Vida de cão
Noticias diárias sobre violência no Brasil




Procurando algo?


contato



Sexta-feira, Fevereiro 28, 2003



Marido agride a mulher com golpes de foice - Dourados Agora

Corumbá - A Polícia Militar registrou um caso que chocou as pessoas que residem no Loteamento Pantanal. Francisco de Assis Sales, de 41 anos, discutiu com a esposa e logo depois, deferiu-lhe vários golpes de foice em seu corpo. Ele foi detido e encaminhado até a Polícia Civil para os devidos esclarecimentos. As informações policiais revelam que a denúncia foi registrada no Centro de Operações da Polícia Militar, dando conta de que um homem havia agredido a companheira com golpes da ferramenta utilizada para cortar mato. Ao atenderem a denúncia, encontraram J.A., de 41 anos de idade, apresentando profundos cortes na perna direita. Francisco foi detido e a mulher encaminhada pelos próprios policiais ao atendimento médico. Testemunhas informaram aos policiais que Francisco é conhecido como um homem muito violento e constantemente agride a mulher.



Desocupada tenta roubar senhor de 66 anos e é presa em flagrante - Folha de Boa Vista, Roraima



O pedreiro Saturnino Teixeira Cunha, 66, foi vítima de assalto na tarde de ontem. Ele estava trabalhando em uma estância localizada no bairro Caetano Filho - Beiral - quando foi abordado pela desocupada Adriana de Souza Paiva, 24. Segundo ele, no momento em que Adriana se aproximou, ela insinuou que os dois fossem manter relações sexuais em um dos quartos da vila, mas como Saturnino se negou, ela agarrou-se a ele e num movimento brusco conseguiu rasgar o bolso da calça lhe roubando a quantia de R$130,00. Nesse momento, a vítima contou que saiu correndo em perseguição a acusada, quando os dois caíram agarrados, travando luta corporal. A acusada mordeu o braço direito da vítima até sangrar, quando populares os apartaram e Adriana foi levada pela polícia a Delegacia Geral Crimes Contra o Patrimônio, onde foi autuada em flagrante no artigo 155 do CPB, por roubo, e encaminhada à Penitenciária de Monte Cristo.



Desocupado mata padrasto a facada - Folha de Boa Vista, Roraima



O desocupado Elimar da Silva, 18, assassinou na tarde de ontem, por volta das 13 horas, seu padrasto, o oleiro Silio da Silva, 27, com uma facada no coração. O crime aconteceu no quintal da residência da vítima, no bairro Aracelis Souto Maior. Conforme informações da esposa da vítima e mãe do assassino, Rosana da Silva, 38, o motivo principal da tragédia foram as desavenças entre seu marido e os oito filhos. "Eles nunca se deram bem. Nesses seis anos que vivia com Sílio, meus filhos nunca gostaram dele. Hoje [ontem], como estavam bebendo desde cedo, discutiram e depois Elimar o acertou", contou. A briga, segundo um dos filhos menor de Rosana, começou porque a vítima teria ironizado o enteado por causa de um boné, ocasionando a discussão. Os dois, vítima e acusado, estavam em estado avanço de embriaguez alcoólica. Rosana foi avisada quando o marido foi esfaqueado e quando correu até sua casa a vítima estava cambaleando e ainda conseguiu se arrastar até uma torneira, a uns cinco metros do local. Como Sílio foi atingido com uma faca de 19 centímetros, perdeu muito sangue. O Resgate Urbano a Acidentado ainda foi chamado ao local, mas ao chegar constatou que a vítima já havia falecido e os funcionários do Instituto Médico Legal foram solicitados para remover o corpo. No exame foi constatado que a causa morte foi por hemorragia interna e externa. Em entrevista à imprensa, o acusado, que ainda estava muito bêbado, assumiu o assassinato e ainda disse que seu padrasto nunca ajudou em casa com as despesas. "Ele tinha dois filhos pequenos com a minha mãe e quem sustentava era eu. Ele só bebia e não queria trabalhar", disse. O caso foi registrado no 4º Distrito Policial e o acusado foi indiciado no artigo 121 do Código Penal Brasileiro por homicídio e encaminhado à Cadeia Pública de Boa Vista, onde aguardará decisão da justiça.



Quadrilha assalta e impõe o terror em Tucuruí - O Liberal, Belém

Um dia de cão



Portando fuzis e pistolas, uma quadrilha assaltou o Banco do Brasil de Tucuruí, matou o cabo PM Agripino, atirou em outros três militares, usou reféns como escudos humanos e, durante 40 minutos, parou o centro da cidade, que ficou totalmente à mercê dos bandidos, que atiravam para todos os lados. O valor roubado pelo bando não foi divulgado pelo Banco do Brasil. Mas, segundo informações extra-oficiais, eles teriam levado entre R$ 800 mil e R$ 900 mil. O dinheiro seria usado para o pagamento, hoje, dos servidores de Tucuruí e também para abastecer caixas eletrônicos da cidade. Toda a ação criminosa aconteceu por volta das 10h30 de ontem. Os bandidos já chegaram atirando no prédio do Banco do Brasil. Segundo a Polícia Civil, a quadrilha tinha de 15 a 18 homens e usava fuzis HK 47 - que fura carros blindados -, AR-15 e 7.62. Conforme o Comando da Polícia Militar de Tucuruí, eram aproximadamente 30 bandidos. Ousados, alguns marginais usaram as máscaras exibidas no filme ¿Pânico¿ e atiravam para todos os lados, para intimidar os policiais, que, a uma certa distância, apenas assistiam, impotentes, à ação do grupo armado. Se revidassem os disparos, poderiam atingir os reféns, o que poderia resultar numa grande tragédia. Os policiais já identificaram um dos assaltantes. Trata-se do ex-soldado PM Fábio Nogueira, que já foi lotado em Tucuruí. Enquanto um grupo de bandidos foi para o Banco do Brasil, onde fez mais de 15 pessoas como reféns, no interior da agência bancária, os demais assaltantes iam rendendo os policiais militares da cidade, numa espécie de ¿arrastão¿. As armas dos PMs eram tomadas deles pelos marginais. Segundo o delegado Francisco Eli, de Tucuruí, os bandidos fizeram disparos em direção a prédios vizinhos ao Banco do Brasil, que fica na praça do Rotary, em cujo perímetro também estão os prédios do Banpará e da Prefeitura da cidade. De acordo com o delegado, o tiroteio chamou a atenção dos policiais civis e militares, que cercaram a área. No entanto, eles não puderam revidar os disparos. É que as pessoas eram usadas como escudos humanos, do lado de fora da agência do Banco do Brasil. O delegado Francisco Eli disse que se os policiais revidassem na mesma intensidade que os bandidos poderiam atingir os reféns e outras pessoas que se encontravam na via pública. Segundo as informações oriundas de Tucuruí, o cabo Agripino, de 41 anos, morto pela quadrilha, tinha acabado de sair de uma clínica, na qual se consultara e que fica em frente ao Banco do Brasil. Ele estava à paisana e pode ter sido reconhecido pelos bandidos como sendo PM. Agripino foi morto dentro da viatura, conforme as primeiras informações. No decorrer da ação criminosa, a quadrilha atirou em outros três PMs: o soldado Félix e os cabos Bastos e Pádua. O soldado Silva foi agredido a coronhadas. Concluído o assalto à agência bancária, os bandidos fugiram numa Silverado e numa Ranger. Segundo o delegado Francisco Eli, eles levaram como reféns cinco funcionários do Banco do Brasil e um PM, que acabou alvejado nas costas. Eles seguiram pela rodovia que liga Tucuruí a Novo Repartimento. Dez quilômetros adiante, a quadrilha rendeu os motoristas de duas ou três carretas, e usaram os veículos pesados para interditar a rodovia, para impedir a passagem das viaturas policiais. Eles abandonaram a Silverado, na qual atearam fogo, no KM 13 da rodovia 422, que vai para Novo Repartimento. E libertaram os reféns. Depois, abandonaram a Ranger e, acredita o delegado Francisco Eli, embrenharam-se na mata. Há suspeitas de que o bando pegou lanchas e fugiu do município.



Irmão mata irmão - Zero Hora

José Glademir Silva da Silva, 34 anos, foi morto na madrugada de ontem, em Uruguaiana. Seu irmão, Pedro Ademar, 27 anos, admitiu o crime e foi preso. Segundo a Polícia Civil, ambos estariam embriagados no momento do crime, logo depois de uma discussão. José Glademir foi morto com uma facada no abdômen. O assassinato foi presenciado por familiares que estavam na residência, no bairro Santo Ignácio.


Quinta-feira, Fevereiro 27, 2003



picadinho

Corpo de menino é achado em Colinas - Zero Hora

O corpo de um menino, entre 10 e 12 anos, foi encontrado dilacerado sobre os trilhos do trem em Colinas, no Vale do Taquari, na manhã de ontem. A vítima pode ter sido atropelada por um trem. A polícia encontrou partes do corpo espalhadas pela linha férrea num raio de 500 metros. O garoto - de cerca de 1m50cm, cabelos castanhos com mechas loiras e olhos verdes - pode ser integrante de um grupo de meninos que teria saído de Passo Fundo na tarde de terça-feira, em que os funcionários percebessem, em um trem de carga. Na noite de ontem, cinco deles foram localizados perambulando na via férrea pela Brigada Militar de Triunfo, na Região Metropolitana. Os amigos declararam que o garoto teria caído ao tentar passar de um vagão para o outro, por volta da meia-noite de terça-feira. O menino morto vestia camisa azul escura, tênis preto, bermuda de algodão azul clara e uma calça de abrigo azul sobre a bermuda. .Ontem, um funcionário da América Latina Logística (ALL) esteve em Colinas para prestar apoio nas investigações. A empresa descartou a possibilidade de a criança estar viajando no trem.



Quarta-feira, Fevereiro 26, 2003



Marido quer encontrar esposa e pede ajuda da Polícia Civil - Folha de Boa Vista, Roraima

saiu para fazer um programa



O esposo de Valquirene Onofre Ferreira, 25, Pedro da Silva Ferreira, 22, procurou a polícia para que encontrem sua esposa que já está desaparecida há cinco dias.
Conforme informações prestadas na ocorrência, Pedro contou que Valquirene saiu em companhia de uma pessoa, a qual ele não soube identificar, no dia 19 deste mês, por volta das 20 horas, do bairro Caimbé. Pedro da Silva afirmou ainda que sua esposa teria afirmado que voltaria logo. Disse ainda que o casal tem um filho e que ela era acostumada a fazer programa e que freqüentava o Bar conhecido como "da Chica", localizado no bairro Caimbé.



Galera mata homem a paulada na cabeça para roubar bicicleta - Folha de Boa Vista, Roraima

um brasileiro



Edgar Francisco da Silva, 26, foi mais uma vítima do ataque das galeras. Segundo ocorrência registrada no 4º Distrito Policial, ele estava em uma bicicleta na rua Rio São Francisco, no bairro Nova Cidade. O homicídio aconteceu por volta das 5h30 de ontem, quando cinco elementos, que ainda não foram identificados, abordaram a vítima para roubar sua bicicleta e o acertaram com uma perna manca de aproximadamente dois metros de altura. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), onde foi constatado que ele morreu de traumatismo crânio encefálico. A Folha não conseguiu entrar em contato com a família da vítima.


Crime contra a natureza

Operador de motosserra morre ao derrubar árvore no Cantá - Folha de Boa Vista, Roraima

O agricultor e operador de motosserra Raimundo Nonato da Silva Alves, 34, morreu na tarde de ontem, por volta das 16 horas, na fazenda do Campo, na região da Confiança III, vicinal I, quilômetro 120 do município do Cantá. A vítima foi atingida na cabeça por uma árvore e morreu com traumatismo craniano. Segundo informações prestadas pela esposa de Raimundo, a doméstica Maria de Fátima Silva, 44, ela e seu esposo viviam juntos há oito anos e não tinham filhos. Ela contou ainda que Nonato trabalhava na fazenda há muito tempo e que já tinha se acidentado outras vezes, quando quebrou a perna e a clavícula várias vezes. "Por mais que eu pedisse para ele deixar de trabalhar com a derrubada de árvores, ele nunca me ouviu", desabafou ela ao dizer que ainda não tinha conseguido manter contato com a família de seu marido. O corpo foi sepultado na tarde de ontem no cemitério Nossa Senhora da Conceição.



Bandidos atacam ônibus e estupram duas passageiras - Correio da Bahia

Duas garotas, uma de 13 anos e outra de 18, foram estupradas por integrantes da quadrilha que atacou o ônibus de placa GMK-1096, ontem, de madrugada, na BA-120, próximo ao município de Valente. O veículo transportava turistas de Minas Gerais para a Bahia. Além de praticarem os estupros, os seis homens armados com revólveres saquearam todos os passageiros. Para obrigar o motorista a parar o veículo, os bandidos colocaram troncos de madeira sobre a rodovia. Depois invadiram o ônibus, ameaçando todos de morte. Em seguida, tomaram relógios, dinheiro e pertences pessoais da vítima. Após estuprarem as duas jovens, fugiram a pé. Então, o motorista levou o ônibus até o município de Valente, onde as vítimas prestaram queixa ao delegado Edenir Siqueira.



Ele avisou, ninguem acreditou...

Deficiente mata irmão em Sumaré - Portal Cosmo

"Eu matei o meu irmão!". Essas foram as palavras de Orivaldo Alvares, de 44 anos, ao entrar segunda-feira à noite no quartel da Polícia Militar em Sumaré, localizado na Avenida Rebouças, na Vila Iolanda Costa e Silva. Os policiais que estavam de plantão não acreditaram. Doente mental, Orivaldo ia quase todos os dias ao quartel e sempre falava coisas sem sentido. Como ninguém deu atenção, Orivaldo saiu e passou por alguns moradores vizinhos de sua casa e repetiu a frase. Ninguém acreditou. Ele voltou para casa e foi dormir. Terça-feira, às 7 horas, quando uma mulher que faz faxina na residência onde moravam Orivaldo e seu irmão Oswaldo Luís Alvares, o "Vadi", de 56 anos, descobriu que o crime realmente acontecera. O assassinato aconteceu na casa número 29 da Rua Presidente Costa e Silva, na mesma Vila Iolanda, a 200 metros do quartel da 3ª Companhia do 19º Batalhão de Polícia Militar. O corpo de Oswaldo estava no corredor em frente da porta do quarto onde Orivaldo estava dormindo. Ele passou a noite e madrugada com o cadáver do irmão. Orivaldo foi então preso pela Polícia Militar. Não resistiu. O que ele havia falado na noite anterior era verdade. Os policiais suspeitam que o crime tenha ocorrido às 20 horas de segunda-feira. Oswaldo foi morto com facadas no peito, barriga, dedo indicador da mão esquerda e golpes com uma pedra. Orivaldo, que sofre problemas mentais, conforme documentos médicos encontrados na casa, disse ter dado as facadas porque estava sendo agredido pelo irmão. "Depoimento de vizinhos e familiares confirmam que Oswaldo constantemente batia no autor do crime", disse o delegado Elias Kobayaschi, do 1º DP (Centro), de Sumaré. Orivaldo foi autuado em flagrante por homicídio. Ele demonstrava deficiência mental e falava com dificuldades. "Ele ficará preso e encaminhei as peças do flagrante à Justiça que deve avaliar se há necessidade de transferência do preso para um manicômio. Existem laudos comprovando os problemas mentais de Orivaldo. Até ontem à noite, porém, ele permanecia junto com outros dez presos numa cela transformada em cadeia na delegacia central de Sumaré. Moradores vizinhos contaram que Oswaldo também usava medicamentos de tarja preta, porém, constantemente embriagava-se e ficava furioso. Na noite de segunda-feira os irmão teriam brigado porque Oswaldo não queria que Orivaldo fizesse café. A faca utilizada no crime não foi encontrada.



Garota morre após ser estuprada por tio - Portal Cosmo, Ribeirão

A garota N.J., de apenas 9 anos, residente em Pitangueiras, morreu durante a madrugada desta terça-feira no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto por infecção decorrentes de abuso sexual. O acusado, segundo a polícia, é próprio tio da menina, o adolescente V.L., de 16 anos, que foi detido e confessou que vinha cometendo o crime há pelo menos um ano. Ele é irmão da mãe de N.J., a lavradora Maria Lúcia Lopes e, além da garota morta, cuidava de outros dois irmãos dela. O menor, que foi preso e encaminhado à Fundação Estadual para o Bem-Estar do Menor (Febem) na cidade de Sertãozinho.


