassagem.
Os nove passageiros que estavam nos veículos Tempra (placas COS-8546) e Versailles (placas CYB-1956) morreram na hora.



Homem é atropelado duas vezes e sobrevive - Correio Braziliense

Ilmar Quintino da Silva, 32 anos, foi atropelado por dois carros, no fim da noite de sábado, às 21h50, momento em que atravessava a avenida Comercial Norte, na CNB 10, em Taguatinga. O primeiro carro a atingi-lo foi um Gol, placa KQZ-2042-DF, conduzido por Cristiano Farias de Araújo, 25 anos. Ele parou o veículo para socorrer a vítima, mas Ilmar foi atropelado novamente por um Fiat Tipo, placa JEH-4996-DF. Ele ficou preso embaixo do veículo e teve de ser desprendido do carro com a ajuda de populares. Logo após o resgate, o motorista do Fiat fugiu do local. Agentes da 12ªDP (Taguatinga Centro) estão à sua procura. Ilmar foi socorrido com vida para o Hospital Regional de Taguatinga. Ontem, ele foi transferido para o Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) com suspeita de traumatismo craniano. A vítima permanece internada em estado greve.


Segunda-feira, Dezembro 16, 2002



Traficantes de animais presos pela Federal - Diário do Nordeste, Fortaleza

ovos.bmp

O austríaco Johann Zillinger, 40 anos, e carioca Dalmo Rodrigues Muniz, de 24, foram flagrados por uma equipe da Delegacia de Polícia Marítima Aeroportuária e de Fronteiras (Delemaf) de serviço no Aeroporto Internacional Pinto Martins, anteontem.
O delegado Paulo Cauby Batista Lima recebeu a informação da Divisão de Crimes Contra o Meio Ambiente (DCCMA) da Polícia Internacional (Interpol), sediada em Brasília (DF), e determinou que fosse intensificada a fiscalização dos passageiros que embarcariam no vôo da empresa Transportes Aéreos de Portugal (TAP), com destino a Lisboa.
Por volta das 21 horas os policiais verificaram que ele estava na lista de passageiros e, quando Johann foi fazer o ¿check-in¿ para embarcar na aeronave, foi detido pelos agentes ¿federais¿, juntamente com Dalmo Rodrigues.
OS OVOS eram presos ao corpo dos acusados e enrolados com uma manta para manter a temperatura de 37 graus. Foram encontrados 47 ovos de papagaios verdadeiros e papagaios-farinosa. Outros cinco já haviam eclodido e os filhotes estavam sendo alimentados com bananas que o austríaco levava em sua bagagem.
Por esse motivo eles foram encaminhados à sede da PF, onde foram autuados em flagrante por tráfico internacional de animais (artigo 29, parágrafo 1º, Inciso III, c/c o parágrafo 4º
Johann Zillinger é considerado um grande traficante internacional de animais, tanto que vem constantemente ao Brasil. Somente nos últimos 60 dias ele esteve três vezes em Fortaleza. Nos períodos de 15 a 19 de outubro, de três a 15 de novembro, de seis de dezembro até a noite de sexta-feira, quando tentaria viajar para a Europa e foi capturado.
¿O que chama a atenção é que esse passaporte que foi apreendido com ele havia sido expedido no dia sete de outubro deste ano¿, lembrou o delegado Cauby.
De acordo com informações da DCCMA da Iterpol, Johann é um dos maiores traficantes internacionais de animais silvestres. ¿Ele alegou que teria pago a quantia de R$ 20,00 por ovo, na feira dos Pássaros, em Parangaba, e que na Europa esses animais poderiam ser comercializados entre US$ 2 mil a US$ 5 mil. disse ainda que iria criar os animais, mas sabemos que essa alegação não procede¿, completou o delegado Bezerra.
Os cinco animais vivos foram entregues ao Ibama.



Polícia faz barreira para prender motorista - Diário do Vale, RJ


Ilegal: Caminhão saiu da transportadora sem autorização.

Possesso e supostamente drogado ao volante de um caminhão-bau, o motorista Waldemar Nunes Santana só não causou uma tragédia ontem à noite porque encontrou a pista livre à sua frente, nos 14 quilômetros que percorreu entre o Conforto e o Jardim Boa Vista, onde os carros policiais que o perseguiam criaram uma barreira atravessando um ônibus na rua. Mesmo assim, ao volante do Mercedes-Benz branco, placa KNI-2163, ele bateu em seis carros no percurso.
Mesmo as latas cheias d`água jogadas sobre ele, pelos presos da carceragem da 90 DP (Barra Mansa), para onde foi levado algemado, ao gritos o motorista continuava, invocar o diabo, e fazer ameaças aos policiais e aos encarcerados. O veículo foi levado sem autorização do pátio de uma transportadora, em Volta Redonda, onde trabalha Waldemar.
A perseguição policial começou na Ponte Alta, por três carros-patrulha do 28º Batalhão da Polícia Militar (Volta Redonda), e prosseguiu em Barra Mansa com o auxílio das guarnições da 2ª Companhia da PM (Barra Mansa).
Até às 20 horas, apenas uma das vítimas Waldemar Nunes Santana compareceu a 90 DP para registrar queixa.
- Esse celerado quase me matou. Ele bateu na traseira do meu carro e abriu passagem no peito me empurrando para a calçada.
A descrição foi dada por Gerusa Furtado Souza Rodrigues, de 50 anos, que foi atingida num sinal luminoso, na Ponte Alta. Com a batida no Escort, placa KTN-3402, a mulher sofreu ferimentos no braço direito. As tentativas da PM de parar o caminhão começaram na divisa das duas cidades e prosseguiram mesmo com os policiais apontando as armas para o motorista.
Através do sistema de rádio de comunicação da PM, os carros-patrulha que estavam na zona oeste de Barra Mansa foram orientados para formarem uma barricada atravessando caminhões na Avenida Três de Outubro, numa passagem apertada no trêiler Rango. No entanto, só houve tempo para os policiais evacuarem os passageiros de um ônibus e atravessarem o coletivo na rua.
Há três anos, um motorista alcoolizado ao volante de uma carreta Volvo, só parou o veículo, quando chegava a Volta Redonda pela Rodovia Lúcio Meira (BR-393), no Jardim Amália. Várias guarnições da PM dispararam contra os pneus e a lataria da carreta. Do Centro de Pinheiral, de onde partira, até ser bloqueado na estrada, o motorista amassou oito carros que encontrou à sua frente.



Comandante da BM é assaltado na Capital - Zero Hora, RS



O comandante-geral da Brigada Militar, coronel Gerson Nunes Pereira, foi vítima de um crime que até setembro colocou 5.868 gaúchos na mira de armas: o roubo de veículos.
Na noite de sexta-feira, o coronel foi atacado por dois ladrões no bairro Santana, em Porto Alegre, ameaçado e obrigado a entregar o carro aos criminosos.
Ele tripulava um Citroën Xsara, prata, ano 2000, registrado em nome de seu pai. O veículo foi recuperado cerca de meia hora depois. Na manhã de sábado, o Centro Integrado de Operações da Segurança Pública (Ciosp) divulgou a informação de que o veículo estava sendo usado pelo pai do comandante e havia sido furtado, ou seja, surrupiado enquanto estava estacionado e sem a presença da vítima.
O ataque ocorreu na esquina das ruas Vicente da Fontoura e São Luís, região que seria próxima à residência do pai do coronel, por volta das 23h30min de sexta-feira. A ocorrência número 9.051/2002, da Área Judiciária, registrada às 3h de sábado, descreve uma história diferente. O comunicante da ocorrência, em vez de ser a própria vítima, procedimento mais comum neste tipo de caso, foi um oficial da Brigada Militar.
O tenente-coronel Marco Antônio Moura dos Santos, da Seção de Inteligência do Estado Maior da Brigada Militar, identificou-se no plantão da Polícia Civil como assessor pessoal do coronel Gerson e fez o registro. O oficial relatou que o comandante foi assaltado por dois homens: um branco e outro moreno, aparentando entre 21 e 23 anos e que um usava bermudas. Sobre as circunstâncias em que Gerson foi tirado do carro, Santos descreveu que os criminosos lhe ameaçaram e ordenaram que descesse do veículo. A dupla entrou no carro e rumou em direção ao cemitério.
O oficial ressalta no registro que foram roubados também o telefone celular e documentos pessoais do comandante e de uma mulher que estava no carro no momento do assalto. Por fim, o comunicante diz ter sido informado da recuperação do carro pela BM e da prisão de um dos assaltantes e refere que na, qualidade de assessor da vítima, solicita a liberação do veículo, se possível sem recolhimento ao depósito do Detran. O carro foi liberado na tarde de sábado.



Vigilante é suspeito de ter envenenado a companheira -Tribuna da Bahia

Foram registrados vários homicídios nos bairros periféricos e na Região Metropolitana de Salvador. A doméstica Ester da Silva, de 32 anos, foi envenenada e o suspeito é o companheiro, o vigilante Rudival Carvalho Queiroz, de 33 anos, que se encontra preso na 27ª Delegacia, Itinga, município de Lauro de Freitas. O envenenamento ocorreu no sábado, na residência do casal, no Jardim Metrópole, quadra F, lote 35, bairro de Itinga. O casal conviveu 16 anos e um dos motivos do envenenamento seria porque ele queria que ela ficasse em casa tomando conta dos filhos. As primeiras informações dão conta de que a doméstica bebeu o suco de umbu misturado com raticida, preparado por Rudival. A revelação à polícia foi de um parente da vítima. Depois de ingerir o suco com raticida, Ester começou a passar mal, bebeu um copo de leite, tomou banho, sendo socorrida pelo marido suspeito, primeiro para o Hospital Jorge Novis, em seguida para o Menandro de Farias, Lauro de Freitas e por último o Hospital Central Roberto Santos, onde morreu no início da manhã de ontem, por volta das 6h. O corpo de Ester foi encaminhado ao Instituto Médico Legal Nina Rodrigues.
Rudival teria planejado a morte da mulher, mandando que um dos filhos fosse comprar a polpa de umbu. Depois foi buscá-la na igreja por volta das 22h de sábado e levando-a para casa, oferecendo o suco envenenado.
Até o final da tarde de ontem, o vigilante Rudival Carvalho Queiroz, não tinha conhecimento da morte da mulher. Ele foi autuado em flagrante pela delegada Teronita Bezerra, plantonista da 27ª Delegacia, Lauro de Freitas e já se encontra à disposição da Justiça. Ester deixou quatro filhos, todos menores.
A polícia informou que o envenenamento teria sido motivado segundo a polícia, porque o vigilante não concordava que ela vendesse a casa no bairro de Itinga, município de Lauro de Freitas e viajasse para o interior do estado. Queria também que Ester abandonasse o trabalho e ficasse em casa cuidando dos quatro filhos menores.
Rudival que ainda não sabia da morte da companheira, chorava muito e revelou que ¿estava arrependido, que foi um ato impensado e teria comprado o veneno para matar ratos¿.



Encapuzados matam trabalhador com tiros - Tribuna da Bahia

Joilson José Almeida, de 24 anos, foi executado com tiros, por dois encapuzados. A vítima passava pelo local do crime, na rua da Mangueira, município de Candeias, quando foi baleada, morrendo antes de ser socorrida. A polícia ainda não tem pistas dos criminosos.
No final da tarde de anteontem, Édson Souza dos Santos, de 29 anos, foi assassinado a tiros, por dois motoqueiros, que fugiram para local ignorado. O crime ocorreu na ladeira da Fonte, Matatu de Brotas. O delegado Carlos Alberto dos Santos, titular da 6ª Delegacia, instaurou inquérito para apurar o assassinato, determinando aos agentes do Serviço de Vigilância e Investigação que identifiquem e prendam os criminosos.
Na 23ª Delegacia, Lauro de Freitas, o delegado Sérgio Sotero, determinou a instauração de inquérito para apurar o assassinato de Daviud Barbosa Costa, de 28 anos. O homicídio ocorreu na Fazenda Caji, no município de Lauro de Freitas e a vítima foi morta a tiros. Agentes do Serviço de Vigilância e Investigação, estão à procura do criminoso.
Na estrada velha do Aeroporto, um homem negro, foi encontrado com as vísceras expostas. O corpo já se encontrava em estado de decomposição. O delegado Dival Araújo, plantonista da 10ª Delegacia, Pau da Lima, instaurou inquérito para apurar o assassinato. A vítima aparentava 35 anos e teve o corpo encaminhado ao Instituto Médico Legal Nina Rodrigues.
O corpo do menor que atendia por ¿Neguinho¿, foi encontrado com perfurações de balas no bairro do IAPI. O crime foi comunicado ao plantão da 2ª Delegacia, Liberdade. O delegado José Édson Guimarães, determinou aos agentes do Serviço de Vigilância e Investigação, diligências para identificar e prender o autor do crime.


Jovem morto no Setor "O" - Correio Braziliense

Carlos Alexandre Lima Campos, 21 anos, foi morto ontem, às 6h50, em frente a uma bar, na QNO 19, Conjunto 2, Lote 1, no Setor ¿¿O¿¿, em Ceilândia. Segundo testemunhas, o rapaz envolveu-se em uma discussão com um desafeto. Além de ser esfaqueada, a vítima recebeu várias pedradas. Carlos Alexandre não resistiu aos ferimentos e faleceu no local. Agentes da 24ªDP (Ceilândia) investigam o caso e já têm pistas do assassino.


Sábado, Dezembro 14, 2002



Mulher é causa de homicídio no Jardim Vitória - A Gazeta de Cuiabá, MT

A execução de nº 166 deste ano aconteceu às 12 horas da última quinta-feira, na frente de muita gente. Foi um crime passional, tendo como pivô uma mulher que dividia o amor de dois homens. O jovem Magno Nazaré Denis da Silva, de 18 anos, ainda tentou escapar das balas, mas acabou caindo em frente à porta da casa de nº 166 da rua 29, no bairro Jardim Vitória, na periferia de Cuiabá. No ano passado, a polícia registrou um total de 112 execuções na Grande Cuiabá.
A dona da casa onde Magno Nazaré caiu agonizando, Paulina da Silva, 56, foi registrada no Boletim de Ocorrência (BO) da Polícia Militar como testemunha.
Assustada, dona Paulina afirma que não viu nada, nem ouviu os tiros. Ela diz que viu apenas quando um homem vinha correndo e sangrando bastante até cair na porta de sua casa.
Quando os paramédicos do Resgate do Corpo de Bombeiros chegaram ao local, o rapaz já estava morrendo. Os bombeiros ainda tentaram reanimá-lo, mas Magno de Nazaré acabou falecendo.
Moradores do Jardim Vitória contam que os tiros começaram a ser disparados na rua 27 ou na rua 28, onde a vítima morava. "Ele não poderia escapar. Pelo que nos contaram, foram disparados uns oito a dez tiros. Calculamos que cinco ou seis atingiram a vítima", disse um morador.
Um briga por uma mulher, segundo o delegado Vaite de Oliveira, da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), identificada apenas com Devanete, foi a causa da morte de Magno. Devanete é ex-companheira de Josuel da Guia Alves, o "Gordo", que agora está sendo caçado pela polícia.



Estuprador ataca mais no calorão - Diário do Povo, Campinas

Um acompanhamento das vítimas de estupro feito pelo Centro de Atenção Integral a Saúde da Mulher (Caism), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) aponta que durante o Verão aumentam os casos de estupro. Os motivos mais prováveis para o fato seriam o maior consumo de bebidas alcoólicas decorrentes do período de festas e o Horário de Verão, quando os relógios são antecipados em uma hora, e muitas mulheres saem de casa para trabalhar quando as ruas ainda estão escuras. ¿Muitas mulheres saem de casa às 5h e na verdade são 4 da madrugada e a escuridão facilita a ação de estrupadores¿, alerta a enfermeira Regina Salazar, do Caism.
Para realizar um levantamento estatístico real dos casos de estupro, há dois meses foi criado em Campinas o Comitê Contra Violência de Crianças e Adolescentes, que é ligado a prefeitura e têm representantes de todos os órgãos envolvidos com o problema. Além disso, agora os estupros passaram a ser de notificação obrigatória no município.
A delegada adjunta da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), Lícia Couto Lustosa de Alencar, conta que está empenhada com todas as equipes da delegacia na elucidação dos casos mais recentes, como o que aconteceu no dia 8 de dezembro, quando três amigas foram estupradas por um homem dentro de uma empresa desativada e em ruínas na avenida Pirangi, limite do Jardim Nova Europa com Parque da Figueira. O bandido já está sendo chamado de ¿Maníaco da Prestes Maia¿, pois rendeu as vítimas em um ponto de ônibus desta avenida.
A delegada Lícia alerta que as mulheres devem evitar locais escuros e de pouco movimento e não andar sozinha durante a noite, principalmente não usar atalhos em vielas, becos e pontilhões. A maioria dos ataques de estupro acontecem nas primeiras horas da manhã ou bem tarde da noite. Lícia conta que muitos ataques ocorrem na saída de escolas, clubes, igrejas, bailes e pontos de ônibus em ruas vazias.¿Você está exposto de ser vítima de um crime em qualquer horário e local, mas várias vezes estes fatores facilitam a ação do marginal¿, relata a delegada.
Uma das grandes dificuldades enfrentadas pela DDM para elucidação dos estupro são a falta de pessoal, a dificuldade de coletar pistas e o grande número de vítimas que não procuram pela delegacia. ¿Como no caso do estuprador da Preste Maia, é importante que todas as vítimas procurem a delegacia para traçar um itinerário do criminoso. Elas têm medo que as pessoas fiquem sabendo, mas tudo é sigiloso¿, garante. A DDM funciona de segunda a sexta, das 9h às 18h, na Rua Alexander Fleming, 461, no bairro Nova Campinas. Nos finais de semana as vítimas devem procurar os plantões policiais, pois os funcionários estão capacitados para este tipo de atendimento, mas é importante reforçar que as vítimas devem procurar, primeiro, o atendimento médico nos Centros de Saúde e Hospitais.



Mulher é morta em Trindade do Sul - Zero Hora, RS

Um crime que chocou a população de Trindade do Sul, na região norte do Estado, foi desvendado ontem.O agricultor Genoíno Fagundes, 27 anos, foi preso e confessou ter matado Elenir Terezinha Luneli, 24, com o intuito de violentá-la.
O crime ocorreu na madrugada de quinta-feira, na casa em que Eleni morava, no interior do município de 5,8 mil habitantes. O corpo foi encontrado pelo marido da vítima. As investigações levaram até Fagundes, que confessou o crime.
Em depoimento, ele contou que foi à casa de Elenir efetuar o pagamento de um suíno que havia comprado do marido da vítima, mas ao chegar decidiu atacá-la. Fagundes asfixiou a mulher com uma corda e a degolou com uma faca. Depois, revelou ter violado o cadáver.
Fagundes teve prisão preventiva decretada e foi levado ao Presídio de Sarandi. Ele será indiciado por homicídio qualificado - pena de 12 a 30 anos.


Sexta-feira, Dezembro 13, 2002



Menor é detido em Rondonópolis quando tentava furtar uma lata de leite condensado - Diário da Serra, Tangará da Serra, MT

A Polícia Militar registrou ontem uma tentativa e três ocorrências de furtos em Rondonópolis, sendo um assalto a estabelecimento comerciais, uma residência e um roubo de motocicleta.
A tentativa de furto aconteceu na mercearia Caçulinha. O menor N.A, 15 anos, foi detido pelo proprietário do comércio Valdeir dos Santos Pinheiro e populares quando tentava furtar uma lata de leite condensado, que estava escondida dentro da calça.
Somente no roubo da motocicleta de Antônio Carlos Justino dos Santos, houve ameaça contra a vida, já que os dois assaltantes estavam armados. O crime aconteceu na avenida Campo Limpo, próximo ao Lar dos Idosos, na Vila Operária.
Nas outras duas ocorrências as vítimas só perceberam o crime depois, quando encontraram o comércio ou residência arrombados.



Bandidos roubam até tênis de jogadores de sinuca em VG - Diário da Serra, Tangará da Serra, MT

Três jovens armados com revólveres invadiram nesta madrugada um bar no bairro Ipase em Várzea Grande, onde renderam dois clientes e roubaram vários documentos, tênis e uma motocicleta
O roubo aconteceu, por volta da 1h30min.
De acordo com o músico Diogo Corrêa Jr., de 27 anos, ele estava jogando sinuca quando foi rendido e obrigado a entregar o par de tênis e R$ 50,00 em dinheiro.
Seu colega, Paulo Arruda, de 31 anos, foi obrigado a entregar a motocicleta Honda, placas JZN 6777 e a carteira com documentos.



Jovem preso com botijão de gás no carrinho em grilo da Capital - Diário da Serra, Tangará da Serra, MT

O jovem Fábio Caetano Ribeiro, de 20 anos, foi preso por policiais militares quando carregava um carrinho com um botijão de gás e alguns tapetes que teriam sido furtados de uma residência no bairro Ouro Fino.
A prisão aconteceu, por volta das 3 horas desta madrugada em Cuiabá.
Fábio estava em companhia de seu irmão, André Luiz Ribeiro, de 22 anos, o ``Formiga´´ que é fugitivo da Penitenciária Agrícola das Palmeiras. Formiga conseguiu escapar do cerco policial.



Imortal sofre acidente ao descer de escada no Aeroporto Santos Dumont - O Globo

O advogado Evandro Lins e Silva, de 90 anos, sofreu um acidente, ontem à noite, quando descia as escadas do Aeroporto Santos Dumont, no Centro. O jurista, que ocupa a cadeira número 1 da Academia Brasileira de Letras (ABL), sofreu traumatismo craniano e foi levado para o Hospital Souza Aguiar, no Centro, onde foi submetido a uma cirurgia.
Evandro sofreu o acidente logo após desembarcar. Ele havia ido a Brasília, onde foi nomeado pelo presidente Fernando Henrique Cardoso para o Conselho da República.
Eleito para a ABL em 16 de abril de 1998, Lins e Silva tomou posse em 11 de agosto do mesmo ano. Foi correspondente da ONU no Brasil para matéria penal e penitenciária, procurador geral da República e chefe do Gabinete Civil da Presidência da República, entre 1961 e 1963. Foi também ministro das Relações Exteriores e ministro do Supremo Tribunal Federal ¿ de setembro de 1963 a janeiro de 1969, quando foi aposentado, com base no Ato Institucional n 5, de 13 de dezembro de 1968.
É autor dos livros ¿A Defesa tem a Palavra¿, ¿Arca de Guardados¿ e ¿O Salão dos Passos Perdidos¿. Evandro Lins e Silva também foi fundador do Partido Socialista Brasileiro, em 1947, juntamente com João Mangabeira, Hermes Lima, Domingos Velasco, Alceu Marinho Rego, Rubem Braga e Joel Silveira.
Em 1947, Lins e Silva defendeu no Supremo Tribunal Federal, o desembargador Edgard de Souza Carneiro, presidente em exercício do Tribunal de Justiça da Bahia, acusado de homicídio do advogado Otávio Barreto. Em 1969, redigiu a defesa do senador Nelson Carneiro, acusado de tentativa de homicídio contra o deputado Estácio Sotto Maior.



