Vida de cão
Noticias diárias sobre violência no Brasil




Procurando algo?


contato



Sexta-feira, Novembro 28, 2003



de norte a sul, a mulher brasileira toma ....

Homem executa a mulher e é morto pela polícia - Zero Hora, Porto Alegre

A tragédia de uma família de Itatiba do Sul, no norte do Estado, chocou a população na noite de ontem.
Inconsolado com a separação, o soldador Luiz Antônio Bortolotto, 39 anos, matou a tiros a mulher, Genite Rodrigues Bortolotto, 38 anos, e foi morto pouco depois de trocar tiros com policiais militares e civis. Bortolotto estava desempregado e, no início da tarde de ontem, uma oficial de justiça foi à casa dos dois e comunicou a ordem de separação de corpos. Genite, que era professora e diretora da creche municipal, era aguardada pelo marido no portão às 18h30min, quando voltou para casa. Armado, ele disparou cinco tiros contra ela, que morreu no local. Para fugir, o homem tomou a caminhonete do dono de um mercado próximo, e fugiu para o interior do município. Depois, abandonou o veículo e começou um tiroteio com os policiais. Bortolotto foi atingido por um tiro e morreu no Hospital São Roque. O casal tinha um filho de 14 anos.




Dona-de-casa é estuprada e mantida em cárcere pelo próprio companheiro - Folha de Boa Vista, Roraima

Na semana em que se comemora o Dia Internacional de Combate à Violência Contra Mulher, mais uma dona-de-casa foi vítima da violência sexual de seu próprio marido. L.T.N.S., 25, contou à polícia que estava há três dias, junto com os filhos (um de 1,5 ano e outro de dois meses) mantida em cárcere privado. A vítima contou que vivia maritalmente com o acusado, o auxiliar de escritório Paulo César Correia Parnaíba, 32, há um ano e três meses e que por diversas vezes fora vítima das violências praticadas por ele, só que nunca teve coragem de denunciar à polícia com medo da reação. Diante do fato de estar sendo mantida sobre cárcere e das agressões que passaram de tapas e chutes para abuso sexual e cortes no corpo com faca, terçado e tesoura, ela mentiu ao marido que estava com dor de dente. Ele a acompanhou até o posto de saúde, quando em um deslize do acusado a dona-de-casa conseguiu chamar a polícia, que foi até o local e o prendeu em flagrante por estupro, lesões corporais, cárcere e ameaça. Ele já foi indiciado por porte ilegal de arma no passado. Agora foi encaminhado à Cadeia Pública de Boa Vista onde deverá permanecer à disposição da Justiça.



Mãe entrega o próprio filho à polícia - Diário do Vale

Francisca das Chaves Rodrigues entregou à Polícia o próprio filho, Edmo Chaves Rodrigues, de 25 anos, a quem chamou de ¿monstro¿. A mulher disse ter sido Edmo quem assassinou, no dia 4 de fevereiro de 2002, Gisléia Aparecida Almeida, a ¿Léia¿, como era conhecida, de 30 anos, e o filho dela, Bruno de Almeida, de 9. Os crimes foram na casa das vítimas, no Açude IV. Ele está foragido desde o dia dos assassinatos. Francisca disse que Edmo matou Gisléia porque ela se negou a ter um relacionamento amoroso com ele. A criança teria sido também assassinada, com um tiro no ouvido esquerdo e outro na nuca, porque testemunhou a morte da mãe, o que no jargão policial é conhecido como ¿queima de arquivo¿.
- Espero que se faça justiça para que esse monstro não cometa mais crimes - desabafou Francisca, ao depor na 93 DP.
Edmo invadiu a casa de Gisléia e atirou nela e no menino de 9 anos e, segundo da denúncia, poupou apenas uma filha de um ano da vítima. Mesmo baleada, Gisléia conseguiu sair para rua, foi perseguida pelo assassino, que disparou mais tiros contra ela.
O chefe do Núcleo de Homicídios da 93 DP, Joilson de Calazans, baseado na confissão de Francisca, disse que Edmo matou Léia porque foi rejeitado. ¿Após os assassinatos, ele fugiu para Barra do Piraí¿, disse Joilson, ressaltando que Francisca mora na mesma rua onde residiam as vítimas. Ele explicou que durante as investigações para elucidar o duplo homicídio, por determinação do delegado Hermano Rocha, descobriu onde morava Francisca, que acabou entregando o próprio filho.
Francisca também contou na DP um episódio ocorrido antes do duplo assassinato. De acordo com ela, sua neta de 5 anos, ao pedir uma bala (doce) a Edmo, recebeu em troca um revólver apontado em sua direção. ¿A bala (projétil) que você (sobrinha) quer está aqui¿, ameaçou Edmo, sem disparar.
O policial, após a confissão de Francisca, contatou policiais de Barra do Piraí, na tentativa de localizar Edmo. Lá, ele também descobriu que Edmo era acusado de tentativa de homicídio e estupro, praticado contra Rosilene Vieira da Silva, naquela cidade.
- Consegui localizar Rosilene, que também confirmou que Edmo a estuprou e a jogou do alto de uma pedreira. A mulher contou também que estava em sua casa (Barra do Piraí), quando Edmo procurou seu marido. Os dois, na ocasião, começaram a discutir e Edmo esfaqueou o marido de Rosilene, que fugiu em seguida, deixando ela sozinha como o acusado - contou Joilson, baseado nas declarações da própria Rosilene.
- Edmo espancou Rosilene e a levou para um matagal onde praticou o estupro. Logo após, a jogou de uma pedreira, mas ela sobreviveu - completou o policial.


Quinta-feira, Novembro 27, 2003



Esposa é morta e o autor se suicida - Correio do Povo, RS


Um crime passional chocou os moradores da vila Chácara dos Bombeiros, no bairro Partenon. Por volta das 7h25min, ao regressar do trabalho noturno, o vigilante de 41 anos, atirou contra a esposa, Eloísa Martins da Rosa, de 42 anos. Ela tombou no pátio em frente à casa com dois tiros, na cabeça e no abdômen. Em seguida, o vigilante cometeu suicídio, no quarto do casal, com um disparo na cabeça. A filha de 11 anos encontrava-se na residência. O caso ficou com a 19a DP, que investigará as razões do crime.



Isso é o nossos empresários.....

Matéria do Valor Econômico de hoje, sobre licença do Ibama para contrução.



.....O presidente do Grupo Votorantim, Antônio Ermírio de Moraes, contou que recentemente a ministra das Minas e Energia, Dilma Rousseff, prometeu olhar para o caso de Tijuco. Ermírio afirmou considerar um absurdo que o Brasil utilize apenas 27% de seu potencial hidrelétrico. "Nós não vamos deixar de usar todo o potencial para obedecer meia dúzia de ambientalistas histéricos", alfinetou. Ele ainda brincou com os problemas sociais às vezes causados pelas obras de infra estrutura. "Se temos 400 mil índios com 10% da terra brasileira, a gente poderia comprar os índios e mandá-los para fora do Brasil". .....



Polícia obriga alunos a ficarem nus em Minas - O Globo

Alunos da 7 série da Escola Municipal Quilombo dos Palmares, em Juiz de Fora, acusaram policiais de tê-los obrigado a ficar nus para serem revistados por causa de uma denúncia de furto de um telefone celular. Segundo os estudantes, ao saber que o aparelho sumira, a diretora da escola, Rosane Queiroga Eliotério, chamou a polícia, que mandou que os estudantes, com idade entre 14 e 16 anos, tirassem toda a roupa para serem revistados. As meninas tiveram as bolsas vasculhadas pela diretora, mas não tiveram que se despir. O comando da PM de Juiz de Fora está investigando se houve abuso na revista. O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Vereadores, Flávio Cheker (PT), criticou a ação.
¿ Não podemos aceitar medidas de força como esta ¿ afirmou o parlamentar.