Segunda-feira, Fevereiro 24, 2003



Menina de 14 anos foi morta após um programa, na Vigia - O Liberal, Belém

A Polícia Civil de Vigia ainda não tem pista do homem que matou com um tiro no queixo, na madrugada de ontem, a menor Marcele Cristina Fernandes, de 14 anos. O crime aconteceu por volta das 5h30 na avenida Magalhães Barata, bairro Vila Nova, dentro do veículo onde Marcele estava com o assassino. Até o final da tarde de ontem nenhuma pessoa tinha comparecido para prestar algum tipo de esclarecimento ao delegado Ocimar Nascimento. Nem mesmo quem mora próximo ao local onde ocorreu o disparo que matou a menor. Está prevalecendo a lei do silêncio no caso. Segundo o delegado, a vítima estava se divertindo na sede do clube Dois Corações, localizado no centro daquela histórica cidade. No final da festa, ela saiu do local dentro do carro onde estava o homem que momentos depois iria assassiná-la. A única coisa que se sabe é que o carro era da cor verde. A polícia deduz que a menor estava saindo para fazer um programa sexual com o seu matador, e não teria havido acerto, o que provocou o assassinato. Os Conselhos Tutelares de vários municípios da região nordeste do estado, assim como da microrregião do Salgado, onde Vigia fica localizada, vivem denunciando o caso de prostituição infantil, sem que nada seja feito para reprimir esse crime de maneira mais contundente. Há cerca de duas semanas, a polícia de Igarapé-Açu conseguiu prender um homem que, junto com sua ex-amante, aliciavam menores para serem prostituídas.


Domingo, Fevereiro 23, 2003



Olha o Celso Russomanno ai.....

Polícia Federal apreende foto de traficante abraçando deputado - Diário do Amapá

A Polícia Federal de Campinas (95 km a noroeste de SP) apreendeu na casa em que estava escondido o traficante Edvaldo Muniz da Silva, 29, o Cigano, uma foto em que ele aparece abraçado ao de-putado federal Celso Russomanno (PPB-SP), que integrou a CPI do Narcotráfico. Também aparece na foto uma terceira pessoa, não identificada. foto está anexada ao inquérito que apura as ações da quadrilha liderada por Cigano. A PF, no entanto, não sabe em que circunstâncias ou quando a foto foi tirada.



Dupla de bandidos presa em flagrante após assalto - Diário do Amapá



Dois assaltantes foram presos em flagrante pela Polícia Militar: Canaham Braga de Araújo, 19 anos, residente no bairro Santa Rita e Euraildo da Silva Góes, 18, residente no Zerão. Eles haviam invadido a casa de Eduardo Melo da Costa, no bairro do Muca, nas proximidades da Ponte do Copala. A dupla, armada de revólver e espingarda, rendeu o proprietário da residência e levou uma motocicleta que provavelmente seria usada em assaltos. Mas a Polícia Militar foi acionada pela vítima e conseguiu, dez minutos depois, prender os bandidos. No Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), onde foi lavrado flagrante, Euraildo e Canaham confessaram o crime na casa de Eduardo Melo e ainda acrescentaram que são autores de outros delitos cometidos em Macapá. Eles foram enca-minhados para o Complexo Penitenciário (Copen). O bairro do Muca, onde aconteceu o assalto, se destaca nos livros de ocorrência da polícia como um dos bairros mais violentos de Macapá. Os delitos mais registrados no local são: assaltos, tráfico de drogas, lesões corporais e perturbação da ordem. Farmácia - Na madrugada de anteontem, ladrões arrebentaram o telhado da farmácia Farmabem, no bairro Pacoval, e de lá levaram R$ 200 em di-nheiro e medicamentos, cujo valor alcança R$ 300. Quem informou a polícia do caso foi a gerente da farmácia, Michelli Moraes Facundo. Ela relatou que não possui suspeitos de autoria do roubo. Repartição pública - O funcionário público Valdeci Livramento de Melo comunicou no Ciosp que quatro estetoscópios (instrumento usado por médicos) foram roubados do Departamento de Saúde da Secretaria Municipal de Saúde. Valdeci relatou que não tem idéia de quem afanou os aparelhos. Não é o primeiro caso de roubo em repartição pública registrado pela polícia.



Caloura morre em tiroteio durante Festa do Bicho na Unesp - Portal Cosmo, Presidente Prudente

A estudante Mariana Braga da Costa, de 18 anos, morta com uma bala na cabeça quando participava da Festa do Bicho promovida pela Unesp, será velada na Funerária Athia em Presidente Prudente. O enterro será às 9h deste domingo, no cemitério São João Batista. A família está em estado de choque. Um conhecido, que não quis se identificar, informou que a tristeza aumenta ainda mais porque neste sábado é o aniversário da mãe da jovem. Ela tinha ingressado no curso de Engenharia Ambiental e participava da comunidade católica da Igreja da Vila Maristela. Um tiroteio em plena Festa do Bicho realizada no campus 3 da Unesp, em Presidente Prudente, na madrugada deste sábado, resultou na morte de uma jovem de 18 anos e deixou outros três rapazes feridos, um deles com gravidade. Mariana Braga da Costa comemorava seu ingresso para o curso de Engenharia Ambiental, ao lado de outros estudantes calouros e veteranos, quando foi atingida na cabeça por uma bala perdida. Ela chegou a ser atendida na Santa Casa, mas faleceu pela manhã. Os outros feridos são Ivan da Costa Alonso, de 19 anos, atingido por quatro tiros no abdômen e internado na UTI do Hospital Universitário; José Vieira de Carvalho Júnior, ferido no fêmur e na bacia e o estudante Cristiano de Carvalho, atingido na panturrilha e já liberado do hospital. egundo a polícia, o tiroteio envolveu pelo menos duas pessoas armadas. Testemunhas dizem que não houve briga. O tiroteio teria começado por volta das 2h e durou cerca de dois minutos. Dois rapazes feridos, Ivan Alonso e José Carvalho Júnior, seriam comparsas de Nilton Marcolino da Silva, de 42 anos, preso em flagrante pela Polícia Militar quando tentava fugir, a pé, pela avenida 11 de Maio. Ele estava com uma arma calibre 38 presa na cintura, com seis cápsulas deflagradas e os cartuchos ainda no tambor. Também estava com seis papelotes de crack que pesaram três gramas. egundo informações da polícia, a fuga de Silva foi impedida por dois estudantes que também participavam da festa e correram atrás dele após os disparos. Os jovens, cujos nomes foram preservados, conseguiram parar o acusado jogando um skate contra sua cabeça. Ferido, Silva caiu ao chão no momento em que a Polícia Militar chegava ao local. Ele precisou ser atendido no Pronto Socorro, onde recebeu alguns pontos na cabeça. evado para a delegacia, Silva negou sua participação no caso. Disse que estava na festa quando ouviu tiros e viu seus companheiros feridos. Achou uma arma jogada no chão, pegou-a e deu alguns tiros para cima. estemunhas que também prestaram depoimento deram outra versão para o episódio e indicaram Silva como a pessoa que disparou a esmo contra a multidão. Autuado por tentativa de homicídio, porte ilegal de arma e tráfico de entorpecentes, ele foi encaminhado para a cadeia de Pirapozinho e, na segunda-feira, deve ser encaminhado para o Centro de Ressocialização de Presidente Prudente. O acusado já cumpriu 10 anos de prisão por porte ilegal de armas, tráfico de entorpecentes e furto e tem extensa ficha policial.



Meninas sofrem violência - A Tarde, Salvador

Conceição da Feira (Da Sucursal de Feira de Santana) ¿ Sete meninas de 9 a 14 anos foram vítimas de abuso sexual e atentado violento ao pudor na cidade de Conceição da Feira, a 118 km de Salvador. Gregório Santos França, 46 anos, e Manoel da Hora Pereira, 59 anos, moradores no povoado Pinheiro, a 3 km da sede do município, foram acusados como autores do crime. A delegada titular, Maria de Lourdes Risério, prendeu os dois acusados. Um terceiro acusado, identificado pelas crianças nos depoimentos apenas pelo apelido, também deverá ser detido. Em depoimento, uma das crianças informou à delegada que viu quando ele ¿namorava¿ com uma das meninas, que ficou nua em troca de dinheiro ou por acreditar em promessas de compra de presentes e roupas. A assiduidade das visitas das meninas à casa de Gregório Santos e à venda do comerciante Manoel da Hora, no povoado Pinheiro, causou a desconfiança dos moradores, que procuraram o comissário de Menores da cidade, Crispim Ferreira Conceição Santos. O comissário ouviu as crianças e todas confirmaram o que os moradores desconfiavam: elas estavam sendo abusadas sexualmente. Ao depor, a menina N., de 11 anos, informou que Gregório pedia que elas fossem ajudar na limpeza da casa dele, mas, quando chegavam lá, ele começava a ¿namorar¿ com algumas delas. A garota disse também que o comerciante Manoel da Hora, conhecido pelo apelido ¿Macário¿, ¿mandava a gente falar baixo para ninguém ouvir¿. Para praticar os atos libidinosos com as crianças, eles pagavam R$ 0,50 ou R$ 1. Uma das menores disse à delegada que Manoel, dono de uma venda, oferecia também guloseimas ou outras coisas do seu comércio para ¿namorar¿ com elas. As meninas disseram à delegada que Gregório e Manoel (Macário) prometiam dar-lhes presentes, roupas e perfumes. A delegada Maria de Lourdes ficou surpresa quando uma das crianças descreveu com detalhes como eram violentadas pelos acusados. A menor N. contou que uma amiga dela chegou a ficar nua para Gregório.



Multidão lincha assaltante de ônibus na Suburbana - Correio da Bahia

Um assaltante de identidade ignorada foi linchado por passageiros do ônibus da empresa Praia Grande de número de ordem 4763 depois de balear o motorista do veículo e um soldado PM, anteontem à tarde, na Avenida Suburbana, nas imediações de Rio Sena. O bandido estava em companhia de um comparsa, que conseguiu fugir em meio à confusão que se formou no interior do coletivo quando eles tentaram saquear as pessoas, promovendo o tiroteio. A tentativa de assalto ocorreu por volta das 17h30. Os ladrões embarcaram no ônibus pela porta dos fundos e pagaram a passagem. Em seguida, renderam o cobrador, que informou que não tinha dinheiro porque aquela era a primeira viagem. Então, a dupla tentou saquear os passageiros. O soldado Adilton Araújo dos Santos, lotado na 18ª Companhia Independente da PM, que viajava no coletivo, reagiu e entrou em luta com o bandido que tomava os pertences das vítimas, sendo baleado nas costas pelo outro assaltante. Para fazer o motorista Emídio Ribeiro da Silva Júnior, 36 anos, parar o veículo, o assaltante atirou em sua perna esquerda. Quando tentavam fugir, um deles foi agarrado por um grupo de passageiros e espancado até a morte. O desconhecido ainda foi levado para o Hospital João Batista Caribé, em Coutos, mas chegou sem vida. Até ontem, o corpo continuava com a identidade ignorada no Instituto Médico-Legal Nina Rodrigues (IMLNR) para onde seu corpo foi removido. O motorista do coletivo e o soldado foram socorridos. A situação mais grave era o do policial, que precisou ficar internado, mas na 18ª CIPM ninguém soube informar para que unidade médica Adilton tinha sido levado. O caso foi registrado na 5ª Delegacia (Praia Grande), onde o delegado de plantão, Geoval Noronha, instaurou inquérito depois de expedir a guia de remoção do corpo do linchado para o IMLNR. O delegado vai arrolar testemunhas que possam apontar quem do grupo participou do linchamento, ao mesmo tempo em que tenta identificar o ladrão assassinado e o que fugiu.



Abertura do Carnaval paulista é marcada por brigas, tiroteio e mortes - Folha Online

A abertura oficial do Carnaval paulistano no Sambódromo do Anhembi, zona norte de São Paulo, na noite deste sábado foi marcada por brigas, tiroteios e mortes entre blocos carnavalescos ligados a torcidas organizadas de São Paulo, Corinthians e Palmeiras.
De acordo com a Polícia Militar, o confronto no Anhembi entre integrantes do bloco Pavilhão 9, do Corinthians, e da Torcida Independente, do São Paulo, começou por volta das 22h30 na área de concentração, quando membros das duas agremiações trocaram insultos e pedradas que resultou num tiroteio. O carnavalesco Rui Luciano Nogueira, 25, do Pavilhão 9, foi baleado na cabeça durante a briga. Ele foi socorrido ao pronto-socorro de Santana, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. De volta a sede, integrantes da Independente entraram num violento confronto com membros do bloco Mancha Alviverde, do Palmeiras. Várias pessoas ficaram feridas. Mauro Roberto Costa, 23, da Independente, e Dhiogenes Fernandes Ventura, 20, da Mancha Alviverde, morreram ao dar entrada no pronto-socorro do Hospital das Clínicas. A polícia deteve cerca de 60 pessoas, que foram encaminhadas ao 23º Distrito Policial, em Perdizes, para averiguação. Segundo a PM, entre os detidos estão o presidente e diretores da torcida são-paulina, que podem ser responsabilizados pelo conflito e indiciados por homicídio doloso.


Quinta-feira, Fevereiro 20, 2003



Presa mulher acusada de matar irmão a facadas - Correio da Bahia

O eletrotécnico José Carvalho Neto, 51 anos, foi assassinado a facadas ontem, de madrugada, no interior de sua casa, na Rua dos Unidos, nº 71 A, Alto da Santa Cruz. A principal suspeita do homicídio é sua irmã Elenice Maria de Carvalho, 38, que nega a autoria do crime. Denunciada por vizinhos, ela foi detida por policiais militares quando tentava fugir e levada para a 7ª Delegacia.
Elenice foi interrogada pela delegada titular, Marita Souza e negou ter cometido o crime, mas acusou o irmão de ter tentado estuprá-la várias vezes. Ela disse que dormia no sofá, com a filha de 6 meses, e não viu se José chegou em casa acompanhado. Pela manhã, ao acordar, teria avistado o corpo caído sobre uma poça de sangue e ficou sem saber o que fazer. Entretanto, a polícia não acredita que no pequeno barraco, dividido por paredes de pouco mais de um metro de altura, a mulher não acordasse se alguém tivesse invadido o local. A vizinha que mora em frente, a faxineira Sandra Regina Ribeiro dos Santos, 28, contou que passava das 10h quando Elenice apareceu em sua casa pedindo uma xícara de café e perguntou, num tom evasivo, o que se fazia para prestar socorro a alguém. Desconfiada, perguntou por "Zé", como o eletrotécnico era conhecido na vizinhança. A irmã respondeu que ele estava ferido. Então, a aconselhou a chamar a polícia, mas não entrou na outra residência para ver a vítima. Os policiais foram acionadados por outros moradores, que apontaram a suspeita quando ela já se encontrava na esquina das ruas Unidos e 11 de Novembro, tentando fugir.



Queria sexo seguro, foi envenenado

Jovem envenenado com chumbinho está na UTI - Tribuna da Bahia

Envenenado com chumbinho na noite de segunda-feira, Evanildo Santos Nascimento, de 24 anos, continua internado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Sagrada Família. A vítima ingeriu o raticida misturado a um sorvete e oferecido pela amiga J.S.S. Ontem a família do rapaz rebateu a versão dada pela adolescente de 17 anos e disse que ele não seria capaz de fazer tal proposta.
Segundo a menor, Evanildo a convidara para ir a uma festa de troca de casais, o que a deixou ofendida e motivada a cometer o crime como uma maneira de dar uma lição nele. Para a família há outro motivo por trás da versão dada pela acusada.
¿Ele é um menino novo, mas sério, e jamais faria uma proposta como essa.¿, disse o irmão Ademar Santos Barreto.
Ele contou que a família da vítima mora no município de Tancredo Neves e que boa parte está aqui em Salvador acompanhando as investigações. Para ele o irmão nem tinha intimidade com J.S.S.
¿Ela não era amiga dele. Foi apresentada a ele por uma colega de guichê e vinha aqui de vez em quando, mas eles não tinham amizade.¿ Evanildo trabalha como agente de vendas da empresa Gontijo, na rodoviária de Salvador. De acordo com o irmão, familiares e colegas de trabalho não acreditam no que disse a adolescente. O caso ocorreu por volta das 20 horas de segunda-feira. Além do jovem, Rita de Cássia Rocha Santana, de 37 anos, que o acompanhava no guichê de venda de passagens, também ingeriu o sorvete com veneno e teve que ser levada para o Hospital Ernesto Simões, mas já está fora de perigo.



Queria sexo seguro, foi envenenado


Menos tenta envenenar amigo - Jornal do Commercio, Recife

Um sorvete envenenado com o defensivo agrícola Temik 150, chumbinho, quase mata o comerciário Evanildo Santos Nascimento, 24 anos, e uma amiga, em Salvador (BA). O sorvete foi dado à vítima por uma menor, 17 anos. Detida, ela afirmou na Delegacia do Menor Infrator que pretendia apenas dar um susto em Evanildo, que teria lhe proposto participar de um bacanal. Ontem o comerciário permanecia internado na UTI. Sua amiga já recebeu alta.