Mulher é executada à tiros em avenida - O Progresso, Dourados, MS

Dourados - Os órgãos policiais voltaram a registrar mais um assassinato na cidade. Desta vez a vítima Maria da Conceição do Rosário Torazzi, de 37 anos, que residia na Avenida Marcelino Pires, no Jardim Brasília, foi executada com cinco disparos que a atingiram na face e um na mão. O autor e os motivos desse crime ainda não foram esclarecidos pela Polícia.
O Centro de Operações do 3º Batalhão de Polícia Militar foram acionados à 1h15, de ontem, para atender uma solicitação de homicídio. Imediatamente uma equipe dirigiu-se até a Avenida Marcelino Pires, 5.832, no Jardim Brasília, e constataram a veracidade da solicitação.
Durante os primeiros levantamentos, foi constatado que a vítima, Maria da Conceição Rosário Torazzi, fora alvejada por cinco disparos, dos quais, quatro atingiram sua face e um em sua mão.
Os policiais foram informados através de uma testemunha que passava pelo local, que havia avistado um desconhecido em atitudes suspeitas na parte mais escura. Ao aproximar-se do suspeito, foi rendida pelo homem que portava uma arma de fogo e obrigada a deitar-se no chão, para que não fosse identificado.
Em seguida, Maria da Conceição Rosário Torrazi, que residia no local, saía com sua motocicleta para a avenida e o desconhecido partiu em sua direção e realizou os disparos. Os policiais também foram informados que o assassino trajava calça marrom e uma camiseta branca, amarrada na cabeça.
Diante dos fatos, a Polícia Civil foi acionada e esteve presente no local acompanhada da Perícia Técnica. Esse crime foi registrado pelo delegado Winston Ramão Albres Garcia e deverá ser repassado para ser investigado pelo 2º Distrito Policial.



Mulher é vítima de crime sexual ao pegar carona - A Gazeta de Cuiabá

Duas mulheres passaram por momentos difíceis nas mãos de dois homens. Uma foi espancada e estuprada por um desconhecido, que ainda a ameaçou de morte em Várzea Grande. A outra foi torturada pelo marido por motivos fúteis. A jovem E.S.R., de 22 anos, saiu do trabalho às 2 horas da madrugada de ontem e foi esperar um coletivo no bairro Cristo Rei, em Várzea Grande, sem imaginar que minutos depois ela seria violentada.
Conta a vítima que já passavam das 2h30, quando parou um Fusca e um homem branco, de mais ou menos 35 anos, lhe ofereceu carona. Com medo de ficar ali e ser assaltada, pois ficou sabendo que os ônibus só voltariam a circular após às 4h30, ela conta que resolveu aceitar a "maldita carona".
Ao perceber que o homem não estava indo para onde ela disse que morava, a vítima diz que queria descer, pois estava com medo. Fazendo ameaças de morte, o desconhecido a levou para um local distante, onde ela nunca havia estado.
Ao tentar reagir, a jovem foi espancada, teve as roupas rasgadas e foi estuprada. Ao ser abandonada, a vítima teve a ajuda de um motociclista que a levou para o 4º Batalhão e depois para o Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande (PSM-VG) para ser medicada.
Socos e pontapés - Sirlene Ribeiro da Silva, de 25 anos, que mora na casa de nº 554, do bairro da Manga, em Várzea Grande, garante que teve que acionar a Polícia Militar para acalmar e prender o marido dela, Roberto Carlos de Almeida, 29.
Sirlene afirma que foi agredida a socos e pontapés pelo marido por causa de uma simples discussão. Entre as lesões, uma atingiu seu braço esquerdo com mais gravidade. Almeida acabou sendo detido.



Estudante é morto dentro de lanchonete em Sto.André - Diário do Grande ABC

O estudante Caio Mendes de Oliveira, 21 anos, foi morto a tiros, na Vila Floresta, em Santo André, na noite de quarta. A vítima estava no interior de uma lanchonete e foi baleada por dois ocupantes de um Corsa azul. Outro estudante, A.S.B., 17, que estava em um telefone público em frente ao estabelecimento, também foi ferido e está hospitalizado, mas não corre risco de vida.
Os familiares do estudante desconhecem o motivo do crime. A polícia investiga a possibilidade de se tratar de uma vingança ou ligação com alguma atividade criminosa com um primo da vítima, C.H., 22, que é presidiário e cumpre pena no CDP (Centro de Detenção Provisória) da cidade. C. compareceu ao velório do primo, na tarde desta quinta, acompanhado de uma escolta policial.
Segundo informações da polícia, Oliveira foi atingido por dois tiros (um no peito e outro no abdômen). Havia pelo menos mais duas pessoas dentro da lanchonete, mas ele foi o único ferido dentro do estabelecimento. O estudante foi socorrido por agentes de uma viatura de resgate, que o levaram até o Pronto-Socorro Central. Porém, o rapaz não resistiu aos ferimentos e morreu antes de receber cuidados médicos.
A., que estava no telefone público, foi atingido por um tiro nas costas e também foi socorrido. Ele passou por uma cirurgia e está em observação médica.


Quinta-feira, Dezembro 12, 2002



Ladrões roubam até Papai Noel no Vale - Vale Paraibano

"

Nem Papai Noel escapa dos ladrões no Vale. Em Guaratinguetá, o trono de Papai Noel e sua árvore de Natal foram roubados da tenda montada na praça Conselheiro Rodrigues Alves, no centro da cidade. O trono furtado era usado nas comemorações natalinas da cidade havia dez anos.
"Quando cheguei e vi a tenda vazia levei um susto. Os ladrões não estão deixando escapar nem a casa do Papai Noel", disse Osmar Douglas Bernardes, 42 anos --o Papai Noel oficial de Guará.
Para que o "velhinho" pudesse continuar atendendo as crianças sem frustrar o imaginário infantil, a ACI (Associação Comercial e Industrial) de Guará, dona da poltrona furtada, improvisou uma cadeira coberta com um pano vermelho até que um novo trono seja fabricado.
"A tenda de Natal foi montada no início do mês e todos os dias o trono era guardado. Na noite se sexta-feira esqueceram de guardar e aconteceu o furto", disse o gerente administrativo da ACI, Luís Antônio Caltabiano.
Agora, todos os objetos da tenda estão sendo guardados a partir das 22h, após o fechamento do comércio.
A secretária Meire Oliveira Barros, 32 anos, ficou indignada ao saber do roubo, quando levou o filho de cinco anos para tirar fotos com o Papai Noel. "Muitas pessoas acharam graça ao saberem do fato, eu fiquei revoltada. Isso significa que ninguém está livre dos ladrões, que a cada dia estão mais ousados.


Dupla simula acidente e assalta policial - Zero Hora



Dois criminosos provocaram um acidente de trânsito para assaltar um motorista na noite de terça-feira, em Canoas.
A vítima foi o policial civil Ivanor da Rosa, 42 anos, inspetor da 2ª DP da Capital, que se dirigia para casa, no bairro São José, quando seu Gol foi atingido. Rosa desceu do carro e foi rendido por um dos bandidos. O policial recebeu duas coronhadas na cabeça e teve de se deitar no chão. O revólver calibre 38 que portava, da corporação, foi tomado. Os bandidos acharam R$ 800 e a carteira funcional do inspetor, mas não conferiram os documentos. Eles ordenaram que Rosa tirasse os tênis e corresse. Quando o policial se distanciava, a dupla gritou, antes de atirar:
- Ele é um rato. Vamos matá-lo, senão ele vem atrás de nós depois.
Um disparo acertou o policial de raspão na cabeça. Desde ontem, Rosa está morando com um irmão porque os bandidos levaram as chaves de casa e ele teme uma invasão. No carro, estavam bagagens de Rosa e da mulher, colete da polícia, algemas, revólver, documentos e cem CDs. Rosa havia pago apenas cinco das 36 prestações do Gol.



Homem é preso ao furtar moto de policial - Diário do Vale, Vota Redonda

Quando Nicolau Gilberto Oliveira, de 37 anos, decidiu furtar a motocicleta Honda preta, modelo CB-400, que estava parada no Aterrado, em frente à empresa Tele Andaimes, não poderia imaginar que o veículo pertencia a um policial, e, pior ainda para ele, que o proprietário estava por perto.
O soldado-PM Djan Gonçalves Carvalho olhou para o local onde havia deixado a moto e não a viu: ¿Saí pelas redondezas para ver se encontrava a motocicleta e percebi que o ladrão a estava empurrando em cima da calçada, perto do Sesi, na Rua Lucas Evangelista¿, conta o policial.
Djan, que estava acompanhado da namorada, a também soldado-PM Jozaine Novato Braz, alcançou Nicolau em frente ao prédio onde funciona a Faculdade de Odontologia da UniFOA, alguns metros adiante, dominou-o e deu-lhe voz de prisão.
SUBORNO - Segundo Djan, ao chegar à 93ª DP, Nicolau tentou suborná-lo, oferecendo dinheiro para que ele. Jozaine, que acompanhou o namorado até a delegacia, disse que Nicolau tentou suborná-la também.



Vectra da BM é roubado por assaltantes - Zero Hora

Três ladrões levaram seu atrevimento ao ponto de usarem um Vectra da Brigada Militar para fugir após um assalto a uma empresa de ônibus de Gravataí. O veículo foi encontrado abandonado em uma estrada de chão minutos depois do roubo. Até a meia-noite de ontem, não havia sinal dos assaltantes.
O motorista do Vectra, um sargento do 17º Batalhão de Polícia Militar (BPM), de Gravataí, estava de serviço no posto da BM no distrito de Morungava. No final da tarde, o PM levou o carro para lavar na garagem da empresa de ônibus Citral, a cerca de 200 metros do posto de policiamento, na parada 96 da RS-020.
Ao entrar com o veículo no pátio da empresa, o sargento não teria visto nada de anormal. O policial estacionou o carro, abriu a porta e desembarcou. Neste momento, sentiu o toque do cano de um revólver em sua cabeça. Só então percebeu que a empresa estava sendo vítima de um assalto.
Três homens haviam invadido a garagem minutos antes. Quando perceberam que o PM estava chegando, deixaram que ele se aproximasse para desarmá-lo e tomar as chaves do Vectra.
O mesmo grupo havia assaltado pouco antes uma loja de produtos agropecuários em frente à garagem da Citral. Os ladrões chegaram em um Gol branco - que mais tarde a polícia descobriu ter sido roubado - e roubaram dinheiro das duas empresas. Ninguém foi ferido.
O trio fugiu levando o Gol, o Vectra e o revólver calibre 38 do sargento da BM. À noite, o Vectra foi encontrado a cerca de um quilômetro e meio da garagem da Citral, em uma estrada de chão no bairro Cerro Azul, em Gravataí. O Gol foi avistado fugindo em direção a Taquara.
O carro da BM usado na fuga foi encontrado avariado por um acidente. Segundo informações do 17º BPM, o Vectra foi abandonado depois de bater em um barranco.
Dois veículos foram usados no policiamento do distrito de Morungava, ontem à tarde. Segundo o capitão José Luís Krauze, do 17º BPM, os ladrões podem ter esperado pelo momento mais adequado para agir, quando apenas um dos carros da BM estava no posto.
- Eles aproveitaram para assaltar a empresa quando o outro veículo estava no policiamento. Isso facilitou a fuga - disse.
Um cerco foi montado em Gravataí e região. Até a meia-noite, não havia sinal dos criminosos.



PMs sofrem furto de armas no Litoral Norte - Zero Hora

Oito armas - seis revólveres calibre 38 e duas pistolas - utilizadas por policiais militares foram furtadas na tarde de terça-feira em Cidreira, Litoral Norte. O armamento estava em uma casa de veraneio na Rua Assis Brasil, alugada por oito PMs que participam de treinamento para salva-vidas.
Até ontem à tarde, agentes da Delegacia da Polícia Civil haviam recuperado as pistolas e três dos revólveres. Conforme o chefe de investigações da DP de Cidreira, Ricardo Corrêa, o ladrão seria um homem que trabalhava como pintor numa casa em frente à residência alugada pelos PMs, a maioria moradores de Santa Maria.
- Ele viu a movimentação de policiais e deduziu que haveria armas dentro da casa. Esperou os PMs saírem e pedalou (arrombou) a porta - contou Corrêa.
Segundo o policial, os três revólveres recuperados estavam na casa do suspeito, que teria confessado o crime. Ele teria afirmado que venderia os revólveres em Tramandaí por R$ 100. Algumas das armas teriam sido escondidas em um matagal - policiais fizeram buscas, em vão. Parte do arsenal pertence à BM. O homem responderá a inquérito por furto e porte ilegal de arma.
Além das armas, foram levados quatro celulares e documentos de um PM. Investigações levaram os agentes a capturarem um suspeito de 21 anos no bairro Nazaré. O homem portava uma das pistolas, e a outra estava em poder de um adolescente de 17 anos.



Bandido atinge parceiro a tiros durante assalto - A Gazeta de Cuiabá

Um suposto assaltante foi assassinado por seu próprio comparsa. Jailson Ramos de Lima, de 29 anos, que usava um capuz no momento em que foi baleado e morto, tombou no asfalto com uma perfuração de bala debaixo do braço esquerdo, cujo projétil atingiu seu coração, matando-o em poucos minutos. O parceiro de Jailson, ainda não identificado pela polícia, fugiu após o assalto, quando disparou dois tiros, na tentativa de acertar a pessoa que os dois estariam assaltando.
O que seria um assalto, aconteceu às 22 horas de terça-feira, na praça central do Residencial Santa Inês, no Carumbé, em Cuiabá, onde funciona uma feira pública. Jailson e um segundo assaltante anunciaram o roubo contra um feirante, cujo nome não foi fornecido pela polícia.
Jailson, que estava encapuzado, mas não portava arma, teria agarrado o feirante por trás com uma gravata. A vítima tentou reagir, conseguindo dar alguns pulos, o suficiente para assustar o bandido que estava armado com um revólver.
O ladrão começou a mirar, na tentativa de atingir o feirante, que continuava lutando para se soltar do bandido encapuzado. Assustado, o bandido que estava armado disparou dois tiros contra o feirante, mas acabou errando o alvo e atingindo o próprio comparsa de assalto.
Jailson caiu ferido, já agonizando, mesmo assim ainda foi ajudado pelo feirante, enquanto seu comparsa fugiu com o revólver na mão. O Resgate do Corpo de Bombeiros chegou rapidamente e tentou reanimar a vítima, mas Jailson morreu no local.
O delegado José Abdias Dantas, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), esteve no local, fez a liberação do corpo e iniciou as investigações.



Menina agredida a pedradas tem melhora no IJF - O Povo, Ceará

A criança J.L.S., de 4 anos, vítima de abuso sexual e agredida a pedradas numa pedreira em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza, continua em recuperação no Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro). Segundo o Serviço Social do hospital, J.L.S. apresentou melhora em seu quadro clínico e foi transferida, na manhã de ontem, da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para uma enfermaria. Nos próximos dias, a menina deverá ser encaminhada para a unidade de pediatria do hospital.
De acordo com a médica Adoneide Clementino, que vem fazendo o acompanhamento clínico da criança, o quadro é estável. A criança está consciente e conversa diariamente com a mãe. Para a médica, ainda é cedo para se chegar a uma conclusão se J.L.S. sofrerá seqüelas. A garota foi agredida a pedradas pelo desocupado José Lizeudo da Silva, 23, durante uma tentativa de estupro. A menina teve traumatismo crânio-encefálico e escoriações múltiplas da face.
O caso aconteceu no final da tarde do dia 1º deste mês. A criança passeava de bicicleta na periferia de Itaitinga, quando foi levada por José Lizeudo para uma pedreira. Segundo investigações feitas pelos policiais de Itaitinga, o agressor tentou violentar a criança, mas, como não conseguiu, passou a agredi-la a pedradas. O abuso sexual foi confirmado através de exame pelo Instituto Médico Legal (IML). Uma pedra de aproximadamente sete quilos usada para agredir J.L.S. foi apreendida pela Polícia. José Lizeudo encontra-se preso no Novo Instituto Presídio Professor Olavo Oliveira (IPPOO), em Itaitinga.


Quarta-feira, Dezembro 11, 2002



Estatística de palavras que saíram aqui neste espaço entre 6 a 29 de novembro

Uma colaboração de Eduardo Vecchio

195 vítima(s)
166 crime(s)
101 tiro(s)
98 corpo(s)
97 assalto(s)/assaltante(s)
91 preso(s)
88 morto(a)(s)
86 matar/matou/mata
63 morte(s)
57 cabeça
50 estuprada/estuprador/estupro
48 bandido(s)
43 arma(s)
40 faca(s)
38 dinheiro
38 morreu
31 espanca*
30 bar
30 golpe(s)
30 droga(s)
29 disparo(s)
26 facada(s)
24 assassino(s)
24 roubo(S)
24 revólver
23 sexual
22 violência
21 sangue
21 ladrão(ões)
17 traficante(s)
16 flagrante
13 pancada(s)
13 travesti(s)
13 orelha
12 paulada(s)



Pastor da Universal surra fiel alegando exorcismo - O Liberal, Belém

Alegando que o fiel estava ¿com o diabo no couro¿, o pastor Douglas e seus assistentes, todos membros da Igreja Universal do Reino de Deus de Castanhal, deram uma surra no mecânico Francisco Oliveira da Silva, de 32 anos. Na verdade foram duas surras, nas manhãs do último domingo e segunda-feira. Nas duas vezes, o pastor e seus discípulos, conhecidos como obreiros, levaram Francisco para uma sala que fica atrás do púlpito e lá eles desferiram dezenas de socos, tapas e pontapés no mecânico, que depois teve que ser atendido em um hospital de Castanhal. Francisco registrou queixa na Delegacia Municipal de Castanhal e foi submetido a exame de corpo de delito no Instituto de Perícias Científicas de Castanhal.
Segundo o mecânico, há cerca de três meses ele abandonou a Igreja Católica, junto com sua esposa, a dona-de-casa Rosiane do Socorro, para participar dos cultos da Igreja Universal do Reino de Deus de Castanhal, que fica no centro da cidade, na esquina das ruas Irmã Adelaide com a Paes de Carvalho. Bastante motivado durante os cultos, o mecânico disse que toda vez ele incorporava ¿espírito do bem¿. Era nesse estado de transe que ele passava a fazer um discurso louvando Jesus Cristo, sempre com a Bíblia nas mãos. Isso incomodava alguns fiéis, e principalmente o pastor titular do templo. Ele disse que na manhã do domingo, o pastor Douglas tentou acalmá-lo, ¿mas estava com o espírito do bem¿, explicou. Mesmo assim, o mecânico foi levado para a sala e lá recebeu a primeira surra.
Não conformado, Francisco voltou à igreja no culto que foi realizado à tarde, quando novamente disse ter encarnado um ¿espírito do bem¿. Dessa vez o pastor nada fez, embora Francisco tenha tentado falar com ele, para pedir explicações sobre a primeira surra. Na manhã da segunda-feira, lá estava Francisco novamente, no templo. Ao receber o tal espírito do bem, o mecânico deixou muito irritado o pastor. ¿Ele (pastor Douglas) me deu uma gravata e me levou para a sala atrás do púlpito. Em seguida, ele e seus obreiros passaram a me agredir de todo jeito. Recebi chute no rosto, nos braços e nas costas. Só não morri por que Jesus estava ao meu lado¿, diz o mecânico agredido.
Depois dessa segunda sova, Francisco foi posto para fora do templo. Uma vendedora ambulante levou-o para um hospital, onde ele foi atendido. Depois, ele seguiu em direção à delegacia, onde a delegada Ana Júlia Cavalcante lavrou a ocorrência policial. ¿Eu nunca mais passo perto daquela igreja. Esse pessoal (da Igreja Universal) só quer saber de ficar com o nosso dinheiro. Agora eu vou para a Assembléia de Deus¿, anunciava o mecânico, que estava prestes a vender uma casa sua, localizada em Icoaraci, para dar o dinheiro à direção da Igreja Universal do Reino de Deus.
Versão - O pastor Douglas disse que ele é que foi agredido pelo mecânico Francisco Oliveira. ¿Esse repaz é uma pessoa louca e veio para cá querendo tirar onda com todo mundo. Ele chegou a subir no púlpito, para me agredir. E quando todo mundo viu que ele queria bater no pastor, as pessoas naturalmente reagiram¿, explicou o membro da igreja Universal, que nada mais quis falar sobre o assunto.



Motorista mata namorada e depois se suicida com tiro - Folha da Boa Vista,



Enlouquecido ao ter sido rejeitado pela namorada - a estudante Kayre Damasceno Ferreira, 14 anos - o motorista Gilvan Alves Veras, 20, assassinou a garota a tiros e depois se matou.
O crime passional ocorreu por volta das 22 10 horas de domingo e chocou os moradores do bairro São Vicente. O homicídio seguido de suicídio foi presenciado por várias testemunhas e pela família da moça.
Testemunhas disseram à polícia que Gilvan foi à casa de Kayre para tentar persuadi-la a reatar o namoro, mas, após uma discussão, alvejou-a na cabeça à queima-roupa. Ao perceber o que havia feito, o motorista apontou a arma para sua têmpora e apertou o gatilho.
Os dois jovens ainda chegaram a ser socorridos e encaminhados ao Pronto Socorro Francisco Elesbão, mas não resistiram aos ferimentos. A menina Kayre teve morte cerebral por volta das 23 horas, uma hora após dar entrada no hospital. Ela levou três tiros e uma das balas atingiu sua cabeça.
O motorista Gilvan também estava com uma bala alojada no cérebro e entrou em coma no hospital. Ele ficou até 6 horas da manhã na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), mas os danos ao cérebro foram irreversíveis e também teve morte cerebral.
COMOÇÃO - Na manhã de ontem, os familiares da estudante estavam em frente ao Instituto Médico Legal (IML) esperando a liberação do corpo. Bastante emocionado, o pai da jovem, o vendedor Antônio Rodrigues Ferreira, não quis falar com a imprensa sobre o crime. A menina era filha única que namorava o rapaz há cerca de 2 anos, quando desistiu do relacionamento.
Segundo informação de amigos da estudante assassinada, Gilvan acreditava que Kayre estava namorando outro rapaz e ficou revoltado com o descaso da garota. Na noite do crime, eles chegaram a discutir em frente ao portão da residência da jovem que assumiu que não queria mais o rapaz.
Existem informações extra-oficiais que Gilvan estaria sob efeito de drogas no momento do crime e enfermeiros do hospital teriam encontrado entorpecentes em sua roupa.



Mãe vende a própria filha por R$ 140,00 - O Liberal, Belém

A desempregada Leandra Mendes Gomes, 28 anos, confessou à Polícia Civil ter vendido sua filha, de um ano e seis meses, por R$ 150,00, a uma mulher desconhecida. Depois, ela se arrependeu do seu ato. A venda ocorreu por volta das 16 horas de domingo, 8, no bairro de Nazaré. A delegada Socorro Maciel, diretora em exercício da Data (Divisão de Atendimento ao Adolescente) e que investiga o caso, solicitou, ontem, a prisão temporária de Leandra e do companheiro dela, Josenias Pereira da Silva, 22 anos, que trabalha como serviços gerais na Prefeitura de Marituba.
A decisão da delegada de pedir a prisão dos pais da menina se baseia no artigo 238 do Estatuto da Criança e do Adolescente, que diz o seguinte: ¿Prometer ou efetivar a entrega de filho ou pupilo a terceiro, mediante paga ou recompensa¿. A pena prevista é reclusão de um a quatro anos, e multa. O parágrafo único desse artigo estabelece que ¿incide nas mesmas penas quem oferece ou efetiva a paga ou recompensa¿.
Na residência do casal, em Marituba, os policiais da Data recuperaram R$ 140,00 - os outros R$ 10,00 Leandra e Josenias disseram ter gasto numa corrida de táxi, ao retornar para a casa, depois de procurar, em vão, pela desconhecida, descrita por Leandra como loira, alta, magra e nova. Até ontem à noite não havia informações sobre o paradeiro da mulher para a qual Leandra diz ter vendido o bebê. Ontem à noite, a delegada Socorro recebeu a informação de que uma criança tinha sido localizada numa casa na avenida Pedro Álvares Cabral e poderia ser a menina vendida. Ela foi com o casal acusado ao local. Segundo informações não confirmadas, obtidas ainda no fechamento desta edição, a criança era mesmo a filha de Leandra.
Ontem à tarde, ficou pronto o retrato-falado dessa mulher, que ainda não foi divulgado, porque a delegada Socorro teme que isso atrapalhe as investigações. Aos policiais, Leandra revelou que, acompanhada da criança, mendigava na Visconde de Souza Franco, onde conheceu a tal mulher. Na segunda-feira, 9, a delegada Socorro Maciel recebeu ofício do delegado Clayton Chaves, da Seccional de São Brás, que encaminhou Leandra à Data, quando soube do que havia acontecido.
A mãe disse que procurou a Polícia porque se arrependeu de ter vendido a filha, conduta reprovada pelo companheiro dela. Investigando o caso, a delegada Socorro Maciel chegou à residência do casal, em Marituba. O dinheiro estava com Josenias Pereira, que se justificou à policial: temia que sua companheira viajasse para São Luís (MA), onde nasceu.
Leandra disse que conheceu a mulher em novembro, na Doca, e que, desde então, ela vinha sendo assediada para doar a criança. Ela sabia que Leandra queria viajar para o Maranhão e disse que, em vez de dar o dinheiro da passagem - R$ 65,00 -, pagaria R$ 150, ficando com o bebê. ¿Ela (a mulher) iludiu a minha cabeça¿, disse Leandra.
Josenias contou que ganha R$ 390 por mês e que o casal não tinha motivos para vender a filha. Também afirmou que não haveria necessidade de Leandra ficar mendigando na Doca. A delegada Socorro diz que Josenias lhe contou que passou parte da passada segunda na casa de sua mãe. Mas a depoimento de Maria Ocilda, irmã de Josenias, o desmentiu. Ela contou que o rapaz fica meses sem ir à casa da mãe e revelou que Josenias e Leandra são viciados em drogas.
A delegada Socorro também descobriu que, em 1998, Josenias respondeu a um processo de receptação. A delegada solicitar a decretação da prisão temporária do casal, porque acha que isso vai ajudar no andamento das investigações, evitando a fuga dos dois. O pedido foi protocolado no Tribunal de Justiça do Estado às 11h56 de ontem - o caso está com a juíza Rosimaria Gomes Farias. A delegada não descarta outras hipóteses sobre a venda da criança, já que as investigações estão apenas em sua fase inicial.