Quarta-feira, Novembro 26, 2003



Zeladores indiciados por chacina em Canoas - Zero Hora, RS
matéria publicada em 4/11
Depois de 22 dias de investigação, a 4ª Delegacia da Polícia Civil de Canoas concluiu o inquérito sobre a chacina a tiros de quatro jovens, na Estrada Maria Elisabete Finkler, acesso à praia de Paquetá. A delegada Adriana Regina da Costa indiciou oito pessoas pela participação no homicídio qualificado - dois estão presos, um responde em liberdade e cinco ainda estão foragidos. A investigação apontou como motivo dos crimes um possível ato de justiça pelas próprias mãos como represália a furtos que as vítimas estariam praticando no bairro Rio Branco. Entre os oito suspeitos de agir como justiceiros, quatro são zeladores de rua. Os demais não tem antecedentes policiais. Um dos homens presos tem 33 anos e foi detido um dia depois da chacina, durante um flagrante de tentativa de roubo com fuga. A prisão do suspeito ocorreu no bairro Estância Velha, quando ele tentou roubar um posto de combustíveis na carona de uma moto. Com o preso, os PMs apreenderam duas pistolas calibre 380. Uma testemunha ouvida pela 4ª DP forneceu a pista que faltava para ligar o suspeito preso em flagrante pelo roubo com a chacina do dia anterior. A polícia encaminhou as armas para exame de balística, com os projéteis recolhidos no local das mortes de Jairo Barreiro Machado, Rodrigo Oliveira Xavier, Álvaro Augusto Silva e Cristiano Rodrigues. A perícia criminal confirmou que o projétil saiu de uma das pistolas apreendidas com o suspeito. Além disso, a polícia apreendeu uma Towner com vestígios de sangue. O veículo foi visto com os suspeitos na noite da chacina e pode ter sido utilizado para levar as vítimas ao local da execução. A caminhonete também foi submetida à perícia, cujo resultado ainda é aguardado. Uma outra testemunha ouvida pela polícia confirmou ter escapado da morte. Ela disse que estava na companhia das vítimas e chegou a ser perseguida na noite dos crimes pelos zeladores indiciados. Todos os presos negaram envolvimento na matança coletiva.



Tiroteio mata vigilante e ladrão - Correio do Povo, RS


A tentativa de roubo de malotes de uma agência lotérica em Novo Hamburgo, no Vale do Sinos, resultou em tiroteio e morte de duas pessoas. Conforme o 3O BPM, o ataque ocorreu às 16h15min de ontem. Levando valores não revelados, dois veículos, um deles com seguranças, deixaram a lotérica, situada no bairro Canudos. Ao parar em uma sinaleira na Vitor Hugo Kunz, no bairro São Jorge, quatro homens em duas motocicletas se posicionaram ao lado dos carros e começaram a atirar. Houve reação dos vigilantes e um dos ladrões acabou atingido mortalmente. Também baleado, o vigilante Adauri Oliveira da Rosa, 31 anos, que dirigia um dos carros, acabou morrendo. Na confusão, os outros assaltantes fugiram. A 3a DP local investiga.



Embriagado, soldado PM mata jovem - Diário do Povo, PI

O estudante José Edilson Martins Sousa da Mata, 17 anos, foi morto a tiros pelo soldado da PM F. Pereira e Antônio Pereira Sousa, 31 anos, foi ferido gravemente. O crime aconteceu numa festa dançante, em Cocal de Telha, a 116 quilômetros de Teresina. O soldado estava embriagado, segundo o comunicado feito ao diretor do Departamento de Polícia do Interior.



Assassinado a tiros e arrastado pelo asfalto - Diário da Tarde, BH

Um homem ainda sem identificação, foi encontrado caído na esquina de ruas Nilópolis com José Gonçalves de Mello, bairro Olhos D´Água, região Sul de BH, na manhã de ontem. Ele usava bermuda branca com detalhes em preto e vermelho, tênis branco, tinha tatuagens nos dedos da mão esquerda e outra em forma de teia de aranha na perna. Ele não foi reconhecido por moradores da região que acionaram a polícia. No local compareceram os militares da VP-7427, comandada pelo cabo Claudes, que isolou a área até a chegada dos peritos Kennedy e Eduardo, do Instituto de Criminalística. Durante os trabalhos periciais, constatou-se que o desconhecido havia sido baleado na cabeça, tórax, braço direito e coxa esquerda, além de apresentar escoriações nas nádegas. O homem foi atingido em frente ao número 430 da rua Nilópolis e arrastado aproximadamente por 70 metros, sendo deixado na rua José Gonçalves de Mello, deixando um rastro de sangue pelo asfalto.



Assassinado por dívida de R$ 1 - O Dia, RJ

Márcio José da Conceição, 27 anos, foi assassinado, na madrugada de ontem, porque teria deixado de pagar duas fichas de sinuca, no valor de R$ 1. Ele foi atingido por três tiros, na esquina das ruas Cristiano Figueiredo e Xavantes, no bairro Jardim Catarina, em São Gonçalo. O criminoso, segundo denúncias, foi o dono de dois bares na localidade. O comerciante se negou a receber a dívida de Márcio, mesmo quando o irmão dele se prontificou a pagá-la, e passou a caçar a vítima.



Avô cometia abusos sexuais contra neto - O Dia, RJ


O servidor público federal aposentado Antônio Miranda, 62 anos, foi preso na manhã de ontem por policiais da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), acusado de submeter o neto de 10 anos a pornografia e violência sexual. Antônio, que trabalhava no Ibama, foi pego na casa da família na Rua Pacheco Leão, no Jardim Botânico. O menino contou que o avô colocava filmes pornográficos na televisão enquanto masturbava a criança, e pedia para que o garoto retribuísse ¿o carinho¿, como chamava o abuso. Na delegacia, a mãe da criança contou que já havia flagrado Antônio, pai dela, molestando o menino, mas preferiu não denunciar. Quando criança, ela também foi vítima de abuso sexual de Antônio.
TEM MAIS
Segunda-feira, a DPCA prendeu o vigilante Edson Pereira Custódio, 33 anos, acusado de ter violentado a enteada de 8 anos quando a menina tomava banho. Uma tia a encontrou sangrando e a levou para o Hospital Getulio Vargas, na Penha, onde a criança ficou internada por 10 dias com lesões na vagina e no útero. Policiais da DPCA investigam agora se Edson e Antônio fizeram outras vítimas.

Terça-feira, Novembro 25, 2003



Polícia encontra ossadas de estudantes em Girau - Gazeta de Alagoas

Sucursal Arapiraca ¿ A Polícia Civil de Girau do Ponciano localizou, no último fim de semana, nas terras da Fazenda Gruta Funda, as ossadas das estudantes Márcia Vieira dos Santos e Ana Carla da Silva, desaparecidas desde o dia 16 deste mês do centro de Jaramataia, de onde teriam sido atraídas por dois homens suspeitos de tê-las espancado e assassinado a tiros de revólver calibre 38. Embora não revele nomes, a polícia investiga a possibilidade de um dos assassinos ser ex-namorado de uma das vítimas.
O trágico desfecho do sumiço das estudantes Márcia Vieira dos Santos e Ana Carla C. da Silva chocou a população da pequena Jaramataia, município da região sertaneja e distante 164 quilômetros de Maceió. Com base no relato de familiares, agentes da Delegacia de Girau do Ponciano informaram que as jovens foram vistas pela última vez em quanto participavam de um baile no centro daquela cidade. Elas teriam então sido atraídas por dois homens, que as levaram para destino ignorado em duas motocicletas. Familiares comunicaram o sumiço das estudantes à Polícia Civil, que deu início às investigações, mas somente na manhã do último domingo localizou, no meio da caatinga, a 500 metros da porteira da Fazenda Gruta Funda (Girau do Ponciano) as ossadas de duas pessoas. ¿Tivemos a confirmação de que eram os restos mortais das estudantes quando seus familiares reconheceram suas roupas¿, explicou o policial Isaac Veiga, em entrevista a uma emissora de rádio de Arapiraca.
Em adiantado estado de decomposição e vítimas da ação de urubus, os cadáveres das estudantes só foram removidos ao Instituto Médico Legal (IML) de Arapiraca depois de análise dos peritos do Instituto de Criminalística (IC), da Secretaria de Defesa Social (SDS).