Mulher estuprada dentro de igreja - O Popular, Goiânia

O vendedor Mauro Gonçalves da Silva, de 39 anos, que cumpre pena no regime semi-aberto da Agência Prisional por estupro e assalto, foi preso no noite de segunda-feira depois de violentar a funcionária pública C., 41. O crime ocorreu na Igreja Comunidade Missionária Boas Novas, no Setor Universitário. Detido por populares, ele escapou por pouco do linchamento. Levado pela Polícia Militar para a Delegacia da Mulher, Mauro foi autuado em flagrante por estupro. Ele confessou o crime. C. estava prestando serviço voluntário à igreja, por volta das 17 horas de segunda-feira, quando Mauro Gonçalves, segundo testemunhas, chegou pedindo informações sobre o pastor Cleôncio. A funcionária pública explicou que ele estava ausente e o vendedor saiu, mas voltou minutos depois. Ele envolveu um fio de eletricidade no pescoço da vítima e a violentou. Depois, ameaçou matá-la caso o denunciasse. O acusado saiu arrumando as calças e foi visto pelo comerciante Márcio Campos de Souza, que tocava violão nos fundos da igreja. A vítima contou-lhe o que havia ocorrido e Márcio ligou para a pastora Daria Cristina Garcia, que o orientou a ir atrás do criminoso.


Quarta-feira, Fevereiro 19, 2003



Professor é flagrado novamente com criança - Dourados Agora



O suposto professor de Educação Física e albergado Dirceu Batista de Souza, de 37 anos, residente na rua Apeninos, 196, no Jardim Itália, foi novamente flagrado seduzindo uma criança de 11 anos. O argumento utilizado pelo acusado durante as investidas é o de sempre, ¿fazer massagens¿. Ele já foi preso e condenado anteriormente por crimes similares. A Polícia Militar foi acionada na tarde de hoje, para atender um caso de atentado violento ao pudor em andamento no campo de futebol existente no Jardim Itália. No local, os policiais encontraram o suspeito detido por populares e foram informados das circunstâncias que o envolveu novamente nesse crime. Segundo informações de uma testemunha e da própria vítima, Dirceu o encontrou no campo de futebol e alegando ser preparador físico, disse que pretendia fazer massagens, mas quando abaixou o calção do garoto para observar seu genital, foi flagrado pela testemunha que não hesitou em detê-lo até a chegada da Polícia. Encaminhado até a Polícia Civil, Dirceu disse que era oriundo de Fátima do Sul, cidade em que foi acusado e condenado a cumprir 9,3 anos de reclusão por realizar ¿massagens¿ em crianças. Passado esse período fechado, Dirceu foi posto em liberdade e mudou-se para Dourados, onde continuou a procura de suas vítimas. Em 1998, Dirceu foi flagrado no Jardim Ouro Verde em atividades similares, sendo preso e após condenado, foi encaminhado a Penitenciária Harry Amorim Costa, onde posteriormente foi beneficiado com o regime semi-aberto. Mesmo assim, o acusado que confessou ser homossexual mas que possui desejos por crianças, voltou a atacar e felizmente foi detido antes que realizasse o crime.



Homem invade casa e agride ex-mulher a socos e pontapés - Dourados Agora

Ontem, por volta das 23h40 horas, Ivone Maria dos Santos, 32 anos, residência na rua 18, n° 70 no Jardim Canaã I, acionou a guarnição da Polícia Militar depois que foi agredida a socos e pontapés pelo ex-marido e acusado Osmair Carlos Justino, 36 anos. A vítima estava na casa da vizinha Sandra Martins de Oliveira, 25 anos, que segundo ela foi invadida pelo homem que estava furioso. Ele passou a arremessar pedras contra a casa, quebrando o telhado. Diante dos fatos a guarnição efetuou a detenção de Osmair e encaminhou-o ao 1° DP, para providências.



Virou peneira

Desempregado é morto com 32 facadas - Jornal Meio Norte, Teresina

O desempregado Antônio Jhonatas Alves dos Santos, de 20 anos, foi encontrado morto na manhã de ontem, com 32 perfurações de faca, em um matagal na Rua Alves Campos, no Parque Jurema, na zona Sudeste de Teresina. A polícia acredita que Jhonatas tenha sido assassinado durante uma disputa pelo comando do tráfico de drogas na região. De acordo com o delegado Francisco Bernardone, do 8º Distrito Policial, o corpo de Jhonatas foi encontrado por volta das 8 horas de ontem por populares que passavam próximo ao matagal. A maneira bárbara como foi achado o corpo impressionou até a polícia. Jhonatas foi assassinado com 32 facadas. Segundo o delegado Bernardone, a vítima já era conhecida pela polícia, isso porque foi várias vezes preso pelos policiais do 8º DP. Ele era acusado de tráfico de drogas e outros crimes. Por causa disso, o delegado Barnardone acredita que Jhonatas tenha sido morto por rivais do tráfico. ¿Ele provavelmente foi levado para aquele local, enganado, e lá foi assassinado. Isso é a guerra do tráfico¿, informou o delegado. Bernardone disse que a polícia ainda tem pista dos assassinos, mas os policiais do 8º DP estão fazendo uma investigação rigorosa no sentido de identificar os culpados.Segundo a tia do desempregado, Francisca Alves dos Santos, o seu sobrinho foi visto com vida, pela última vez, na tarde de anteontem, o que levou a polícia a confirmar que o crime foi cometido durante a noite de segunda-feira passada. De acordo com Francisca, o seu sobrinho estava fora de casa, desde a manhã de domingo passado, onde saiu dizendo que iria beber com os amigos, mas até a manhã de ontem não havia voltado. Francisca disse que o seu sobrinho era viciado em drogas e que constantemente era preso. ¿Desde pequeno ele (Jhonatas) nos dá trabalho. Sempre foi viciado em drogas e se envolvia muito em confusões¿, desabafou Francisca. (J.S.)



Tuxaua é esfaqueado na Maloca do Bismark - Brasil Norte, Roraima

O tuxaua da Maloca do Bismark, Dionízio José Cruz, de 48 anos, foi atingido com quatro golpes de terçado no final da tarde de ontem, pelo também indígena Valdir Pereira da Silva, de 24 anos. O crime aconteceu na maloca do Bismark, por volta das 17 de ontem. A comunidade de Bismark foi quem comunicou o crime na Delegacia de Normandia, o que possibilitou a rápida prisão do acusado. De acordo com informações, estava sendo feita a colheita de milho na região e o acusado recebeu sua parte e queria receber ainda a parte de um amigo. O tuxaua disse que não daria porque ele estava bêbado. O acusado ficou com raiva e o atingiu com golpes de terçado na cabeça.



Vaqueiro assassinado a tiros em Campos Novos - Brasil Norte, Roraima

O vaqueiro Raimundo Basílio de Abreu, de 42 anos, foi assassinado a tiros de espingarda na noite de anteontem, na localidade de Campos Novos, no município de Iracema. O agricultor é irmão do locutor da Rádio Tropical, Roberto Basílio. O autor do crime foi identificado apenas pelo apelido de ¿Neguinho¿, e está foragido. Raimundo Basílio estava na casa da irmã Maria Basílio, que fica em Campos Novos e saiu de lá por volta das 20 horas com destino a sua residência, que fica a 5 quilômetros. Quando estava na Vila de Campos Novos, ele foi assassinado com um tiro de espingarda por ¿Neguinho¿, que provavelmente estava de tocaia o aguardando. A família de Raimundo Basílio, não sabe explicar o que pode ter ocorrido e nem o motivo que levou o acusado a matá-lo. A Polícia faz diligências na região para tentar localizar o acusado.



Acusado de estupro é linchado por populares - Tribuna da Bahia

O operário José Augusto de Freitas, de 54 anos, foi linchado na noite de sábado, no local conhecido como Invasão da 8, Jardim Mangabeira, bairro de Cajazeiras VIII. Segundo informações apuradas pela polícia, José Augusto foi apedrejado e espancado, depois de tentar estuprar uma adolescente. A adolescente conseguiu escapar do agressor e correu em busca de socorro. Logo formou-se uma multidão de homens e mulheres irados que atacaram o suspeito impiedosamente, não lhe dando a melhor chance de defesa. O linchamento foi logo depois comunicado ao plantão da 13ª Delegacia, em Cajazeiras. O delegado Antônio Adilson esteve no local assistindo a perícia e a remoção do corpo de José Augusto de Freitas, que era natural de São Francisco do Conde, para o Instituto Médico Legal Nina Rodrigues. Como sempre acontece em casos de linchamento, quando a polícia apareceu encontrou as casas com as portas fechadas. Ninguém falou nada com medo de represália e nenhuma pessoa foi identificada para prestar esclarecimentos.



Religiosa assaltada diz que prefere guerra a viver no Brasil - Zero Hora

Uma freira que trabalha numa creche assaltada em Porto Alegre pediu para retornar a seu país, Angola. Segundo ela, é preferível a guerra na África à criminalidade brasileira. A creche Padre Pedro Leonardi, na Estrada do Barro Vermelho, bairro Restinga Velha, na Capital foi assaltada por três homens armados na tarde de segunda-feira. No local, trabalham quatro freiras - duas angolanas e duas italianas. - Eu prefiro a guerra a viver no Brasil. Apesar da pobreza do local onde eu morava, em Angola nunca fui assaltada. Lá, os pobres sabem partilhar e viver em alegria - declarou a angolana de 36 anos, traumatizada com o episódio. A religiosa vive em Porto Alegre desde 1996. Ela dedica integralmente seu tempo ao cuidado das cerca de cem crianças atendidas pela creche e foi a principal refém dos bandidos, ficando uma hora com uma arma apontada para sua cabeça. Na segunda-feira, após o assalto, a religiosa telefonou para a Itália, falou com a madre geral da congregação Filhas de Jesus e pediu permissão para retornar ao seu país de origem. Ainda não recebeu uma resposta definitiva, mas, muito assustada, decidiu que não quer passar mais uma vez pela péssima experiência que viveu no Estado. Às 13h30min de segunda-feira, os criminosos invadiram o terreno pelos fundos, entortando uma grade, e renderam 11 pessoas. Vinte e duas crianças, com idades entre três e sete anos, dormiam num quarto que fica a cerca de 10 metros do local onde estavam sendo mantidas as vítimas. - Eles queriam cofre, dinheiro, dólares, ouro. Oferecemos alimentos que estavam estocados, mas eles disseram que não queriam porcarias - disse uma cozinheira. Os bandidos roubaram um ostensório (onde se colocam as hóstias, comprado pelas freiras com dinheiro arrecadado numa rifa), cálices banhados a ouro e um violão elétrico, entre outros objetos. As freiras calculam que já sofreram cinco arrombamentos desde a inauguração da creche, em 1988.



Adolescente de 14 anos mata colega de classe com tiro na cabeça dentro de escola em Lorena - Vale Paraibano

Um estudante de 14 anos foi morto com um tiro na cabeça, ontem à tarde, dentro de uma sala de aula da Escola Estadual Francisco Ferreira Pedro, no bairro Santo Antônio, em Lorena. O tiro teria sido disparado por seu colega de classe, também de 14 anos, após uma briga. Pelo menos 40 adolescentes presenciaram o crime. As aulas na escola foram suspensas ontem pelo resto do dia e só devem ser retomadas hoje, segundo a direção. O crime teria acontecido depois de uma briga entre os dois adolescentes, por motivo ainda desconhecido. Segundo a Polícia Civil de Lorena, após o desentendimento, o agressor teria pulado o muro da escola e ido até sua casa para buscar um revólver. O menino teria voltado ao colégio e entrado na sala de aula, onde teria disparado contra o colega. Houve pânico entre os alunos. O estudante ferido foi levado ainda com vida para o hospital pela Polícia Militar, mas morreu ao receber atendimento médico, no Pronto-Socorro de Lorena. Segundo o delegado de homicídios de Lorena, Wilson Estevan de Morais, o menor acusado será encaminhado ao juiz da Infância e Adolescência de Lorena e possivelmente poderá ser internado em uma das unidades da Febem, já que o crime é qualificado como ato infracional violento seguido de morte. O crime chocou os estudantes da escola e os moradores da cidade. Eles afirmam estar revoltados com o alto índice de violência entre os jovens do município. "Fiquei muito assustado quando vi a polícia retirando o corpo dele todo ensanguentado de dentro da escola. Foi uma cena muito impressionante que não iremos esquecer nunca", disse um amigo da vítima, que presenciou o crime. A mãe da vítima, A.M.C., 30 anos, entrou em estado de choque quando soube da morte do filho e teve de ser atendida no Pronto-Socorro de Lorena. A família do estudante morto não quis falar sobre o crime ontem. A dona-de-casa Tereza Viana, 55 anos, amiga e vizinha da família, disse que todos os familiares da vítima estão muito abalados. "Todos se recusam a acreditar em tanta violência, que ultrapassou todas as barreiras e chegou também às escolas. Fico muito triste porque vi o menino crescer e ter a vida arrancada tão bruscamente", disse Tereza. Este foi o segundo homicídio registrado este ano em Lorena. Em 2002, ocorreram 37 homicídios na cidade, um aumento de 12,12% em relação a 2001, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado.


Segunda-feira, Fevereiro 17, 2003



Levou vários tapas e fugiu.


"Formiguinha" foge após tentar estuprar vizinha no Novo Paraíso - Diário da Serra, Tangara da Serra, MT

Armado com uma faca, o adolescente A.L.R., de 17 anos, o ¿Formiguinha¿, tentou estuprar sua vizinha, a jovem R.M., de 26 anos, que reagiu e acertou vários tapas no garoto. A vítima é esposa de um policial militar. A tentativa de estupro aconteceu, por volta das 5 horas desta madrugada no Novo Paraíso. Ao perceber que poderia ser dominado, o adolescente acabou fugindo. Ele foi reconhecido porque é vizinho da vítima. O caso será investigado pela Delegacia da Defesa da Mulher.



Aposentado é assaltado com um soco no nariz por uma vizinha - Diário da Serra, Tangara da Serra, MT

O aposentado Joaquim Lopes Marinho, de 80 anos, foi assaltado de uma forma estranha em sua residência no bairro Osmar Cabral, na quinta-feira à tarde. Segundo ele, a jovem Lenice da Silva, de 21 anos, chegou na porta e pediu um copo d¿água. Em seguida, acertou um soco na vítima e tomou-lhe R$ 40,00. A jovem correu e se escondeu na casa de uma vizinha e quando policiais militares chegaram, a encontraram escondida embaixo de uma cama. Lenice foi detida, mas os policiais não localizaram o dinheiro.



Garota é levada de casa por homem encapuzado no Pedra 90 - Diário da Serra, Tangara da Serra, MT

Policiais militares do bairro 90 tiveram que usar o Pedramovel para poder localizar a menor J.F.S., de 11 anos que tinha sido supostamente seqüestrada ontem à tarde de sua residência. De acordo com a mãe da garota, um rapaz encapuzado entrou na residência onde rendeu várias pessoas e levaram a garota. PMs do posto de Polícia Comunitária com várias viaturas e o Pedramovel ¿ como é conhecido um dos carros ¿ vasculharam vários terrenos, matagais e casas abandonadas até localizá-la numa casa. Levada ao Pronto Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC), a garota foi medicada. Ainda muito nervosa, a menor não soube dizer o que o desconhecido tinha feito com ela.



Deficiente físico é preso por promover rifas e não entregar prêmios - Diário da Serra, Tangara da Serra, MT

A Polícia Militar de Sorriso prendeu, Maurílio Carlos Ferreira, 53 anos, acusado de estelionato. Segundo o comandante da Polícia Militar, major Alessandro Ferreira da Silva, Maurílio - que é deficiente físico - vendia rifas de carros e os prêmios nunca foram entregues. Conforme o major, Maurílio foi preso quando tentava vender as rifas em um frigorífico. ¿A empresa têm matriz em Tangará da Serra e o já conhecia. Ela (empresa) fez uma pesquisa e descobriu que não existia prêmio nenhum e que nunca foram entregues¿, contou o major. ¿Ele usa a deficiência para vender as rifas e aplicar o golpe¿, afirmou. Conforme o comandante, Maurílio vinha agindo há vários anos. ¿Faz muito tempo, mais de 5 anos, que ele vem vendendo essas rifas. Ele percorre todo o Estado¿, disse o major. O comandante falou, ainda, que o acusado informou que mora em Várzea Grande, no bairro Industrial, mas não sabe informar o endereço. ¿Quando perguntamos o local, a rua onde mora, ele enrola e acaba desviando o assunto¿, assegurou.