Bebê baleado na cabeçca em troca de tiros - Hoje em Dia, BH

Um bebê de 45 dias recebeu um tiro na cabeça quando estava no colo da mãe, na noite de segunda-feira (09), no bairro Santa Cruz, em Salto, a 120 quilômetros de São Paulo. O bebê do sexo masculino foi atingido por uma bala calibre 38 quando três homens trocavam tiros com o pai da criança, Fábio Fernandes da Silva. Eles cobravam uma dívida que Silva se negava a pagar. A bala penetrou na parte superior do olho direito da criança, mas não atingiu órgãos vitais. Ela apresentava outro ferimento acima da orelha, levando a polícia a supor que um segundo projétil passou raspando sua cabeça. O ferimento de raspão foi produzido provavelmente pela bala que atingiu a mãe da criança, também ferida no tiroteio.



Mais um espancamento de bebê no Dirceu Arcoverde - Jornal Meio Norte, MA

Mais um caso de violência brutal contra criança é registrado na região do Dirceu. Dessa vez mãe e filho foram espancados pelo viciado em drogas Francisco de Assis da Silva, o Chicão, que está preso. O pequeno Uytalo de Assis Nascimento da Silva, de seis meses de vida, teve o braço quebrado com a agressão do pai, enquanto a sua mãe, Jaqueline Nascimento da Silva, sofreu várias pauladas na cabeça.
De acordo com informações de Jaqueline, Chicão chegou drogado em casa na noite de sábado passado e sem motivos aparente, começou a brigar com ela. Depois ele se armou com um pedaço de pau e partiu para cima da esposa, com o objetivo de agredí-la.
O pequeno Uytalo estava no colo da mãe, quando Chicão começou a espancá-la. O bebê foi puxado dos braços da mãe e caiu no chão, sendo que por causa da queda teve o braço esquerdo quebrado. Além do membro fraturado, a criança ainda sofreu várias outras escoriações.
A doméstica Jaqueline foi atingida por várias pauladas, sendo que ficou com muitos hematomas no rosto. Ela só não apanhou mais porque gritou por socorro e foi socorrida por vizinhos. A vítima após ser salva da fúria do marido foi até a delegacia e denunciou o agressor, que foi preso logo depois.
Chicão foi levado por policiais militares ao 8º Distrito Policial, onde foi autuado em flagrante por lesão corporal grave. Ele deverá ser transferido nas próximas horas para a Casa de Custódia, onde aguardará uma decisão judicial.
O pequeno Uytalo foi levado ao Hospital do Dirceu, onde foi socorrido. Os médicos constataram que o braço esquerdo do bebê havia fraturado em três lugares e por isso ele terá que passar 1 mês com o membro engessado.
Esse é o segundo caso de agressão a bebês que ocorre no Dirceu em menos de 15 dias. O pequeno Vitor Gustavo, de 1 ano de idade, foi brutalmente espancado pelo traficante Antônio Frazão, o Capeta.



Biscateiro abandonado envenena família - Tribuna da Bahia

Depois de tentar matar a ex-esposa, a doméstica Marinalva Pereira Santos, de 37 anos, e os próprios filhos, por envenenamento com chumbinho, o biscateiro José Cerqueira dos Santos, de 41 anos, acabou preso pelos policiais da 10ª Delegacia em um sítio, localizado na Fazenda Cassange, às margens da Estrada CIA-Aeroporto, por volta das 11h45 de ontem. Ele aproveitou um descuido de Marinalva, na hora em que o almoço era servido, no final da manhã de anteontem, e despejou certa quantidade de raticida - o popular chumbinho - no feijão e no café, com a intenção de matá-la, juntamente com as quatro crianças. Logo após ingerirem o alimento, as cinco vítimas começaram a sentir os efeitos do veneno(náuseas, tontura, vômitos) e foram levadas ao posto médico de São Marcos para receber os primeiros socorros. A dose do raticida não foi suficiente para provocar a morte de nenhum deles, mas dois dos meninos precisaram ser transferidos para o Hospital Roberto Santos, onde passaram por uma lavagem estomacal e desintoxicação. Marinalva e os filhos não correm mais risco de morrer, porém permanecem sob observação e cuidados médicos.
Depois de sabotar o almoço dos familiares, José fugiu da residência, que fica na Rua Sônia Cidreira, Coroado, em São Marcos. Quem o denunciou foi a irmã de Marinalva, Marineuza Pereira Santos, que levou à 10ªDP os vasilhames onde estavam armazenados os alimentos aos quais José misturou o veneno. Os recipientes apresentavam um cheiro característico da substância tóxica e foram encaminhados para a perícia. Segundo a delegada titular, Meire Anete, José confessou que queria de fato matar Marinalva e os filhos. Os investigadores contaram que José não estava satisfeito com a separação e que frequentemente passava a noite na casa da ex-mulher, especialmente nas ocasiões em que brigava com a atual companheira. Por esta razão, Marinalva já havia prestado diversas queixas na 10ªDP contra José. Morando em Praia Grande, Ilha de Maré, José foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio e vai ficar à disposição da Justiça, custodiado na Casa de Detenção.



Cadáver achado no quintal de um desmanche - Hoje em Dia, BH

O esqueleto humano de um rapaz foi encontrado segunda-feira enterrado no quintal de um desmanche de veículos na zona sul de São Paulo. Segundo a polícia, a ossada estava no local havia cerca de dois anos e nove meses. O proprietário do desmanche, o mecânico Almesino Nunes da Silva, 55, foi preso acusado de homicídio e ocultação de cadáver. O esqueleto foi descoberto após denúncia anônima feita aos policiais do 80º DP (Vila Joaniza). Na tarde de segunda-feira, policias chegaram ao local, na rua José Eid Maluf, Vila Império, e viram um carro que havia sido furtado e abordaram Silva. Conforme a polícia, o mecânico confessou que havia matado Draus Casimiro dos Santos, co nhecido como Menininho.



Ambulância dos Bombeiros bate em abrigo de ônibus e mata feirante - O Globo

Um homem morreu e duas irmãs ficaram gravemente feridas ontem à tarde, quando uma ambulância do quartel do Corpo de Bombeiros de Campo Grande bateu em um abrigo de um ponto de ônibus na Avenida Brasil, na altura de Bangu. Parte da cobertura caiu, matando o feirante Ricardo de Souza, de 26 anos.
Também atingida pela estrutura de concreto, a estudante Jocélia Nascimento dos Santos, de 12, sofreu fratura exposta na cabeça. Sua irmã, Jossília, de 13, teve o mesmo ferimento na coxa esquerda e ainda sofreu um corte atrás do joelho direito. Elas tinham acabado de sair da escola e esperavam condução para voltar para casa. Um helicóptero do Corpo de Bombeiros pousou na avenida e levou as duas para o Hospital Miguel Couto.



Mulher era torturada e dopada por empregadas - O Globo

Durante sete meses, a dona de casa Henah Machado da Motta, de 46 anos, foi diariamente dopada com remédios, mantida amarrada pelos pés e pelas mãos, recebia choques e era queimada com cigarros. Tudo isso era feito dentro de sua própria casa, na Rua dos Inválidos, no Centro, e por pessoas que moravam com ela e roubavam o dinheiro de sua pensão. A agonia de Henah, que chegou a tentar o suicídio, terminou ontem com a prisão da empregada dela, de 17 anos, que está grávida de sete meses; do namorado da menor, Wagner Oliveira Pereira, de 20, e da diarista Vanessa Ezequiel Lopes, de 22.
Os três foram autuados pelos policiais da 5 DP (Centro) pelos crimes de extorsão, tortura e cárcere privado. O policiais chegaram ao apartamento à tarde e encontraram Henah amarrada com fitas plásticas, completamente dopada e com hematomas no corpo.
O delegado Othon Alves Filho contou que o quarto de Henah estava completamente destruído, com lixo por todos os lados. Enquanto isso, o quarto onde a menor morava estava cheio de aparelhos de luxo, limpo e decorado. O dinheiro para tudo isso vinha da pensão recebida por Henah, que é filha de militar. Só nas últimas duas semanas, os policiais descobriram que pelo menos R$ 5 mil foram levados da conta pela quadrilha.
¿ Eles usavam o cartão de crédito, cheques, tudo dela. Nos últimos dois meses, ela só saía de casa com a menor para fazer saques ¿ disse o delegado.
De acordo com Othon, Henah sofre de depressão. A empregada foi trabalhar em sua casa no início do ano. Ao ficar grávida, a menor prometeu que daria o bebê à Henah, que não tinha filhos. Os maus-tratos só foram descobertos depois de uma denúncia.



Marginais reagem e são fulminados - Tribuna da Bahia

Dois homens não identificados morreram depois de uma perseguição policial. Eles eram acusados de ter tomado de assalto uma moto de propriedade de Bruno Abdon Segale Souza.
Os soldados da Polícia Militar sob o comando do sargento Idelfonso, na viatura 1706, perseguiram os bandidos e em uma praça do bairro do Uruguai, teria ocorrido o tiroteio que resultou na morte dos dois homens. Um deles era pardo, aparentava 20 anos, vestia bermuda cinza e o outro 18 anos e estava vestido com bermuda azul e vermelha. O auto de resistência à prisão foi lavrado na Delegacia de Repressão a Furtos de Veículos. Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal Nina Rodrigues. Com as vítimas foram apreendidos revólveres.



Pedreiro mata irmão a facadas - Voz da Serra, Nova Friburgo, RJ

Dois irmãos, que, segundo fontes policiais, costumavam brigar, tiveram no último domingo, 8, mais uma discussão, mas desta vez o caso não terminou somente com agressões físicas. A briga ocorreu no Sítio Três Irmãos, na Estrada Fazenda da Laje, em Conselheiro Paulino. O motivo das agressões ainda é desconhecido. No registro consta que, durante a briga, o pedreiro Itamar de Carvalho, 37, esfaqueou o irmão Haroldo de Carvalho.
A PM foi comunicada do fato e seguiu para o bairro, onde encontrou apenas o agressor, que confessou o crime. Haroldo já havia sido levado para o Hospital Raul Sertã por uma viatura do Corpo de Bombeiros. Diante dos fatos, os PMs conduziram Itamar para a DP.
O caso estava sendo tratado como agressão a facadas e Itamar já havia sido liberado. Porém, durante a madrugada de ontem, 9, a vítima veio a falecer e o caso tomou novo rumo. Com a morte de Haroldo, Itamar poderá ter a prisão decretada


Terça-feira, Dezembro 10, 2002



Jovem mata o pai com 12 punhaladas - O Povo , Ceará

Raimundo Nonato de Santana da Silva, de 22 anos, matou na madrugada de ontem, por volta das 3 horas, seu pai, o pedreiro José Alves Santana da Silva, 52, atingindo-o com 12 punhaladas. Ao ser preso, uma hora depois, Nonato confessou o crime e disse que matou o pai porque apanhava dele. Segundo a delegada do 12º DP (Conjunto Ceará), Lindalva Lima, o assassinato ocorreu na residência de José Alves, na rua Muarama, no bairro Granja Portugal. A delegada afirmou que Nonato narrou o crime de modo bastante frio e que não tinha remorso por ter matado o pai.



Menores moram no porão do Posto 8 - Jornal do Brasil

O posto de salvamento fica a menos de 50 metros de uma cabine da Polícia Militar, na esquina da Rua Joaquim Nabuco com a Avenida Viera Souto. Um policial confirmou que os menores transformaram o porão da unidade em moradia. Mas disse que não tinha o que fazer, já que o grupo não foi visto praticando qualquer tipo de crime.
- Isso é um problema social. Esses menores já foram recolhidos várias vezes mas sempre acabam voltando para lá - afirmou o policial.
Um dos salva-vidas do Grupamento Marítimo (G-MAR) do Corpo de Bombeiros confirmou que os menores já foram recolhidos pela Prefeitura do Rio e pela Guarda Municipal, mas sempre retornam ao posto. Ontem, o mesmo salva-vidas, que preferiu não se identificar, precisou socorrer um dos menores que dormiam no porão. Segundo o bombeiro, o menino estava passando mal.
Uma funcionária do posto de salvamento contou que os menores passam o dia pelas ruas próximas e só à noite volta ao local para dormir. Ontem, com a chuva, o grupo passou o dia no porão da unidade. A reportagem do Jornal do Brasil flagrou alguns menores entrando no posto no início da tarde.



Menina é queimada com tíner - Jornal de Brasília

A moradora de rua Keila Costa dos Santos, 10 anos, vítima de queimadura, será avaliada hoje pelos médicos do Hospital Regional da Asa Norte (Hran), que vão dizer se ela vai passar por cirurgia ou não. Keila teve 16% do corpo queimado por uma pessoa que, segundo suspeita a polícia, é conhecida como Engraxate. Os membros atingidos foram as orelhas, braço esquerdo e lado esquerdo do tórax.
O crime ocorreu domingo, logo depois de uma discussão com um grupo de meninos de rua que inalava tíner no Centro de Taguatinga. Uma pessoa, ainda não identificada pela polícia, que passava pelo local no momento em que o corpo estava em chamas, conseguiu apagar o fogo e chamar os bombeiros.
O rapaz, de aproximadamente 19 anos, conhecido como Engraxate, está sendo apontado como o autor do crime. Keila foi socorrida no HRT e, posteriormente, transferida para a seção de queimados do Hran.
Ao dar entrada no Hospital Regional de Taguatinga, ela disse aos policiais que a discussão foi motivada pelo tíner, que logo depois foi jogado em seu corpo.



Menino de 9 anos mata colega de apenas sete - Jornal de Brasília

Mais uma tragédia foi registrada, resultado da irresponsabilidade de indivíduos que insistem em manter armas de fogo em casa, sem se cercar dos devidos cuidados, principalmente quando há a presença de crianças convivendo no mesmo ambiente.
Uma brincadeira, utilizando exatamente uma arma de fogo, resultou em nova tragédia na Bahia. No povoado de Mantiba, região de Feira de Santana, a cerca de 100 quilômetros de Salvador, uma criança de nove anos matou outra, de sete, nessa segunda-feira, com um tiro no peito.
Magno Conceição Sobral estava brincando, quando foi atingido por um tiro de revólver disparado pelo colega. Segundo testemunhas, o garoto de nove anos pegou a arma, mirou na direção de Magno e, ao chamar pelo nome dele, disparou. Magno Conceição teve morte instantânea.
A comunidade ficou revoltada, e os familiares dos dois menores, chocados com o ocorrido. O dono da arma, identificado apenas como Luiz, não havia sido localizado até a manhã dessa segunda. De acordo com vizinhos, desde o momento do crime ele trancou a casa e desapareceu.



Agricultor leva tiro e a mulher é estuprada - O Povo, Ceará

Dois homens encapuzados e armados de revólveres invadiram uma residência, na noite de domingo, na localidade Bom Jesus, em Limoeiro do Norte, na Região Jaguaribana, a 204 quilômetros de Fortaleza, para anunciar um assalto. O dono da casa, o agricultor P.A.F., de 57 anos, que estava com a mulher, tentou reagir dizendo que estava armado, mas um dos assaltantes se antecipou e o atingiu com um disparo na coxa esquerda. O casal foi mantido como refém durante quase seis horas. O outro assaltante acabou estuprando a mulher do agricultor, M.E.S.F., 53.
Na fuga, os dois assaltantes levaram da residência um aparelho de TV em cores e R$ 40,00. O agricultor contou na Delegacia de Polícia de Limoeiro do Norte que foi agredido pelos assaltantes, depois de sua mulher sofrer o abuso sexual. As vítimas contaram que em nenhum momento os bandidos retiraram os capuzes, o que impediu a identificação. O caso não teve testemunhas.



Quatro são encontrados em porta-malas na Dutra - Folha de S.Paulo

Quatro pessoas foram encontradas hoje pela Polícia Rodoviária Federal no porta-malas de dois carros no km 160 da via Dutra, em Jacareí.
Segundo a Polícia Civil, os pastores evangélicos João Antônio dos Santos e Ivo José de Souza foram abordados em São José dos Campos por quatro homens armados, que roubaram o Golf em que eles e suas mulheres viajavam. As mulheres foram amarradas e postas no porta-malas. Os pastores foram colocados no porta-malas de um Astra roubado.



Bando rende 20 pessoas para arrombar caixas - Zero Hora, Porto Alegre

Um grupo de pelo menos 10 assaltantes atacou na madrugada de ontem um prédio da Varig, no bairro São João, em Porto Alegre. Cerca de 20 pessoas, entre vigilantes e funcionários, foram rendidos e trancados em um banheiro. Usando pé-de-cabra e maçarico, a quadrilha tentou arrombar dois caixas eletrônicos do Unibanco e dois cofres da Varig. Sem obter sucesso, os ladrões fugiram levando pertences pessoais de funcionários e dois carros locados pela Varig.
O alvo provável dos criminosos, que estavam armados com revólveres e pistolas, era o dinheiro do pagamento dos funcionários, que seria disponibilizado ontem. Os veículos roubados foram abandonados logo depois do ataque. Apreendidos pela polícia, foram remetidos à perícia.
Dois homens de moto chegaram ao prédio, na Rua 18 de Novembro, à 1h15min. Usando capacetes, renderam dois seguranças da Prosegur que estavam na portaria do prédio, onde funcionam também os setores de engenharia e manutenção.
A dupla obrigou os guardas a tirarem o uniforme. Um deles chegou a ser amarrado antes de ser trancado em um banheiro. Os ladrões colocaram as roupas da Varig e se mantiveram na portaria disfarçados até que o restante da quadrilha chegasse. Outros vigilantes e funcionários que chegavam ou saíam do prédio também foram rendidos. Cerca de 20 pessoas ficaram presas no banheiro.



Tentativa de assalto acaba com dois mortos - Tribuna da Bahia

Duas pessoas morreram e uma ficou ferida durante tiroteio na barraca Chalé Kizzi, na praia de Buraquinho, no domingo. Dois rapazes que estavam dentro da barraca foram baleados e morreram. João Santana Pereira, de 35 anos, tombou morto no local com vários tiros. Kleberson Soares de Andrade, de 23 anos, foi socorrido para o Hospital Menandro de Farias, sendo depois transferido para o Hospital Geral do Estado, onde também morreu.
Ivanildo Ribeiro da Silva, também saiu baleado e se encontra internado no HGE, na Avenida Vasco da Gama, mas custodiado pela polícia, segundo informou o delegado Sérgio Sotero, titular da 23ª Delegacia, em Lauro de Freitas.
O tiroteio ocorreu por volta das 22h, quando quatro homens armados de revólveres chegaram ao local com o intuito de assaltar as pessoas que estavam na barraca. Um dos frequentadores reagiu e atirou de dentro da barraca para fora, dando início ao prolongado tiroteio, que resultou nas duas mortes. Os corpos de João Santana Pereira e de Kleberson, foram removidos para o Instituto Médico Legal Nina Rodrigues. Testemunhas arroladas pela polícia informaram que houve muito pânico, a partir do momento em que um freguês da barraca passou a atirar e os supostos bandidos responderem os tiros.
O delegado Sérgio Sotero informou que as vítimas fatais eram pessoas de bens e apenas estavam na barraca. Quanto a Ivanildo Ribeiro da Silva, Sotero revelou que o mesmo está custodiado para ser investigado, se estava ou não na companhia dos quatro homens que apareceram na barraca.


Segunda-feira, Dezembro 09, 2002



Rapaz espancado até a morte - Correio da Bahia

LINCHAMENTO - O auxiliar de serviços gerais Ricardo Santos Oliveira, 23 anos, que era funcionário da firma Jauense Nordeste de Embalagens, em Lauro de Freitas, foi espancado até a morte quando participava do Beach Folia, ontem de madrugada, na Praia de Ipitanga. Segundo testemunhas, dois amigos dele se envolveram numa briga e Ricardo acabou sendo alvo de diversos pontapés e murros. Ele sofreu fraturas e traumatismo craniano, morrendo no posto médico montado no circuito da festa.
O linchamento aconteceu próximo da meia-noite. A vitima, já desfalecida e com o corpo coberto de sangue e hematomas, inclusive o rosto, foi socorrida por policiais militares até o posto médico, onde morreu antes mesmo de receber atendimento.
Chocados, familiares do rapaz disseram que ele tinha ótima conduta e nunca se envolvera em brigas. Testemunhas garantiram que Ricardo realmente não se envolveu na confusão. Seu corpo foi sepultado, ontem à tarde, no Cemitério de Lauro de Freitas. O delegado titular da 23ª DP (Lauro de Freitas), Sérgio Sotero, investiga o crime.



Comerciante é morto por não vender coco fiado - Correio da Bahia

Por se negar a vender um coco verde fiado, o comerciante Agenor Berto dos Santos, 65 anos, foi assassinado por Davi Leão, anteontem à noite, no fim de linha do subúrbio de Plataforma. O criminoso, que já devia há vários meses no estabelecimento, estava em companhia de seu pai e não gostou da recusa da vítima. Logo depois retornou armado com uma faca, golpeando o comerciante nas costas, quando ele baixava a porta de ferro.
O crime ocorreu por volta das 20h30, sendo testemunhado por várias pessoas que se encontravam no final de linha. Davi ficou esperando Agenor, sentado numa escada ao lado do prédio e, sem falar nada, o surpreendeu com uma facada. O comerciante ainda retornou para o estabelecimento segurando o abdômen com uma das mãos e teria se armado com um facão para perseguir o homicida, mas só teve força para se dirigir a um grupo de homens que jogava dominó. Antes de cair, teria perguntado por Davi.
Assustados, os jogadores não entenderam de imediato o que estava ocorrendo porque o ferimento não sangrava. Somente depois de acudir a vítima é que viram que Agenor havia sido esfaqueado. Socorrido ainda com vida para o posto médico de Plataforma, foi transferido para o Hospital João Batista Caribé, em Coutos, onde morreu quando recebia os primeiros atendimentos.
Revoltados com o homicídio, moradores do bairro destruíram a casa do criminoso, localizada na Rua Belomonte. O caso foi registrado na 5ª Delegacia (Praia Grande), tendo o delegado de plantão, Geoval Noronha, determinado diligências em Plataforma, a fim de localizar Davi. Uma equipe de policiais chegou a seguir uma van de transporte alternativo de propriedade de parentes do acusado até o Terminal Rodoviário de Salvador, mas ele não estava no veículo.
O filho de Agenor, Nildo Berto dos Santos, 36, disse que Davi é usuário de drogas e há meses vinha criando problemas no estabelecimento, além de comprar fiado. "Por causa de um coco...", lamentava ele. Velado em sua casa, o comerciante foi sepultado no fim da tarde, no cemitério de Plataforma.