Menina de 3 anos é espancada até a morte - Vale Paraibano, SJ dos Campos SP



Em um crime que chocou toda a região, a menina Rayane Karoline Novaes, 3 anos, foi morta por espancamento na manhã de anteontem em sua casa, no bairro Jardim Ismênia, zona leste de São José dos Campos. O principal suspeito do crime é o padrasto da garota, o desempregado Márcio Roberto do Nascimento, 24 anos, que foi preso no mesmo dia, logo após confessar o crime, segundo a polícia.
A Polícia Civil acredita ainda que, antes de matar a enteada, o acusado tenha estuprado a garota.
De acordo com parentes, amigos e vizinhos da família, Rayane era agredida pelo padrasto havia mais de um ano, muitas vezes na presença da mãe, a promotora de eventos Talita Cristina Novaes, 19 anos. Segundo as avós da menina, que desde o ano passado tentavam conseguir a guarda da menina, as agressões já haviam sido denunciadas ao Conselho Tutelar de São José em julho. Revoltadas, cerca de 100 pessoas acompanharam ontem o velório e o sepultamento de Rayane. Durante durante todo o tempo, a grande maioria não conseguia conter a indignação com o crime. "Isso foi uma covardia", disse Isabel Cristina do Carmo, 36 anos, avó da garota.
O CRIME - Segundo a polícia, Rayane foi morta por Nascimento às 10h30 de domingo, menos de uma hora depois que a sua mãe saiu para o trabalho. Ele teria batido a cabeça da menina várias vezes contra a parede. Durante o espancamento, alguns vizinhos chegaram a ouvir diversas pancadas nas paredes da casa onde a menina morava com a mãe e o padrasto desde agosto. Após o crime, Nascimento teria colocado o corpo da enteada em um tanque cheio de água com sal, na tentativa de retirar os hematomas do corpo. Em seguida, o acusado teria chamado um vizinho para levar a garota ao pronto-socorro. "Ele (Nascimento) chegou desesperado no portão da minha casa. Dizia que tinha desmaiado enquanto dava banho na garota e que teria caído por cima dela", afirmou Sebastião Batista de Araújo, 63 anos, vizinho da família. O corpo de Rayane chegou a ser levado ao pronto-socorro da Vila Industrial, onde foi confirmada a morte da menina em razão de um traumatismo craniano. O acusado, que acompanhou o vizinho até o hospital, foi preso pela polícia minutos depois da chegada da mãe de Rayane ao PS. Depois de confessar o crime, Nascimento foi detido e levado para a Cadeia Pública de Jacareí, de onde foi transferido na tarde de ontem para uma cela individual no CDP (Centro de Detenção Provisória) de São José.

Quinta-feira, Novembro 20, 2003



Mãe é acusada de tentar jogar filho no lixo em SP - Diário do Grande ABC

Uma mulher foi presa na noite de terça-feira em São Miguel Paulista (Zona Leste de São Paulo), acusada de tentar jogar seu filho de quatro meses de idade no lixo. De acordo com a Rádio CBN, Sueli Pereira da Silva, 35 anos, teria entregado a um gari um saco plástico para que ele colocasse no caminhão. O gari estranhou o saco e encontrou o bebê dentro. A polícia foi acionada e deteve a acusada, que aparentava estar embriagada. Ela tem outros quatro filhos e não explicou o caso. Sueli deve responder por tentativa de homicídio



Homem é agredido com golpe de foice - Gazeta do Paraná

Um homem ficou gravemente ferido depois de ser atingido com um golpe de foice. O crime aconteceu na rua Camaiúras, bairro Santa Cruz, por volta das 11 horas de ontem. Segundo informações repassadas pelo 4º Grupamento de Bombeiros, o trabalhador Cirilo Siqueira, 35, quase teve o braço amputado com a violência do golpe. Ele sofreu um ferimento de aproximadamente 15 centímetros. Em estado grave, Cirilo foi socorrido e encaminhado ao hospital Universitário. Procurada pela reportagem da Gazeta do Paraná na tarde de ontem, a Polícia Militar informou não ter conhecimento sobre o caso.



Comerciante é preso acusado de tentar abusar sexualmente de menor - Jornal da Paraíba



Procuram-se representantes comerciais para venderem em domicílio garrafas com detergente de fabricação caseira. O vendedor terá direito a salário mais comissão, acrescidos de alimentação e moradia em apartamento de hotel, na companhia do patrão, para maior conforto em acordar cedo para ir ao trabalho. A única exigência para admissão é que os interessados sejam adolescentes do sexo masculino. Essa era uma das propostas de emprego que teria sido feita a vários adolescentes do bairro do Rangel, na capital. O autor da proposta, o comerciante Manoel Djaci da Silva, 46 anos, foi preso na última segunda-feira, acusado de tentativa de abuso sexual contra menores. Ele foi denunciado pela mãe de um garoto que havia dormido com o acusado no Hotel Nova Esperança, no centro da capital, no último dia 11. De serviço na feira livre do bairro do Rangel, o garoto foi abordado pelo acusado e convidado para trabalhar. Atraído pela proposta de emprego, o menor seguiu o comerciante acreditando que iria pintar o muro de sua casa e, no dia seguinte, seria levado para limpar a piscina de outra casa. No caminho, ele foi convencido pelo comerciante a, juntos, pernoitarem em um hotel, deixando o serviço para o dia seguinte. A noite de sono passou tranqüila, não fosse alguns gestos que seriam denunciados em seguida pelo garoto. De manhã, o menor foi para casa tendo acertado um encontro com Manoel para mais tarde, momento em que iria para o prometido emprego. Em casa, o garoto disse à mãe onde teria passado a noite e que, pela madrugada, acordou sentindo os braços serem acariciados e beijados por Manoel. Revoltada com o que ouviu, a mãe do garoto foi até o hotel para confirmar a história com a proprietária. Ao ser interrogada se o garoto teria mesmo dormido no estabelecimento, a dona do hotel confirmou, dizendo que ele chegou na companhia do pai. A falsa paternidade foi usada pelo comerciante para conseguir a hospedagem, uma vez que não iria conseguir o serviço sem autorização dos pais do menor para dormir com ele. Sabendo que o cliente havia mentido, a dona do hotel acertou com a mãe do garoto que chamaria a polícia na próxima vez que o comerciante aparecesse. Ao deixar o hotel, Manoel teria garantido que se hospedaria novamente na última sexta-feira.



Homens em mobilete assaltam jovem e levam R$ 130 - Douradosagora, MS

Dois homens numa mobilete arrancaram das mãos de Camilo Correia de Barros, 18 anos, a mochila contendo documentos pessoais, da empresa em que trabalha e mais a importância de R$ 130,00. Camilo, que reside na rua K 5, no Jardim Santa Maria, foi abordado ontem por volta das 22h10, próximo ao Café Brasil, na avenida Marcelino Pires, quando dirigia-se para a residência.



Índios levam roça de mandioca e "pagam" com bicicleta velha - Douradosagora, MS

Jamil José de Castro, 57 anos, residente no Sítio São Luiz, região da Unigran, teve toda a roça de mandioca levada por um casal de índios que deixou no local uma bicicleta Caloi bastante usada. Jamil foi abordado pelos dois que pediram um pé de mandioca. Ele deu licença e foi cuidar dos afazeres. Quando retornou, não havia mais nenhum pé no local. Ele registrou queixa no 1º Distrito Policial de Dourados.



de carro?.....

Motoboy é preso carregando pistola e munições no carro - Diário do Vale, Volta Redonda

O motoboy João Paulo de Souza, de 23 anos, foi preso em flagrante após o sargento-PM Waldyr Dubles ter encontrado no Gol dele, placa KNP-9443, uma faca, uma pistola calibre 45, e oito munições do mesmo calibre intactas. O suspeito foi abordado na Avenida I, no Açude I e não reagiu à voz de prisão. Na 93 DP, para onde o motoboy foi conduzido, ele disse que a arma pertencia a uma tenente-médica do Exército conhecida como Patrícia. A procedência da pistola está sendo apura pelo delegado Hermano Rocha, que decretou a prisão em flagrante do suspeito.