Jovem é internado no Pronto Socorro de VG após engolir maconha - Diário da Serra, Tangara da Serra, MT

O vendedor José Carlos Benedito da Silva, de 27 anos, foi internado no Pronto Socorro Municipal de Várzea Grande (PSMVG), após engolir algumas trouxinhas de maconha. O fato aconteceu, neste sábado à tarde no bairro Mapim, em Várzea Grande quando ele se encontrava numa casa abandonada e foi surpreendido por policiais militares. Assustado ao ser flagrado com a maconha, ele engoliu a prova do crime. Ao ser levado para a Delegacia Metropolitana da Capital, ele começou a passar mal e foi levado ao PSMVG para ser medicado. Silva deverá ficar preso porque possui mandado de prisão preventiva por furto e também receptação. Ele continua internado no PSMVG.



...ele afirmou que atirou no menino porque ele teria lhe agredido com tapas no rosto....


Açougueiro nega ser pai do menino que matou - Correio do Estado, Campo Grande - MS



Preso desde quinta-feira, após ter assassinado com quatro tiros nas costas o menino Leandro Aquino Assis, 10 anos, o açougueiro aquidauanense Carlos Antônio Vaz, 43 anos, nega ser pai do menino. Exame de DNA será realizado pela polícia para comprovar a paternidade. Na verdade, o comerciante já tinha conhecimento do teste antes de executar o garoto. A coleta do material havia sido marcada para o próximo dia 19, durante audiência com o juiz da 1ª Vara Civil de Aquiduauana, Paulo Afonso de Oliveira. Em setembro do ano passado, o promotor José Maurício de Albuquerque entrou com uma ação investigatória de paternidade. Em entrevista ontem, no Povo na TV, transmitido pela TV Campo Grande, Carlos afirmou estar arrependido do crime e disse que vinha sendo perseguido pela mãe do garoto, Glória Aquino, há 11 anos. ¿Ela vinha transformando minha vida num inferno. Perdi a cabeça¿, justificou. Glória Aquino Assis afirma ter certeza que o comerciante é o pai do seu filho. Ela disse que ele sempre pagou a pensão alimentícia, por isso manteve em segredo o relacionamento extraconjugal. De acordo com Glória, ela resolveu procurar a Justiça porque a partir do mês de agosto de 2002 ele teria começado a falhar com o compromisso. A mulher legítima, Doroti Vaz, 51 anos, que foi presa em flagrante acusada de participação no crime, teria descoberto tudo. Segundo a mãe do menino, uma terceira pessoa (ela não quis revelar o nome) teria interferido no caso e sido o "pivô" da tragédia por ter revelado o adultério para a mulher legítima. ¿Nunca fiz chantagem. Todo final de mês, ele entregava um salário mínimo nas mãos do filho. De agosto para cá não tive mais contato com aquele homem¿, afirmou. Bastante abalada com a morte do filho, ela comparou o açougueiro a um monstro, pela covardia praticada. Glória afirmou que já havia sofrido ameaça, caso procurasse a Justiça. ¿Ele matou o próprio filho, de 10 anos, com quatro tiros nas costas, e teria me matado também se tivesse me encontrado¿, relatou a mulher. Ela disse que o menino sempre ganhava presente do pai, inclusive um videogame e uma bicicleta. Ao ser interrogado pelo delegado Édson Hernandes Pigosso, que abriu inquérito para investigar o caso, Carlos Vaz negou a paternidade. Ele confirmou que teve um caso com a mulher, mas que o filho não era dele. O acusado contou que há muito tempo não tinha contato com o garoto, nunca pagou pensão alimentícia nem sequer comprava presente para o menino. O acusado contou ao delegado que na noite do crime teria se dirigido à casa do suposto filho apenas para conversar com Glória e Leandro. Segundo Vaz, há vários meses a mulher vinha fazendo chantagem por telefone. Sobre o crime, ele afirmou que atirou no menino porque ele teria lhe agredido com tapas no rosto. No entanto, o delegado Pigosso considerou improcedente o argumento do comerciante de que o menino de 10 anos o teria agredido. ¿O homem tem mais de 1,80m e diz que estava sendo agredido pela criança, enquanto disparava o revólver. O menino foi morto com tiros nas costas. É difícil bater no rosto da pessoa estando de costas para ela¿, declarou.



Estudante de 13 anos "contratou" um amigo de 14, ela não gostava da mãe


Garota trama com colega a morte da mãe - Diário de Cuiabá

A estudante K.C., de 13 anos, contratou seu colega W.C., de 14, para assassinar sua mãe, a comerciante Júlia Aparecida Silva Lisboa, que levou cinco facadas na noite de sexta-feira, dentro de sua casa no bairro CPA IV. A mulher, de 33 anos, está internada no Pronto Socorro de Cuiabá. Os dois adolescentes foram detidos em flagrante e levados para a Delegacia Especializada em Adolescentes por crime de tentativa de homicídio. A menina informou à polícia que não gostava de sua mãe e, em virtude de constantes discussões que tinham, planejou matá-la. K.C. procurou seu colega pedindo para que ele lhe arranjasse uma pessoa que pudesse matar sua mãe. Ela queria que a arma do crime fosse um revólver. W.C. procurou durante a semana passada um rapaz identificado apenas como "Dida" em um fliperama do bairro. Dida teria cobrado R$ 50 para fazer o ¿serviço¿. Como não tinha o dinheiro em mão, a estudante propôs que W. realizasse o crime e que, posteriormente, seria bem recompensado. Após a morte de sua mãe, ela teria como pegar o dinheiro que estava guardado em sua bolsa. Na noite de sexta-feira, 14, a estudante escondeu uma faca no jardim de sua casa e combinou o horário em que W. deveria chegar. Por volta das 20 horas a comerciante chegou e sentou-se em um sofá na sala. Cansada, adormeceu. Minutos depois, o irmão de oito anos de K. chegou e foi trancado em seu quarto. Para não levantar suspeitas sobre o que estava acontecendo, a garota ligou o aparelho de som e colocou a música em volume alto. De posse da faca, W. acertou o primeiro golpe no abdome da comerciante, que ainda tentou esboçar reação. Na tentativa de se livrar do garoto, mordeu a mão dele. W. não desistiu do crime e continuou a atingi-la. Ela levou cinco facadas nos braços e outras três na região do tórax e abdome. W. trocou de camiseta ali mesmo e fugiu em seguida, pegando um táxi. Antes ouviu a promessa de que receberia em breve o dinheiro pelo trabalho. Quando chegou a sua casa, arrependido, W contou ao pai o que havia acontecido. O rapaz se entregou no 3º Batalhão da Polícia Militar e contou quem tinha planejado o crime. Detida, a estudante confessou a trama.

Sábado, Fevereiro 15, 2003



Pastor mantinha adolescente em cárcere privado - A Tarde, Bahia

A Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça negou o pedido de habeas corpus a W.S., conhecido como um pastor em Belo Horizonte (MG). Ele foi acusado pelo Ministério Público de Minas Gerais com mais cinco pessoas de submeterem vários adolescentes de rua a cárcere privado, violentas agressões e constrangimentos sexuais. De acordo com o MP, os réus estariam mantendo vários menores, por eles agredidos, em um sítio no Bairro Castanheiras, em Belo Horizonte, sem autorização legal. Os réus teriam fugido quando os comissários do Juizado da Infância e Juventude chegaram ao local. As investigações começaram quando dois menores desapareceram. Na apuração, a polícia descobriu que os menores teriam mudado para um sítio em Belo Horizonte. No local, a polícia identificou 22 adolescentes. Segundo os depoimentos de menores, W.S. agia há vários anos sempre da mesma forma: abordava crianças e adolescentes nas ruas, na região próxima à rodoviária, Praça da Estação e viadutos da cidade. Durante a conversa, o pastor prometia aos menores uma vida melhor e, então, os transportava para o local onde seria promovida uma suposta evangelização. No local, os menores eram submetidos a cárcere privado sendo até acorrentados por vários meses durante o período da noite. Os que tentavam fugir eram recapturados e submetidos a violentas agressões físicas. As vítimas eram constantemente agredidas com varas, tapas, socos e chutes. Além disso, segundo a denúncia, os menores eram submetidos a uma ¿inspeção¿ pública em seus órgãos genitais e ânus, inspeção que era feita por W.S. e duas integrantes do grupo, R.S. e R.F.. Os réus também teriam submetido as vítimas a diversos constrangimentos sexuais e W.S. ainda mantinha relações sexuais com R.S. na presença dos menores.



Mulher grávida de 6 meses é morta a facadas pelo marido - A Tarde, Bahia



Manuela Gomes de Jesus, 23 anos, grávida de 6 meses, foi assassinada com vários golpes de faca pelo marido, o ex-guarda municipal José Messias de Oliveira Barros, 30 anos, que está foragido. O crime ocorreu na madrugada de ontem, no interior de casa onde eles moravam, na 2ª Travessa Alto da Bela Vista, 15, Nova Brasília de Itapuã. Manuela e José Messias eram batizados na Igreja Adventista do 7º Dia. Sempre assistiam ao culto e pregavam a palavra de Deus. Os policiais da 12ª Delegacia, Itapuã, não sabem ainda o que levou José a cometer o crime. Os vizinhos também disseram estar chocados e surpresos porque os dois, aparentemente, viviam em perfeita harmonia. O casal cuidava de um sobrinho de 5 anos que, durante o tempo em que a mulher era esfaqueada, ficou gritando por socorro. ¿Pelo amor de Deus, Messias, não me mate, deixe eu ter nosso filho¿, foi a frase ouvida pelos vizinhos do casal. Gritos de socorro eram ouvidos também nas casas mais próximas, mas ninguém interferiu. Quando o criminoso escapou, a criança ficou na porta chorando. Só então, as pessoas foram saber o que tinha acontecido no interior da casa 15. Enquanto fugia, o acusado gritava: ¿Eu matei a minha mulher, não tenho mais nada a perder¿. No quarto do casal, estava o corpo de Manuela em meio a uma poça de sangue. Enquanto os policiais e peritos procediam às formalidades para a remoção do corpo ao Instituto Médico-Legal Nina Rodrigues, o garotinho foi levado para a casa de uma vizinha. Na frente da casa, pode-se ler, num cartaz, a frase: ¿A esperança é Jesus¿. O vizinho mais próximo do casal, Augustinho Xavier Gomes, lamentou o ocorrido. ¿Moro aqui há oito meses, porém nunca vi esse casal em desentendimento. Ela era uma pessoa muito simples, limitava-se a um bom-dia ou a uma boa-noite. Para nós, foi uma tristeza¿. José Messias já trabalhou como guarda municipal, mas ultimamente vivia de biscates.



Por causa de um tira-gosto


Gráfico assassinado com 27 golpes de faca - Diário do Nordeste

Uma discussão banal entre dois homens, por causa de um tira-gosto, terminou com a morte do gráfico Cláudio Vieira Júnior, residente na Rua Porfírio Sampaio, 1421, no Rodolfo Teófilo. Ele foi assassinado com 27 facadas. pelo pintor Francisco Fábio Cavalcante de Oliveira. O crime aconteceu ontem, por volta das duas horas, sendo comunicado ao Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops). Embora tenha tentado fugir, o homicida, foi preso e conduzido ao 34º Distrito Policial , onde foi autuado em flagrante. CAUSAS - Acompanhado de alguns amigos, vítima e acusado faziam parte de uma bebedeira, na Rua Monsenhor Furtado. Segundo as testemunhas, Cláudio Vieira teria reclamado porque Fábio, tomando apenas refrigerante, estava comendo todo o tira-gosto, enquanto quem estava bebendo cerveja, ficava apenas olhando. Revoltado com a reclamação do companheiro, o pintor sacou de uma faca e o assassinou. Autuado em flagrante, durante a semana, o homicida será recolhido à Delegacia de Capturas e, em seguida, transferido para o Instituto Presídio Professor Olavo Oliveira. Ouvido pelo delegado Antônio Carlos Serafim, o indiciado alegou legítima defesa pois a vítima, armada com um gargalo de garrafa, o lesionou.



Matéria do dia 14/02, que por falta de tempo esta sendo postada apenas hoje

Advogado é preso acusado de matar a mulher com 33 facadas em São José - Vale Paraibano



O advogado Raul de Azevedo Castro, 66 anos, foi preso acusado de matar sua mulher, Lourdes de Almeida Azevedo Castro, 68 anos, com 33 facadas na madrugada de ontem, na rua coronel José de Vasconcelos, Vila Adyanna, região nobre de São José dos Campos. Ele foi preso em flagrante e levado para uma cela especial no cadeião do Putim. Segundo a polícia, depois de assassinar a mulher, Castro ligou para o filho e disse que havia acontecido uma tragédia. Em seguida, ele teria lavado a faca de cozinha usada no crime, tomado banho e ido dormir. O corpo da mulher foi encontrado por um dos três filhos do casal por volta das 9h. Castro e Lourdes eram casados há 44 anos e estavam separados há um ano. O advogado morava em uma edícula nos fundos da casa. astro teria tentado manter relações sexuais com Lourdes e, não conseguindo, teria cometido o homicídio. No porta-malas do carro de Castro, um Monza azul, a polícia apreendeu cerca de 180 caixas de três remédios com tarja preta: Aerolin, Survectar e Dimpax. Os medicamentos são usados contra depressão, ansiedade e síndrome do pânico. Na delegacia, o advogado parecia nervoso e queria tomar seus remédios. Ele pediu para falar com um padre e, com permissão da polícia, se confessou por telefone com um padre conhecido, por cerca de 15 minutos. O delegado titular do 1º Distrito Policial, Damásio Marino, disse que o advogado passou a noite em seu carro, estacionado na rua Santa Clara, e que de madrugada voltou para casa e chamou a mulher, a pretexto de tomar um copo de água. "Ele disse que bebeu água na cozinha e pegou uma faca. Não soube explicar direito o motivo, disse que perdeu o controle. Ele disse que deu três facadas e depois mais 30 para a mulher parar de gritar", afirmou. O delegado afirmou que pediu exames para verificar se o advogado estava sob efeitos dos remédios quando cometeu o crime. Caso seja constatada insanidade mental, Castro deve ser transferido para Casa de Custódia e Tratamento de Taubaté. Para a polícia, no entanto, o crime teria sido premeditado. Ele foi indiciado por homicídio doloso. Castro deu aulas na Faculdade de Direito da Univap. O casal tem três filhos, um engenheiro agrônomo, uma professora do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) e uma filha que mora na Alemanha.

Quinta-feira, Fevereiro 13, 2003



Filha mata mãe ao tentar manobrar carro em Capão da Canoa - Zero Hora



Um trágico acidente resultou na morte da aposentada Ivanir Oliveira da Silva, 64 anos, atropelada pela própria filha no estacionamento do Hotel Roxo, em Capão da Canoa, nesta quarta, dia 12. O veículo estava estacionado no interior do hotel. A funcionária Jocimara Oliveira da Silva, 21, precisava varrer o pátio e pediu que o marido retirasse o carro. Ele pôs o veículo alguns metros para trás. Jocimara decidiu recolocar ela mesma o carro no lugar, mesmo sem carteira de habilitação. Ao perder o controle, chocou-se contra a própria mãe, que estava na frente do carro estendendo roupa. Ivanir chegou a ser levada para o hospital, mas morreu no caminho.

Quarta-feira, Fevereiro 12, 2003



ATÉ A SOGRA DANÇOU

Maníaco sexual atacou a filha e uma gestante - Tribuna da Bahia

Para o artesão Ricardo Luis Pereira da Silva, idade não faz diferença. Ele é acusado de molestar a filha de 8 anos, violentar a sogra de 46 anos, atacar uma senhora de 62 anos e de agredir sexualmente uma gestante
Acusado de ter violentando dezenas de mulheres na região de Goés Calmon, distrito de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador, o artesão Ricardo Luís Pereira da Silva, de 35 anos, foi preso ontem e reconhecido por pelo menos cinco de suas vítimas. Contra ele pesa ainda a acusação de ter molestado a própria filha, de oito anos, e de ter violentado a sogra, M.S. de 46 anos, que o denunciou à polícia. Esse caso ele assume e confessa: ¿Transei com minha sogra, mas não foi à força. Ela também queria e até me seduziu¿. Segundo as acusações, Ricardo Luís destelhou uma casa para entrar e atacar uma gestante. Ele confessou que fazia uso de maconha e crack, mas que não utiliza as drogas desde 1997. Para o delegado Antônio Fernando Soares, da 22ª DP, em Simões Filho, a 22 quilômetros de Salvador, Ricardo Luis Pereira é o tarado que vinha há tempos atacando na região. Ele acredita que passa de uma dezena o número de mulheres violentadas por ele. O delegado instaurou inquérito e solicitou a prisão preventiva do acusado, decretada ontem mesmo pelo juiz da Vara Crime de Simões Filho.