Taxista é assassinado a facadas - Folha de Londrina



O taxista Natanael Moreira, 55 anos, assassinado a facadas, na manhã de sábado, em Londrina, foi sepultado ontem à tarde, no cemitério Padre Anchieta. O crime deixou os amigos e familiares do taxista inconformados pela brutalidade. O corpo de Natanel - com diversas perfurações - só foi encontrado por volta das 19 horas de sábado, parcialmente enterrado num matagal próximo ao Córrego Lago Azul, no Conjunto Roseira (zona sul). Ele trabalhava há apenas 4 meses como taxista, no ponto localizado em frente ao prédio dos Correios (área central) e, segundo a família, já tinha planos para deixar de trabalhar com o táxi.
A reportagem da Folha tentou falar com o delegado que estava de plantão no sábado, para saber informações do crime, mas ele não foi localizado. O taxista Vicente Geraldo Dias, que trabalha no mesmo ponto da vítima, contou à reportagem que Moreira pegou um passageiro às 6 horas da manhã, e seguiu para a zona sul. Segundo Dias, uma moradora ouvida pela polícia, teria dito que ouviu gritos do taxista, pedindo para não morrer. Ela também teria visto uma Kombi branca com cinco rapazes e o carro do taxista - um escort cinza ¿ passarem pelo bairro. A moradora teria ligado para polícia, mas ninguém apareceu.
O carro e a Kombi seguiram para Ibiporã, onde bandidos jogaram um envelope com fotos e documentos de Moreira em um bueiro. Ainda de acordo com Dias, um garoto viu os rapazes jogando o envelope, esperou que eles fossem embora e chamou a polícia que começou a fazer buscas naquela região. No entanto, por volta das 19 horas, uma moradora do Conjunto Roseira encontrou o corpo do taxista.
¿¿Eu estive lá no local, o óculos do Moreira estava jogado. Além das facadas, ele estava todo machucado, como se tivesse tentado se defender¿¿, descreveu Dias. ¿¿Foi uma crueldade. Ele era uma pessoa muito boa¿¿, lamentou. De acordo com Vicente Dias, o carro de Moreira foi encontrado todo ¿¿depenado¿¿, no Jardim Nossa Senhora da Paz (zona oeste).
Natanael Moreira Júnior, filho do taxista assassinado, acredita na possibilidade de assalto. ¿¿Só que isso não justifica tanta maldade, eles não levaram nem o anel que estava com meu pai¿¿, reforçou Júnior, enquanto mostrava o anel de ouro. ¿¿Ele era uma pessoa muito querida por todos, muito popular na região¿¿, contou.
Antes de ser taxista, Moreira teve um mercado no Jardim Ideal (zona leste), onde morava. Segundo o filho, depois que o mercado foi vendido, ele tentou negócios no comércio, mas não deu certo. Moreira então começou a trabalhar como taxista. ¿¿Isso era provisório, ele já estava procurando outra coisa para fazer¿¿, salientou. Moreira era casado e tinha três filhos. A família espera que os assassinos sejam encontrados. ¿¿Agora só depende da polícia¿¿, disse Júnior.



Mataram rapaz dentro de uma seresta e fecharam a grade - Tribuna da Bahia

O corpo de Eriverton dos Santos Nascimento, de 21 anos, apareceu dentro de um barzinho, na rua Polônia Bonfim, na localidade de Catu de Abrantes, Linha Verde. O jovem foi morto a tiros, após o término de uma seresta. Os assassinos, arrastaram o corpo para fora e depois fecharam o bar. Os peritos de crimes contra a pessoa tiveram que arrombar o bar, para que fosse realizada a perícia, em um local, onde Eriverton foi morto., atrás de um balcão. O corpo dele estava em cima de uma cama, com a calça jeans puxada até a metade da coxa. Vestia camisa e só estava com com um par de meia. O corpo do rapaz era marcado por tatuagens e usava vários brincos.
Muita gente no local, onde supostamente os criminosos estariam infiltrados. Uma das irmães dele, falou aos policiais que já vinha o advertindo para permanecer em casa e não andar com ¿prostitutas¿. O proprietário da garagem onde funciona o bar, disse que não sabia de nada, pois trabalhou na rua até ¿as 23h e foi dormir muito cansado. Revelou ainda que quando acordou pela manhã, encontrou o corpo do rapaz junto a porta do bar. José Márcio Gomes da Silva, falou nada assisti e nada presenciei¿. A delegada Jesuína Maria, titular da Delegacia de Vila de Abrantes, instaurou inquérito para apurar o homicídio, cuja autoria não está definida.



Adolescente é vítima de crime passional em Nova Brasília - Tribuna da Bahia

Valmir Silva Santos, um adolescente. Tinha apenas 17 anos, e encontrou a morte, diante de um crime passional . Foi assassinado na noite de Sábado a facadas nas costas por Alberto Anunciação de Jesus, de 19 anos, na rua Paulo Afonso Baqueiro, bairro Nova Brasília, em Itapuã. Alberto tinha ciúmes de da adolescente E.G.P. de 17 anos, com quem tem uma filha de seis meses. Ao ser preso, alegou que a companheira não o deixava ver a filha.
Na noite do crime, ele teria bebido com Valmir, próximo à casa da adolescente, mas depois se separaram. Alberto não se conformava e retornou, encontrando Valmir namorando com a sua ex-companheira na porta de casa. A discussão entre os dois foi rápida e Alberto, acertou uma facada fatal contra Valmir, que ainda com vida, foi socorrido para o Posto Médico de Itapuã, onde morreu.
Alberto não conseguiu fugir, sendo preso e encaminhado ao plantão da Delegacia de Estelionato, porque na 12ª Delegacia, não tinha delegado plantonista. Ele foi autuado em flagrante pela delegada Isabem Garrido, vai ser identificado criminalmente e encaminhado à Casa de Detenção. O corpo do jovem Valmir, foi necropsiado no Instituto Médico Legal Nina Rodrigues.



Garoto de 15 anos morre espancado - Diário de S. Paulo

Um grupo de jovens espancou e matou o adolescente Danilo Garcia dos Anjos, de 15 anos, na madrugada de ontem, em Bauru, inteior de São Paulo, durante briga que começou em uma festa no Parque Santa Edwirges. Ele sofreu traumatismo craniano e lesões pelo corpo. Chegou a ser socorrido e levado ao pronto-socorro, mas não resistiu. A polícia identificou parte dos agressores que, na maioria, são adolescentes.



Casal espancava empregada - Folha de Londrina

São Paulo - O casal Marcelo dos Reis Júnior, de 30 anos, e Luciene Paula Felício, de 32, foi indiciado no 21º Distrito Policial (DP) - Vila Matilde, zona leste de São Paulo - por submeter Marlene Aparecida Santos de Oliveira, de 18, a trabalho escravo e por lesão corporal dolosa.
Nos três anos em que era empregada na residência da Rua Rodeio, 726, na Vila Aricanduva, Marlene nunca recebeu salário e, às vezes, era espancada, como ocorreu no início da madrugada de hoje.
Os gritos dela, pedindo socorro, pouco depois de meia-noite, atraíram a atenção de vizinhos, que chamaram a polícia. Marlene apresentava um hematoma na orelha e uma mordida nas costas. Segundo a empregada, Reis Júnior agrediu-a com um soco e Luciene mordeu-a.
Mineira de Ituitaba, Luciene é inspetora de alunos e estudante de Administração Hospitalar numa faculdade particular. Há três anos, grávida de 4 meses, trouxe Marlene da terra natal para cuidar do bebê que nasceria.
A inspetora de alunos prometeu que pagaria um pequeno salário e a ajudaria a estudar. Só cumpriu a segunda promessa. A empregada, hoje, cursa o segundo ano do segundo grau.
Marlene conta que, todas as vezes em que era agredida com pancadas pelo casal, era ameaçada: ''Se denunciar à polícia, vamos dizer que você espancou nosso filho.''
Foi o que ocorreu na madrugada de ontem, mas os policiais constataram que não havia nenhum sinal de agressão na criança. Ao contrário, o menino é apegado à empregada, a quem até chama de ''mamãe''.
O recente espancamento aconteceu porque Marlene dormia e a criança começou a chorar. Foi o suficiente para Reis Júnior e Luciene agredirem-na, tampando-lhe a boca com uma toalha para que a voz não fossem ouvida.
Segundo o delegado do 21.º DP, o casal cometeu delito de ''redução à condição análoga a trabalho escravo'', além das lesões corporais. Indiciados, eles foram dispensados para defenderem-se em liberdade.


Sábado, Dezembro 07, 2002



Homem é morto com golpes de facão em Sarandi - Folha de Londrina

Sarandi - O ajudante geral Elias Alexandre Medeiros, 27 anos, foi morto a golpe de facão e teve as costas perfurada por espeto de ferro, na madrugada de anteontem. A principal suspeita é a mulher dele, a dona-de-casa Roseli Fernandes, que está foragida. O crime aconteceu em Sarandi (7 km de Maringá). É o quarto crime passional registrado em menos de um mês na região de Maringá.
O corpo da vítima foi encontrado pelo irmão dele, Alessandro Medeiros. De acordo com o delegado de Sarandi, José Maurício Sobrinho Filho, o casal era alcoólatra e, conforme depoimentos de vizinhos, brigava com frequência.
Na madrugada de quinta-feira, Roseli, segundo o delegado, havia ficado até tarde da noite na casa de uma vizinha bebendo e jogando carta. De madrugada, foi para a casa dela e teria assassinado Elias. A própria vizinha foi até a casa de Roseli na manhã de quinta-feira e achou estranho ter encontrado a casa fechada. Do lado de fora, ela viu sangue na janela do quarto e chamou o irmão de Elias.
O corpo de Elias estava sobre a cama do casal. Conforme depoimentos de vizinhos, Roseli teria dito, durante as discussões, que mataria Elias quando ele estivesse dormindo. Ela fugiu levando os três filhos.
No dia 17 de novembro, o comerciante Jovelino de Souza, 57 anos, matou a mulher, a técnica de enfermagem Edna Rodrigues de Souza, 46 anos, com 12 facadas. Edna chegou a registrar duas queixas na delegacia contra Jovelino pelas agressões que sofria e por tentativa de homicídio. Nos últimos meses ela estava morando com uma irmã, mas Jovelino não aceitava a separação. Ele está foragido.
No dia 24, a vítima foi o ensacador Claudenício Manuel da Costa, 34 anos, morador em Paiçandu (10 km de Maringá). A companheira dele, Luciana de Oliveira, 30 anos, disse que matou Claudenício porque não aguentava mais ser agredida. Os dois viviam juntos há cinco anos.
Na última segunda-feira, dia 2, a comerciante Aparecida de Paula Miyamoto, 42 anos, matou o músico Gerson Machado de Oliveira, 50 anos, com golpes de machadinha na cabeça dele. Oliveira ainda teve os pulsos das mãos cortados. Anteontem, no final da tarde, Aparecida confessou o crime. Ela disse que matou Oliveira porque estava se sentindo ameaçada por ele. Segundo Aparecida, Oliveira era psicopata e possessivo e dormia com um punhal ao lado. O casal vivia junto há cerca de cinco meses.



Bandidos a cavalo matam caminhoneiro - Diário de Tarde, MG

Somente a partir de segunda-feira é que a polícia iniciará as investigações que vão identificar os quatro homens - um deles montado num cavalo - que mataram com um tiro o caminhoneiro Wagner Fernandes da Silva (43 anos, rua Curimatã, 60, bairro São Gabriel). De acordo com algumas testemunhas, entre elas um amigo de Wagner, que o ajudava a fazer um carregamento de areia na estrada do Sanatório que fica no bairro Solimões, eram cerca de 16h30 de quinta-feira quando apareceram os quatro homens. Os dois amigos continuaram seu trabalho não dando muita importância ao fato.
Daí a pouco dois dos homens sacaram os revólveres anunciaram o assalto. Eles determinavam que Wagner jogasse todos os documentos e o telefone celular no chão. Houve uma discussão entre a vítima e seus agressores, já que o caminhoneiro não admitia obedecer àquelas ordens. Mas os homens insistiram até que um deles fez um único disparo que atingiu as costas do trabalhador. Wagner morreu logo depois.
Na fuga um dos bandidos ainda ordenou à testemunha que não contasse nada à polícia, pois do contrário morreria também. Eles não sabiam que ali por perto estavam outras duas pessoas que presenciaram tudo e contaram detalhes para os policiais, inclusive onde moram os suspeitos.



Filho mata pai por causa de herança - Diário da tarde, MG

O motorista José Aparecido Feliciano (50 anos) foi assassinado ontem pelo próprio filho, Júlio César Feliciano (26 anos), no bairro Bela Vista, em Pitangueiras (364 km de SP). O motivo do crime seria uma disputa pelo dinheiro deixado pela mulher de Feliciano, que morreu há oito meses. Segundo os vizinhos, Maria Cristina Ferraz Feliciano se jogou debaixo de um caminhão por desgosto de um outro filho, identificado como Sidnei Willian Feliciano, preso desde o início do ano na cadeia de Pitangueiras por tráfico de drogas. Segundo a polícia, Júlio César também tinha envolvimento com drogas.
Na madrugada de ontem, José e Júlio começaram uma discussão em casa. O pai acabara de receber R$ 5.000, de um seguro de vida da mulher. O filho queria parte do dinheiro -R$ 3.000- para comprar uma moto, mas José se negou a entregar a quantia. O rapaz foi para o quarto, pegou um revólver calibre 38 e correu atrás de José, que fugiu para a rua. Hoje eu te mato, eu acabo com você , gritava Júlio, segundo a dona-de-casa Solange de Fátima (25 anos), que mora em frente à casa da família. Segundo testemunhas, Júlio ameaçou José e atirou contra o pai, que ainda conseguiu correr alguns metros na rua, até ser atingido por um tiro nas costas e em uma das pernas.
Levado para a Santa Casa da cidade, José não resistiu aos ferimentos, e morreu por volta da 1h de hoje. Júlio fugiu depois de atirar no pai, e, até as 18h30 de ontem, continuava foragido.



Promotor tenta matar a mulher e é preso em Valinhos (SP) - Diário do Grande ABC


O promotor de Justiça João Luis Portolan Galvão Municcelli Trochmann foi preso na madrugada deste sábado depois de tentar matar a própria mulher, na residência do casal, em Valinhos, no interior de São Paulo. Érica Mei Trochmann foi atingida no pescoço e está internada em estado grave no Hospital Municipal Mário Gatti, em Campinas.
Municcelli foi escoltado pela Polícia Civil de Campinas, na manhã deste sábado, até a Procuradoria Geral da República, em São Paulo, onde seria apresentado ao procurador-geral Luiz Antônio Guimarães Marrey, e, depois, levado ao batalhão de cavalaria da Polícia Militar, onde ficará detido.
O casal saiu de carro na noite dessa sexta-feira, e devido à alta velocidade em que o promotor dirigia, foram parados pela Polícia Militar, que fazia uma blitz na rodovia que liga a cidade a Campinas. Os policiais viram então a esposa de Municcelli suja de sangue nas mãos e no pescoço.
O promotor alegou que a casa o casal havia sido vítima de um assalto, e que os bandidos atiraram quando ele tentou reagir, fugindo em seguida. No entanto, Érica, que estava acordada, confirmou que ele havia tentado matá-la. O casal, que estava em processo de separação, não tem filhos.
A mulher permanece internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). O promotor apresenta ferimentos na mão, supostamente provocado pelo tiro.
O promotor é professor da Universidade Paulista de Campinas e de uma faculdade em Espírito Santo do Pinhal. Este é seu terceiro casamento.



Adolescente é morta em SP por causa de R$ 300 - Do Diário do Grande ABC

A estudante Gláucia Pereira da Rocha, 16 anos, foi morta com um tiro na cabeça nesta quinta-feira quando estava na cozinha de sua casa, localizada na rua Paulo Leni, na Freguesia do Ó, zona Norte de São Paulo. Dois primos da moça e uma amiga dela são suspeitos do crime.
Segundo a polícia, que citou testemunhas, a mãe de Gláucia tinha cobrado dela, na semana passada, o sumiço de R$ 300 de sua casa. Então a jovem cobrou o dinheiro dos três acusados, que teriam prometido devolver a quantia na manhã da quinta-feira. A arma utilizada no assassinato era do pai da amiga da adolescente.



Homem assassinado com crueldade - Diário de Cuiabá

O corpo de um homem, aparentando ter entre 20 e 25 anos, foi encontrado por volta das 9 horas em uma estrada que dá acesso ao bairro Manduri, na região do Osmar Cabral. O homem não identificado foi assassinado com requintes de crueldade. Ele teve os olhos perfurados e parte de seu pescoço arrancada.
O pescoço do homem foi quase que totalmente descarnado. Ao lado do corpo, a Polícia Civil encontrou apenas uma pequena poça de sangue. O desconhecido estava usando bermuda escura e camiseta vermelha. No braço direito, havia uma tatuagem em forma de aranha.
Muitos curiosos estiveram no local mas disseram que não conheciam o rapaz. Para policiais militares chamados após o crime, a vítima foi assassinada em outro ponto e o corpo, ¿desovado¿ naquela região. A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) está investigando o caso.
MAIS VIOLÊNCIA - comerciante José Ferreira de Moraes, 80 anos, foi assassinado com dois tiros em seu estabelecimento comercial, que funciona em frente ao colégio Jescelino José Reiners, no bairro Novo Horizonte, em Cuiabá.
Segundo moradores, o comerciante pode ter morrido em represália por ter conseguido evitar um assalto à sua mercearia no início da semana. O assassino chegou a ser perseguido por um policial que estava de folga, mas que não obteve êxito.
Ainda conforme os moradores, José estava sentado em frente ao seu comércio quando foi abordado por dois homens. Ele teria feito menção de que iria se levantar quando foi atingido com dois tiros - um na boca e outro no abdome. José foi levado por um de seus filhos ao PSMC, onde morreu cerca de uma hora depois. O caso também será investigado pela DHPP.



Mãe mata filha de um ano e 7 meses - Diário de Cuiabá


A faca utilizada por E.A.G. para matar sua filha Eduarda, de um ano e sete meses; ao fundo a carteira de identidade da mãe


Uma mulher com problemas psicológicos degolou ontem pela manhã a sua filha de apenas um ano e sete meses. O assassinato aconteceu por volta das 8h30 da manhã na casa em que E.A.G., de 31 anos, morava com a filha Eduarda.
E.A.G., que sofre de problemas mentais, disse que não se lembra do que aconteceu no momento do crime. Uma faca, com cerca de 25 centímetros de lâmina, foi usada para matar o bebê. A mulher foi presa em flagrante e levada para Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
A criança ainda foi socorrida por um tio e encaminhada ao Pronto Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC), onde já chegou morta. Segundo informações de familiares da mulher, ela havia deixado o hospital Adauto Botelho há cerca de 30 dias. Essa seria a segunda vez em que esteve internada em razão de problemas psiquiátricos.
De acordo com informações da Polícia, E.A.G. estava morando na casa de sua sogra, juntamente com um cunhado. O marido está trabalhando em Sinop, conforme informações de vizinhos.
O delegado da DHPP, José Abdias Dantas, irá solicitar aos familiares toda a documentação sobre a doença que a fez ficar internada por duas vezes.
E.A.G. foi presa por policiais militares do 3º Batalhão da Polícia Militar, no CPA. Ela não ofereceu resistência à prisão.
Conforme uma das vizinhas, a dona de casa Abelaide do Nascimento Lemes, ela nunca presenciou cenas de agressão da mãe para com a sua filha.
¿Ela me contou que havia dado leite para a menina e disse que não se lembra de mais nada¿, contou Abelaide. Segundo a vizinha, E.A.G. gritou por socorro enquanto ainda segurava a faca.
¿Eu vim aqui pra dizer que ela não é má pessoa. Sei que não queria fazer mal à criança¿, comentou.
A mãe foi indiciada por homicídio e deverá ser encaminhada para o presídio feminino do Pascoal Ramos, conforme o delegado responsável pelo caso.


Sexta-feira, Dezembro 06, 2002



Briga entre professor e aluno acaba na polícia - Vale Paraibano

Uma briga entre um aluno e um professor do Departamento de Engenharia Mecânica da Unitau (Universidade de Taubaté) terminou na delegacia, na noite de anteontem. Um aluno de Engenharia Mecânica afirmou que levou um soco no rosto quando foi perguntar sobre uma nota. O professor disse ter sido empurrado pelo aluno, que havia colado na última prova e queria nota suficiente para não ser reprovado na matéria. Como mais ninguém viu a briga, a Unitau abriu processo administrativo para apurar o caso.



Preso assassino de casal em Curitiba - Gazeta do Paraná


Corpo de Cristiano Henrique B. Camillo retirado pelos policiais

Curitiba - A polícia, até o fim da tarde de ontem, continuava a procura de um dos suspeitos de terem executado a empresária suíça Crisitiane Pizon Kelli, 34 anos, e seu namorado Cristiano Henrique Brande Camillo, 28 anos. O casal havia desaparecido na quinta-feira da semana passada e foram encontrados mortos na noite de quarta-feira. O principal suspeito, Jean Francisco Champoske Maceno, 26 anos, foi preso pelos investigadores do Centro de Operações Especiais da Polícia Civil (Cope), no 15º andar em um prédio no centro da cidade, ontem pela manhã. Ao suspeitar que estava sendo procurado, ele se entregou para a policia.



Médico leva facadas de paciente - Folha de Londrina

Medianeira Um oftalmologista foi esfaqueado dentro do próprio consultório por um homem em Medianeira (58 quilômetros a nordeste de Foz do Iguaçu). O médico Will Oliveira da Costa, 37 anos, foi atingido por golpes de faca no peito, anteontem à tarde, por Anselmo Lopes Rodrigues, 23 anos.
Segundo a Polícia Civil, o rapaz chegou ao estabelecimento por volta das 14 horas e pediu para marcar uma consulta. Ele esperou três horas e meia até ser atendido pelo profissional. Dez minutos após de ter entrado na sala, aplicou os golpes na vítima, aparentemente sem motivos.
Conforme informações da polícia, o agressor teria sido paciente do oftalmologista há dois anos. Rodrigues foi preso ainda no Centro Médico por policiais militares. De acordo com a Polícia Civil, Rodrigues é portador de deficiência mental, atestada por um psiquiatra de Marechal Cândido Rondon.
Ferido gravemente, Costa foi encaminhado ao Hospital Nossa Senhora da Luz, em Medianeira, e internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ontem à tarde, ele continuava na UTI, porém já sem risco de morte.



Irmãs são assassinadas em sítio de Guaíba - Zero Hora



Duas irmãs foram encontradas degoladas e enforcadas no final da manhã de ontem, dentro de casa, uma propriedade rural no bairro Petim, em Guaíba, O crime ocorreu no sítio, uma das residências das irmãs, localizado no km 311 da BR-116, e surpreendeu a família e os vizinhos. Os corpos foram descobertos pelo filho de uma das vítimas.
Direne Araújo Moraes, 56 anos, e a irmã, Irene Araújo Moraes, 61, estavam deitadas no chão em cômodos diferentes da casa, erguida no sítio de 80 hectares. Ambas tinham cortes profundos no pescoço, enrolado por cordas.
Segundo os peritos que foram até o local do crime, as irmãs foram mortas provavelmente na noite de terça-feira. Às 21h30min de ontem, a causa da morte ainda era investigada pelos peritos do Departamento Médico Legal.
A polícia trabalha com hipótese de latrocínio (roubo com morte), já que desapareceram a Ford Courier branca, ano 2003, três TVs e cartões de crédito das irmãs. Dois empregados - um deles ex-presidiário - que trabalhavam havia poucos meses no sítio não foram localizados e são os principais suspeitos do crime.
As roupas da dupla também não foram encontradas no quarto onde dormiam. As chaves do sítio e da residência de Irene no bairro Vila Petrópolis, em Porto Alegre, não foram localizadas.
A polícia esteve ontem na casa da Vila Petrópolis, mas nada de anormal foi percebido. Os policiais devem buscar uma autorização judicial para analisar documentos e materiais que estão no interior da moradia.
- Minha mãe era uma pessoa querida por todo mundo. Qualquer problema que tinha, ela me falava - diz um dos filhos de Direne, o professor de artes marciais Reinaldo Traini, 30 anos.