Quarta-feira, Novembro 19, 2003



o menor esta com o pé enfiado na jacá

Menor agride genitor e é detido pela polícia - Diário da Serra, Tangará da Serra, MT

Na rua 07, no Jardim 13 de maio, no último dia 15, por volta das 16:25 horas, uma informação que chegou ate a Polícia Militar dava conta de que o menor E.A.R.S. (15), estaria embriagado e teria entrado em luta corporal com seu genitor. Ainda segundo informações, o menor é violento e sempre está envolvido em vias de fato e embriagues. Diante do exposto os policiais encaminharam o menor para a Delegacia de Polícia.



Mulher é agredida com taco de sinuca - Diário da Serra, Tangará da Serra, MT

Por volta das 17:10 horas do último dia 15, numa lanchonete localizada no Jardim dos Ipês, a vítima Rosimar Dias Costa (18), que trabalha no local, começou um desentendimento com um homem conhecido apenas por Jones e após a discussão, o acusado desferiu um golpe na vítima com um taco de sinuca que causou um corte profundo na cabeça, na altura do olho esquerdo. A vítima foi socorrida até a Unidade Mista de Saúde.



Teve o corpo serrado em três partes

Rapaz desaparecido foi esquartejado - A Tarde, Salvador

Será que vai rececbr o mesmo destaque da imprensa que o casal de namorados?

Pela primeira vez, Jackson Sousa Santos Filho, 20 anos, o Jaquinho, não deu os parabéns ao irmão, Jéfferson Sousa Santos, 18 anos, que é deficiente mental. Conforme contou sua mãe, a baiana de acarajé Damiana Conceição dos Santos, no dia do aniversário, na última segunda-feira, ele saiu de casa, por volta das 15 horas, e não mais foi visto. Seu corpo foi encontrado ontem, às 10 horas, dentro de um saco de lixo que foi colocado num túnel, em frente à sua residência, na Rua Calasans Neto, em Itapuã. Jaquinho foi esquartejado. Teve o corpo serrado em três partes, segundo presume o delegado titular da 12ª Delegacia (Itapuã), Cedric Lobosco, que acompanhou o levantamento cadavérico. Damiana disse que ficou esperando por ele até as 21 horas para cantar os parabéns para o irmão. ¿Ele nunca deixou de cantar no aniversário do irmão¿, disse a baiana de acarajé, revelando que, a partir daí, começou a estranhar o seu ¿desaparecimento¿.
A última pessoa que teria visto Jaquinho foi a irmã, Isaurina Conceição dos Santos, que viu quando ele chegou à casa da mãe, tomou banhou, se arrumou e saiu, sem dizer nada. Um rapaz que se disse primo da vítima, mas não quis se identificar, revelou que Jackson foi visto no final da tarde no ponto de ônibus.
TATUAGEM ¿ Uma tatuagem que Jackson tinha no braço esquerdo fez Damiana ter certeza de que o corpo dentro do saco de lixo era do seu filho. ¿É o desenho de uma índia¿, contou. Um catador de lixo, que mora no mesmo bairro, foi quem o descobriu. Estava catando lata e entulho nos túneis onde o lixo é colocado, quando percebeu que havia algo estranho lá dentro. Sabendo do desaparecimento de Jaquinho, foi avisar à sua mãe. A vítima morava com a esposa (não-identificada), em Pirajá, mas costumava visitar a mãe freqüentemente. Damiana revelou que o filho tinha sido preso antes, ¿por causa de droga¿. Somente na 12ª Delegacia ele foi preso cinco vezes por tráfico e pequenos furtos. De acordo com o delegado Cedric, ele também já teve passagem na Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes. A polícia ainda encontrou uma quantidade de maconha (mais de 50g) dentro de uma caixa de sapato que estava embaixo da cama onde ele dormia, na casa da mãe. Apesar de admitir as prisões de Jaquinho, a família insiste em dizer que desconhece a ligação dele com as drogas. Segundo sua mãe e o padrasto, ele não tinha inimigos. A polícia, no entanto, está atribuindo o assassinato ao envolvimento dele com o tráfico na região. O delegado ainda acredita que Jaquinho foi morto em outro lugar e deixado ali onde o catador de lixo o encontrou. ¿Havia muito pouco sangue. Eles lavaram o corpo¿, disse. Ainda ontem, familiares da vítima foram ouvidos na delegacia.



Irmã diz que ex-policial é ¿psicopata¿ e apela para que permaneça preso - Brasil Norte, Roraima

Psicopata. Foi desta forma que a irmã de Servilho de Paiva Moura, 44 anos, Marli Moura de Lima o descreveu ao procurar o BrasilNorte na tarde de ontem. Ela disse que quer ver justiça e que irmão finalmente seja punido pelos crimes que vem cometendo e que até então estavam impunes.
Servilho Moura está preso por força de um mandado de prisão expedido pelo juiz Elvo Pigari Júnior, por figurar como principal suspeito do assassinato da adolescente Elenise Lima Alves, 15 anos, com quem era amasiado.
Anteontem o delegado Júlio Barros falou sobre a prisão dele e apresentou objetos que seriam utilizados para a prática de tortura em mulheres e em especial de Elenise que morreu a golpes de pancadas.
Em sua defesa, Servilho Moura alegou que a segunda mulher dele, de quem está separado há quase dois anos justamente porque ela conseguiu a tempo escapar para não ser morta, seria a pessoa que estaria por trás da morte da adolescente. Revoltada, a própria irmã dele resolveu procurar o BrasilNorte e rebater as acusações do irmão. Disse que a mulher, que ela prefere não revelar o nome, somente não foi assassinada por ele, porque ela ¿ Marli -, conseguiu retirá-la a tempo de sua casa.
¿Ele a torturava na frente da filha, que hoje tem sete anos. Ele a drogava, enquanto estava dormindo. A violentava sexualmente. Essa mulher estava um trapo humano. Ele fez com ela da mesma forma com que fez com a primeira que fugiu de Roraima há muitos anos. E agora fez com essa adolescente. Ninguém da nossa família sabia que ele estava com essa garota, porque senão a teríamos retirado dele. A forma com que o pai desta garota contou para a imprensa que o Servilho agia com sua filha, sem deixar que ninguém ficasse perto dela é a mesma com que ele agia com a primeira e com a segunda mulher¿, conta Marli.
Monstro
Um monstro. Foi assim que ela definiu o irmão, que há muito anos age desta forma, segundo ela, com as mulheres sem ser punido. ¿A minha Segunda cunhada teve a oportunidade de me contar o que estava acontecendo e aquilo foi me preocupando. Depois, com um olhar ela me pediu socorro e eu entendi e a retirei da casa dele. Ela fugiu de Roraima para não ser morta, mas não quis denunciá-lo por medo. Eu quis levá-la na época direto à Polícia Federal, pois lá eles iriam investigar o envolvimento dele em outros crimes, na tortura e tudo, mas ela teve medo¿, conta. Somente há dois meses a Segunda mulher de Servilho Moura voltou a Roraima para prestar exame no concurso público.
¿Ela veio juntamente com minha sobrinha e ficou na minha casa. Essa mulher tem pavor dele. Ela entra em pânico. Ninguém sabia que ele estava com esta moça e agora ele vem dizer que ela pode estar por trás da morte dela. Isso é uma mentira. Ele está mentindo. O depoimento dele é totalmente contraditório¿, desabafa. Marli vai mais longe e assegura não ter dúvida de que foi Servilho quem matou Elenise. ¿São características parecidas. Ele fez da mesma forma com a primeira, que conseguiu fugir de Roraima. Fez com segunda e infelizmente matou a terceira. O que nos revolta é o fato dele estar recolhido na Delegacia de Mulheres. Ele tem que ir é pra Cadeia. Lá é que é lugar de bandido. Vou lutar até as últimas forças para vê-lo pagando pelos crimes que tem cometido. E isso não é por mim, é pelas famílias que ele está destruindo¿, afirma.