Homem vai preso após esfaquear gato - O Liberal, Belém

Acusado de esfaquear um gato da raça siamês, de três meses, e ferir um cachorro, foi preso Cleiton Marques dos Santos, mais conhecido como ¿¿Mata Gato¿,19 anos, junto com dois menores: R. A. S.,16 anos, e F. J. S. C., de 16. O grupo foi detido pela guarnição do policial Militar Renato Cordovil e os dois ultimos foram mandados para a Divisão de Atendimento ao Adolescente. Segundo consta em registro na Seccional da Sacramenta, Cleiton e os dois menores estavam praticando atrocidades com animais no Acampamento, quando Cleyton, de modo perverso e por simples crueldade, armado de faca, feriu varias vezes, com a ajuda dos dois adolescentes, o gato que era da dona de casa Lindalva da Silva Bolbará. O animal foi levado para ser medicado no PSM. O delegado José Antonio Júnior autuou Cleiton em flagrante, pois o trio está acostumado a praticar estes atos com animais indefesos. O fato será comunicado à Sociedade Protetora dos Animais. Baleamento - Por volta das 11h30 de ontem deu entrada no Pronto Socorro do Guamá, baleado na perna esquerda, Frank Costa Moraes, 24 anos, mais conhecido como ¿Ibol¿, morador do bairro da Terra Firme. Segundo o investigador José Wilson Alcântara, e plantão na Unidade Policial de Combate a Crimes Violentos, o bandido ¿Ibol¿, junto com uma gangue, tentou invadir o PM Box localizado na passagem Ligação, na Terra Firme, quando a guarnição militar reagiu e o marginal acabou baleado, enquando os demais bateram em retirada. O local é de alto risco. Casos como esses são comuns na localidade.



Homem é atraído e morto em cilada - Zero Hora



O chefe de instrumentação Hilário Vanzella, 35 anos, foi vítima de uma cilada que o levou à morte na noite de segunda-feira, em Sapucaia do Sul. Três rapazes, liderados por um quarto homem - que está foragido -, prometeram a venda de uma filmadora que não existia, com o objetivo de assaltá-lo. Conforme familiares, Hilário recebeu um telefonema de um conhecido, que seria amigo de infância dele, às 21h30min. O interlocutor disse que poderia lhe entregar a câmera por R$ 300. Eles marcaram um encontro. O rapaz foi ao local com Cristiano Viegas Machado, 19 anos, Everton Medeiros dos Santos, 21, e um jovem de 16 anos, que tinha uma faca. Todos entraram no Vectra da vítima. O adolescente sentou-se atrás do motorista. Ao chegar à Rua Monteiro Lobato, no bairro Cohab, o grupo rendeu Vanzella. O adolescente confessou ter colocado a faca no pescoço da vítima, que teria reagido. O garoto acabou esfaqueando-o no braço esquerdo e no peito. Os bandidos fugiram sem levar nada. Vanzella não resistiu aos ferimentos. A Polícia Civil identificou o nome dos suspeitos pelo crime e chegou até os três rapazes. Machado e Santos foram autuados em flagrante por latrocínio pelo delegado Nedson Ramos de Oliveira, que responde pela 1ª DP.



Mais quatro taxistas são presos por envolvimento com prostituição infantil - Zero Hora

O Departamento de Polícia Metropolitana (DPM) apresentou ontem mais quatro taxistas presos temporariamente por suspeita de exploração da prostituição infantil na Capital. Os motoristas foram reconhecidos por três vítimas de abuso sexual. Eles teriam agenciado e praticado sexo com as adolescentes. Segundo o diretor do DPM, delegado Paulo Cesar Jardim, a prisão dos suspeitos foi a primeira ação do Serviço Especial de Combate à Prostituição Infanto-juvenil (Secopi), criado pela Secretaria da Justiça e da Segurança na última sexta-feira. Dentro da investigação sobre essa rede de prostituição, teremos novidades em breve, algumas delas surpreendentes - afirmou o delegado Jardim. A identificação ocorreu na última semana. Três vítimas de nove, 12 e 13 anos, circularam com a polícia pelos pontos de táxis localizados nas cercanias do centro de Porto Alegre. Inicialmente, cinco taxistas foram apontados como clientes ou agenciadores dos menores. Todos foram convocados a depor na 4ª Delegacia da Polícia Civil da Capital. Em uma segunda sessão de reconhecimento, quatro suspeitos foram identificados. Eles foram presos e encaminhados ao Presídio Central. Por não ter sido reconhecido pelas três vítimas, o quinto taxista foi liberado. Com a prisão temporária, os quatro suspeitos ficarão detidos por cinco dias, período em que a polícia tentará reunir novas provas do envolvimento deles com a prostituição infantil e solicitar a prisão preventiva do grupo. Os quatro foram identificados com muita segurança pelos menores. Não temos a menor dúvida da participação deles nessa rede de exploração. No caso em que não houve certeza, liberamos o suspeito - disse Jardim. Segundo a polícia, desde o início das investigações já foram presos quatro traficantes, seis taxistas e um casal suspeito de corrupção de menores. Um dos taxistas preso ontem, um homem de 34 anos, negou sua participação na rede de exploração infantil e garantiu não conhecer nenhuma das outras pessoas presas durante a investigação. - Tenho três filhos pequenos e em hipótese alguma me envolveria com isso. Fui reconhecido por uma criança assustada, que identificou meu rosto a 200 metros de distância - afirmou.



Adolescente ligado ao tráfico agride a avó e a irmã na Ilha do Governador - O Globo

Um adolescente de 16 anos, envolvido com o tráfico de drogas, foi detido na Ilha do Governador após agredir a própria avó, de 70 anos, que só caminha com a ajuda de muletas. Atingida com um soco na testa, ela caiu no chão e teve que ser medicada. O agressor também atacou a própria irmã, de 17 anos, antes de ser detido pela PM e encaminhado ao 2 Juizado da Infância e da Juventude. Ele será internado no Instituto Padre Severino, por decisão do juiz Jerônimo Kalife, que solicitou que o adolescente seja submetido a exames psicológicos e psiquiátricos. A agressão aconteceu no Morro do Barbante, na Ilha, onde mora a família. Na hora da agressão, o adolescente não estava sob o efeito de drogas. O agressor ficou aborrecido porque a avó e a irmã o advertiam sobre o tipo de vida que levava, envolvido com traficantes. O rapaz, ao ser preso, ameaçou matar a avó e a irmã. O julgamento do menor que em janeiro matou a avó, Iara Filgueiras, de 76 anos, com mais de 20 facadas, também na Ilha, foi adiado. Ele cometeu o crime após tentar roubar dinheiro para comprar drogas. O juiz Jerônimo Kalife tomou a decisão porque não recebeu do IML o laudo cadavérico da vítima.


Terça-feira, Fevereiro 11, 2003



Jovem preso após comer 4 baguncinhas, beber 2 cervejas e não ter dinheiro para pagar - Diário da Serra, Tangará da Serra

O jovem Rômulo Benedito dos Santos, de 19 anos, foi detido nesta madrugada quando se encontravam em companhia do soldado Júnior do 9o BEC. Rômulo pediu quatro baguncinhas ¿ sanduíche popular ¿ e duas cervejas. Depois de comer e beber disse a proprietária da lanchonete que não tinha dinheiro. A comerciante, então chamou a polícia que levou o jovem para a Delegacia. O fato aconteceu, na Lanchonete Parada Obrigatória, localizada nas proximidades do Posto São Mateus, na BR 364. Rômulo isentou Júnior de qualquer participação do golpe. Depois de ouvido pelo delegado plantonista Reinaldo Custódio, ele foi liberado. Segundo o delegado, o que o jovem fez é chamado de contravenção cuja pena é pecuniária. ¿A vítima tem que entrar com uma ação cível para ser ressarcida do prejuízo, mas o valor desse lanche não compensaria essa ação¿, observou.



Identicado homem que caiu do telhado de Buffet - O Imparcial

O homem que morreu ao cair do telhado na madrugada de sábado, em um ponto comercial na rua Aldenora Belo no Cento,( Mercado Central), foi identificado ontem no IML, como sendo Gabriel Nascimento Silva, 29 anos, rua Santos Dumont, 244, Belira. O cadáver foi reconhecido por familiares que foram na manhã de ontem até o IML. O corpo de Gabriel, foi encontrado na manhã de sábado dentro de um comércio que funciona naquele endereço. De acordo com as investigações feitas no local pela polícia, Gabriel caiu do telhado quando tentava entrar no prédio para furtar. Ao pisar no telhado, uma das telhas quebrou e Gabriel, despencou, batendo com a cabeça ao solo. Devido ao impacto da queda, a vítima sofreu traumatismo crânio encefálico e morreu no local. A polícia suspeita que no momento do acidente Gabriel estivesse em companhia de outras pessoas. No entanto ao perceberem o que ocorreu os parceiros da vítima fugiram sem ser identificados. Os familiares de Gabriel, mostraram-se surpresos ao tomarem conhecimento das circunstâncias em que ele morreu. Após o reconhecimento o cadáver foi liberado para que a familia providenciasse o sepultamento.



Tiro acidental - O Imparcial

Após ter assassinado com um tiro a própria esposa Maria Betânia Santana, 25 anos, o soldado da Polícia Militar Emerson Diniz Macedo, 29 anos, foi encaminhado para o quartel do comando geral onde vai ficar aguardando decisão da Justiça. Chorando durante todo o depoimento que prestou no Plantão Central da Cidade Operária, o militar alegou que o disparo teria ocorrido de forma acidental. O crime ocorreu na noite de sábado quando Emerson e Betânia estavam se arrumando para sair de casa. Na casa na hora do crime havia apenas uma criança de apenas cinco anos, filha da vítima. Maria Betânia, foi atingida com um tiro de pistola PT-380 pelas costa e ainda chegou a ser socorrida, mas já chegou sem vida ao hospital Socorrão II. Preso no local do crime por uma guarnição da Polícia Militar comandada pelo cabo A. César, o acusado entregou a arma do crime e disse que a morte da mulher foi uma fatalidade. Aparentando estado de depressão o militar recebeu voz de prisão em flagrante e foi encaminhado para o Plantão Central da Cidade Operária. Ao ser interrogado pelo delegado Pedro Adriano, o acusado disse que estava se arrumando para sair de casa e pegou a sua arma. Naquele momento Maria Betânia, teria dito a ele para não levar a pistola. Quando tirava o pente da arma para guardar, o militar não observou que tinha uma bala na câmera de tiro. No momento em que Emerson manuseava a arma, surgiu o disparo que atingiu a vítima pela costa. Depois de ter lavrado o auto de prisão em flagrante o delegado Pedro Adriano, encaminhou o caso para que sejam feitas novas investigações na Delegacia Especial da Cidade Operária, para onde serão enviados os resultados dos exames periciais feitos na arma e no local.



Porco rouba cena - Jornal de Brasília

O Vitória é o campeão do primeiro Campeonato do Boi 2003 do Paranoá. O time comandado pelo técnico Manoel Missias derrotou o Unaí, por 1 x 0, gol do volante Lico aos 22 do primeiro tempo, e levou para casa um boi de 120 quilos estimado em R$ 600. Pelo vice-campeonato, o Unaí, do treinador Daniel de Melo, faturou um porco de 40 Kg, avaliado em R$ 200. A finalíssima do torneio foi disputada no campo da Quadra 14 do Paranoá. Com a ausência do boi, que foi poupado de ver de perto sua sentença de morte, coube ao porco dar o pontapé inicial da partida, para delírio do bom público e dos ambulantes. No fim do jogo, o flamenguista Manoel Missias, de 48 anos, que além de treinador é ladrilheiro, resumiu a conquista do Vitória anunciando a morte do boi: "Vai virar churrasco!" Do outro lado, o armador de ferragem e técnico do Unaí, Daniel de Melo, de 24 anos, lamentava o vice-campeonato e o fim de seus planos. "Meu time está numa situação precária. Esperava ganhar uns R$ 200 com a venda de parte do boi e fazer uma festa para o time com o resto. Mas tudo bem, a festa será com o porco", conformou-se. Convidado a se colocar na posição dos animais ¿ sabedores de que iriam para o matadouro ao fim de um jogo de futebol ¿, Erismar Costa, organizador do evento que contou com oito times, foi taxativo: "É cruel. Se eu fosse um deles invadiria o campo e acabaria com o jogo", brincou. O torcedor Francisco Rufino concordou: "Eu me soltava e saía voado para dentro da mata". O tradicional Campeonato do Boi foi criado em 1993, por Valdeci Holanda. Entre uma cerveja e outra, o pioneiro do torneio justificou as curiosas premiações. "Estávamos cansados da mesmice dos troféus e medalhas. Foi então que resolvi juntar as taxas pagas pelos times e sempre comprar um boi e um porco para servirem de premiação", alegou. "Troféu fica na estante do cartola. Pelo menos os animais servem de bicho e festa para todo mundo." Para este ano ainda estão programados outros dois Campeonatos do Boi, que já revelaram para o futebol do DF um baixinho que faz sucesso no CFZ. "O Marcelinho foi criado aqui", orgulhou-se Valdeci Holanda.



Mulher grávida de quatro meses é assassinada com 5 tiros - Douradosagora

Uma mulher de 22 anos foi assassinada ontem com cinco tiros, sendo um na barriga e quatro nas costas no início da noite no bairro Betaville. De acordo com a Polícia Militar, a mulher, conhecida como Cristiane, estava grávida de quatro meses. O principal suspeito, conforme a PM é seu ex companheiro, conhecido apenas como Dorival. O suspeito está foragido, no momento do crime ele estaria conversando com a vítima em um orelhão. Com informações do Campo Grande News.



PM flagra desmanche em igreja - Gazeta de Vitória

Policiais militares descobriram, na tarde de ontem, um desmanche de carros roubados que funcionava no terreno de uma igreja desativada, no bairro Jabour, em Vitória. No local, foi apreendida uma caminhonete Toyota Hilux, que tinha sido roubada durante um seqüestro relâmpago, em Jardim da Penha, no dia 02 deste mês. O suspeito de receptar o veículo roubado, o chaveiro Celso Miguel da Silva, 29 anos, foi preso e levado para a Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), onde acabou autuado em flagrante por receptação pelo delegado Plínio Valle Machado. A prisão de Celso aconteceu às 16 horas de ontem, quando policiais militares viram o suspeito saindo de uma igreja desativada no bairro Jabour. Desconfiados, os policiais resolveram abordá-lo e pediram para que ele abrisse o local. Ao entrarem na igreja, os PMs descobriram a caminhonete Toyota Hilux, MTH 7668, roubada de uma empresária, em Jardim da Penha. Na DFRV, o suspeito disse ao delegado Plínio Machado que teria encontrado a caminhonete abandonada na Praia da Costa, com a chave na ignição. Ele decidiu furtar o carro e levá-lo para o terreno, que ele teria acabado de alugar. Segundo o delegado, com a prisão de Celso foram elucidados dois crimes, o seqüestro relâmpago e a receptação da caminhonete roubada. O delegado informou que o suspeito já responde processos por porte ilegal de armas e tentativa de furto. Plínio Valle afirmou que conseguiu identificar um suspeito de ter participado do seqüestro relâmpago. O nome do suspeito não será divulgado, a pedido da polícia, para não atrapalhar as investigações. Ainda estão sendo investigados a procedência de uma moto e de um Volvo, que Celso garante serem dele. O suspeito já teve um ferro-velho na Serra, que foi desativado pela polícia.



Desconhecido morre atropelado quando transitava pela BR-401- Folha de Boa Vista, Roraima


Foto: Nonato Sousa


Um acidente ocorrido por volta das 11h40, na BR-401, deixou como saldo a morte de um homem identificado apenas por Horácio. Segundo informações do condutor do carro envolvido na colisão, o policial militar Vladimir Nunes Alves, 41, a vítima apresentava sinal de embriaguez.Conforme o militar, ele conduzia o veículo Pálio, placas NAJ 9843, sentido Boa Vista/Bonfim, quando foi ultrapassar a vítima, que vinha na mesma direção de bicicleta, estava fazendo zigue-zague na pista e entrou na frente do veículo.O homem foi arrastado por alguns metros e seu corpo foi parar no outro lado do asfalto. Segundo o tenente da PM Carvalho Guimarães, a vítima não estava portando nenhum documento, apenas possuía duas carteiras porta cédulas e alguns bilhetes escritos em inglês.Além dos bilhetes, a polícia também encontrou alguns telefones pessoais da vítima, as quais tentou manter contato para que o fato fosse avisado a algum parente ou conhecido. O corpo de Horácio foi encaminhado ao Instituto Médico Legal para exame cadavérico. Conforme informações de uma testemunha, o proprietário do bar do Fininho, localizado próximo da Olaria, Miguel Gomes Ferreira, 53, antes do acidente acontecer Horácio estava ingerindo bebidas alcoólica em seu bar.