Pai-de-santo é assassinado dentro de casa por amigo - Zero Hora



O assassinato de um pai-de-santo que atraía centenas de visitantes ao Centro Africano Lauro de Iansã, em São Leopoldo, chocou a comunidade do bairro Vicentina. O crime foi elucidado oito horas depois da descoberta do corpo. A 1ª Delegacia da Polícia Civil prendeu em flagrante Marcelo Rosa Testa, 30 anos, que passou a noite na casa.
Uma toalha com uma substância semelhante a esperma e o nome de Testa eram as duas pistas com que a Polícia Civil trabalhava desde as 11h25min, quando Lauro José de Jesus, 57 anos, foi encontrado. Ele estava de bruços no quarto da casa, na Rua Juvelino Marques Gomes, com um corte no pescoço e facadas no abdômen. Testa confessou tê-lo matado alegando desavenças.
O quarto-de-santo, onde são guardados objetos religiosos, estava arrombado. Ali, a vítima guardava um pote com jóias de ouro, que desapareceram. Celular e dinheiro teriam sido levados. O filho mais velho do pai-de-santo, Marcos Vinicius de Jesus, 30 anos, acordou no final da manhã ao ouvir as batidas da faxineira na porta da casa. Ele relata que, como dorme sob a ação de medicamentos, não teria escutado ruídos estranhos nem gritos.
- Fiquei pensando por que meu pai não tinha levantado ainda. Ele sempre acorda cedo. Espiei o quarto e vi ele deitado no chão. Virei o corpo e tive a certeza de que estava morto - contou.
Marcos tentou telefonar e constatou que a agenda havia sumido. Segundo os filhos, Testa é amigo da família desde a infância. Preso no bairro Sarandi, em Porto Alegre, ele revelou o local onde escondera a faca usada no crime, mas negou o roubo.
Isabel, 27 anos, uma das filhas, revela que Testa passou a noite na casa alegando ter audiência no Fórum pela manhã.
- Meu pai comprou até roupas para ele - desabafou Marcos.
Viúvo, o babalorixá tinha um outro filho do casamento, Sílvio, 24 anos. A vítima era procurada por seguidores da religião nação africana. Na construção contígua à moradia de nove peças, funciona a Casa Africana Lauro de Iansã, fundada em 19 de dezembro de 1975.



Lavrador é assassinado com 8 facadas em Arari - O Imparcial, Maranhão

O crime ocorreu em um terreiro de macumba localizado naquele povoado e o autor identificado apenas como Godofredo, filho de Elias, fugiu após a prática do delito.
Pelas informações obtidas pela polícia no local, ¿Ranheta¿, estava participando de um tambor no terreiro de macumba. Durante a madrugada o acusado que tinha uma velha rixa com a vítima chegou ao local. O crime teria sido praticado por vingança e a polícia não descarta a hipótese de que Godofredo, tenha premeditado executar José do Desterro.
A vítima teria assassinado um irmão do acusado, após uma discussão em fevereiro de 1989. Após a prática do crime, ¿Ranheta¿ foi preso e acabou sendo julgado e absolvido pela Justiça do município de Arari. O fato de José do Desterro ter sido absolvido e colocado em liberdade pela Justiça, acabou deixando revoltados os familiares da pessoa que ele matou. Desde então, Godofredo passou a pensar em vingar a morte do seu irmão.
Na madrugada de ontem, ao saber que ¿Ranheta¿ estava participando de um tambor no povoado Beira, naquele município, o acusado se deslocou até lá. Em determinado momento, já durante a madrugada, Godofredo se aproximou de ¿Ranheta¿ e já com uma faca em punho desferiu vários golpes na vítima, que morreu no local. Em seguida, o acusado fugiu correndo e até ontem não havia sido localizado pela polícia. A delegada Lissandra Levy determinou ontem a abertura de inquérito na delegacia do município de Arari para investigar o crime.(SA)



Agropecuarista morto pode ter sido vítima de emboscada - Zero Hora

Um agropecuarista conhecido em dois municípios do Vale do Rio Pardo por ajudar produtores rurais em dificuldades foi morto às 21h30min de quarta-feira, com dois tiros na cabeça, em Campos do Vale, no interior de Vale do Sol.
Ataídes Silveira, 65 anos, foi assassinado quando passava de caminhonete por uma estrada de terra da localidade. A morte chocou a comunidade de Rincão da Serra, em Vera Cruz, onde morava a vítima.
Na noite do crime, moradores ouviram três tiros e chamaram a Brigada Militar. Ao vistoriar o local, PMs encontraram a D-20 de Silveira encostada contra um barranco, com o vidro do caroneiro quebrado. O agropecuarista estava morto, com duas marcas de tiro na cabeça.
Junto ao corpo, a polícia encontrou o revólver, o celular e a carteira dele - com documentos e cheques de R$ 800, R$ 1 mil e R$ 1,5 mil. Os bolsos da vítima estavam para fora das calças. Segundo familiares, Silveira andava com muito dinheiro - entre R$ 5 mil e R$ 10 mil - e passava diariamente pela estrada.
- Já tínhamos avisado para ele não fazer isso, mas não tinha jeito - contou o filho Valdir Silveira, 46.
O delegado Eron Marques de Lemos acredita que o criminoso esperava Silveira e teria lhe pedido carona, desferindo o primeiro tiro através do vidro. O carro teria sido jogado para o barranco.
- O assaltante abriu a porta do motorista e atirou mais vezes, acertando a nuca dele, para depois mexer nos bolsos e roubar dinheiro vivo. Tenho quase certeza de que foi latrocínio (roubo com morte) - afirma Lemos, que já tem um suspeito.
Silveira foi velado na capela de Faxinal de Dentro, em Vale do Sol. Dono de terras na região, tinha nove filhos e era conhecido por ajudar agricultores em dificuldades.
- Ele era um homem muito bom. Quando um colono tinha problemas financeiros, ele emprestava um boi. É uma pena ter morrido assim - desabafou Amaro Antônio Goulart, 59 anos, primo da vítima.
- Sei que ele tinha deixado mais de cem bois com produtores necessitados. Era simples e amigo - conta o mecânico Milton Freese, 40 anos.



Vigia é morto a tiros ao lado da PF - Vale Paribano

O vigilante noturno Geraldo Toledo de Aquino, 49 anos, foi morto a tiros na madrugada de ontem na ciclovia da avenida Andrômeda, no Jardim Satélite, zona sul de São José dos Campos. O crime aconteceu a menos de 50 metros do prédio da Polícia Federal.
Toledo foi executado com vários tiros de pistola 380 por suspeitos que teriam passado de carro e fugido após os disparos. O crime revoltou comerciantes região. O vigilante teria amizade com lojistas e funcionários.
"A gente se despediu dele (Toledo) e ele ficou aqui (na frente da loja). Era amigo de todo mundo. Foi muito triste", disse a gerente da locadora Lig Vídeo, Ivone Guimarães, 36 anos, que soube do crime pela manhã.
O instalador de autos Claudemir dos Santos, 27 anos, disse que o vigilante era uma pessoa boa e anteontem à noite estaria pedindo aos comerciantes, que lhe pagavam para vigiar as lojas, um dinheiro a mais para o 13º salário para poder fazer uma ceia de Natal com a família.
O agente que ficou no plantão da PF na madrugada estava de folga ontem durante o dia. Toledo costumava comprar cigarros para o vigilante que trabalha dentro do prédio da PF.
O vigilante morava no Campo dos Alemães e será enterrado às 8h no Cemitério Municipal Colônia Paraíso, no Jardim Morumbi. O filho da vítima, Wagner Aquino, morador de Jacareí, foi procurado por telefone ontem mas não foi localizado.



Andarilho é espancado e queimado em Americana - Folha de S.Paulo

Um andarilho foi espancado e teve o corpo queimado na tarde de ontem, no estacionamento de um shopping abandonado, em Americana (a 128 km de São Paulo).
O rapaz, que estava sem documentos, está internado em estado grave na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Municipal de Americana.
De acordo com a Guarda Municipal, que atendeu a ocorrência, o andarilho teria sido agredido por três pessoas não-identificadas.
O crime aconteceu no estacionamento do Shopping Via Venetto, que está desativado.
O andarilho apresentava sinais de espancamento na cabeça e nas costas, de acordo com a GM.
Ainda segundo a corporação, o motivo do espancamento seria uma dívida contraída em jogos de cartas.
Pessoas que moram no local informaram à GMC que o andarilho tinha o hábito de jogar cartas em um bar próximo ao shopping desativado.



Bandido paga assalto com a própria vida - O Liberal, Belém

Foi morto, ontem à tarde, com uma facada nas costas o assaltante de prenome Fabrício, mais conhecido como "Ciclone", 18 anos. A ferida mortal foi atribuída a uma vítima dele próprio, num assalto praticado pela manhã.
Selmo de Oliveira Souza, 37 anos, dono de uma oficina para bicicletas, foi o autor da morte do assaltante, que, pela manhã, havia levado da casa de Selmo uma gaiola com um curió e R$ 300,00. O fato se deu na passagem Imperador, à margem da rodovia Arthur Bernardes.
"Ciclone", que morava na Ilha do Mosqueiro, é um assaltante conhecido da Polícia, e tinha como parceiros "China" e "Bea".
Na manhã de ontem, por volta das 6 horas, "Ciclone" aproveitou que Selmo Souza se encontrava no banheiro de sua casa, na passagem Imperador, para junto com outro elemento tentar levar objetos da residência. Ocorre que Selmo viu quando os dois estavam na área, e saiu do banho somente de toalha, mas escorregou e caiu numa ponte. Mesmo vencido naquele momento, Selmo gritou para "Ciclone" que iria matá-lo.
Os R$ 300,00 levados pelos assaltantes seriam para pagar o aluguel da oficina de Selmo. Há um mês "Ciclone" vinha aparecendo na área da Arthur Bernardes. O aviso dado por Selmo de que iria pegá-lo não intimidou o assaltante, que no começo da tarde retornou à área do crime. Foi, então, que Selmo aproveitou um descuido de "Ciclone" e esfaqueou o assaltante pelas costas.
Populares levaram o corpo do assaltante da passagem Imperador para a pista asfáltica da Arthur Bernardes, onde foi removido pelos técnicos do IML, com acompanhamento de policiais da 8ª Zpol/10º Batalhão de Icoaraci, sob o comando do tenente Costa e cabo Afonso. A ocorrência do caso foi feita na Seccional Urbana de Icoaraci.



Adolescente morre atacado por tubarão em Recife - Folha de S. Paulo

Na última terça-feira, um corpo humano dilacerado foi encontrado por pescadores em Boa Viagem, em Recife. No IML (Instituto Medicina Legal), foi identificado por familiares e amigos como sendo do estudante Alyson Santos Gadelha, 19, que desapareceu da praia de Boa Viagem no último domingo.
O local faz parte da área proibida à prática de esportes aquáticos, como por exemplo, o surf.
A notícia de que Gadelha teria sido atacado por um tubarão chegou após a análise do corpo no IML.
O pesquisador Ney de Souza explicou que as lesões encontradas caracterizam mordidas de tubarão e mostram que ele estaria de pé no momento do ataque, da mesma forma que outros surfistas e banhistas atacados recentemente. Conforme relato do amigo que o acompanhava, Alyson afundou de vez, numa fração de segundos.
O último ataque ocorreu em outubro, na praia de Piedade, Jaboatão dos Guararapes. O Grupo de Operações Especiais do Corpo de Bombeiros já intensificou a fiscalização nos quatro quilômetros de praia do litoral pernambucano, principalmente no fim de semana.



Escravo por 17 anos foge de Marabá - O Liberal, Belém

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Francisco Fausto, reagiu com indignação à notícia sobre um rapaz de 25 anos, Antônio Oliveira da Silva Souza, que fugiu de uma fazenda, em Marabá, onde era mantido em cativeiro, junto com alguns companheiros. O rapaz chegou de carona a São Luís (MA), onde está sob a proteção da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Maranhão (Fetaema) e da Comissão Pastoral da Terra.
Aos oito anos, Souza foi doado por sua família a um fazendeiro, para quem trabalhou à força por 17 anos. A história dele foi publicada na edição de quarta-feira do jornal ¿O Imparcial¿, de São Luís (MA). ¿A notícia vinda do Maranhão é a mais trágica de todas as publicadas até agora pela imprensa e de todas as que chegaram ao gabinete da Presidência do TST¿, afirmou o ministro Francisco Fausto. Para ele, a história contada pelo trabalhador ¿revela um drama humano de densidade emocional extraordinária, porque se trata da vida de uma criança doada a um fazendeiro e criada como um animal, ou pior, à base de maus tratos e alimentada com ração.¿
Antônio Souza denunciou ao jornal a rotina de torturas praticada pelos jagunços da fazenda: coronhadas, espancamentos, mutilações e até um caso de execução presenciado por ele. ¿O caso se torna ainda mais trágico e contundente diante do relato daquele que conseguiu escapar, que revela, entre outras crueldades, a ocorrência de um assassinato¿, considera o presidente do TST.
Diante da gravidade da situação, Fausto reafirmou seu entendimento de que o trabalho escravo não pode ser tratado ¿como uma questão burocrática qualquer¿. Para ele, ¿trabalho escravo tem que ser tratado com indignação, porque atinge a humanidade e a dignidade das pessoas¿. O ministro acredita que o relato de Antônio Souza¿ pode e deve servir de sinal para que se intensifique o combate ao trabalho escravo em todo o País, inclusive com a aprovação, pela Câmara Federal, do projeto de lei já aprovado no Senado, de autoria do senador Ademir Andrade (PSB-PA), que permite o confisco de terra do fazendeiro que mantiver trabalhadores em cativeiro.



Homem teve braço amputado só porque pediu um salário - O Liberal, Belém

Souza lembra de espancamentos e torturas, como a amputação do braço de um homem que havia pedido um salário. Ele disse que as mulheres mantidas como escravas são obrigadas a manter relações sexuais com os jagunços e, se ficam grávidas, os filhos crescem como escravos. A mais grave denúncia é o assassinato de um rapaz chamado de Júnior. ¿Eles o mataram com um tiro só porque viram ele conversando com a gente¿. Ele garante que ninguém sai vivo das fazendas. ¿Quando a pessoa já não serve mais pro serviço eles matam¿. Souza e quatro rapazes fugiram cavando um buraco junto à cerca da fazenda e golpearam dois jagunços na cabeça para poder fugir. Eles andaram durante cinco dias dentro do mato, atravessaram um rio e chegaram a uma rodovia movimentada. Durante dois dias pediram carona nas estradas, até que um homem os levou para Imperatriz. De lá foram para Vargem Grande, onde contaram a policiais parte de sua história.
Os policiais encaminharam Antônio para São Luís, para que as autoridades tomassem providências, e os outros quatro rapazes foram encaminhados para os seus Estados de origem. Além de viver em liberdade, Antônio diz que o que mais deseja agora é encontrar seus pais (Pedro Oliveira dos Santos e Raimunda Oliveira da Silva Souza). Ele quer saber porque sua mãe o entregou à mulher: se o vendeu ou o entregou para que tivesse uma vida melhor. ¿Se tiver me vendido, vou odiar ela pro resto da vida¿, prometeu. O ex-escravo foi ouvido pelo Procurador da República Juracy Guimarães. O caso foi encaminhado para o Grupo Móvel de Combate ao Trabalho Escravo, vinculado ao Ministério da Justiça.



Mulher é morta por maníaco sexual - Tribuna da Bahia

Uma tentativa de estupro, seguida de assassinato e roubo, provocou revolta nos moradores da rua Campos Pitanga, Alto de Coutos, subúrbio ferroviário de Salvador. A doméstica Lindinalva Rodrigues dos Santos, de 48 anos, foi morta a facadas, depois de resistir a um estupro. O acusado é o adolescente de iniciais A.A.S.M. o ¿Paia¿, que está foragido. A doméstica começou a viver a tarde de pânico, por volta das 17h30. Ela tinha chegado do trabalho e estava em casa sozinha. A residência fica em frente à casa do adolescente, segundo informações chegadas ao conhecimento da polícia.
Ele pulou o muro armado com duas facas e teria tentado estuprá-la. Lindinalva teria apresentado reação e foi esfaqueada, tendo o autor usado as duas facas. O suspeito, abandonou a vítima no local e cortou os fios telefônicos da casa. Da doméstica foram roubados aliança, rádio, dinheiro e outros objetos. O autor fugiu pelo mesmo local por onde entrou.
Lindinalva permaneceu meia hora caída em uma poça de sangue, ao lado da cama. Por volta das 18h, seu companheiro, o porteiro Deijaniro Costa Reis, chegou do trabalho e entrou em desespero ao encontrá-la em estado grave. Ele pediu ajuda aos vizinhos e socorreu a mulher para o Hospital João Batista Caribé, subúrbio ferroviário de Salvador. Lindinalva ainda com vida balbuciou algumas palavras e falou que o rapaz que lhe atacou foi o vizinho A. A. S.M. que seria filho adotivo da aposentada Estelita Santos Menezes e de Carlos Antônio Menezes.
O adolescente , segundo informaram foi abandonado pela mãe natural no Hospital Martagão Gesteira, aos 25 dias de nascido. Esses detalhes estão sendo checados pelos agentes do Serviço de Vigilância e Investigação, da 5ª Delegacia, de Praia Grande.Lindinalva foi transferida para o Hospital Geral do Estado, na Avenida Vasco da Gama, morrendo durante a madrugada, sendo o seu corpo encaminhado ao Instituto Médico Legal Nina Rodrigues.



Mãe e filhos presos por tráfico - A Crítica, Manaus, AM

As festas de fim de ano trazem mais que luzes e cores para a cidade. É nesse período que crescem as ocorrências de pequenos furtos e assaltos, e aumentam as ocorrências de tráfico de drogas. Apesar de não dispor de estatísticas, as delegacias têm registrado um número cada vez maior desses tipos de crime que, para os delegados, é a forma que muita gente encontra para conseguir dinheiro para as festas natalinas.
Ontem à tarde, policiais do Grupo Tarefa de Investigações Especiais (GTIE) prenderam em flagrante as irmãs Maria Augusta Zagury, 25, e Ludimila Zagury, 35, os irmãos Patrik Franco da Silva, 20, Andréia Keyla Franco, 20, e a mãe deles, Clotilde Franco da Costa, a "Coló", 40, acusados de traficar entorpecentes. Com eles foram apreendidas duas balanças de precisão e um quilo de pasta base de cocaína.
Conforme o delegado Isac Santos, primeiro foram presas as irmãs Zagury, supostas responsáveis pelo abastecimento da "boca-de-fumo" comandada por Coló. A prisão ocorreu na rua 44, bairro Japiinlândia, Zona Sul, no momento em que as três conversavam dentro de um Palio. Policiais disseram ter apreendido no carro das irmãs Zagury uma balança de precisão com resíduos de cocaína. Eles foram à casa de Coló e encontraram narcótico escondido dentro do guarda-roupas. No local estava Patrik fumando um cigarro de pasta base, segundo os policiais.
A "boca" pertencente a Coló funcionava numa casa do beco São Domingos, rua 44, que ela alugou há três meses. Moradores do local não sabiam que ali funcionava uma "boca" porque a acusada atendia à clientela por telefone e os fregueses iam buscar o tóxico na entrada do beco. Patrik e Andréia haviam cumprido pena anteriormente por tráfico.
Segundo o delegado, as irmãs Zagury pertencem a uma família que mora no Parque Dez e é conhecida pelo envolvimento com narcotráfico. Ludimila e Augusta negaram participação na venda de droga e disseram não conhecer Coló e os filhos dela.
Os investigadores do Núcleo Especializado de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Nepre) prenderam também em flagrante Paulo Sérgio Alves Pereira, o "Porcão", 30, e José Niltom Pereira da Silva, 27. Porcão estava portando 18 kits de entorpecentes compostos por uma porção de maconha e outra de pasta base. Nilton portava uma porção de maconha. Foram autuados e mandados para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa.
No bairro Santa Etelvina, policiais do Nepre prenderam Francisca Silena Menezes de Araújo, 38. No quintal da casa dela foram encontradas 23 trouxinhas de pasta de cocaína.


Quinta-feira, Dezembro 05, 2002



Tranca-rua mata vizinho e está foragido - O Liberal, Belém

Ainda está foragido o homicida Jefferson dos Santos Gomes, 36 anos, casado, residente no conjunto Cidade Nova 04, WE-48, nº 102, Coqueiro, que matou com quatro facadas, usando duas facas peixeiras, o autonomo José Ubirajara Tavares, "Bira", casado, 52 anos, avenida José Bonifacio, passagem Alby Miranda nº 2067, bairro do Guamá.
Seu caminhão de placas JTQ-8769 que motivou o crime foi totalmente destruído e os pneus levados por moradores daquele local revoltados com a morte de "Bira".
O crime aconteceu em frente a casa da vítima, onde ao lado reside a amante do criminoso, de prenome Angela, que também desapareceu do cenário do crime.
O assassinato de José Ubirajara o "Bira" foi comunicado ao delegado Álvaro Gomes e à escrivã Mônica Cordeiro, pela viúva Sherley Duarte Tavares, e o irmão Waldir Duarte Barros, 56 anos, tendo Sherley contado que por volta das 19 horas de anteontem seu marido Ubirajara chegou em casa conduzindo um carro de mão grande com a finalidade de guardá-lo.
Em dado momento, Bira percebeu que um pequeno caminhão tipo S-10 cor verde, de placas JTQ-8789 estava trancando a rua, estacionado em frente a sua casa e obstruindo sua a passagem para dentro do lar.
Foi quando Ubirajara foi até a casa de Ângela, amante do criminoso, solicitar que o mesmo afastasse um pouco o caminhão pois queria entrar em sua residência com o carro de mão com vários objetos.
Nesta ocasião surgiu Jefferson e ocorreu uma violenta discussão entre os dois homens, sendo que a vítima estava um pouco embriagada, quando o criminoso primeiramente a ofendeu moralmente, havendo o revide por parte de Bira, momento em que Jefferson foi à cozinha da casa e voltou portando duas facas, investindo contra Bira, que apanhou um pedaço de pau para se defender. Nada conseguiu, porém, recebendo quatro golpes mortais dois com cada faca, uma delas no coração, tendo morte instantanea.
Segundo testemunhas, Jefferson ainda teve a "cara de pau" de pedir para vários moradores empurrarem seu caminhão que não queria pegar, no qual queria fugir. Mas quando descobriram que Jefferson tinha assassinado Bira, quase o lincharam, obrigando-o a fugir e abandonar o caminhão, que foi destruído e saqueado por populares.



Autônomo é atropelado e morto na MS-156 - Dourados Agora, MS



Dourados - O 2º Grupamento de Bombeiros recebeu às 21h, solicitação para atender uma vítima atropelada na MS-156, rodovia estadual que liga Dourados ao Porto Cambira. Após a constatação de que a vítima teve morte instantânea com o crâneo esmagado, as Polícias Militar e Civil foram acionadas, os quais estiveram acompanhados da Perícia Técnica para realizar os trabalhos habituais. Os policiais encontraram às margens da rodovia, uma bolsa tipo "capanga" de couro preta; um chapéu preto; uma botina preta e um óculos de grau. O corpo da vítima estava caído de bruços e sem cabeça. Os policiais plantonistas do 1º DP não encontraram nenhuma testemunha que tivesse visto o acidente. Em vistoria aos pertences encontrados, possivelmente da vítima, havia documentos em nome de Otaviano Novaes dos Santos, 76 anos, que residia na rua Projetada C, 310, Cohab II. Já no final dos trabalhos, foi constatado que o cadáver era de Otaviano, e que trabalhava como autônomo na área central da cidade. Segundo informações, a vítima também trabalhava com apontador de jogo de bicho. O veículo e condutor não foram identificados.