Terça-feira, Novembro 18, 2003



Gaúcha quer manter relações com maníaco - Zero Hora

Francisco de Assis Pereira, 36 anos, o Maníaco do Parque, condenado a 273 anos de prisão por roubo e estupro de nove mulheres e pelo assassinato de mais sete vítimas, cujos corpos foram localizados em 1998, no Parque do Estado, em São Paulo, não está mais solteiro. Há quatro meses, ele fez um contrato nupcial com a gaúcha Jussara Gomes Glauter e agora, luta para ter os direitos de um homem casado. Para Jussara, Francisco não é o Maníaco do Parque. É apenas o jovem e solitário Chico, um homem que não soube conter seus impulsos sexuais. Eles se correspondem há quase dois anos, mas só em julho ela conseguiu uma concessão especial da Secretaria da Administração Penitenciária de São Paulo para visitá-lo. A mulher saiu então de Florianópolis (SC), onde mora e foi até a penitenciária de Itaí, a 300 quilômetros de São Paulo, onde o namorado está detido.
Os dois estão privados das visitas íntimas. Só se encontram no parlatório. Podem, no máximo, pegar na mão e dar um abraço.
Ela vai semanalmente vê-lo. Leva o jumbo - sacola com alimentação e produtos de higiene pessoal e limpeza. Não passa um fim de semana sem vê-lo.
- Às vezes ele tem vontade de comer uma coisa diferente, pede e ela traz. Daí, os dois almoçam juntos, conversam. Esse é o máximo permitido - diz um funcionário.
Infeliz com a proibição da visita íntima, Jussara arrumou um advogado em Avaré, cidade vizinha, que se responsabilizou pela elaboração do contrato nupcial - em que dizem que a partir daquela data o casal tem uma vida em comum. Entretanto, a direção da penitenciária não considerou o contrato nupcial e a petição de visita íntima, porque o documento não tem o aval do juiz da Vara de Execuções Criminais de Avaré. O real motivo da negativa seria, porém, a análise dos laudos psicológicos de Francisco, que dariam margem à possibilidade de ele "cometer uma loucura dentro da cela", de acordo com um funcionário.
Uma amiga de Jussara diz que ela não teme um ataque:

- Ela confia nele.



Mãe e filho presos - Zero Hora

Agentes da Polícia Federal (PF) prenderam duas pessoas, mãe e filho, por tráfico de crack em Caxias do Sul. Ambos foram detidos na casa da mulher, no bairro São Pelegrino. Apesar de as prisões terem ocorrido no sábado, somente ontem a corporação divulgou o resultado da operação contra o narcotráfico. A droga foi encontrada dentro de uma máquina de lavar (tipo tanquinho). Foram apreendidos quatro pacotes com pedras de crack, pesando cerca de 200 gramas. Ainda foi achada uma balança de precisão.


Domingo, Novembro 16, 2003



foram brigar no banheiro ...hummmm

Discussão termina em tiros e morte - A Notícia, Joinville

Joinville - Um homem morreu e outro ficou ferido na madrugada de ontem, depois de uma discussão em uma residência, no Costa e Silva, em Joinville. Segundo relatório da PM, Carlos Henrique de Oliveira, 34 anos, invadiu a casa de Fabiano Uhler, 18 anos, utilizando um revólver calibre 38. Os dois se trancaram num banheiro e iniciaram uma discussão. Os vizinhos, assustados, chamaram o 190 depois que ouviram três disparos. Os policiais encontraram os dois homens feridos e os encaminharam ao Hospital Municipal São José. Oliveira não resistiu ao tiro na cabeça e morreu a caminho do PS. A outra vítima, que levou um tiro no abdômen e no braço, foi medicada e continua no hospital, mas não corre risco de vida. A Polícia Civil ainda não sabe dar detalhes sobre o caso, mas trabalha com a hipótese de tentativa de homicídio seguida de suicídio. Há suspeitas que o crime tenha sido resultado de acerto de contas entre os dois.



veja a 1º pagina do jornal

A escalada dos homicídios - A Notícia, Joinville

.

A 46 dias do final de 2003, o número de assassinatos na região da Grande Florianópolis já supera o total registrado no ano passado

Sábado, Novembro 15, 2003



pode ficar que eu não quero mais

Mulher é agredida e tem sua roupa rasgada - Diário da Serra de Tangará, MT

A Polícia Militar foi solicitada ontem 11, na rua Sucupira, no Jardim dos Ipês, onde segundo informações, Valdomiro Pedro Oliveira (34), arrastava Maria Conceição Pereira dos Santos e ao chegar em frente à residência de Luiz de Souza, começou a gritar para que ele pudesse sair, e ainda dizendo que ali estaria a mulher e que Luiz poderia ficar com ela, porque, ele, Valdomiro, não a queria mais. Após alguns instantes, Valdomiro veio a rasgar toda a roupa de Maria que ficou literalmente nua e devido a ser arrastada encontrava-se ainda com escoriações no joelho. Após o ato, o acusado do fato fugiu tomando rumo ignorado.




Mais um ladrão apanha em Dourados - Diário MS, Mato Grosso do Sul

A Polícia Militar de Dourados registrou na quarta-feira mais um caso de espancamento de pessoa que tentava praticar furto em bairro da periferia da cidade. Desta vez a vitima de populares foi Gersindo Alexandre Neto, de 22 anos, o Nego. Consta que ele foi flagrado quando tentava quebrar o cadeado do portão da residência de Weslei Venâncio Pinheiro, de 20 anos, momento em que os vizinhos teriam notado a ação dele. Nego foi dominado e espancado. Após ser surrado, o ladrão foi entregue para uma guarnição da Polícia Militar que o encaminhou primeiramente para o Evangélico e depois para o 1º DP. Este foi o quatro caso registrado de agressão contra pessoas flagradas roubando ou assaltando em uma semana em Dourados. Por outro lado, tanto os delegados como os agentes de Polícia Civil estão preocupados com esta reação da população, uma vez que existe o risco de uma hora, um de eles serem vitimas dos infratores. ¿O vagabundo nada tem a perder, para ele tanto faz estar na rua como na cadeia, ai é que está o perigo¿



Braçal é preso após golpear a companheira com terçado - Folha de Boa Vista, Roraima

O vaqueiro João de Deus Sousa, 23, acusado de ter desferido golpes de terçado na cabeça de sua mulher, a doméstica Eli da Silva, 38, foi preso em flagrante na noite de ontem por tentativa de homicídio.
Segundo os irmãos da vítima, o braçal Elias da Silva, 39, e o pedreiro José da Silva, 34, tão logo o fato ocorreu, por volta das 20 horas de quinta-feira, na residência do casal, na rua Tambaqui, no bairro Santa Teresa, o vaqueiro fugiu. Eles dizem João é acostumado a bater na esposa. Não concordando com o fato, os irmãos de Eli, na tentativa de localizar João, estiveram durante horas o procurando. Mas somente na manhã de ontem o acusado foi encontrado bebendo em um bar no mesmo bairro.
Ao perceber que ia ser pego por Elias e José, o vaqueiro tentou mais uma vez fugir, mas minutos depois foi imobilizado e levado ao 3º Distrito Policial. No distrito, o caso foi encaminhado à Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), onde foram tomadas as devidas providências.