Aluno e vigia brigam por causa de atraso na entrada - O Liberal, Belém

Uma rixa entre um aluno e um vigia em Santarém foi parar na delegacia. O vigia Raimundo Nonato Arruda da Silva disse que foi ameaçado com arma de fogo pelo aluno Roberto Tavares, de 22 anos. O motivo: o aluno chegava atrasado e o vigia não abria o portão. Depois de ser denunciado na polícia, o aluno pediu transferência, mas prometeu se vingar.



Homem é assassinado e tem o corpo queimado - Tribuna da Bahia

O delegado Sérgio Sotero, titular da 23ª Delegacia, no município de Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador, instaurou inquérito para apurar o assassinato de um homem , cujo corpo foi encontrado na Via Parafuso, parcialmente queimado do umbigo para baixo. A parte da genitália estava completamente queimada. A vítima estava nua. Algumas pessoas ouviram tiros, mas com medo de represália evitaram maiores contatos com a polícia. O assassinato ocorreu por volta das 8h, quando alguém que não se identificou telefonou para a delegacia informando da existência do corpo. O delegado Sérgio Sotero, titular da 23ªDP, esteve no local assistindo a perícia de crimes contra a pessoa e a remoção do corpo da vítima para o Instituto Médico Legal Nina Rodrigues. No local, os agentes do Serviço de Vigilância e Investigação, não encontraram nenhuma peça de roupa da vítima. Pelas circunstâncias em que ocorreu o crime, a vítima já vinha sendo caçada pelos assassinos. O delegado Sérgio Sotero, encaminhou ofício ao Departamento de Polícia Técnica, solicitando a identificação da vítima através das impressões digitais para tentar chegar aos autores do crime.



Mulher estoura crânio do marido com picareta - Tribuna da Bahia

"Doutor, eu matei meu marido. Estava cansada de apanhar e dei um fim nele, antes que ele me matasse e aos meus filhos". A confissão é da faxineira Rosália Oliveira Saldanha, de 27 anos, mãe de seis filhos. Surrada e ameaçada de morte pelo companheiro, o biscateiro Jorge Conceição Santana, de 37 anos, ela pôs um ponto final a uma relação de oito anos, cravando uma picareta na cabeça do marido enquanto ele dormia, horas depois de mais uma briga do casal. O crime ocorreu no final da noite de domingo, num casebre na Travessa Nova Esperança, próximo da Ceasa. Um detalhe: Por duas vezes, Rosália já havia registrado queixa contra o marido na Delegacia de Proteção à Mulher. Mas continuava apanhando, geralmente na presença dos filhos, com idade de 1 a 11 anos. Uma menina de 11 anos, filha de um relacionamento anterior de Rosália também era espancada pelo biscateiro e chegou a fugir de casa. A ocorrência, disse a mulher, está registrada no Juizado de Simões Filho. A faxineira informou que seu companheiro tinha antecedentes criminais, envolvimento em assaltos e que já foi preso por brigas e desordens. Com a roupa suja de sangue e com os seis filhos, assustados, ao seu redor, a faxineira abandonou o corpo do marido e foi para a pista da estrada Cia/Aeroporto segundo disse, tentando encontrar uma viatura policial. Passava de uma hora da manhã quando ela chegou à 8ª Delegacia, onde foi autuada em flagrante pela delegada Selma Barros Coelho, enquadrada no Artigo 121 do Código Penal: homicídio. As crianças foram encaminhadas ao Juizado da Infância e da Juventude. Ao ser encontrada pela polícia, a mulher tinha uma pistola nas mãos. Ela disse que a arma era do marido, com a qual ele pretendia matá-la. Na hora do crime as crianças estavam dormindo e não viram nada.
Sono Profundo. A faxineira contou na delegacia que Jorge Santana era viciado em drogas e bebia muito. Disse que na noite de domingo, depois de uma discussão banal, ele a agrediu verbalmente, encostou a pistola em sua cabeça e disse que iria matá-la. Depois se acalmou e foi dormir. Lembrando que durante os anos em que estiveram juntos ela tentou abandoná-lo seis vezes, sem sucesso, porque ele a ameaçava de morte, Rosália relatou que resolveu matá-lo, para não morrer, e esperou que ele caísse em sono profundo. Quando o momento chegou, ela armou-se com uma picareta e aplicou vários golpes em sua cabeça, com a parte mais pontiaguda, esfacelando-lhe o crânio. O biscateiro morreu na hora, sem perceber o que acontecia e sem chance de defesa.


Domingo, Fevereiro 09, 2003



"A noite foi calma, atendemos só quatro pessoas baleadas hoje" - Diário de S. Paulo

"A noite foi calma: foram só quatro baleados". A frase de um funcionário pode resumir a rotina do Pronto-Socorro do Hospital Municipal Doutor Fernando Mauro Pires Rocha, mais conhecido como Hospital do Campo Limpo, que está estreitamente ligada ao atendimento das vítimas da violência. O hospital atende a população dos quatro distritos mais violentos de São Paulo: Jardim Ângela, Jardim São Luiz, Capão Redondo e Campo Limpo. No PS, a equipe médica recebe uma média mensal de 150 pessoas baleadas ou esfaqueadas. Os quatro distritos juntos lideram o ranking de mortes por homicídio na Capital e registraram 1.867 vítimas entre 2000 e 2002, segundo dados do Programa de Aprimoramento das Informações de Mortalidade no Município de São Paulo (Pro-Aim). Só no Jardim Ângela, a taxa de homicídios por 100 mil habitantes é de 116,23, segundo dados da Fundação Sistema de Análise de Dados (Seade). Para efeito de comparação, o índice nacional é de 27 homicídios para 100 mil habitantes. O atendimento às vítimas da violência reflete diretamente no cotidiano do hospital que atende uma área onde vivem cerca de um milhão de pessoas e ainda recebe pacientes de outras regiões da cidade e até de outros municípios como Taboão da Serra, Embu, Itapecerica da Serra e Juquitiba.
O DIÁRIO acompanhou a rotina do pronto-socorro na madrugada de 26 de janeiro (domingo). Em uma noite considerada calma pelos funcionários, quatro pessoas baleadas foram levadas ao setor de emergência. Três já chegaram mortas. Apenas uma jovem sobreviveu. ¿Se o dia estivesse quente ou se fosse uma sexta-feira, a média seria de nove baleados¿, disse uma enfermeira.
Na emergência, a sirene dos carros da polícia ou dos bombeiros é o sinal de alerta. Com a aproximação do som, vigilantes e funcionários já posicionam as macas na entrada do pronto-socorro. Por volta das 23h30, chegou um carro da Polícia Militar. O paciente foi retirado do carro e na maca os médicos já constataram que estava morto. Era Aurélio de Souza Santana, de 22 anos, que havia recebido um tiro na cabeça e foi encontrado por policiais na região do Capão Redondo. Dois minutos depois, novamente a sirene de carros da polícia pôde ser ouvida. Eram cinco carros da polícia. Eles traziam as irmãs Taís Costa de Oliveira, de 17 anos, e Elisângela, de 20. As duas levaram tiros na nuca na região do Jardim Ângela. Taís chegou morta e Elisângela sem os movimentos do pescoço para baixo. Outro baleado na cabeça chegou no começo da madrugada de segunda-feira. Era José Nelson Noia da Silva, de 34 anos. Ele foi baleado na região do Jardim São Luiz e já chegou morto.



Servente acusado de matar a mulher é preso - O Estado de S. Paulo

A polícia de Várzea Paulista prendeu ontem o servente de pedreiro Elias Francisco de Souza Santos, de 21 anos. Ele é acusado de matar com um tiro de revólver sua mulher, a estudante Kássia Lima Brito, de 15 anos, com quem vivia havia seis meses. Rodrigues afirmava que Kássia tinha sido morta por ladrões, mas a PM encontrou a arma do crime escondida atrás da geladeira. Na casa foram achadas muitas cartas de amor escritas pela vítima, que serão investigadas.


Sábado, Fevereiro 08, 2003



SÁBADO DE DESASTRES AQUI E NO MUNDO - São Francisco Xavier.Net



Nos Estados Unidos, o ônibus espacial "Columbia" destranbelha-se todo ao entrar na atmosfera a mais de 60 km de altura e a mais de 19.000 Km por hora, matando os sete astronautas tripulantes. No Canadá, seis esquiadores morreram e um número indeterminado desapareceu, em conseqüência de uma avalanche nas montanhas do Parque Nacional Glacial, a leste da província de Columbia Britânica, em Toronto. No Zimbábue, um acidente de trem matou quarenta pessoas.
E, em São Francisco Xavier, um motorista aparentemente bêbado conseguiu bater, de uma só vez, em dois carros estacionados na praça.
O sujeito desceu a Rua Treze de Maio e, ao fazer a curva à direita para entrar na Praça Cônego Antonio Manzzi, colidiu com uma Parati do Mestre Fabiano à direita e um fusca parado do lado esquerdo. Se não fosse o fusca, o sujeito provavelmente iria parar no meio da praça, passando por cima do que e de quem estivesse na frente.
A cena foi tão absurda que vários populares cercaram o carro e não o deixaram sair até que a polícia chegasse. Um morador daqui postou-se na frente do veículo, mas o sujeito deu a partida e já ia avançando quando uma mocinha, também moradora, entrou no carro, desligou o motor e saiu correndo com as chaves, e disse, "olha ele esta louco ainda". O motorista e dois outros ocupantes do carro, igualmente parecendo estupidamente embriagados, demoraram um bom tempo para perceber que o veículo estava desligado e sem as chaves. Um deles ainda chegou a reclamar: "Quem foi o corno que pegou a minha chave?"
E uma senhora que os acompanhava alegou que "tinha gente muito mais bêbada que eles por aí".
A PM chegou e foi todo mundo para a base daqui, onde foi lavrada a devida ocorrência. Mais tarde, o motorista assinou documentos comprometendo-se a ressarcir os prejuízos que causou.
Alguns moradores, além de revoltarem-se com a cena em si, expressaram sua indignação contra alguns visitantes que vêm para cá e acham que podem encher a cara e sair por aí dirigindo, só porque aqui é cidade pequena, pondo em perigo a vida das pessoas e as delas próprias.
Repetimos: Se não fosse a Parati do Mestre e o Fusca, o desastre seria muito feio.



Mãe e enfermeira mataram bebê de sete meses. Corpo foi jogado no lixo - Diário da Serra , Tangrá da Serra

Polícia Civil prendeu hoje à tarde Rosana do Carmo Marques Barros, 32 anos, e a enfermeira Jacqueline Corrêa de Arruda, 23 anos. Ambas estão envolvidas na morte de um bebê na Santa Casa de Misericórdia, em Rondonópolis. O corpo foi jogado dentro de um saco de lixo na sala de observação do hospital. Rosana do Carmo Marques Barros, 32 anos, assumiu ser a mãe da criança. Ela foi ouvida agora a pouco pela delegada de Defesa da Mulher, Anaídes Barros Souza Santos. Segundo o depoimento, ela teria chegado à Santa Casa já em trabalho de parto e contou com a ajuda da enfermeira para ¿tirar¿ a criança. Rosana aponta Jacqueline como a responsável por ter jogado o bebê no vaso sanitário. Em seguida, a mãe teria se arrependido do que fez e pediu à enfermeira que retirasse do bebê, que já estaria morto. Rosana disse ainda que Jacqueline a ajudou a limpar-se com um lençol do próprio hospital. Depois, cortou o cordão umbilical da criança e a jogou no cesto de lixo dizendo já ter feito esse tipo de coisa por diversas vezes e nunca foi descoberta. A delegada Anaídes Barros Souza contou que a enfermeira mostrou-se indignada, hoje pela manhã com a morte da criança, quando a polícia esteve no hospital. Ela também colaborou com a polícia repassando informações. Rosana passou por dois exames nesta tarde, um de sangue para verificação de indícios de gravidez e outro de ultra-sonografia, antes de admitir ser a mãe do bebê. Segundo informações da Polícia, Rosana deu entrada do hospital alegando crise de rins e chegou a ser medicada por um médico. Tanto a mãe da criança, quanto a enfermeira, estão presas em flagrante por homicídio qualificado e devem ser encaminhadas para a Cadeia Pública de Rondonópolis.



Mulher de coronel vai ao hospital e flagra o marido com a amante - Diário da Serra , Tangrá da Serra

Por pouco, uma briga ontem à noite de duas mulheres no Hospital São Mateus, não terminou em tragédia. As enfermeiras e funcionárias tiveram que intervir para que não uma delas não sofresse lesões graves. A confusão aconteceu, por volta das 20h30min quando a dona de casa H.G., de 33 anos, foi visitar seu marido no Hospital em companhia dos filhos. O marido, um coronel do Exército, tinha se submetido a uma intervenção cirúrgica. Mas ao abrir a porta do quarto, encontrou o marido com a amante, a estudante D.S., de 19 anos, aos beijos e abraços. Revoltada com a cena, ela retirou da bolsa uma máquina fotográfica para registrar a cena. A amante do marido não gostou e a empurrou. O barulho chamou a atenção das enfermeiras que separaram as duas. Tanto a amante como a esposa do militar tiveram que se retirar do hospital. H.G., registrou queixa de lesão corporal.



Bandidos matam e levam bicicleta de policial militar no Asa Branca - Folha de Boa Vista, Roraima



Na madrugada de ontem, o soldado da Polícia Militar José Martins dos Santos, 38, foi morto com dois golpes de faca, desferidos no peito esquerdo e na barriga. O crime aconteceu por volta das 00h15, próximo a Pantanal Confecções, no bairro Asa Branca. Assim que o crime aconteceu, os policiais que atenderam a ocorrência, após obterem informações de testemunhas no local, conseguiram prender os homicidas a 300 metros de onde ocorreu a tragédia. Os acusados são: Francisco Brito Barroso, 18, e Jordano Nascimento Lopes, conhecido como Joca. Segundo informações da principal testemunha, o estudante A.S.C., 15, que presenciou a cena na esquina de onde o fato aconteceu, três homens, aos quais teria reconhecido Francisco e Jordano, abordaram o PM que estava de bicicleta, o derrubaram no chão puxando pelo braço e o agrediram com chutes e ponta pés. A.S. disse que quando o PM caiu no chão Jordano o atingiu com as facadas e fugiu na bicicleta da vítima, sendo logo em seguida capturado pelos policiais.Em depoimento prestado a polícia, Francisco Brito, disse que na hora em que o homicídio aconteceu estava próximo da praça do Asa Branca com destino à casa de sua namorada. Afirma ser inocente e contou que viu três homens agredindo a vítima e que ao tentar socorrer o PM os homicidas pediram que ele lhe entregasse as sandálias e saísse do local. Francisco contou que quando saiu correndo os policiais que estavam na busca dos homicidas o pegaram confundindo com um dos bandidos. Já Joca se reservou ao direito de se manter em silêncio e não prestou qualquer depoimento à polícia. Ao conversar com a Folha, Jordano negou qualquer participação no crime e afirma ser inocente. Francisco e Jordano foram enquadrados no artigo 121 parágrafo 2º, inciso II combinados com o artigo 29 do Código Penal Brasileiro (CPB), por homicídio qualificado e encaminhados à Cadeia Pública de Boa Vista, onde ficarão à disposição da Justiça. ANIVERSÁRIO - A Folha conversou com a esposa da vítima, a doméstica Cleidiani Lima, 30. Conforme ela, seu marido e pai do único filho do casal, um garoto de 07 anos, sempre tinha o hábito de ficar até três dias fora de casa e que nunca tivera rixa com ninguém, por isso acredita que o crime tenha sido somente para roubar. Segundo os amigos e colegas de trabalho do soldado, ele sempre fora um bom policial e no mesmo dia em que morreu estaria fazendo 13 anos na corporação da PM. O corpo de José foi velado na Associação dos Cabos e Soldados da PM (Acas) e será enterrado hoje às 10 horas no cemitério Nossa Senhora da Conceição, no bairro São Vicente.