Mãe e filha agridem-se a facadas e pauladas - O Progresso, Dourados, MS



Dourados - Policiais militares e uma equipe do Corpo de Bombeiros foram acionados ontem, por volta das 15h, para atender uma ocorrência inusitada. Mãe e filha se agrediram, ambas embriagadas e armadas com faca e pedaço de madeira. O resultado foi a mãe esfaqueada e a filha socorrida ao hospital com lesões no nariz e cabeça. O motivo, além da embriaguez, é que a filha teria doado um filho para a sogra e ficado grávida novamente de outro homem.
O Centro de Operações do 2º Grupamento de Bombeiros recebeu solicitação informando que havia uma jovem grávida esfaqueada na Vila Valderez. No local constataram que Suzana Espíndola Vilhalva, de 19 anos, grávida de quatro meses, apresentava hemorragia nasal e hematomas na parte superior da cabeça.
Após o atendimento no local, ela foi encaminhada ao Pronto Socorro do Hospital Evangélico. A equipe do Corpo de Bombeiros também foi informada no local de que a jovem não estava grávida, pois havia perdido a criança há alguns dias.
Mais tarde, uma equipe do 3º BPM, encaminhou suposta vítima e sua mãe, Marinete Espíndola, de 35 anos, até o 2º Distrito Policial para as providências legais. Na delegacia, Marinete revelou a circunstância em que ocorreu a violência doméstica.
Durante suas declarações, Marinete disse que bebia vinho em sua casa, localizada na rua S-9, na Vila Valderez, quando a filha chegou embriagada. A filha era amasiada com um homem que encontra-se atualmente na Penitenciária de Segurança Máxima Harry Amorim Costa - PHAC e do relacionamento tiveram um filho, mas acabou entregando a criança para a sogra.
Nessa ocasião, a mãe resolveu cobrar da filha o neto, tornando a discussão mais acirrada, pois teria se relacionado sexualmente com outro homem e estava novamente grávida. Suzana teria iniciado a violência dizendo que a mataria, momento em que, armada com uma faca, avançou e desferiu vários golpes, atingindo a mãe nas pernas, braços, mão e tórax.
Para defender-se da ira da filha, a mãe armou-se com um pedaço de madeira, parecido com um "porrete" e a atingiu duas vezes na cabeça, além de desferir um soco em seu nariz, causando-lhe a hemorragia.



Vavá Mutran mata um menino de 8 anos - O Liberal, Belém

O ex-prefeito de Marabá, Vavá Mutran, 71 anos, foi preso ontem, e conduzido para a Superintendência da Polícia Civil de Marabá, onde foi autuado por tentativa de homicídio pelo delegado Sílvio Maués.
Vavá Mutran foi acusado de ter dado um tiro com um revólver calibre 38 na cabeça de um menino de apenas oito anos de idade, por volta das 16h30 de ontem. O menino chama-se David Ferreira de Abreu e morreu na noite de ontem.
David e um coleguinha invadiram a área do sítio do ex-prefeito, no Bairro Km-7, na rua Osvaldo Mutran, 180, em Marabá. Vavá Mutran acertou um tiro na cabeça da criança. O acusado ficou de seguir para o Presídio de Marabá. Nos anos 90, Vavá Mutran foi preso acusado de ter morto um fiscal da Sefa, mas foi liberado por causa de problemas de saúde.
Multimídia - Adailton dos Santos Araújo foi preso ontem na Delegacia de Benfica, sob acusação de prática de estelionato e falsificação de documentos. Adailton é reservista do Exército e, sob o pretexto de tirar um cartão das lojas Y. Yamada para um homem cuja mulher é sua prima, acabou obtendo cartões falsificados de crédito, fez compras e abriu uma conta bancária, tudo em nome da vítima.
A Polícia já sabe que tem duas outras vítimas, e o caso é apurado pela delegada Sílvia Pedrosa, que pediu a prisão preventiva de Adailton, quebra de sigilo bancário e expediu mandado de busca e apreensão. Adailton foi preso às 9 horas de ontem, na barreira da Polícia Civil em Benevides, e os policiais encontraram com o ele fardamento do Exército, Aeronáutica e da Polícia Militar, documentos e cheques em branco em nome da vítima e outros objetos. Adailton está detido na Delegacia de Marituba.



Dona de bordel assassinada com facada no pescoço - O Liberal, Belém

Castanhal - A comerciante Maria das Graças Gomes de Souza, de 49 anos, foi morta, na madrugada de ontem, com uma facada no pescoço. O crime aconteceu em Mãe do Rio, onde a vítima era proprietária de um conhecido bordel da cidade. Um ex-amante dela, identificado até agora pelo prenome de Álvaro, está sendo apontado como o principal suspeito. Envolvida na captura dos integrantes de uma quadrlha que assaltou, no início da tarde da última terça-feira, a agência do Banco do Brasil daquela cidade do nordeste paraense, as Polícias Civil e Militar de Mãe do Rio ainda não tiveram tempo para se dedicar ao homicídio de Maria Gomes.
Segundo contou uma filha da vítima, no Instituto de Perícias Científicas de Castanhal, há cerca de um ano Maria das Graças tinha se envolvido com um homem que a família dela só conhecia por Álvaro. Os dois chegaram a morar juntos no bordel, que fica na rua Severiano Oliveira nº 459 e pertencia a ambos. Mas o relacionamento durou pouco, e eles resolveram se separar. Na justiça, Maria das Graças acertou pagar a Álvaro a metade do valor do imóvel onde funcionava o bordel, e passou a tocar sozinho o negócio. Álvaro montou um bar, mas em pouco tempo teve que fechá-lo por má administração, já que o dono é um bebedor inveterado.
Foi quando Álvaro passou a perseguir sua ex-amante, querendo voltar a viver com ela e reassumir o bordel. Mas Maria das Graças sempre negou-se a reatar o relacionamento, e por conta disso passou a ser ameaçada de morte. Isso ela disse várias vezes à sua filha Maria Jacinilde.
No dia 24 do mês passado, em visita que fez à filha, residente no município de Concórdia do Pará, a vítima contou que queria vender o bordel porque sentia que ia ser morta pelo ex-amante. Maria das Graças disse que já estava dormindo em outro local, para fugir de uma possível investida por parte de Álvaro.
Dois dias antes de ser morta, Maria das Graças nem abriu seu bordel. Mas na mandrugada de ontem ela acabou sendo descoberta por Álvaro, e morta com uma facada no pescoço.
Segundo familiares da vítima, o crime pode ser caracterizado como latrocínio, já que todas as jóias dela foram levadas por quem a matou.



Mulher acusada de matar companheira - Diário Catarinense

Uma mulher foi morta ontem de madrugada depois de discutir com a companheira, em Biguaçu, na Grande Florianópolis. Isabel Vieira, 38 anos, foi atingida com uma facada no abdome e morreu depois percorrer cerca de 200 metros da residência, onde foi ferida, até uma rua da comunidade.
A polícia trabalha o caso como crime passional. O delegado Claudinei Churkin disse que a vítima e a companheira (principal suspeita), Iara Evangelista, conhecida como ¿Nêga¿, costumavam brigar muito.
O policial revelou que as duas eram conhecidas na delegacia porque seguidamente registravam queixa uma contra a outra por agressão. ¿Elas vinha aqui brigadas e saiam amigas¿, disse Churkin.
O crime ocorre por volta das 4h da madrugada. Conforme os vizinho da casa onde as duas moravam, Isabela gritou por soccorro e depois saiu correndo da casa em direção à Rua Iguaçu. O corpo dela foi encontrado caído na calçada com um ferimento na barriga. De acordo com testemunhas, ela teria saído a pé para procurar socorro e não resistiu aos ferimentos. ¿Ouvi que as duas discutiram. Mas isso ocorria sempre¿, falou uma vizinha que não quis se identificar.
Iara está foragida. Ela é apontada pela polícia como principal suspeita do assassinato. O pequeno barraco onde elas moravam estava abandonado na manhã de ontem. Na cozinha havia marcas de sangue pelo chão.
Conforme a equipe de investigação, há sinais de luta corporal devido alguns objetos estarem jogados no chão. Esse é o 141º homicídio registrado na Grande Florianópolis desde o início do ano.



Músico é morto com golpe de machadinha em Maringá - Folha de Londrina

Maringá A Polícia Civil de Maringá está investigando o assassinato do músico Gerson Machado de Oliveira, 50 anos, encontrado morto anteontem à noite, com um ferimento profundo na cabeça provocado por uma machadinha e os dois pulsos das mãos cortados. Segundo a polícia, a principal suspeita pelo homocídio é a companheira de Gerson, A. P. M., que está foragida.
É o terceiro crime passional registrado pela polícia, nos últimos 20 dias, em Maringá e no município vizinho de Paiçandu. Segundo a Polícia Militar, a proprietária da casa, alugada por Gerson há 15 dias, na Vila Morangueira (zona norte da cidade), foi quem avisou a polícia. Ela estranhou a falta de movimento durante todo o dia de terça-feira e quando resolveu verificar a residência, que é de madeira, notou manchas de sangue debaixo do assoalho do quarto.
Quando a polícia entrou na casa, encontrou o músico deitado em um colchão e do lado a machadinha e uma faca utilizadas no crime. Gerson vivia há seis meses com A. e, conforme a proprietária da casa, na noite anterior ao crime os vizinhos escutaram uma discussão entre o casal. Até o final da tarde de ontem, a polícia não havia localizado a acusada pelo homicídio. O músico tocava sanfona e trabalhou nos últimos anos em São Paulo.
Outros dois casos envolvendo casais em Maringá e Paiçandu também chamaram a atenção da polícia. No dia 18 de novembro, o vendedor Jovelino de Souza, 57, matou ex-mulher e auxiliar de enfermagem Edna Rodrigues da Silva, 46, com 12 facadas em Maringá. Jovelino se entregou no dia seguinte ao crime, foi liberado pela polícia, mas agora está foragido.
No dia 24 de novembro, o ensacador Claudenício Manuel da Costa, 34, de Paiçandu, foi encontrado morto com uma faca de cozinha enterrada no pescoço. A companheira dele, Luciana de Oliveira, 30, assumiu o crime e disse que matou o ensacador porque não suportava mais as agressões.



Cúmplices por obrigação - O Dia, RJ



Vinte trabalhadores foram obrigados a colaborar com um assalto na madrugada de ontem, em São João de Meriti. Um grupo de 15 bandidos armados com fuzis e pistolas roubou um caixa eletrônico do Banco Itaú, no posto de combustíveis Carinhoso, na Rua São João Batista, centro do município. Os ladrões invadiram um bar, interceptaram um ônibus que transportava empregados da Viação Planalto e obrigaram todos a carregar a máquina até uma picape. A estrutura do caixa foi destruída por um caminhão-guincho que havia sido roubado na Avenida Brasil no início da madrugada. O assalto, que durou 40 minutos, só chegou ao fim quando policiais do 21º BPM (São João de Meriti) foram até o local e trocaram tiros com os bandidos. Os assaltantes só levaram um dos dois caixas que estavam no banco.
À 0h30, os bandidos roubaram o caminhão-guincho KSR-8123, que era dirigido por Edinaildo Pires Lopes, 52, na pista sentido São Paulo da Avenida Brasil, altura de Parada de Lucas. Os assaltantes, em três carros, levaram Edinaildo a um cativeiro. ¿Não sei dizer para onde fui levado. Fiquei o tempo todo com um capuz na cabeça¿, informou o motorista. No caminho para o cativeiro, os assaltantes viram um carro do 16º BPM (Olaria) no Trevo das Margaridas e atiraram. O PM Cláudio Ribeiro foi atingido por estilhaços e levado ao Hospital Getúlio Vargas, na Penha.
Quando se aproximou dos caixas, às 3h30, o grupo já estava com oito veículos: duas picapes (uma Hilux e uma Ranger), um Vectra, um Gol, uma Kombi, um Santana, um Marea e o caminhão-guincho. Os ladrões teriam roubado os veículos na Rodovia Presidente Dutra. Eles entraram no bar Ki-Caldos e renderam os clientes. Os 12 empregados da Viação Planalto, que estavam no ônibus KPE-4243, foram obrigados a entrar no bar, antes de participar do crime. O motorista Pedro Peçanha Pereira, 34, também teve de entregar o veículo que dirigia, o caminhão-baú LIO-1738.
Em seguida, os ladrões forçaram os homens a transportar um caixa até a Hilux. Quando se preparavam para colocar o outro caixa no caminhão-baú, os bandidos viram os carros da PM se aproximando e começaram a atirar. Os policiais revidaram a tiros. As vítimas se jogaram no chão, e os ladrões fugiram.
Polícia suspeita de bandidos de Vigário Geral
Os bandidos retornaram ao local de cativeiro do motorista. Às 6h, Edinaildo foi colocado dentro do Marea e levado em direção a Duque de Caxias, onde, de acordo com a Polícia Militar, seria executado. Entretanto, ao chegarem na Avenida Presidente Kennedy, os ladrões viram um carro do 15º BPM (Duque de Caxias). Para escapar, os assaltantes manobraram e entraram na pista contrária. Porém, o carro em que o motorista era mantido refém ficou preso no canteiro central da via. Os bandidos que estavam no Marea saíram do carro e fugiram, deixando Edinaildo no banco de trás.
¿Estamos investigando se o crime foi cometido por bandidos de Vigário Geral¿, informou o delegado Jorge Luiz Diegues, da 64ª DP (Vilar dos Teles). A Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) também investiga o caso. No fim da tarde de ontem, detetives da DRF encontraram um disquete de caixa eletrônico na Favela da Fazendinha, no Complexo do Alemão. ¿O Itaú ainda não nos informou qual foi o valor roubado¿, disse o delegado Alcides Iantorno, da DRF.



Lutador preso em assalto - O Dia, RJ

Vencedor do torneio seletivo de luta olímpica para a Olimpíada de 2000, Claudionor da Silva Fontenelle, 28 anos, foi preso ontem de manhã, quando assaltava a Drogaria Max do Boulevard 28 de setembro, em Vila Isabel. O lutador integrava um bando de cinco homens, liderado pelo estudante de classe média Marcelo Veras Moretzsohn, 19, que também foi detido ¿ os outros três ladrões fugiram. Policiais do 6º BPM (Tijuca) perseguiram e trocaram tiros com um dos bandidos que escaparam, mas ninguém foi ferido.
Claudionor, que não foi aos Jogos de Sidney por problemas políticos na confederação e disse ser bicampeão brasileiro na sua modalidade, alegou ter tomado parte no assalto para poder comprar vitaminas e, com isso, se preparar para uma competição em janeiro. Já Marcelo, o mais agressivo, tentou atirar nos policiais, mas seu revólver falhou e ele acabou encurralado. Foi o quarto assalto à drogaria em um ano.
De acordo com o gerente da farmácia, Ricardo Silva Santos, 34 anos, por volta das 8h40 a quadrilha chegou em motocicletas e invadiu a loja anunciando o assalto. O funcionário contou que os ladrões estavam nervosos e que a ação durou apenas cinco minutos.
¿Ele (Marcelo) me rendeu e perguntou pelo cofre que fica no escritório. Como eu não tinha as chaves, ele me ameaçou de morte várias vezes com a arma apontada para a minha cabeça. Ele tocou terror o tempo todo e, como não conseguiu abrir o cofre, levou o dinheiro de todos os caixas. Ainda bem que eles não maltrataram ninguém fisicamente, já que éramos 10 pessoas, entre clientes e funcionários na hora do roubo¿, contou.
Estudante já fora detido por porte ilegal de arma
Na 20ª DP (Vila Isabel), onde o crime foi registrado, policiais disseram que os outros integrantes da quadrilha são do Morro do Chapéu Mangueira, no Leme.
Também segundo a polícia, o estudante já tem passagem pela polícia, ao contrário do lutador. Ele foi preso por porte ilegal de arma em outubro, em Copacabana, bairro onde mora com os pais. Em janeiro, Marcelo prestaria vestibular para Educação Física. A polícia informou também que uma das motos usadas no assalto, a Honda CBX placa LNG-0132, pertence ao estudante.
Do valor roubado, a polícia recuperou apenas R$ 107 em notas de R$ 1. Foram apreendidos o revólver 38 usado pelo estudante no assalto e um celular.



Empresário mata a família e se suicida - Zero Hora, RS

A polícia busca explicações para a tragédia que abalou Erechim, ontem, com a morte de quatro pessoas de uma família. O empresário Celso Luiz Cantelli, 42 anos, a mulher dele, Clarice Maria Rosset Cantelli, 41, e os filhos, Giovani, 16, e Mariana, 12 anos, foram encontrados mortos na casa em que moravam, no bairro Esperança.
Para a polícia, Celso matou a família e depois se suicidou. A única explicação para a matança até ontem eram as dificuldades financeiras pelas quais a família estaria passando. O empresário comentou o fato com um padre da comunidade e abandonou as aulas de catequismo havia duas semanas motivado pela preocupação.
O cenário do crime não deixou dúvidas para o delegado Paulo Xavier, que comandou a perícia na casa. Todas as portas estavam trancadas por dentro, não havia sinais de luta nem gavetas reviradas ou objetos retirados da residência.
Parentes que moram ao lado da casa da família estranharam a falta de movimentação na casa. A empresa, uma pequena malharia no subsolo, permaneceu fechada.
Os bombeiros foram chamados e precisaram arrombar a porta para entrar. Os corpos dos filhos e da mulher foram encontrados nas camas, com perfurações de tiro na cabeça. Provavelmente, foram mortos enquanto dormiam.
O corpo do empresário foi encontrado sentado, no sofá de uma das salas, com a arma ao lado. Um vidro do tranqüilizante Ritmoneuron pela metade estava sobre a mesa da sala onde estava Celso.
A localização do medicamento e a posição dos corpos indicam, para o delegado Xavier, que Clarice e os filhos foram sedados antes de serem mortos. Garrafas de água foram recolhidas para análise.
No hall de entrada, uma Bíblia estava aberta, indicando trechos de textos sobre a morte. Ao lado da Bíblia, foram encontrados cápsulas de projéteis deflagrados. O delegado deduz que o empresário tenha recarregado a arma a cada morte, e lido trechos da Bíblia.
Os corpos foram periciados no Departamento Médico Legal à noite. O laudo, previsto para sair hoje, deverá indicar quantos tiros foram disparados em cada vítima, bem como a ordem dos crimes e o tempo que durou a matança.
O velório da família Cantelli ocorre no Clube Esperança, e o enterro, no Cemitério Municipal.



Jovem de 16 anos mata marido a facadas em Santa Maria - Zero Hora, Porto Alegre

O auxiliar de serviços gerais José Guaraci Dorneles, 47 anos, foi assassinado a pauladas e golpes de faca pela companheira ¿ uma adolescente de 16 anos ¿ na tarde desta quarta, dia 4, em Santa Maria. O assassinato aconteceu por volta das 18h, na residência do casal, no bairro Nossa Senhora do Trabalho. A jovem confessou o crime.
Segundo os vizinhos, Dorneles havia chegado do supermercado quando encontrou a companheira nervosa. Por volta das 18h, os dois começaram a brigar. Mesmo com a casa fechada, era possível ouvir os gritos do casal.
De repente, a discussão silenciou. A adolescente saiu de casa com filho do casal de dois meses no braços como se nada tivesse acontecido. Ao ser questionada sobre o motivo da briga, ela não soube explicar. Mas, teria dito que matou o marido porque ele merecia morrer. Assustados, os vizinhos avisaram a polícia.
Quando os PMs chegaram no local, encontram o corpo da vítima nu, caído no chão. Ao todo, foram dadas 18 facadas, que atingiram principalmente o peito e o rosto. Antes de agredi-lo com uma faca de cozinha - que ainda estava jogada com marcas de sangue ao lado do corpo -, a adolescente bateu no marido com um pedaço de pau. Dorneles morreu na hora.
Segundo a irmã da vítima,Terezinha dos Santos, 53 anos, a jovem era viciada em drogas e tinha comportamento agressivo. A mulher, que já cumpriu medida sócio-educativa por tráfico e posse de entorpecentes, prestou depoimento e foi encaminhada para a Fundação de Apoio Sócio-Educativa (Fase).


Quarta-feira, Dezembro 04, 2002



Adolescente mata a mãe a pauladas - O Progresso, Dourados, MS

Nova Andradina - O adolescente M. C. L., de 16 anos, foi apreendido anteontem, após matar à pauladas a própria mãe, Juani Costa da Silva, de 50 anos, que residia na Avenida Guanabara, 674. Em declarações, por meio de sinais, disse que a matou porque ela queria o Cartão da Previdência e o 13º salário que havia recebido do INSS, já que é deficiente auditivo.
O padrasto, Luiz Carlos Telles da Silva, ao ser ouvido na Polícia Civil pelo delegado Abílio Carlos Mazini, acabou sendo preso, diante de um mandado de prisão em aberto, expedido pela Justiça de Ribas do Rio Pardo.
A Polícia apurou que o adolescente morava sozinho em uma casa localizada na rua Elisabeth Rubiano, 708, pois não mantinha um bom relacionamento com a mãe, diante das constantes bebedeiras dela. Anteontem, a vítima foi embriagada até a casa do filho, às 22h, e iniciou uma discussão pelo dinheiro que o adolescente havia recebido na sexta-feira.
Os ânimos tornaram-se acirrados e quando estavam no quintal, o adolescente armou-se com um pedaço de madeira e desferiu vários golpes em sua mãe, que chegou a ser socorrida desacordada até o hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.
Após a comunicação do assassinato de Juani Costa da Silva, a Polícia Civil esteve na casa do adolescente e constatou, por meio de informações e demais evidências, o estado em que a vítima se encontrava e as reais circunstâncias que motivaram o assassinato. O adolescente foi apreendido e deixado à disposição do Juiz da Infância e Adolescência, devendo aguardar as demais providências legais.
O amásio da vítima e padrasto do adolescente, Luiz Carlos Telles da Silva, iniciou um relacionamento com Juani há poucos meses e ao ser ouvido em declarações na Polícia Civil, acabou sendo preso.
Segundo o delegado Abílio Carlos Mazini, enquanto Telles era ouvido em declarações com objetivo de auxiliar no esclarecimento do crime, foi checado junto à Polinter e descoberto um mandado de prisão em aberto, incurso em crime de homicídio. Ele ficará detido na Cadeia Pública à disposição da Justiça de Ribas do Rio Pardo.



Sururu - Jornal do Brasil, Márcia Peltier

A filha de um pescador, trêbada e transtornada, quebrou uma pizzaria inteira, a Belo, na Rua das Pedras, em Búzios, neste final de semana, com direito a copos voando, mesas e cadeiras. É que ela e o pai tinham alugado o imóvel e há um ano não viam a cor do dinheiro.
A baixaria virou atração para os gringos, que não paravam de clicar e filmar.