Estudante sofre agressão por se recusar a dançar em festa de largo - Tribuna da Bahia

Apesar de cada vez mais indepedente, a mulher continua sendo alvo de agressões na Bahia. D. C. S., 16 anos, esteve ontem na Delegacia de de Repressão a Crimes Contra a Criança e o Adolescente, quando, finalmente, aconteceu a primeira audiência contra Márcio Dias Alves que deixou marcas nos braços e na cabeça da garota. A estudante participava de uma festa de largo no bairro de Fazenda Coutos com suas amigas, quando o rapaz a chamou para dançar. A recusa da garota ao convite foi respondida pelo rapaz a socos e pontapés.
¿Ele não se satisfez nem quando me viu no chão sangrando. Márcio não descansou nem um segundo de me espancar¿, explicou a garota que se emocionava quando falava no assunto. Naquele dia, enquanto o sangue escorria a testa de D.C.S, em meio a chutes e pontapés, Márcio dizia a garota frases pornográficas. A estudante costumava frequentar festas de largo no bairro, mas agora ela garante que não tem a mesma segurança. Segundo a mãe da garota, o acusado já tinha o costume de bater em outras mulheres do bairro. ¿Ele chegou a bater na namorada que estava grávida de seis meses e na mãe dela. Se a justiça não fizer nada ele vai continuar espancando mulheres no bairro de Fazenda Coutos¿, explicou a estudante.
Segundo a garota, o rapaz está muito tranquilo e acha que a acusação dela no Derca não terá maiores consequências por que ela não tem um pai que lute pelos direitos da moça. Mas a garota afirma que a falta da figura masculina dentro de casa não vai a impedir de exigir penitências ao rapaz. ¿Eu não tenho um homem em casa, mas a justiça tem o ombro tão largo como se fosse o de um homem. Eu acredito nisso e sei que em breve Márcio vai ser responsabilizado por seus atos¿, explicou D.C.S..



PMs espancam policial na frente da família - Tribuna da Bahia

O desentendimento do policial civil Wilton Lopes Sena, da 7a Delegacia, em um bar na Fazenda Coutos, com um homem chamado Heitor Correia teria provocado o espancamento do policial por uma guarnição da Polícia Militar. Segundo a vítima, sete viaturas da polícia militar cercaram sua casa no último dia 8 e o torturaram na frente de sua família e dos vizinhos. O caso está sendo investigado na 7a Delegacia do Rio Vermelho e foi denunciado no Ministério Público. Wilton alegou que mesmo afirmando ser policial parece que a situação se tornou pior. ¿Quando eu disse que trabalhava na 7a Delegacia do Rio Vermelho a pancadaria aumentou mais ainda. Eu cheguei a ser torturado até no meio de minha rua, antes de me levarem para 5a Delegacia¿, desabafou o policial civil. A preocupação dele, agora, é também com a família ¿ Eu tenho medo de algum atentado contra minha vida, a de minha filha e de minha esposa. Espero que a justiça seja feita¿, explicou Wilton da 7a DP.
De acordo com o policial, no último dia 7, ele estava em um bar em companhia de sua esposa, Marta Valdinei, quando Heitor Correia, pivô da confusão entrou no estabelecimento. Heitor começou a provocar Wilton que tentou ignorá-lo e acabou levando um soco no olho. Marcado no rosto pela violência de Heitor, Wilton prometeu vingança. No outro dia, 8 de novembro, Wilton se dirigiu até a casa da ex-mulher de Heitor à sua procura, no intuito de tirar satisfações a respeito do soco no olho, mas brigaram novamente. Foi aí que Heitor convocou as sete viaturas que levaram terror à casa do policial civil na noite daquele mesmo dia.
O que resultou da violência sofrida por Wilton foram duas costelas e dedos da mão direita quebrados. Sentindo muita dor, a vítima ainda foi levada pelos policiais militares à 5a Delegacia de Periperi, embora já soubessem que se tratava de um policial civil. Chegando no local, Wilton afirmava que não era marginal e que era um policial da 7a DP, mas um sargento da Polícia Militar insistiu em prender o homem em flagrante sob a acusação de agressão em uma briga que o policial civil participou em um bar de Fazenda Coutos. ¿Eu fui salvo por meus colegas da 7a Delegacia do Rio Vermelho que foram me resgatar na 5ª. Eu não sei o que aconteceria comigo se os PMs conseguissem convencer o delegado da DP de Periperi a lavrar auto de prisão em flagrante contra mim. Talvez eu estivesse muito mais quebrado do que estou¿, concluiu Wilton ainda assustado pelo terror vivido.


Sexta-feira, Novembro 14, 2003



Duas mulheres fuziladas no bairro Santinho - Diário da Tarde, BH

Policiais da 10ª Secional de Ribeirão das Neves estão tentando apurar o mistério em torno da morte de duas mulheres ocorridas na noite de anteontem, no bairro Santinho. De acordo com testemunhas, Maria Juliana de Jesus (22 anos) e Júnia de Jesus Evangelista (21) andavam tranqüilamente pela rua José Sabino dos Santos, quando, ao passarem em frente ao número 30, foram covardemente assassinadas por dois homens que estavam numa motocicleta azul. Eram cerca de 21h45 de anteontem, quando Maria Juliana e Júnia foram atacadas. O detalhe, segundo o delegado Antônio Ferreira Guimarães Neto, é que ninguém conseguiu identificar os motoqueiros porque eles estavam com os rostos encobertos, usando capacetes. Maria Juliana morreu morreu no local, mas Júnia ainda tentou correr, mesmo ensangüentada, para o interior de um salão de beleza. Ainda assim um dos assassinos, o que estava na garupa, foi atrás e fez novos disparos contra ela, na frente de outras mulheres que estavam no estabelecimento. Na bolsa de Maria Juliana a perícia encontrou algumas buchas de maconha, indicando que possivelmente a morte das duas seria mais um desfecho por causa do tráfico de drogas.



Exame confirma que braçal teve os olhos comidos pelos urubus - Folha de Boa Vista, Roraima

No exame cadavérico realizado no corpo do braçal Antônio Sebastião Braga, 45, encontrado morto na manhã de segunda-feira sem os olhos, foi confirmado que realmente os órgãos foram devorados pelos urubus.
O corpo de Antônio foi achado por volta das 7 horas na pedreira localizada próximo à Associação dos Subtenentes da Polícia Militar (Subsar), na saída para o município de Alto Alegre.(....)


Quinta-feira, Novembro 13, 2003



Corpo de braçal assassinado é encontrado sem os olhos - Folha de Boa Vista, Roraima



O braçal Antônio Sebastião Braga, 46, foi encontrado morto na manhã de ontem. O corpo foi achado por volta das 7 horas na pedreira localizada próximo à Associação dos Subtenentes da Polícia Militar (Subsar), na saída para o município de Alto Alegre.
Segundo informações da Polícia Militar, que atendeu a ocorrência, a denúncia sobre a morte de Antônio chegou até a Central de Operações da PM através de um dos trabalhadores do local identificado apenas por Raimundo. A vítima, morta a pauladas, foi encontrada jogada em uma poça de sangue e sem os olhos, devido à ação dos urubus que já estavam devorando o resto do corpo. Os motivos da morte, que provavelmente tenha ocorrido na madrugada de ontem, ainda não foram desvendados. Mas cogita-se que possa ter sido queima de arquivo (pois Antônio já tinha sido preso por receptação) ou latrocínio - matar para roubar - pois os bolsos das roupas da vítima estavam todos revirados e vazios. Informações extra-oficiais dão conta de que a vítima não fora morta no local e sim jogada na pedreira pelos criminosos. Ao lado do corpo foi encontrado uma bicicleta feminina de cor preta. O corpo foi retirado do local por volta das 8hs30 pelos funcionários do Instituto Médico Legal e encaminhado para exame cadavérico, o qual constatou que Braga sofreu traumatismo crânio encefálico e hemorragia interna.



A idosa teve as roupas cortadas e foi esfaqueada.