Mulher é perseguida e executada - Gazeta de Vitória

Perseguição e morte no bairro Campina Grande, em Cariacica. A balconista Dulcinéia Araújo Vieira, 25 anos, foi assassinada a tiros na madrugada de ontem, enquanto seguia para o trabalho. A vítima chegou a entrar em luta corporal com o assassino, mas foi morta no momento em que tentava fugir. O crime aconteceu por volta de 4h30 de ontem. Ao ser atacada, a balconista havia saído de casa e seguia a pé para o ponto de ônibus, como fazia todos os dias. A irmã da vítima, a auxiliar de serviços gerais Dalva Araújo Vieira, 34, explicou que escutou o barulho de um carro sendo ligado logo após Dulcinéia sair de casa. Minutos depois, vários tiros foram disparados. Entretanto, Dalva não soube informar se o veículo teria sido usado pelos autores do homicídio. "Minha irmã sempre saia de casa no mesmo horário e ia a pé até o ponto de ônibus. Ela trabalhava em uma padaria em Campo Grande e era muito trabalhadeira. Ela saiu de casa e logo depois alguém ligou um carro. Pouco depois, eu ouvi barulho de tiros. Mas não tive coragem de sair para a rua, pois estava muito escuro", afirmou Dalva. Segundo informações da polícia, Dulcinéia teria entrado em luta corporal com o assassino. A vítima apresentava vários arranhões pelo corpo. Após a briga com o criminoso, Dulcinéia tentou escapar do agressor. A vítima estava correndo pela Rua Projetada, quando o assassino sacou a arma e atirou na direção dela, que foi atingida três vezes. Duas balas acertaram as costas da balconista, e uma delas atravessou o corpo de Dulcinéia. O terceiro tiro acertou a cabeça da vítima. Ao amanhecer, o patrão de Dulcinéia ligou para a casa da vítima, perguntando se a balconista não iria trabalhar. O telefone foi atendido por Dalva, que ficou preocupada com a irmã. Minutos depois, um vizinho foi até a residência da balconista e avisou a família dela sobre o crime. Policiais militares que atenderam a ocorrência disseram que Dulcinéia estava recebendo vários telefonemas e ameaças de morte. Os policiais disseram também que a vítima estava separada de um namorado, considerado violento e com quem ela mantinha um relacionamento amoroso há quatro anos.



Jovem é perfurado à faca durante rodada de cachaça no bairro Nova Conquista - Diário da Serra, Tangará da Serra

O jovem Rubens Gomes Barbosa, de 19 anos, foi perfurado a faca pelo seu colega de farra, identificado com ¿cachimbinho¿, durante uma discussão na casa do Pedrão, no bairro Nova Conquista, em Cuiabá.
A tentativa de assassinato aconteceu, por volta das 21 horas quando eles estavam tomando cachaça em companhia de Pedrão. Barbosa e Cachimbinho discutiram por motivos fúteis e este último se armou com uma faca e partiu para cima do colega. Levado ao Pronto Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC), Barbosa passou pelo box de emergência e ficou em observação.



Garoto travesti é surrado por marido de outro travesti - Diário da Serra, Tangará da Serra

O garoto-travesti R.O. o ¿Paloma¿, de 17 anos, foi agredido por um jovem identificado como Marcelo que vive maritalmente com outro travesti, o E.J,, o ¿Ceiça¿, de 24 anos. Paloma foi espancado nesta madrugada quando fazia ponto na avenida 15 de Novembro, no bairro Porto. Com as lesões no lábio, Paloma deixou de faturar. Segundo ela, algumas horas antes, acabou brigando com Ceiça. Marcelo, que é muito ciumento, a procurou e a espancou. Ceiça também registrou queixa na Delegacia Metropolitana. Ela explicou que Marcelo a ama e é muito ciumento quase atrapalhando seu trabalho também na região do Porto. O caso será resolvido pelo delegado Edgar Fróes, da Delegacia do Bairro Porto que vai chamar os dois travestis e também Marcelo para resolver o problema.



Acusados presos em Salvador - Diário do Nordeste



Estão presos em Salvador, na 14ª Delegacia de Polícia (Barra), dois envolvidos na morte do administrador de empresas cearense Alexandre Bezerra Rodrigues, 35 anos, que residia no edifício Michele Prado, situado na Rua Manoel Barreto, 290, no bairro Graça, na capital baiana. São o estelionatário Paulo Roberto Gomez Guimarães Filho, e o taxista Bruno Castelar Pinheiros, ambos 25, que confessaram o crime. O primeiro foi capturado na tarde de anteontem, quando almoçava na casa de seu sogro, na cidade de Berimbau, no Interior da Bahia. O taxista havia sido preso pouco tempo antes, na cidade de Cajazeiras e apontou o nome de seu comparsa. Ambos deixaram algumas pistas que levaram a Polícia baiana, com o apoio de um capitão da Polícia Militar e um agente da Polícia Federal cearenses, a elucidar toda a trama rapidamente. Alguns pertences da vítima ainda foram apreendidos em poder da dupla. No domingo à noite, os acusados do crime forjaram um defeito no veículo de Alexandre, jogando gasolina sob o Honda Civic da vítima. Avisaram que o carro estava vazando combustível e o chamaram para ver o que era. Pouco depois o administrador foi encapuzado e levado no porta-malas do Civic para um motel de Salvador. Lá foi espancado para revelar a senha de seus cartões bancários, pois Paulo Roberto levou um computador do tipo lap-top para fazer transferências. Como não conseguiram muito dinheiro e Alexandre morava no mesmo edifício de Paulo Roberto, este decidiu matá-lo. Primeiro utilizou as mãos, depois um cinto e fios de náilon. Em seguida o corpo da vítima foi ¿desovado¿ na Vila Parafuso, na periferia de Salvador, enquanto o carro foi abandonado no bairro Vilas do Atlântico. Além do lap-top, os bandidos roubaram certa quantia em dólares, perfumes, roupas e bebidas. O professor Hugo José da Silva é suspeito de envolvimento e ainda está sendo investigado.



Agricultor é encontrado com cabeça esmagada - Jornal da Paraiba

Agricultores que residem no sítio Riacho de Natuba, município de Natuba encontraram na manhã de ontem, o corpo do agricultor Antônio Amaro da Silva, de 26 anos, que residia nas proximidades do local onde foi encontrado. A cabeça de Antônio estava completamente esmagada e segundo informações da Polícia Militar do município a possibilidade é de que um carro tenha passado por cima da cabeça da vítima, por existirem marcas de pneu no local do ocorrido. O corpo estava estendido no meio de uma estrada de terra, cercada de mato, que dá acesso ao município de Umbuzeiro. As informações são de que o agricultor saiu do local onde trabalha, na barragem de Natuba, por volta das 17h30. Como costumava fazer ele seguiu sozinho e a pé para casa. Populares afirmaram que Antônio teria ingerido bebidas alcoólicas antes de voltar para casa, o que levanta a hipótese de que ele tenha caído na estrada e em seguida foi atropelado por algum veículo, que deixou o local sem prestar socorro à vítima. Ao serem informados por moradores do sítio a respeito da localização do cadáver, os policiais acionaram o Instituto de Polícia Científica e a Unidade de Medicina Legal (UML), que removeu o corpo já no início da tarde de ontem para necropsia em Campina Grande. O delegado do município, Francisco Camilo de Sousa, deverá instaurar inquérito policial para apurar o crime. Até o final da manhã de ontem a polícia não havia colhido informações a respeito do ocorrido com familiares da vítima. Os policiais relataram que ao ser informada sobre a morte do agricultor, a mulher dele passou mal e precisou ser internada no hospital da cidade. O corpo do agricultor Antônio Amaro foi liberado pela UML, no final da tarde de ontem para o sepultamento que acontecerá na manhã deste sábado na cidade de Natuba.


Segunda-feira, Fevereiro 03, 2003



Líder comunitário é assassinado a pauladas - Douradosagora

Depois de dois anos de ameaças, o líder comunitário Edvaldo de Araújo, de 35 anos, que presidia a Associação de Moradores do Parque Residencial Pedra Bonita, foi assassinado a pauladas na Viela 13, no Jardim Rincão, zona Oeste de São Paulo. O crime ocorreu às 23h40 de sábado e não houve testemunhas oculares. Para policiais do 46º DP - Perus e da Equipe C/Sul do DHPP, o homicida deve residir nas proximidades. Edvaldo era técnico em computação. Estava separado na mulher, com que tinha um filho, e vivia com a mãe no núcleo comunitário Movimento Unido. A viela em que ele foi executado separa duas áreas ocupadas na região: aquela em que ele residia da Pedra Bonita, na qual era o presidente da associação. Desde que foi eleito pela comunidade, ele era responsável pelos trâmites de regularização dos imóveis e sofria pressões de várias pessoas, entre elas alguns marginais que pretendem dominar a região. A polícia suspeita de que ele foi vítima de vingança. O criminoso utilizou um pedaço grosso de madeira, que foi encontrado junto ao cadáver, com a qual o espancou na cabeça, provocando traumatismo craniano. Nada foi roubado.



Jovem é assassinado em Dourados - Douradosagora


< Foto: Isael Silva.

Acaba de ser executado Wagner Rocha dos Santos, 20 anos, com um tiro na cabeça. Ele deixa viúva e duss filhas. O crime ocorreu por volta das 21h, na rua General Osório, perto da Lanchonete Oliveira, periferia de Dourados. Segundo a irmã da vítima Wanessa Rocha dos Santos, Wagner era funcionário do Posto Gaúcho III. Ele havia chegado há pouco na casa da irmã. Disse que tinha perdido a carteira e voltou para procurar. Assim que ele saiu conduzindo uma bicicleta, minutos depois, ela ouviu o barulho do disparo. A polícia militar está no local levando informações. Os pais e outros familiares ainda não foram informados da tragédia.



Mãe acorrenta filho viciado em crack - Zero Hora 31/01



Para tentar afastar o filho do crack, uma mãe acorrentou ontem o garoto de 16 anos no pilar da área de casa, em Novo Hamburgo.
O adolescente havia sido detido numa operação policial e foi entregue à família quarta-feira sob o compromisso de que providenciasse tratamento médico. Às lágrimas, a mãe contou o drama vivido desde 2001, quando passou a colecionar documentos do Conselho Tutelar, Polícia Civil e Ministério Público locais na tentativa infrutífera de internar o filho. - Quando o delegado me entregou o guri, pensei: "O que querem que eu faça?" Que fique esperando me avisarem que encontraram meu filho morto pela polícia ou pelos traficantes? - afirmou, justificando o acorrentamento. Segundo a mãe, o adolescente chegara a ficar até 12 dias sem dormir por conta da droga. Ao ser apreendido, mal parava em pé. O garoto comeu e dormiu na área e a mulher resolveu acorrentá-lo com um cadeado pelo pé para garantir a sua permanência em casa e a abstinência do crack. - Meu filho rouba as coisas de dentro de casa e na rua para se enfiar no beco aqui perto e fumar crack. Até assalto já fez. Deve fumar muitas pedras por dia pelo estado que eu o encontro a cada vez que ele resolve aparecer em casa, depois de dias sumido - contou. A mulher sustentando a casa às custas dos lanches que faz e o marido, desempregado, vende. Ontem, depois de ouvir o relato da mãe e do filho, a promotora da Infância e da Juventude Jaqueline Marques da Luz ingressou com ação civil pública requerendo avaliação psiquiátrica e internação do adolescente no Hospital São Pedro, na Capital - único credenciado ao SUS para atender dependentes químicos.



Menor decapita a avó e tenta se matar - Diário do Vale, Volta Redonda 31/01



O menor E.C.S.B., de 16 anos, disparou um tiro ontem, por volta das 21 horas, contra o próprio rosto, mesmo estando algemado. A tentativa de suicídio ocorreu no Núcleo de Roubos e Furtos da 93 DP, onde ele aguardava para ser transferido para o Instituto Padre Severino, no Rio. O jovem foi preso ontem pela manhã após confessar ter assassinado a golpes de faca a própria avó, Tereza da Silva Lucas, de 60 anos, que teve a cabeça decepada. O crime foi na madrugada de ontem, na casa da vítima, no bairro Santo Agostinho. O delegado Nilton de Almeida explicou que E. estava na sala da DP aguardando para ser levado para o Cais do Aterrado, em Volta Redonda, onde ele passaria a noite. Somente pela manhã, o adolescente seria transferido para o Rio. No momento em que E. conseguiu apanhar um revólver na gaveta de um policial, o detetive José Romildo Cristino entrou na sala e tentou convencê-lo a não atirar. Porém, não teve êxito. - O detetive começou a conversar com ele e pedir para que ele não disparasse a arma. Mesmo algemado, ele conseguiu disparar a arma e o tiro pegou de raspão seu rosto e atingiu a parede da sala - explicou o delegado, acrescentando que, em seguida, o menor foi levado para o Hospital São João Batista, onde está internado. O policial lembrou ainda que na quarta-feira o menor já havia tentado se matar duas vezes. O delegado acredita que E., quando matou a avó, estava sob efeito de drogas ou então estava em crise de abstinência. Ele aguarda o laudo pericial para certificar-se sobre em qual das duas situações se encontrava o jovem. Para que E. não fosse linchado por populares que o chamavam de "assassino", o delegado teve que atirar para o alto para espalhar a multidão. As pessoas chegaram a dar socos na viatura da PM em que o menor foi conduzido. O corpo de Tereza foi encontrado por volta das 6 horas da manhã pelo filho dela, o coveiro Lamartine Silva Costa, de 35 anos. Ele tinha ido à casa da mãe para buscar uma bicicleta para ir trabalhar no Cemitério Portal da Saudade. - Quando cheguei na varanda deparei com meu sobrinho de cuecas segurando a cabeça de minha mãe pelos cabelos. Ele me perguntou: "Tio, você tem Jesus?". Entrei na casa e vi a mãe ajoelhada no chão, de costas, apoiada no sofá. Enquanto isso, E. jogou a cabeça dela no Rio Paraíba. Saí para telefonar para a PM e quando chegamos novamente na casa de minha mãe, encontramos E. tomando banho e dançando ao mesmo tempo - contou Lamartine. Um vizinho que não quis se identificar disse que E. entrou no rio e lançou a cabeça da avó na água. Em seguida, sujo de barro e sangue, pediu água na casa de um outro vizinho. "Ele bebeu quase um litro de água" detalhou. Os moradores da rua onde Tereza morava há mais de 32 anos foram unânimes em elogiar a vítima como uma mulher trabalhadora que adorava o neto: "Ela vivia só para o neto. Quando E. não estava sob o efeito das drogas ou em crise de abstinência, era carinhoso com a avó. Mas, se estava drogado, batia nela, xingava e quebrava tudo dentro de casa", contaram os vizinhos.



Carlos Levy assassinado a tiros pelo irmão - O Liberal Belém


Assassino não se arrepende e diz que ¿faria tudo de novo¿ se fosse preciso


O ex-presidente do Sindicado dos Bancarios Carlos Levy, 63 anos, aposentado, foi assassinado com cinco tiros disparados à queima roupa em seu carro, o Toyota cinza metálico, às 10 horas de ontem, em plena Avenida Nazaré, pelo seu próprio irmão, Alberto Nascimento Levy, 61 anos, que veio do Rio de Janeiro somente para praticar o crime. O assassino foi preso por uma guarnição da Policia Militar, comandada pelo sub-tenente Galvão, no bairro da Marambaia, quando fugia em seu carro.
Alberto não reagiu à prisão e foi levado para a Seccional de São Brás, onde foi autuado em flagrante pelo delegado Carlos Alberto Antunes Lima e pelo escrivão Sebastião. Alberto Levy aguardará preso o pronunciamento da Justiça. Carlos Levy ainda chegou a ser levado por populares, em seu carro, para a Clínica dos Acidentados, a 100 metros do local da tragédia, onde morreu. O ex-sindicalista recebeu tiros na cabeça e em outras parte do corpo, que provocaram sua morte quase instantânea. O motivo do crime foi a disputa judicial pela posse da casa nº 1.055 da avenida Nazaré, quase em frente à sede social do Clube do Remo, deixada pelo pai de ambos, o arquiteto Judah Levy. O cadáver de Carlos Levy foi removido para o Centro de Perícias Científicas ¿Renato Chaves e em seguida, liberado para o sepultamento. Alberto Levy, o assassino do irmão, negou-se a falar com a imprensa e chegou a ofender alguns repórteres que insistiam em entrevistá-lo, na frente de delegados e policias militares. Caso não estivesse algemado, Alberto Levy teria agredido os repórteres. Chegou a pedir o celular de um policial e falou com alguém nos seguintes termos: ¿Olha fulano, eu acabei de matar aquele f...d...p.
O delegado Carlos Alberto Antunes Lima, titular da Delegacia de Homicidios da Seccional de São Brás, disse a que conversou durante 40 minutos com o criminoso, que lhe contou por que e em que circunstâncias matou o irmão. Alberto chegou a Belém dia 20 de janeiro, para resolver o problema da partilha da herança deixada pelo pai, ficou hospedado na casa de amigos e chegou a visitar a casa da Avenida Nazaré, 1.055, além de outros imóveis. As negociações com o irmão Carlos Levy não levaram a um consenso quanto à divisão dos bens, objeto de um processo em tramitação na Justiça. Houve ameaças recíprocas. - Ontem pela manhã, Alberto Levy se armou com um revolver calibre 38 carga dupla e dirigiu seu carro até a esquina da travessa Joaquim Nambuco com a avenida Nazaré. O criminoso sabia que o irmão iria chegar para ver a casa ontem pela manhã e ficou preparado, com a arma por baixo da camisa. Quando Carlos Levy chegou em seu carro, à altura da firma ¿Mega Reciclagem de Cartuchos¿, ao lado da casa em litígio, Alberto atravessou a rua com a arma na mão, se aproximou da Toyota e disparou cinco tiros contra o irmão. Uma das balas atravessou a lataria do veículo. Carlos Levy não esboçou reação nem teve chance de defesa. Em seguida, Alberto saiu caminhando lentamente, entrou em seu carro e fugiu. Um motorista de táxi e um policial militar, que estava desarmado, presenciaram o crime. O militar acionou o Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop), enquanto o motorista de táxi perseguiu o carro do assassino. Logo, duas guarnições da PM saíram no encalço do criminoso. Segundo a Polícia, Alberto confessou friamente o crime. Contra ele tambem pesa uma condenação por tráfico de entorpecentes, crime pelo qual cumpriu quatro anos de prisão em Belém. Em seguida, Alberto foi morar no Rio de Janeiro, de onde só retornou para matar o irmão.O sub-tenente Galvão, acionado pelo CIOP, contou que de posse das características do carro do criminoso, conseguiu alcançá-lo próximo ao Entroncamento. Alberto seguia em direção à rodovia BR-316. Para intimidá-lo, foram disparados cinco tiros. O assassino ainda estava de posse da arma do crime, porém, sem munição.O vigia da casa em litígio, Manoel Quaresma da Costa, mostrou ao delegado Carlos Albertro Lima um documento assinado por Carlos Levy, autorizando Manoel a impedir a entrada de qualquer pessoa no imóvel, principalmente Alberto. O filho da vítima, conhecido como ¿Babalu¿, que há quase dez anos esteve envolvido na morte de uma jovem, crime pelo qual foi condenado e que se encontra, atualmente, na condição de preso em liberdde condicional, veio buscar o carro do pai, após a perícia pelo CPC. Revoltado, na presença da reportagem, pediu para um policial deixá-lo ver a cara do matador de seu pai por cinco minutos, mas não obteve autorização. Na saída, disse, que um dia iria encontrar o tio na cadeia e a cabeça do criminoso ¿iria rolar¿.