Pistoleiros levam orelha do gerente assassinado - O Liberal, Belém

A polícia confirmou ontem que foram crimes de encomenda as mortes, com vários tiros, do gerente da Fazenda Barra do Triunfo, no município de São Félix do Xingu, conhecido por Jaime e do tratorista de prenome José, no último dia 25. Para provar que Jaime foi mesmo morto, os bandidos cortaram a orelha da vítima para levá-la como ¿documento¿ ao mandante do crime.
As primeiras informações sobre os crimes, fornecidas pela própria polícia, davam conta de que Jaime e José teriam sido mortos, durante uma bebedeira na fazenda, pelo barqueiro conhecido por Dominguinhos, que teria fugido pelo Rio Xingu, deixando os corpos das duas vítimas lado a lado.
Dominguinhos, segundo informações, também foi morto. Seu corpo, apresentando várias marcas de bala, foi encontrado boiando no Rio Xingu. Os três teriam sido mortos por um grupo de pistoleiros e grileiros de terras. Os suspeitos seriam os indivíduos conhecidos por Romano, Pedro Cagão e Rosa. Outro envolvido seria Paulo Canedo. As armas utilizadas pelos invasores ficariam guardadas na casa de Rosa. Contra Romano e Pedro existe um mandado de prisão que policiais do município não deram cumprimento, embora constantemente sejam vistos em companhia dos acusados em animadas conversas.
Romano e Pedro são acusados de envolvimento na morte de um outro empregado da Barra do Triunfo, Antonio Queiroz, assassinado a tiros em junho deste ano. Nesse ataque, saíram feridos os seguranças Gabriel Alves e Gildásio Reis. O corpo de Antonio da Cruz ficou mais de oito horas na mata que cerca a sede da fazenda até que a polícia fosse ao local para resgatá-lo.
Os invasores que constantemente atacam a fazenda seriam mais de vinte e há mais de um ano tentam expulsar à bala os empregados e o dono do imóvel, o paulista Otávio Junqueira.
Garantias - O fazendeiro, que mora em São Paulo, ficou de viajar para Belém onde pretende ter um encontro com as autoridades da área de segurança pública. Ele está apreensivo com o que possa acontecer com sua propriedade e vai pedir garantias de vida para outros empregados da fazenda.
A Barra do Triunfo seria uma das poucas propriedades em São Félix do Xingu com documentação reconhecida pelos órgãos fundiários. Por conta disso, a cobiça pela área é muito grande e a violência, também.
Depois do crime praticado no dia 25 passado, a fazenda ficou abandonada. Disso teriam se aproveitado algumas pessoas para saqueá-la. Informações ainda não confirmadas dão conta que policiais de São Félix teriam participado do saque, apropriando-se de bens e equipamentos da fazenda. O LIBERAL tentou por diversas vezes falar com policiais da delegacia de São Félix, mas não obteve sucesso.



Campeiro mata esposa com um tiro na boca - O Progresso, Dourados, MS

Rio Brilhante - O campeiro Marcelo Barbosa de Oliveira, de 43 anos, residente na Fazenda Belas Artes, no distrito de Prudêncio Thomaz, assassinou anteontem a própria esposa, Eduarda Quadra de Oliveira, de 54 anos. O disparo, segundo informações do delegado José Roberto Batistela, foi motivado após uma discussão entre o casal.
Durante os levantamentos realizados pela Polícia Civil, foi apurado que o crime ocorreu por volta das 8h de domingo. Após a comunicação do crime, as equipes policiais da cidade foram acionadas e duas horas depois o trabalhador rural foi preso.
Durante declarações, Marcelo Barbosa de Oliveira disse que discutiu acirradamente com a esposa e ao pegar a arma, esta disparou e atingiu a mulher na boca, com o projétil se alojando no crânio.
O campeiro foi autuado em flagrante e preso à disposição da Justiça. O inquérito instaurado pelo delegado deverá ser concluído o mais rápido possível, já que juntou toda materialidade necessária para posterior apreciação do Ministério Público. (JD)



Ele tem 18 anos e já matou cinco - Jornal de Brasilia

A Polícia Civil de Goiás prendeu Jonas Chaves do Nascimento, 18 anos, acusado de ter cometido cinco latrocínios (roubo seguido de morte), quatro deles entre junho, quando fugiu do Centro de Atendimento Juvenil Especializado (Caje), e novembro passado.
Jonas confessou todos os latrocínios, exceto o que teria cometido depois de completar 18 anos de idade. Foi um assalto a uma casa noturna de Valparaíso. Segundo testemunhas, Jonas teria acertado seu próprio comparsa Thiago Soares Nogueira, que morreu dias depois no hospital da cidade.
Um dia antes de completar a maioridade, ele realizou um outro assalto a uma chácara, onde matou o proprietário, alegando que este teria reagido ao assalto.
Jonas estava internado no Caje devido a um latrocínio que cometeu em novembro de 2000. Depois de dois anos, ele conseguiu fugir do Centro, indo morar com os pais, em São Sebastião. Lá, ele matou e roubou a pochete de um tenente do Exército em agosto. Tudo porque o militar pediu para que ele se retirasse de um bar.
Procurado pela polícia do DF, Jonas decidiu se mudar para o Jardim Ingá, em Luziânia. Em julho, no entanto, ele já tinha feito sua primeira vítima em Valparaíso. Foi o jovem João Rodrigo Araújo, 16 anos, que saía de uma festa junina em companhia de mais dois colegas.
Jonas, juntamente com outra pessoa, mandou que João se deitasse no chão com os amigos e diante de um movimento brusco de João, ele não pensou duas vezes antes de disparar contra o jovem, que morreu na hora.
Jonas fugiu levando com ele um par de tênis, um casaco de couro, um aparelho celular e menos de R$ 10 que foram roubados de João e seus amigos. Desde então, a polícia de Goiás o procurava.
Após rastrear o celular que tinha sido roubado de um dos amigos de João Rodrigo e posteriormente vendido, a polícia conseguiu chegar até o comprador do aparelho, que contou onde Jonas morava. Com um mandado de busca e apreensão a polícia prendeu Jonas na quarta-feira, dia 27.



Bandido quase foi linchado após um assalto frustrado - O Liberal, Belém

Por volta das 11 horas de ontem, um homem chegou a assaltar um mercadinho em Decouville, em Marituba, mas acabou sendo capturado por populares e preso por investigadores da Polícia Civil. Francinildo Teixeira dos Santos, 29 anos, assaltou o comércio de Marcely da Silveira Alves, levando R$ 400,00 e uma bicicleta.
Na fuga do assaltante, dona Marcely e seu irmão, Mauro Travassos de Oliveira, deram alarme do assalto. Francinildo, então, fugiu na bicicleta, com populares no seu encalço. Desesperado, o assaltante chegou a fazer um disparo com a arma, mas os populares continuaram atrás de Francinildo. Enfim, o assaltante foi apanhado, e passou a ser espancado pela população.
Francinildo, que anteriormente já "puxou cadeia", por um assalto a um taxista, somente não foi linchado, porque uma guarnição da Polícia chegou ao local e levou o homem para a delegacia. O delegado Pedro Monteiro, da Delegacia de Decouville, informou que Francinildo viu quando Marcely contava dinheiro para entregar a seu irmão para fazer compras para o mercadinho. Então, o assaltante entrou no estabelecimento com a desculpa que iria "comprar cigarros", e anunciou o assalto. Quando chegou a delegacia, Francinildo mostrava um short ensanguentado por ter apanhado de populares na fuga, indicando que ontem não era seu dia.



Ladrões fazem arrastão em 14 lojas de Campos - Vale Paraibano

Comerciantes do bairro do Capivari, em Campos do Jordão, estão pedindo o aumento da segurança, com reforço de policiamento, nas lojas próximas ao Morro do Elefante. A reivindicação começou após 14 lojas serem invadidas e cerca de R$ 20 mil em roupas, dinheiro e equipamentos serem levados por ladrões, na madrugada de anteontem. Segundo os lojistas, o local é iluminado durante à noite, mas, em um período de um mês, é a terceira vez que as lojas são roubadas da mesma maneira: os criminosos entram pelo forro das lojas e levam mercadorias. A Polícia Militar informou que o policiamento, no Capivari, seria reforçado a partir de ontem. (AF)



Menor é detido por 15 roubos a postos - Vale Paraibano



A polícia de São José deteve anteontem o menor L.L.S, 16 anos, durante tentativa de assalto a um posto de gasolina no bairro Jardim Paulista, região central da cidade. Ele é suspeito de ter realizado 15 assaltos no mesmo local no período de um mês.
Segundo a polícia, L. praticava os crimes usando uma arma de brinquedo. A operação foi coordenada por três policiais do 2º Distrito Policial que se disfarçaram de frentistas para flagrar o menor.
Na noite de segunda-feira, por volta da 19h, o menor L.L.S foi surpreendido pelos agentes da polícia quando tentava assaltar o posto Sete Estrelas pela décima quinta vez.
O menor tentou render um dos frentista usando uma pistola de brinquedo. Os policiais disfarçados deram voz de prisão a L. O garoto levou um tiro na perna ao tentar fugir.
Ele foi levado para o Pronto-Socorro da Vila Industrial e foi transferido para Diju (Delegacia da Infância e Juventude) no início da manhã de ontem.
Segundo o delegado titular da DIG (Delegacia de Investigações), Benedito Oberdan Fernandes Lobo, a polícia estava investigando o caso há mais de uma semana depois que foi procurado pelos proprietários do posto que estavam assustados com os freqüentes assaltos.
"O menor agia na região há mais de um mês. O que nos chamou atenção foi a freqüência de L. no mesmo posto. Aí tivemos a idéia de colocar agentes disfarçados para flagrar o garoto", disse Lobo.
Durante depoimento, L. disse que usava o dinheiro do assalto para consumo próprio. Ele negou que assaltava os posto para comprar drogas. Em cada ação, o menor levava em média cerca de R$ 100.
SUSPEITA - A polícia suspeita que o menor tenha realizado outros assaltos na região. Nos últimos 30 dias, foram registrados 25 boletins de ocorrência de roubo a postos de gasolina.
"Não descartamos a possibilidade que estes outros assaltos terem sido realizados por L. Estamos investigando ainda se ele agia sozinho ou se tinha um comparsa", disse Lobo.
L. vai aguardar decisão judicial sob custódia na Diju de São José dos Campos.
Os funcionários do Posto Sete Estrelas, no Jardim Paulista, não comentaram o assunto. A assessoria de imprensa da rede de autopostos informou que os diretores não estavam em São José dos Campos e não poderiam ser localizados.


Terça-feira, Dezembro 03, 2002



Turma do barulho - Jornal da Manhã, Ponta Grossa, PR

Já por volta das 3 horas, Bibiano Ferreira da Silva Prik, 20, e Kátia Bilek, 23, estavam fazendo algazarra. Fato que incomodou Ari Silva Lima, de 52 anos e sua esposa. Esta que foi agredida verbalmente com palavras de baixo calão quando pediu para que eles se afastassem da frente de sua casa. Acionados, policiais militares os conduziram ao JEC. Mesmo sendo presos, eles ainda ficaram ameaçando os policiais.



Cai de muro e morre - Diário do norte, Maringá

O garçom Golias Gomes de Oliveira, 30, morreu anteontem (domingo), por volta das 7h, quando tentava entrar na Boate Mansão de Pedra, na rua do Seminário, no jardim Mandacaru, em Maringá. Segundo boletim de ocorrência registrado no 2º Distrito Policial (DP), Oliveira era funcionário da casa noturna e apesar de não estar de serviço, tentou entrar na boate naquela manhã.
Sem o controle remoto que daria acesso à casa noturna, o garçom arriscou-se escalar um poste que fica em frente a guarita e chegou a colocar um dos pés no telhado. Uma das telhas se quebrou e ao se desequilibrar, Oliveira caiu de cabeça. O resgate prestou socorro, mas a vítima não resistiu à pancada. Exames comprovaram que o garçom sofreu afundamento de crânio e corte profundo na cabeça.



Dupla leva R$ 15 mil de empresa de ônibus - Diário do Vale, Volta Redonda, RJ

Barra Mansa - Dois negros armados de revólveres levaram ontem os R$ 15 mil da féria do dia da Colitur Turismo, no Km 3 da Rodovia Saturnino (RJ-155), na Santa Clara, depois de trancarem no escritório e no banheiro da empresa de ônibus os funcionários e mecânicos que trabalhavam no local. Para obrigarem os vigilantes a abrirem o portão da garagem, os bandidos renderam o motorista Márcio Alexandre Eugênio, 29 anos, que chegava no local de trabalho, por volta das 7 horas.
O dinheiro levado pelos assaltantes completaria a folha de pagamento do mês, segundo contaram os responsáveis pelo escritório. Os bandidos escaparam num carro de placa não anotada que os aguardava do lado de fora da empresa.
ACIDENTE - Um perito da 9ª DRPI (Delegacia Regional de Polícia do Interior) examinou ontem o travessão de um gol da quadra de futebol de salão do Ilha Clube, no Ano Bom, que na noite da véspera fraturou as mãos do estudante Thiago da Silva Tavares, 13 anos. A vítima, que sofreu uma cirurgia na Santa Casa de Misericórdia da cidade, participava de uma aula da futebol, quando um outro alunos e encostou numa das traves, causando a queda do travessão.
O laudo vai dizer se o acidente foi ocasional e ou se foi causado por imprudência da direção do clube. O DIÁRIO DO VALE tentou ouvir a versão do Ilha, mas nenhum diretor do clube foi encontrado.



Assaltante azarado atropelado por ônibus após roubar cordão de ouro - O Liberal, Belém

As investidas de ladrões a populares em locais públicos neste período de compras por ocasião do Natal continuam em alta em Belém. Mas, ontem, um dos ladrões se deu mal. Por volta das 14 horas, Joana Lúcia Mendonça Machado, moradora de São Braz, estava em uma parada de ônibus em frente ao Berço de Belém, e foi supreendida pela ação de um homem em uma bicicleta, arracando-lhe o cordão de ouro do pescoço.
A mulher quase vai ao chão, com a investida do ladrão, que tratou de fugir na bicicleta em que estava. Mas não era o dia de sorte do gatuno: ele desequilibrou-se e veio a cair em frente a um ônibus da linha Distrito Industrial-Iguatemi, acabando por ser atropelado pelo veículo.
O ladrão foi socorrido pelo Sistema 192-Urgente da Prefeitura Municipal de Belém, que o conduziu para o Hospital do Pronto Socorro Municipal (HP-SM). O ladrão não portava nenhum documento de identificação, e até ontem à noite estava inconsciente no PSM. O motorista do ônibus, Luiz Cláudio dos Santos Jorge, prestou depoimento na Seccional Urbana de São Braz, onde relatou, inclusive, que acionou o 192 para socorrer o ladrão ciclista. A bicicleta do ladrão foi retida na Seccional.



Suspeito de estupro tem 2 retratos falados - Folha de S. Paulo



A polícia divulgou ontem dois retratos falados, feitos por vítimas diferentes, de um mesmo homem que teria atacado cinco mulheres no interior ou nas proximidades de um dos portões do campus da USP (Universidade de São Paulo), no Butantã, zona oeste da capital paulista, nos últimos três meses.
Desde setembro, a polícia registrou sete ataques a mulheres -incluindo estupros, tentativas de estupro e atentado violento ao pudor. Em um deles, o autor foi reconhecido e preso. O último caso ocorreu no sábado e um suspeito -um cabo da Marinha- está detido para reconhecimento, o que deve ocorrer hoje.
Policiais da 3ª DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) acreditam que os outros cinco ataques tenham o mesmo autor -que não seria o militar-, apesar de os dois retratos falados divulgados pela polícia ontem apresentarem pequenas diferenças.
Uma das vítimas que fez o retrato falado foi uma aluna estuprada na última quinta-feira, por volta do meio-dia. Ela foi rendida em seu carro perto da FFLCH (Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas) e levada para um estacionamento, ainda no campus, onde foi estuprada.
A estudante, que também teve o telefone celular roubado, recebeu um recado na secretária eletrônica do telefone de casa dois dias depois, provavelmente vindo desse celular, de um homem que afirmou que a vítima "pode ficar tranquila" porque o autor do estupro já estaria a "sete palmos debaixo da terra".
A polícia acredita que a ligação seja uma tentativa de despiste, já que o agressor está sendo procurado. A gravação será enviada ao IC (Instituto de Criminalística).
Segundo características descritas pela estudante e por outras quatro vítimas, o agressor seria magro, branco e teria 1,75 m de altura e cabelos castanhos escuros.
A polícia suspeita que o agressor seja um estudante da própria USP. Segundo os policiais, o agressor circula principalmente entre o prédio da FFLCH e o conjunto residencial no campus. O conhecimento da área e a aparência levam os policiais a suspeitar que ele seja um aluno.
Alunos da FFLCH e o DCE (Diretório Central dos Estudantes) decidiram fazer um ato amanhã, em frente à reitoria da USP, para pedir mais segurança. Entre as reivindicações, estão iluminação, ônibus circulares e aumento do efetivo da guarda universitária.



Briga e morte em família no Cabo - Folha de Pernambuco

Mais uma tragédia em família. Desta vez, o crime aconteceu no Engenho Retiro, na zona rural do município do Cabo de Santo Agostinho, distante 38 quilômetros do Recife, onde os envolvidos moram. Com pauladas e facadas, o trabalhador rural Gilvan José do Nascimento, 30 anos, foi assassinado e os acusados são o irmão, o rurícola Reginaldo José do Nascimento, 29, e os sobrinhos, Josias Batista da Silva e J.B.S., 18 e 16 anos, respectivamente. O crime aconteceu por volta das 19h30 do último domingo.
Segundo o pai da vítima, o guarda municipal José Severino do Nascimento, 62, a briga entre os irmãos era freqüente. ¿Há uns quatro meses, Reginaldo feriu Gilvan. Mas, eles já tinham voltado a se falar¿, contou. Ele disse, ainda, que os dois haviam passado o dia bebendo juntos. ¿Reginaldo chegou em casa dizendo que mataria Gilvan de qualquer maneira. Foi muita luta. Ainda tentei evitar, mas não consegui¿, relatou. Ele disse que não sabe o que motivou a discussão entre eles, mas contou que Gilvan, sob o efeito do álcool, se tornava uma pessoa agressiva.
Na tentativa de impedir a morte de Gilvan, um outro irmão, Gilvanildo José do Nascimento, 22, também foi ferido com pancadas nas costas. ¿Ele se jogou na frente¿, relatou o pai. A mãe dos dois sobrinhos envolvidos, que também é irmã da vítima, a dona de casa Lucineide Maria do Nascimento, 36, nega que os filhos tenham participado do crime. ¿Eu estava lá e vi tudo. Eles estavam tentando separar a briga. Também tentei me aproximar, mas Reginaldo disse que não estava reconhecendo ninguém¿, comentou.
Desesperada, a esposa da vítima, a dona de casa Alexandra Campelo de França, 26, afirma a participação dos garotos. ¿Eles também são culpados. Um deles nem falava com meu marido e eu escutei quando ele disse que mataria Gilvan¿, destacou. Ela contou que, no final da tarde, o marido entrou em casa dizendo que mataria o irmão Reginaldo e pegou uma faca.
Depois disso, ele saiu e eu só escutei os gritos da minha cunhada e as pauladas. Quando chegei perto, ele ainda estava suspirando¿, lembrou, dizendo que Gilvan ainda chegou a mostrar a faca para ela. ¿Ele dizia que iria beber o sangue do irmão, mas só quando estava bêbado. Ele não teve nem chances de defesa. Com a apulada, ele caiu no chão e Reginaldo terminou de matar e os meninos ainda voltaram e chutaram o corpo dele¿, disse Alexandra. O caso foi registrado na Delegacia do Cabo de Santo Agostinho e a polícia ainda não encontrou os acusados. A família da vítima tem, agora, um total de 16 irmãos, entre homens e mulheres.



Assassino entra em bar e mata - Folha de Pernambuco

Uma noite de diversão acabou em tiros e morte num local conhecido como Bar da Bala, situado no Complexo de Salgadinho, em Olinda. Por volta das 22h30 do último domingo, um homem desconhecido entrou no estabelecimento e efetuou vários disparos contra o biscateiro Alessandro José da Conceição, 26 anos, que morreu no local. As balas ainda atingiram a mão direita e a nádega do pedreiro Amauri Alves Ramos, 36. Ele foi levado para o Hospital da Restauração e recebeu alta na madrugada de ontem.
De acordo com testemunhas anônimas, o assassino chegou ao local e avisou o segurança para ficar quieto porque ele iria matar alguém dentro do bar. ¿Eu nem olhei para a pessoa. Ele já foi direto em Alex e deu seis tiros. Na hora, todo mundo correu¿, diz uma freqüentadora do local. Alex, como era conhecido o biscateiro, foi atingido na cabeça e no tórax. Amaury, que, segundo informações de moradores da área, estava bebendo com Alex, saiu ferido porque teria tentado defendê-lo da morte. No entanto, os parentes de Amaury negam que ele conhecesse Alex. ¿Ele bebia com uns amigos e Alex estava perto dele. Amaury foi até o sanitário e já voltou quando estava ocorrendo os tiros¿, relata o irmão do pedreiro, o estudante Flávio André Alves da Silva, 25 anos. Amaury não foi encontrado para falar sobre o assunto.
A polícia investiga a informação de que a motivação do crime se deve a uma rixa entre a vítima fatal e uma pessoa da comunidade, de nome não-revelado, por causa de uma dívida de R$ 4,00 contraída pelo assassino. Um parente do dono do bar, que preferiu manter-se no anonimato, disse que o caso ocorreu no local por uma questão de coincidência. ¿Poderia ter acontecido em qualquer lugar. O assassino já veio certo nele¿, afirma. O proprietário do estabelecimento não foi encontrado no local.
No início deste ano, Alex teria cobrado o dinheiro ao acusado e, por causa disso, houve uma briga entre o credor e o devedor, que disparou três tiros no biscateiro. Uma das balas deixou Alex cego de um dos olhos. O atirador ainda teria feito uma ameaça: a de terminar o resto do serviço no futuro. O caso está com a Delegacia de Olinda.



Grupo de extermínio mata um e fere dois - Folha de Pernambuco

A ação de um grupo de extermínio resultou em um morto e dois feridos, no bairro de Jardim Jordão, em Jaboatão dos Guararapes. O adolescente D.M.S., 17 anos, foi executado com mais de dez tiros pelo corpo. A sua namorada, a estudante J.S.P.A., 15, e o jovem T.A.C., 16, também foram atingidos pelos disparos, mas sobreviveram ao atentado. O crime aconteceu por volta das 23h30 do último domingo, quando o trio transitava pela Ladeira do Petinho.
Moradores da área apontam quatro homens como os autores do assassinato. Um dos acusados seria, inclusive, policial militar da Radiopatrulha. ¿Esses quatro praticam homicídios no bairro, mas ninguém se atreve a falar muito porque teme o policial¿, diz uma pessoa da vizinhança. A Assessoria de Comunicação da Polícia Militar informou que a corporação só pode tomar alguma providência sobre o caso se constatar o envolvimento de um policial nesse tipo de prática criminosa. Além disso, a assessoria ressaltou ser comum alguns bandidos se intitularem policiais como forma de amedrontar a população local.
J. foi atingida no braço direito e na barriga, enquanto T. se feriu no peito. Ambos foram socorridos no Hospital Otávio de Freitas, onde continuam internados em situação estável. O irmão de J., Heitor de Brito Paes de Andrade Melo, 21, informou que a adolescente estava morando junto com D. há cerca de nove meses e não soube dizer se o gari tinha inimigos ou estava sofrendo ameaças. ¿Pelo menos por aqui ninguém tinha queixa dele¿, disse. Provavelmente, as vítimas foram à festa em Homenagem à Nossa Senhora da Conceição, que estava sendo realizada neste final de semana em Jardim Jordão. Segundo Heitor, a sua irmã contou que os matadores mandaram os três parar e começaram a atirar.
Na casa da família de T., o clima era de muita apreensão. Além de receber a notícia de que o rapaz tinha sido baleado, os parentes não sabiam, até o final da manhã de ontem, em qual lugar ele estava hospitalizado. Dois familiares saíram na manhã de ontem à procura dele nas principais emergências da Região Metropolitana do Recife (RMR). ¿Ele não me falou para onde foi. Disse apenas que estaria de volta lá pelas 22h. Estou muito preocupada¿, comentou a mãe do ferido, a dona de casa Edilene Alves da Silva, 36, quando ainda não sabia onde o filho estava internado. O caso foi registrado pelo plantão da Delegacia de Prazeres.