Mulher de 70 anos assaltada e morta em Viamão - Zero Hora, Porto Alegre

Maria da Silva Costa foi vista pela última vez na tarde de terça-feira. Seu corpo foi encontrado pelo filho ontem, às 11h45min.
O corpo de Maria estava nu, deitado de bruços no chão do quarto, tapado com um edredom. Os ferimentos a faca atingiram a nuca, o tronco e as mãos. A roupa íntima havia sido cortada a faca.
Peritos do Departamento de Criminalística fizeram o levantamento fotográfico da cena do crime e colheram impressões digitais. O laudo deve indicar os ferimentos que o assaltante infligiu à vítima, já que havia muito sangue entre as pernas e na virilha de Maria.
A costureira morava sozinha na casa de alvenaria na Rua José Geraldo de Godói. Ela dividia seu tempo entre os afazeres domésticos, o cuidado com os netos e bailes de terceira idade. O assassino roubou documentos e dinheiro que ela escondia dentro da armação tubular da cama. Papéis estavam dentro do vaso sanitário. O aparelho de TV também sumiu, assim como as chaves da porta da frente da casa. O fio do telefone foi cortado, e havia pegadas de sangue por toda a casa. Quando o ladrão saiu, chaveou as portas. A perícia não encontrou sinais de arrombamento, o que pode ser um indício de que o assassino conhecia a vítima. Esse é o quarto latrocínio (roubo com morte) da Região Metropolitana desde domingo. Um jovem de 20 anos foi morto por ladrões em um assalto a ônibus na Capital (leia texto ao lado) na noite de domingo. Quase no mesmo horário, o ataque um casal em Portão causou a morte da industriária Fátima da Rosa Fiúza, 27 anos. Na terça-feira, o comerciante Júlio Teixeira Schardosim, 46 anos, foi assassinado ao abrir sua loja de ferragens na zona norte da Capital.


Terça-feira, Novembro 11, 2003



Preso acusado de assaltos, furtos, estupro e homicídio - Diário do Nordeste, Pernambuco

Policiais do 26º DP (Dendê) conseguiram capturar, ontem à tarde, um bandido considerado o ¿terror da Água Fria¿. Trata-se de Marcos Alves de Souza, 20 anos, o ¿Marquinhos¿, tido como perigoso e envolvido em assaltos, furtos, estupro e assassinato. A prisão dele vinha sendo tentada há semanas. Todavia, ele conseguia ¿furar¿ os cercos policiais e estava sempre armado com dois revólveres. Já tinha espalhado pelo bairro o recado de que não se entregaria à Polícia e, por esse motivo, iria reagir.
Contudo, ontem, os policiais cercaram a casa do bandido e o prenderam, sem dar chances de uma reação. Do cerco participou, inclusive, um policial que teve um primo assassinado por ¿Marquinhos¿ há cerca de seis meses. A operação foi comandada pelo delegado Rodrigues Júnior, titular do 26º DP. O bandido ainda tentou empreender fuga, mas não teve tempo e acabou se rendendo. Ele teve prisão preventiva decretada pela Justiça a pedido do titular do 26º Distrito.
MORTE - Entre os muitos crimes que lhes são atribuídos, ¿Marquinhos¿ assume um assassinato e um assalto a uma farmácia da rede ¿Pague Menos¿, localizada no bairro da Lagoa Redonda. Ele confessou ter assassinado, a tiros de revólver, Everaldo Venâncio da Silva. O crime aconteceu no final de maio passado, no Parque Água Fria. ¿Ele tinha assassinado um tio meu e estava me ameaçando¿, refutou o bandido. O delegado Rodrigues Júnior encaminhou à Justiça o pedido de decretação da prisão preventiva para o acusado. Na semana passada, o juiz da 1ª Vara do Júri da Capital, Henrique Jorge Holanda Silveira, decretou a custódia, determinando que o acusado fosse recolhido à cadeia. A operação de captura então foi montada.



..facada na nuca...

Jovem tentou matar esposa com facadas. - Folha do Estado, Cuiabá

O jovem Marionei Rodrigues da Silva, 20 anos, foi preso em flagrante domingo à noite após acertar três golpes de faca na nuca da esposa Orenci de França, 26. A tentativa de assassinato aconteceu por volta das 20h, na rua Deputado Wilson Santos, no bairro Liberdade, em Cuiabá. Segundo a jovem, Marionei chegou em casa por volta das 18h e perguntou se a janta estava pronta. Como a resposta foi negativa, o casal começou a brigar, pois ele disse que estava com fome. Inicialmente, Marionei teria se armado com um cabo de vassoura e partiu para cima da esposa e ela teria pego um rodinho e partiu para cima do marido. Em seguida, Marionei pegou a faca e a perfurou três vezes. Os gritos chamaram a atenção dos vizinhos. Ela caiu do lado de fora da casa. Levada ao Pronto- socorro de Cuiabá, ela passou pelo box de emergência e ficou em observação. Ouvida pelos policiais plantonistas, a vítima confirmou a briga com o marido. Marionei foi preso, cerca de uma hora depois, por policiais militares que retornaram à casa onde o jovem estava sentado numa cadeira. Após ser autuado em flagrante por tentativa de assassinato, foi encaminhado para a Cadeia do Carumbé.



Mãe é presa ao agredir filha de 12 anos - Folha de Boa Vista, Roraima

A costureira Anastácia de Souza, 34, foi presa domingo à tarde acusada de maus tratos e lesão corporal contra a filha de 12 anos. O caso foi denunciado por vizinhos que presenciaram o episódio e chamaram a polícia. Conforme a denúncia, a costureira investiu contra a filha usando uma faca e uma tesoura. Somente não conseguiu devido à interferência de uma vizinha e um filho de 16 anos.
Uma patrulha da Polícia Militar foi até ao local, no bairro Sílvio Botelho, e flagrou a mãe agredindo a garota dentro de um banheiro na casa da vizinha. Anastácia recebeu voz de prisão e foi levada para o 4º Distrito, onde o delegado de plantão a autuou em flagrante. A garota foi conduzida ao Pronto Socorro e ao Instituto Médico legal para exame de corpo de delito.
Conforme depoimento de testemunhas, Anastácia avançou contra a filha primeiramente com uma faca, mas a arma foi tomada por uma vizinha. Em seguida, ela se armou com uma tesoura e foi desarmada pelo filho adolescente de 16 anos.
Furiosa, a costureira agarrou a filha pelo braço e a arrastou para dentro do banheiro no quintal da casa de um vizinho e começou a espancar a garota, momento em que a patrulha da Polícia Militar chegou e a prendeu.
Ao prestar termo de declaração, a filha de Anastácia confirmou as agressões e ainda acusou a mãe de, em outras vezes , chegar embriagada e também levar homens para casa. Esclareceu que, na manhã de domingo, sua mãe chegou mais uma vez embriagada acompanhada de um homem desconhecido, mandando que ela e os irmãos menores saíssem da casa, o que fizeram de imediato. No entanto, em seguida, o ex-namorado de Anastácia, apelidado de Baixinho, chegou no local.
A garota disse que foi para a casa da vizinha e logo depois seguiu com os irmãos para o balneário denominado Banho do Morto. Algum tempo depois retornou para casa e encontrou a mãe discutindo com Baixinho. A partir desse momento, Anastácia teria se voltado para a filha e a agrediu com dois tapas no rosto. Em seguida, pegou a faca e uma tesoura na tentativa de agredir a menina, só que a vizinha e o filho interviram e a desarmaram. "Depois ela me levou para dentro do banheiro e começou a me bater, até que a polícia chegou", disse.
CONFISSÃO - Em seu depoimento, Anastácia confessou ter agredido a filha, mas disse que a história foi outra. Confirmou que havia saído na noite anterior acompanhada de um homem e uma amiga. Pela manhã, quando retornou para casa, mandou que a filha fosse comprar pão, mas a garota teria lhe desobedecido e ido para o balneário sem sua autorização. Foi então que saiu a procura da menina e a encontrou no caminho, onde disse tê-la corrigido com dois tapas. Ao se defender da acusação de ter se armado para agredir a filha, disse que pegou a faca para descascar uma laranja e, devido sua vizinha ter tomado, é que pegou a tesoura, mas não tinha intenção de ferir a garota. Depois de ser flagranteada, Anastácia foi entregue na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo e agora vai responder pelos crimes, previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente e do Código Penal brasileiro.


Segunda-feira, Novembro 10, 2003



...pela mulher....