Taxista é degolado em Dom Pedrito - Zero Hora 31/01



Um dos mais antigos taxistas do município de Dom Pedrito foi assassinado na madrugada de ontem. Felix Gaier da Cunha Rodrigues, 43 anos, havia saído para uma corrida com dois homens na noite anterior e não retornou mais para a parada localizada em frente à estação rodoviária. O Passat azul foi encontrado queimado na Vila Pró-morar pouco antes da 1h de ontem. O corpo do taxista foi localizado às 5h em um matagal nas imediações da barragem do Módulo Esportivo. Mais de três quilômetros separam os locais onde estavam a vítima e o veículo. O taxista foi esfaqueado e degolado. Segundo colegas, o carro de Rodrigues estava no final da fila de táxis na parada e foi escolhido para fazer a corrida. Sem estranhar, saiu com os dois passageiros. A demora no retorno fez os outros taxistas pressentirem o pior. Quando souberam que o Passat havia sido queimado, eles passaram a procurar Rodrigues. - Quando vimos o carro dele queimado, entramos em pânico e saímos por todos os cantos da cidade, mas já imaginávamos que estivesse morto - contou o colega Norton Nei Honório da Silva.



Taxistas aliciavam crianças para prostituição - Zero Hora 31/01



Uma rede de prostituição infantil mantida por taxistas na Zona Norte foi identificada pela 4ª Delegacia da Polícia Civil de Porto Alegre. Meninos com idades entre nove e 13 anos contaram à polícia que eram obrigados a fazer programas sexuais com taxistas e com homens e homossexuais agenciados por eles. Quatro pessoas foram presas na noite de quarta-feira. Uma das vítimas da quadrilha é um menino de nove anos. Ele revelou detalhes do esquema, ajudando a polícia a identificar os envolvidos. O menino contou que chegava a fazer sete programas por noite, geralmente com taxistas e dentro do carro. Não recebia dinheiro pelo trabalho.
- Nunca recebi. O dinheiro ficava com as gurias. Para comer, eu saía pedindo em bares - diz.
As meninas as quais ele se refere têm 11 e 13 anos e foram identificadas no começo de janeiro, quando suas mães pediram ajuda à polícia para tirá-las das ruas. Na época, a 4ª DP fez imagens das garotas sendo assediadas por clientes nas ruas Voluntários da Pátria, Câncio Gomes e do Parque. No total, a polícia identificou 12 garotas. Um homem foi preso em flagrante em um motel com uma menina de 11 anos. Outras quatro pessoas foram presas na época. A polícia continuou investigando e verificou a presença de meninos no esquema de prostituição. Até o momento, três - de nove, 11 e 13 anos - foram identificados. Os depoimentos indicam que os taxistas, além de fazer programas com as crianças, eram responsáveis por levar até eles outros clientes. Conforme o delegado Rodrigo Zucco, titular da 4ª DP, os taxistas também são investigados por tráfico de drogas e receptação de produtos furtados e roubados. O menino de nove anos admite que cheirava loló e já teve uma doença sexualmente transmissível. Ele foi entregue aos cuidados do pai, um mecânico de 58 anos. O mecânico sabia que o filho costumava fugir da casa da mãe, mas disse ter ficado surpreso ao descobrir como o menino vivia nas ruas. - Não existem filhos irresponsáveis. Existem é pais irresponsáveis. Eu não me sinto culpado, pois ele não estava comigo. A criança sempre tem curiosidade para descobrir coisas proibidas. Agora, vou tomar providências para que isso não se repita, vou educá-lo da melhor maneira possível - disse o mecânico. Um dos pontos no qual menino fazia programas fica em uma rua nos fundos da residência do mecânico. Segundo o delegado, o menino ficará com o pai e já está sendo acompanhado pelo Conselho Tutelar. Mais pessoas da quadrilha tiveram a prisão preventiva decretada e estão sendo procuradas pela polícia.



Bebê é abandonado em praça de São José - Vale Paraibano 30/01



Um bebê recém-nascido foi abandonado ontem na praça Berlim, no bairro Jardim Augusta, região central de São José dos Campos. A menina de apenas dois dias de vida foi encontrada por policiais militares dentro de uma sacola plástica por volta das 13h. Eles chegaram até o bebê depois de receber uma denúncia anônima. O bebê foi levado pelos policiais para o Pronto-Socorro da Vila Industrial. A criança passa bem e deverá receber alta hoje. O recém-nascido foi reconhecido pela equipe médica do Hospital Municipal da Vila Industrial. Segundo a direção do hospital, a mãe e a criança teriam recebido alta na manhã de ontem. O nome da mãe foi mantido em sigilo. "Acredito que ainda hoje deveremos chegar a mãe do bebê. Colocamos três investigadores para atuar no caso e esclarecer o fato o mais rápido possível", disse a delegada da DDM (Delegacia da Defesa da Mulher), Juliana Puccini. Ela não revelou o nome da suspeita para não atrapalhar as investigações. A polícia suspeita que a mãe teria sido a responsável pelo abandono da criança. O ValeParaibano apurou que a mãe da menina teria abandonado a recém-nascida porque desejava que o bebê fosse homem. A suposta mãe saiu do Hospital Municipal por volta das 9h de ontem. Ninguém soube informar se ela estava acompanhada. A chegada do recém-nascido no Pronto-Socorro da Vila Industrial acabou causando comoção e revolta entre os pacientes que estavam na sala de espera do hospital. "É inaceitável uma mãe fazer isso com o próprio filho. Esta mulher tem que ser presa. Como pode fazer isso com um recém-nascido. É desumano", disse a dona-de-casa Jandira Ferraz dos Santos. O vendedor de seguros Álvaro Luiz do Nascimento pediu uma punição severa para quem abandonou o recém-nascido. "Quando uma pessoa for exemplarmente punida, ninguém vai fazer mais isso com uma criança." Caso seja confirmado que a mãe realmente seja a responsável pelo abandono, ela irá responder em liberdade um processo criminal por abandono ao recém-nascido. Ela pode pegar de 6 meses a 2 anos de reclusão. Até a tarde de ontem, o Conselho Tutelar de São José não havia sido notificado sobre o abandono do recém-nascido. Segundo o conselheiro Reinaldo Machado, o procedimento nesses casos é esperar a criança receber alta. "Depois disso, vamos fazer uma avaliação do caso e saber os motivos que levaram a mãe a abandonar a criança. Mas, a decisão final com quem a criança vai ficar será da Justiça da Vara da Infância da Juventude", disse o conselheiro.



Funcap quer devolver duas crianças abandonadas às famílias - O Liberal, Belém 30/01



Duas crianças abandonadas pela família estão recolhidas no Espaço de Acolhimento Provisório Infantil (Eapi) da Fundação da Criança e do Adolescente do Pará (Funcap). Os meninos Bruno e Marcelo (os nomes foram dados pelos funcionários do Eapi), que aparentam ter cerca de dez meses de idade, foram abandonados em situações distintas. Segundo a gerente do Eapi, Telma Corôa, Bruno chegou à instituição no dia 18 de novembro de 2002. Ele foi entregue pela mãe a um casal em Icoaraci. ¿Ela pediu ao casal que segurasse o bebê por um instante enquanto ela iria ao banco e não voltou mais¿, explicou Telma. Passados dois meses, o casal decidiu procurar o Conselho Tutelar quando descobriu que a mulher estava grávida. ¿O marido alegou que não teria condições de sustentar dois bebês e disse à esposa que teriam que entregar Bruno. Ela ficou muito penalizada, mas não teve escolha¿. Antes disso, o casal tentou a mãe em Icoaraci, mas sequer sabiam o nome dela. "O Marcelo foi entregue a uma viatura da Polícia Militar por uma senhora de nome Rosa, que não quis dar o seu endereço aos policiais. Segundo ela, a criança tinha sido deixada em sua porta e ela não tinha condições de criar. O bebê chegou ao Eapi no dia 11 de novembro do ano passado, depois de ter ficado provisoriamente na Casa de Passagem. ¿Ele foi entregue pelo Cepas (Comando Especial de Policiamento Assistencial) da PM à Casa de Passagem, e de lá encaminhado para nós¿, disse Telma. O Eapi tem atualmente 80 crianças de zero a seis anos de idade, das quais 47 estão com indicativo para adoção. A capacidade do abrigo é de 60 crianças. ¿Temos quatro crianças liberadas para a adoção, já sentenciadas, e 21 com o pedido de destituição. A maioria delas é trazida pelo Conselho Tutelar por maus tratos e abandono¿, informou Telma. Nos casos de maus tratos, quando a criança é levada pelo Conselho, a família tem 60 dias para se estruturar para recebê-la novamente. Quando esse prazo não é suficiente, espera-se por mais 60 dias. Telma disse que pela primeira vez o Eapi está com uma demanda tão grande para adoção e que a instituição tem planos de reeditar a campanha ¿Faça uma Família Feliz¿, realizada em parceria com as Organizações Romulo Maiorana (ORM), em 1999. ¿Temos mais de 50% das crianças abrigadas com indicativo de adoção e, na época da campanha, apenas uma das crianças não foi adotada. É importante mobilizar a sociedade por uma causa como essa¿, opinou. A Eapi é mantida pelo Estado, que garante alimentação, medicação e a infra-estrutura para manter as crianças, e também recebe doações privadas além de ajuda de 30 voluntários. "Temos doadores esporádicos que nos trazem fraldas, lençóis e material de higiene. Sem essas doações não seria possível receber esse número de crianças¿, ressaltou.



Corpo de bebê em usina de Cantagalo - O Dia, RJ 30/01

O corpo de uma menina recém-nascida foi encontrado ontem no meio do lixo por funcionários da usina de reciclagem de Cantagalo. O bebê, que estava dentro de um saco plástico preto, ainda estava com o cordão umbilical. Segundo informações do inspetor Sérgio Nemer, da 153ª DP (Cantagalo), a polícia vai aguardar o laudo pericial, que deverá ser liberado em um mês, para saber como a criança morreu. Ele informou ainda que vai instaurar inquérito para apurar o caso e pedir a ajuda de hospitais e maternidades da região para tentar localizar a mãe.



Menina é usada em sexo pago - A Gazeta de Cuiabá, MT 29/01



A Polícia Militar prendeu uma "cafetina" que mantinha na prostituição uma menina de apenas 14 anos. A garota K.S.C. afirma que era obrigada a manter relações sexuais com desconhecidos pelo menos cinco vezes por dia. O dinheiro dos programas, segundo a menina, era entregue integralmente para Luzia Custódio Neto, de 28 anos, presa pela PM e autuada em flagrante na noite de segunda-feira pelo delegado Antônio Eustáquio na Central de Flagrantes da Metropolitana. A Polícia Militar, que também está integrada à Polícia Federal no programa de combate à prostituição infantil, desencadeado em todo o País, recebeu uma denúncia de que a "cafetina" estava atuando em uma casa na Rua Colíder, no bairro 13 de Setembro, periferia de Várzea Grande. Além de ser usada em prostituição infantil, a menina, segundo denúncias, era obrigada a ingerir bebidas alcóolicas e também sofria constantes maus-tratos. Na segunda-feira, segundo uma testemunha, a garota foi levada para um local conhecido como Cascalheira para um programa sexual, onde foi espancada e ameaçada de morte. Revoltada por não estar recebendo nada, a menina resolveu contar tudo para a Polícia afirmando, inclusive, que era obrigada pela mulher a fazer, no mínimo, cinco programas a cada noite, mas que também fazia programas durante o dia. Além do crime de maus-tratos, agressão e ofensas morais, a garota conta que foi trazida de Cáceres pela "cafetina", que lhe prometeu um bom emprego, mas que na realidade ela era apenas usada em programas com homens, de dia ou de noite. Luzia foi autuada em flagrante em crime de favorecimento à prostituição, maus-tratos e corrupção de menores, podendo ser condenada apenas no crime de "favorecimento à prostituição" com uma pena de dois a cinco anos de reclusão em regime fechado. "A menor fez sérias denúncias contra a Luzia de favorecimento à prostituição infantil, confirmou ontem o delegado Eustáquio.



Polícia flagra prostituição infantil - Zero Hora 29/01



Uma denúncia anônima na manhã de ontem levou policiais da 22ª DP da Capital a flagrarem uma adolescente de 13 anos se prostituindo na Rua Bernardino Silveira Amorim, bairro Sarandi, ao meio-dia. Com ela foi apreendida uma adolescente de 17 anos e presa uma mulher de 47, suspeita de ser a aliciadora das garotas. Segundo a polícia, as duas estariam sendo aliciadas pela mulher de 47 anos e um homem cuja identidade está sendo investigada. Elas se prostituíam em um ponto da Bernardino Silveira Amorim e faziam programas na região do Porto Seco - a maior parte deles com caminhoneiros - por R$ 10 a R$ 20. A adolescente de 13 anos contou que se prostitui desde os 11 anos e a mais velha, há menos de um. As duas afirmaram que se prostituíam em troca de drogas como crack e cocaína. O delegado Jorge Mafra autuou a mulher em flagrante por corrupção de menores e exploração do lenocínio. As duas garotas foram encaminhadas à Fundação de Atendimento Socioeducativo , e a mulher foi levada à Penitenciária Feminina Madre Pelletier.

"Fazia cinco programas por dia"
Entrevista: garota de 13 anos
Leia trechos de entrevista com a adolescente de 13 anos, moradora da Vila Pinto, flagrada ontem se prostituindo:
Agência RBS - Você faz programas e se droga desde que idade?
Garota - Desde os 11 anos, quando saí de casa. Comecei com cocaína e agora só fumo crack.
Agência RBS - Quantos programas você fazia por dia e quantas pedras você fumava?
Garota - Fazia uns cinco ou seis programas por dia. Todo o dinheiro eu dava pro Feijão, que é o dono da casa onde estava morando. Ele é quem me dava as pedras para fumar. Acho que umas 20 por dia. Ele chegava a me acordar de manhã pra me dar pedra e eu não queria, mas acabava fumando.
Agência RBS - Quanto você cobrava? Ficava com algum dinheiro?
Garota - De R$ 10 a R$ 20, depende do que o cliente pedia. Eu não ficava com nada.
Agência RBS - Quanto custa cada pedra de crack?
Garota - R$ 5. A gente fuma e nem sente fome.
Agência RBS - Você acha que consegue se recuperar?
Garota - Nem sei. Só se Deus quiser.



Demorou mais estamos novamente atualizados, vou postar matérias de dias anteriores e de hoje também...


Home
 

Google


Search WWW Search www.brasilcruel.blogger.com.br