Arrecadador de bicho é executado - Folha de Pernambuco

O arrecadador do jogo do bicho Rogério Soares da Silva, 23 anos, foi assassinado a tiros, por volta 12h30 de ontem. O crime aconteceu em frente ao número 1.900, na Estrada da Mirueira, no bairro de Águas Compridas, em Paulista. O corpo da vítima apresentava cerca de 16 perfurações, principalmente na cabeça e no tórax.
Rogério vinha sozinho numa moto vermelha, de placa KKV-6823, quando, segundo informações da Polícia Civil, foi interceptado por dois homens, que efetuaram os disparos. Os criminosos, de identidades desconhecidas, também estavam numa motocicleta, de cor verde e placa não-anotada, e usavam capacete. Pelo número de disparos, a arma usada no crime provavelmente era uma pistola 380. Com o impacto dos tiros, Rogério chegou a cair do veículo. O corpo estava a cerca de 20 metros de distância da moto.
Os disparos chegaram a perfurar o capacete do arrecadador de bicho. De acordo com moradores da área, que preferiram não se identicar temendo represálias, vários disparos foram escutados. Eles disseram, ainda, que Rogério sempre passava pelo local.
A hipótese de assalto foi descartada pela polícia, já que a vitíma foi encontrada com todos os seus pertences. ¿Ele estava com a carteira e o celular. Deve ter sido vingança¿, comentou o chefe de investigação da Delegacia de Peixinhos, Moura Carneiro. Ele disse ainda que a familía contou que a vítima era uma pessoa tranqüila e não tinha inimigos. Os motivos e os autores do crime ainda são desconhecidos. O caso foi registrado na Delegacia de Peixinhos. O corpo foi recolhido ao Instituto de Medicina Legal (IML).



Menina acusa homens de estupro - O Paraná, Cascavel

Uma menina de apenas 12 anos de idade denunciou três homens na manhã de ontem, na Delegacia da Mulher. K.C.S. contou que foi violentada por várias vezes por homens conhecidos como Tião, Nego e um terceiro que não soube informar o nome. Um deles seria cunhado e o outro irmão de sua amiga Maria, que teria presenciado algumas das cenas perpetradas contra a menor. Em uma das vezes, a menina contou que chegaram a urinar em sua boca.
O caso está sendo investigado pela delegada Paula Martins. Os envolvidos moram no conjunto Simplesmente Cidadão, bairro Interlagos, e serão chamados para prestar os devidos esclarecimentos. A menina fará exame de conjunção carnal no IML, cujo resultado possibilitará à polícia intensificar a investigação.
ASSÉDIO
Uma adolescente de 16 anos registrou queixa na Delegacia da Mulher contra o cunhado Roque Rokhaber, que a teria assediado sexualmente. ¿Ele começou a passar a mão nos meus seios e eu o empurrei¿, falou a adolescente no depoimento.
Roque compareceu à delegacia ontem à tarde e negou que tenha tentado violentar a garota. ¿Nós estávamos dançando no bar como sempre fazemos. Depois que briguei com minha mulher, vieram com essa acusação¿, disse o comerciante. A delegada Paula Martins está elaborando o inquérito policial do caso.



Adolescente é morto por PM no Centro Histórico - Tribuna da Bahia

O soldado da polícia militar Eduardo Capristano dos Santos, de 29 anos, matou a tiros o estudante Gleidson Batista de Almeida, de 17 anos, quando deixava o Pelourinho, na noite de domingo. Eduardo, que é lotado na 40ª Companhia de Polícia, no Nordeste de Amaralina, alegou que foi ameaçado pela vítima.
O caso ocorreu por volta das 22 horas na rua Rui Barbosa, próximo à Barroquinha. De acordo com a versão do policial, que se apresentou ontem na 1ª Delegacia, ele, o cunhado e um amigo saíam do Pelourinho, onde haviam tomado algumas cervejas, quando foram surpreendidos por um grupo que os ameaçava. À paisana, Eduardo teria sacado uma pistola calibre 380 de uso particular e atingido o adolescente, que morreu no local.
Ontem familiares de Gleidson mostravam-se revoltados com o que tinha acontecido. Seu pai e o tio Sílvio Batista Filho estiveram na delegacia para prestar informações. De acordo com a família, informou um policial, Eduardo não trabalhava , mas também não tinha nenhum envolvimento com drogas. Gleidson morava próximo ao local onde foi morto, na rua Rui Barbosa. Até ontem à noite o PM era ouvido pela delegada, que ainda poderia prendê-lo em flagrante.



PMs prendem traficante cego - Tribuna da Bahia

O deficiente visual Altair Matercio 64 anos, foi preso, no sábado, às 14h, com 18 papelotes de cocaína e quatro trouxinhas de maconha num ponto de ônibus na Avenida Feliciano Sodré, Centro de Niterói.
Segundo policiais do Posto de Policiamento da Ilha da Conceição, eles abordaram Altair porque tinham informações de que havia um traficante de drogas cego no Morro do Mickey, naquela localidade. De acordo com os PMs, Altair disse que estava vendendo drogas porque tem passado fome.



Assaltantes matam soldado em delegacia - Tribuna da Bahia

O militar foi espancado e executado com um tiro de misericórdia na cabeça no interior da unidade policial
Oito homens portando armas de grosso calibre, tomaram de assalto a Delegacia da cidade de Taperoá, região de Valença, e espancaram o guarda municipal Leomissio. Dois deles deixaram a delegacia e foram até um posto policial , bateram na porta e ao serem atendidos, alertaram para dois soldados da Polícia Militar, que estavam de plantão, que alguns presos estariam fugindo da delegacia. Os soldados Carlos José Oliveira e Girlândio Gomes Bonfim, abandonaram o posto e foram ¿a delegacia, sem saber que era o plano arquitetado pelos criminosos.
Na porta da delegacia, os policiais desconfiaram e ocorreu troca de tiros. Girlândio, conseguiu escapar. O seu colega Carlos José de Oliveira, foi baleado na perna, não teve condições de fugir, sendo arrastado pelos assassinos para o interior da delegacia, espancado e morto com um tiro na cabeça. O revólver do policial foi roubado pelos bandidos, que fugiram em um carro, por volta das 2h da madrugada.
Os homens não foram identificados, mas a polícia tem certeza de que eles pretendiam passar a noite e madrugada na Delegacia de Taperoá e no dia seguinte, assaltar o banco do município. Na delegacia só tinha o guarda municipal que tomava conta de presos. A gangue só não matou Leomíssio, porque ele não era policial. A invasão da delegacia e a morte do soldado Carlos José Oliveira, foram comunicadas ao delegado Edmilson Nunes, titular do Departamento de Polícia do Interior. Unidades das polícias civil e militar estão cercando a área, mas não se tem notícia da identificação dos homicidas.


Segunda-feira, Dezembro 02, 2002



Arrastão na Pedra da Gávea - O Dia



Cinco assaltantes aterrorizaram 80 pessoas, incluindo turistas, que subiam, ontem de manhã, a Pedra da Gávea, um dos pontos turísticos com a mais bela vista da cidade. O bando foi cercado por policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), que, por coincidência, treinavam na mata. Houve troca de tiros, mas ninguém ficou ferido e três bandidos foram presos. Com eles foi apreendido um revólver 38. A polícia recuperou objetos roubados, como celulares, máquinas fotográficas, tênis, relógios, alianças , mochilas e equipamento de escalada, levados para a 16ª DP (Barra da Tijuca).
Segundo o inspetor Luís Felipe Leal, Willian de Menezes Vitalino, 21 anos, Roberto Liduíno do Nascimento, 20, e Fábio Rosa de Souza, 19, e outros dois que fugiram, dormiram no alto da pedra e, por volta de 8h, começaram o arrastão. Nervosos, os bandidos agrediram com socos um estudante, filho de um oficial da Polícia Militar do Acre. ¿Assim que fomos avisados pelas pessoas que faziam a trilha, encontramos os ladrões perto do local conhecido como Praça da Bandeira. Eles reagiram e prendemos parte do bando, que achamos ser da Favela do Alto, no Alto da Boa Vista¿, informou o policial civil.
Os bandidos, que usavam roupas camufladas e capuzes, se concentraram nas localidades conhecidas como Praça da Bandeira e Carrasqueira para roubar. Um alemão, que se identificou como Kai, 31 anos, visitava o Rio pela primeira vez e teve máquina fotográfica e par de tênis roubados. Trinta microempresários que faziam o passeio ficaram no fogo cruzado. ¿Foi horrível. Nosso guia foi alertado sobre os assaltos. Quando descemos, os policiais civis tinham encontrado os bandidos. Ouvimos tiros e o pânico foi geral¿, contou a microempresária Lucy Teles, 29. O desespero tomou conta das crianças. ¿Estava com meus filhos de 7 e 11 anos, e eles estão traumatizados¿, desabafou o pai dos garotos, que pediu para ser identificado como Flávio.



Ladrões roubam PMs em ônibus - Diário de S. Paulo

Um ônibus da viação Cometa foi assaltado, às 20h de sábado, no km 17 da rodovia Castello Branco, em Osasco, por dois homens. No momento do assalto estavam no veículo três PMs, o motorista e dois passageiros. O soldado Edinaldo reagiu e foi baleado no ombro. Os bandidos fugiram com as armas dos policiais militares.



Jovem é preso em Cuiabá após furtar telefone celular de policial e esconde-lo na cueca - Diário da Serra, Tangará da Serra, MT

A prisão do jovem Marcelo Ricardo de Oliveira, de 21 anos, pode levar a polícia a esclarecer uma série de furtos de telefones celulares ocorridos recentemente na região da Cidade Alta.
Ele foi preso no sábado à noite após furtar o telefone celular do policial civil Pedro Portilho que estava no Bar do Mineiro.
O policial saiu para ir ao banheiro e ao retornar, percebeu a falta do celular e alguém apontou Marcelo que estava numa mesa ao lado. Ao revista-lo, encontrou o celular escondido na cueca do jovem.
Policiais plantonistas da Delegacia Metropolitana suspeitam que Marcelo tenha furtado vários celulares recentemente. Após o flagrante, o jovem foi encaminhado para a Derf da Capital onde será investigado em mais furtos.



Jovem é assaltado em banheiro de boate na Capital - Diário da Serra, Tangará da Serra, MT

Ao entrar no banheiro de uma boate no jardim Guanabara, o encarregado de compras E.J.N., de 27 anos, começou a conversar com um homem que se encontrava urinando.
Ele começou a elogiar o desconhecido, mas este ficou quieto e, não demorou muito, mostrou uma pistola para o jovem. Em seguida, E.J. teve que entregar o telefone celular, uma pulseira de ouro e um anel. O bandido fugiu apressadamente. O assalto está sendo investigado pela Derf da Capital.



Homem desfere golpe de faca no rosto de amásia - A Tribuna do Povo, Umuarama, PR

Durante a tarde de sexta-feira, a equipe de socorro do corpo de bombeiros, foi solicitada até a rua Bararuba, onde vizinhos teriam encontrado uma mulher trancada dentro de sua casa com ferimento de faca no rosto e havia perdido muito sangue.
A mesma foi conduzida pela equipe do corpo de bombeiros ao hospital de plantão para os cuidados necessários, onde se encontra internada, porém sem risco de morte. No local, a Polícia Militar foi informada que M. e seu amásio bebiam muito e brigavam freqüentemente, sendo que desta vez as brigas corriqueiras haviam tomado um rumo diferente. O amásio teria desferido um golpe de faca na mesma, trancado a porta e evadindo-se do local em seguida.
A Polícia Militar efetuou patrulhamentos nas imediações e até quando do fechamento desta edição o mesmo ainda não havia sido encontrado.



Meninos são violentados na Coronel Cláudio - Jornal da Manhã Ponta Grossa, PR

Dois meninos foram brutalmente atacados no final da tarde de quinta-feira, na vila Coronel Cláudio. As duas crianças de 4 e 5 anos brincavam no quintal de casa quando dois rapazes invadiram a residência. Rendidos, os meninos foram levados para a lavanderia da casa, onde sofreram um atentado violento ao pudor. Para que ninguém ouvisse os pedidos de socorro, os agressores taparam as bocas das crianças. De acordo com o relato das próprias vítimas a ação não demorou muito. Terezinha, mãe L.R.C., 4 anos, tinha acabado de chegar do trabalho. Depois de olhar o filho e o amigo dele, S.P.M., 5 anos, foi até a casa da filha que fica no mesmo terreno. ¿Fui só ver o meu neto que não estava meio doente. Quando voltei tudo já tinha acontecido¿. Márcia, mãe de S. é vizinha de Terezinha. Ela conta ainda que a visita à filha durou menos de dez minutos. Quando saiu na porta da casa da jovem, os dois meninos vieram em sua direção chorando, reclamando de dores e com as roupas sujas de sangue. As vítimas foram levadas ao Hospital Municipal. Depois de um exame, o médico Ângelo Luiz de Fine que os meninos apresentavam edema e sangramento anal. Ontem as mães de L. e de S. foram ao Instituto Médico Legal, onde as crianças passaram por um exame de corpo de delito. ¿A gente coloca o filho na creche para não ficar no meio da bandidagem e os bandidos entram na casa da gente para fazer uma barbaridade dessas¿, lamenta a mãe de L. Terezinha reclama que a vila onde mora é extremamente violenta. Há cerca de um ano ela teve todos os móveis de sua casa furtados. Sem condições para comprar uma nova mobília, a doméstica teve de passar um tempo na casa de sua mãe. ¿Aqui é demais. É muito violento. A gente não tem segurança. O que aconteceu com os meninos é um absurdo¿, reclama. O caso já foi levado ao conhecimento da Seção de Investigações e Capturas (SIC). Ontem mesmo a polícia iniciou as investigações sobre a autoria do crime. Os meninos deram poucos detalhes sobre os agressores. O delegado da SIC, Celso Araújo Neves, está preocupado com o caso, já que há poucas informações sobre os autores. ¿Para chegarmos até eles é preciso que os meninos os reconheçam. Eles não conseguiram nos fornecer muitos detalhes¿, diz o delegado.



Ladrões deixam vítima despida - Folha Popular, Tocantins

O autônomo Valdemir Nascimento Pereira, 40 anos, foi abandonado, despido, por dois homens que o raptaram no final da tarde de sábado, na 1106 Sul (Arse 112), em Palmas. Os assaltantes levaram a vítima para um matagal próximo à 603 Norte (Arno 71), onde roubaram suas roupas, um par de tênis e um vale-compra no valor de R$ 25.
Valdemir retornava para a sua residência, depois de ter circulado por bares da Arse 112, quando foi abordado pelos assaltantes, que o obrigaram a entrar num automóvel. Em seguida, os assaltantes o levaram para um região completamente desabitada, próximo ao reservatório da UHE do Lajeado.
No local, Valdemir foi agredido pelos criminosos, que, após o ameaçarem de morte, fugiram, deixando a vítima totalmente despida. O autônomo teve que esperar anoitecer para procurar ajuda em residências da região.



Homem recebe cinco tiros a queima roupa - Jornal de Santa Catarina

Um homem foi executado na manhã de ontem em uma lanchonete no acesso a Camboriú, na Avenida Santa Catarina. Marlei Alexandre de Freitas, 26 anos, recebeu cinco tiros a queima roupa. Ele chegou a ser socorrido ainda com vida, mas morreu ao dar entrada no Hospital Santa Inês, em Balneário Camboriú.
A vítima estava acompanhado por Albertina de Oliveira. Segundo depoimento dela na delegacia, minutos antes do crime alguns conhecidos vieram até a mesa onde estavam para avisar que Freitas seria assassinado. As 6h30min de ontem, um homem se aproximou e disparou seis tiros com um revólver calibre 38. Ele errou um dos disparos.
Cinco tiros atingiram Freitas nos braços, na virilha e no peito. De acordo com o comissário Carlyle Cláudio Pereira, o autor dos disparos foi identificado pela viúva. A Polícia Civil passou o dia de ontem procurando o acusado, que não foi encontrado.
O comissário ressalta que já foi instaurado inquérito policial para apurar as circunstâncias do homicídio. Ele revela ainda que, até o momento, não se sabe os motivos que teria levado o acusado a matar Freitas.



Apanha de corrente do namorado - Folha de Rondônia, Ji-Paraná

Um homem deu uma surra na namorada de corrente enquanto bebiam ontem às 2h40 em uma bar da rua JK, setor beira-rio, bairro Urupá, em Ji-Paraná. A vítima, uma garota de 17 anos, disse que tudo corria normal com ela e o namorado. Os dois estavam tomando cerveja até que começou uma discussão. Marquinhos ficou furioso e deu uma surra de corrente na garota que ficou com um corte na cabeça e outro na testa. A Polícia Militar foi acionada, a garota foi levada para o pronto socorro do Hospital Municipal e namorado Marquinhos desapareceu.



Mãe manda prender filhos que roubavam móveis de sua casa para comprar drogas - Gazeta do Oeste, Nossoró RN

A dona-de-casa Maria Ivaneide de Sabóia, moradora na Rua Castelo Branco, 150, no bairro Santo Antônio, apresentou na tarde de sexta-feira ao delegado-adjunto da Delegacia Especializada em Furtos e Roubos, José Milton Rodrigues, seus dois filhos, Francisco Jean Pessoa, 26, conhecido como Jean Cabeção, e Francisco Jocélio Pessoa, conhecido como Célio, 22. Ela disse ao delegado que os seus filhos haviam vendido todos os objetos de sua casa para comprar drogas.
Maria Ivaneide disse ainda ao delegado que, por não apoiar o vício dos filhos, já estava notando por parte dos filhos uma certa revolta. ¿Ela confessou que por conta da revolta dos filhos, vivia mais em Natal, em casa de um familiar, temendo morrer pelas mãos dos filhos¿, disse o delegado.
Segundo Milton Rodrigues, a mãe disse que na manhã de sexta-feira, seus dois filhos resolveram vender o que havia sobrado na casa para a compra de crack. ¿Por este motivo, a mãe compareceu à delegacia e confessou desejosa que seus filhos fossem autuados e que respondessem a processo por furto¿, disse.



Biscateiro é morto e esposa leva coronhada - Folha de Pernambuco

Um homem não-identificado invadiu a casa de número 90 da rua Madalena, no Janga, Paulista, e assassinou o biscateiro Derival da Silva, o Rambo, 22 anos, que dormia ao lado de sua esposa, a dona de casa Josefa Maria da Silva, 18, que levou uma coronhada na cabeça. O caso aconteceu na madrugada do último sábado, quando o casal dormia em sua residência. Por volta das 2h, o assassino invadiu a casa e deu logo uma coronhada na cabeça de Josefa. Em seguida, atirou na testa de Derival.
Segundo Josefa, não deu para identificar nada do homem que assassinou seu marido. ¿Eu só escutei o barulho dele arrombando a porta e, depois, vi um vulto me dando uma pancada na cabeça. Com a coronhada, desmaiei¿, falou. A irmã da vítima, a dona de casa Maria Tânia de Moura, 30, que mora ao lado do casal, disse ter escutado três tiros na madrugada, mas não esperava que fossem na casa de seu irmão.
¿Só vim saber que tinha sido Derival quando Josefa veio até a minha casa, logo de manhã, pedindo socorro. Ela estava muito nervosa e disse que alguém havia assassinado seu marido¿, lembrou. Maria Tânia falou que Rambo estava desempregado e, por conta disso, bebia muito. ¿Quando ele bebia, arrumava confusão, porque ele era muito arengueiro¿, revelou. Uma outra irmã da vítima, a também dona de casa Maria Silvânia da Silva, 32, chegou a passar mal na hora em que viu Derival. ¿Ele era uma pessoa boa. Como isso foi acontecer?¿, desabafou. O caso será investigado pelos agentes da Delegacia do Janga.



Garota reage e tarado lhe dá uma canivetada - Folha de Penambuco

A jovem D.A.F., 18 anos, teve uma péssima surpresa no dia do seu aniversário. Ela foi atacada ontem, por volta das 5h30, por um estuprador de identidade desconhecida, dentro do quintal de sua residência, localizada na rua Rio Prado, número 550, no Ibura de Baixo. D.A. teve o pescoço cortado por conta um golpe de canivete desferido pelo tarado. Ela relatou que voltava de uma festa com alguns colegas. No momento em que entrou casa, foi atacada.
¿Meus colegas me deixaram na esquina da rua, depois fui andando para casa sozinha. Quando entrei na rua de casa, vi esse rapaz perto de uma senhora e não desconfiei de nada¿. Ela confessou que o estuprador lhe acompanhou até a frente de sua casa. ¿Eu até o agradeci¿, lembrou. No entanto, ao fechar o portão de sua casa, porém, D.A. foi surpreendida pelo tarado com um canivete.
¿Ele colocou a mão na minha boca e disse que se eu gritasse me mataria. Eu respondi que ele poderia me matar, mas que ia gritar¿, contou. Nesse momento, D. disse que começou a gritar por socorro e chamar o criminoso de tarado. Revoltado, o estuprador tentou degolar D.A., porém, diante da reação da vítima ele apenas feriu seu pescoço. D.A. foi socorrida para o Hospital Otávio de Freitas (HOF) e liberada após medicada. ¿Ia fazer uma minha festa hoje (ontem), para comemorar meu aniversário, mas, agora, depois do que aconteceu, não tenho mais clima para comemorar nada, estou muito abalada¿, confessou a vítima. A mãe da vítima, a cozinheira Sheila Conceição de Almeida Lima, 41 anos, disse que ouviu os gritos da filha e saiu desesperada correndo na tentativa de salvá-la. ¿Ainda vi o safado correndo de costas, não sei o que faria se pegasse ele¿, desafabou revoltada.
Ela disse ainda que seu filho tentou correr atrás do tarado, mas não conseguiu detê-lo. ¿Meu filho ainda deu um murro nele, mas não conseguiu dominá-lo até porque o safado tinha um canivete na mão¿, revelou a mãe da vítima. De acordo com a vítima, o tarado era negro, estatura baixa, aparentava ter aproximadamente 27 anos, trajava uma calça cor cáqui e uma camisa estampada. A ocorrência foi registrada no Posto Policial do HOF.



Acusado de estupro diz que fez programa - Folha de Pernambuco

Policiais militares prenderam, no último sábado, por volta das 23h30, o auxiliar de serviços gerais Benedito José Fernandes, 31 anos. Ele é acusado de ter estuprado L.M.T., 19 anos, e V.G.B., 20. As duas amigas e o acusado estavam estavam bebendo no mesmo barzinho, em mesas separadas, localizado no Loteamento Mercês, no Cabo de Santo Agostinho. Segundo a polícia, Benedito aproveitou a ida das vítimas ao banheiro para atacá-las. ¿Ele apontou uma arma para elas e as obrigou a praticar sexo com ele¿, informou o delegado Waldenilton Cavalcanti. Benedito negou o estupro e disse que fez um ¿programa¿ com as meninas.
Ele afirmou que primeiro foi com V.G. para uma casa abandonada que fica próximo ao barzinho. Após meia hora, foi com L.M. para uma usina abandonada, também nas proximidades. Após praticar os atos sexuais, Benedito retornou ao barzinho, porém, diante de denúncias de populares e das próprias vítimas, acabou sendo preso, nas imediações do estabelecimento, por PMs, após tentar fugir. ¿Estava havendo um tiroteio perto do bar, eu saí correndo, foi quando a polícia me parou. Eu não fiz nada de mais, elas me chamaram para um programa. Eu não estuprei ninguém¿, esquivou-se. Benedito ainda acrescentou que foi combinado um pagamento de R$ 20,00 para cada garota. ¿Eu disse que pagaria amanhã (hoje), pois ainda não tinha recebido meu salário, e elas toparam¿.
Em depoimento à polícia, as vítimas revelaram que foram obrigadas a praticar sexo com Benedito caso contrário seriam mortas. Elas foram encaminhadas ao Centro Integrado de Saúde Amauri de Medeiros (Cisam), na Encruzilhada, para passarem por um exame sexológico. Os médicos de plantão do Cisam constataram que L.M.T. e V.G.B. tinham sido estupradas. O resultado dos exames sairá na próxima semana. Benedito foi autuado em flagrante na DP do Cabo por estupro, sendo, em seguida, encaminhado ao Presídio Aníbal Bruno. Com ele não foi encontrada nenhuma arma.


Home