Morre ao ser dedurado - Diário da Tarde, BH

Um homem teve um infarto e morreu, no início da noite de sábado, no interior de São Paulo, após ser abordado pela polícia em sua casa. O fato se deu na cidade de Santa Rita do Passa Quatro (253 km de São Paulo). O pedreiro Donizete Boscoli (46 anos) vendia drogas quando policiais civis e militares chegaram com um mandado de busca e apreensão. Foram apreendidas nove gramas de crack, dois gramas de maconha e cerca de R$ 700. As drogas estavam escondidas no quarto das filhas do pedreiro e no jardim. O dinheiro foi encontrado em um fundo falso de um armário. Segundo um policial militar, Samuel Oliveira começou a passar mal quando a mulher lhe dedurou, na frente dele e da polícia. Samuel foi socorrido mas quando dava entrada no hospital não resistiu.



Técnico é confundido com bandido e agredido por PMs - Folha de Boa Vista Roraima

horas de terça-feira, ele estava saindo da igreja quando foi abordado por dois PMs, na rua Lindolfo Bernardo Coutinho, no bairro Tancredo Neves. Os policiais estavam nas motocicletas placas NAL-6727 e NAL-7207. Reginaldo relatou que no momento da abordagem entregou os documentos pessoais e o de sua moto, uma Titan placa NAK-2726. Ele questionou o porquê de estar sendo detido, já que estava com tudo em dia. Foi quando os policiais teriam jogado seus documentos no chão e disseram que naquele momento nada adiantaria. Mesmo afirmando que não estava errado e que muito menos havia cometido algum delito, Reginaldo contou que foi jogado ao chão e a sessão de espancamento começou. Ele denunciou ter sido agredido com chutes, tapas, socos e pontapés, além dos vários golpes que levou em todo o corpo com a ajuda de cacetete. Como a cena atiçou a curiosidade de quem passava na rua, o local foi totalmente tomado por vizinhos e amigos da vítima. Em seguida, o reforço foi solicitado e várias outras viaturas foram ao local, das quais apenas de um veículo Gol as testemunhas conseguiram anotar a placa, NAL-6247. O técnico contou que lembra apenas o nome de um dos policiais, "Cabo Almeida", que o segurou pelo pescoço enquanto os outros o batiam. Depois de quase uma hora, Reginaldo foi algemado e levado ao 3º Distrito Policial. Na delegacia, foi liberado e o motivo pelo qual tinha sido preso foi revelado. "Eles me confundiram com um bandido que havia atirado contra um PM e só porque eu vestia uma camisa amarela, como a do procurado, eles me bateram e me humilharam. Isso não vai ficar assim, vou procurar meus direitos. E até hoje ainda não me explicaram por que minha moto continua presa no Detran", ressaltou a vítima.



Matou a mulher - Zero Hora, Porto Alegre

O agricultor Lírio Horn, 38 anos, matou a golpes de pé-de-cabra a mulher, Marlize Von Borstel, 36 anos, e depois se suicidou na localidade de Linha Fritzenberg, em Poço das Antas, no Vale do Taquari, às 11h de ontem. De acordo com a Polícia Civil de Teutônia, o casal estava saindo de casa para ir a uma festa quando teria começado uma discussão.




Briga de vizinho causa uma morte e fere cinco - Zero Hora, Porto Alegre

Um mulher morreu e cinco pessoas ficaram feridas - entre elas uma criança de 10 anos - numa briga entre vizinhos na Rua Santa Luzia, Vila Vargas, em Sapucaia do Sul, ontem à noite. A dona de casa Maria Joaquina Souza da Silva, 50 anos, morreu baleada no Hospital Getúlio Vargas (HGV), para onde foram levados uma menina de 10 anos, uma mulher de 42 anos e um rapaz de 20, todos com ferimentos a tiro. Segundo populares, um grupo de crianças e adolescentes teria iniciado uma discussão que acabou na tragédia. Segundo informações da Brigada Militar, vários chamados pelo 190 levaram duas viaturas à Rua Santa Luzia. No local, Maria Joaquina estava baleada, assim como a menina, ferida de raspão. Assim que os policiais militares deixaram a Rua Santa Luzia com as vítimas para o hospital, a briga entre os vizinhos continuou. Enquanto os PMs encaminhavam o atendimento na emergência, outras duas pessoas feridas a tiro chegavam na recepção do hospital, acompanhadas de familiares. A briga continuou ainda na frente do hospital. Uma vidraça foi quebrada pelos socos e chutes de cerca de 15 pessoas. Mais duas viaturas tiveram de reforçar o policiamento no local, onde um homem esfaqueado - suspeito de ter cometido os disparos - foi preso. Quatro pessoas, inclusive o rapaz de 20 anos que fora baleado, foram detidas. Elas foram encaminhadas pela Brigada Militar de Sapucaia ao Centro de Operações da Polícia Civil de Canoas, onde prestaram depoimento. Até o início da madrugada de hoje, o delegado plantonista ainda não havia definido o indiciamentos dos detidos.


Quinta-feira, Novembro 06, 2003



Criança de 11 anos atende um estranho e é violentada - Diário ded Cuiabá

Uma criança de apenas onze anos é a mais recente vítima de crime sexual na capital. A menina, moradora do bairro Araés, atendeu um chamado no portão de casa e foi rendida logo em seguida. Um homem, que se dizia funcionário de uma agência funerária da capital, bateu palmas em frente à casa da garota e quando foi atendido por ela pediu-lhe um copo de água. A garota entrou na residência e ao retornar passou a responder as perguntas feitas pelo bandido. Assim que tentou encerrar a conversa, a menina foi agarrada pelo braço e, em seguida, amarrada com um pedaço de fita métrica. Ela foi arrastada para a lateral da casa, onde o homem a violentou. Muito machucada, a garota teve de ser socorrida por vizinhos e encaminhada ao Pronto Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC) para que pudesse receber um coquetel de medicamentos na tentativa de inibir doenças sexualmente transmissíveis. Na terça-feira, a dona de casa E.C. foi atacada pouco depois de deixar a sua residência, no bairro Planalto. O bandido estava armado com uma faca, segundo a vítima, que foi arrastada para dentro de uma casa abandonada. A mulher ficou ferida nos braços e pernas devido a luta que teve com o bandido na tentativa de fugir.



Esquartejador da Fronteira desafia polícia - Zero Hora, Porto Alegre

O suspeito do homicídio e esquartejamento da dona de casa Elisabeth Ribeiro dos Santos, 33 anos, que deixou perplexa a população de Santana do Livramento, na Fronteira Oeste, no final de setembro, continua foragido. O delegado da Polícia Civil Eduardo Sant'Anna Finn reconhece as dificuldades na captura do criminoso e revela mudanças na linha de investigação. Até o final de outubro, os policiais procuraram o assassino nos locais onde ele costumava freqüentar e em casas abandonadas na região onde ele residia. O homem que a polícia aponta como autor do crime abandonou o emprego de pintor e sua casa no dia em que foi encontrado o corpo de Elisabeth. Desde a semana passada, a polícia passou a dar prioridade a informações obtidas por denúncias anônimas, depoimentos de pessoas ligadas ao foragido e por conversas de policiais à paisana com moradores do bairro do suspeito.
- Ele teve a oportunidade de se desfazer do corpo sem ser preso e conseguiu fugir, mas aos poucos ele vai diminuir a vigilância e cometerá alguma falha - acredita o delegado. De acordo com o laudo da perícia, a dona de casa foi morta na manhã do dia 21 de setembro. O corpo foi encontrado quatro dias depois sem a cabeça, a mão direita e o braço esquerdo, no bairro do Prado. No início de outubro, as partes retiradas do cadáver surgiram em diferentes dias e locais do bairro do Prado, onde ficam também as casas da vítima e do suspeito. O antebraço esquerdo da dona de casa ou o que teria restado dele até agora não apareceu. - Além de encontrar esse homem, precisamos obter dele o local onde ele deixou essa parte do corpo - diz o delegado. Para a polícia, uma segunda pessoa - que negou a participação no crime e foi liberado por falta de provas - teria auxiliado o criminoso no esquartejamento e na ocultação. Finn acredita que o suspeito de ter esquartejado a dona de casa esteja escondido no interior da cidade uruguaia de Rivera ou em alguma estância brasileira da Fronteira-Oeste, disfarçado de trabalhador rural.



Quarta-feira, Novembro 05, 2003



Rapaz é achado morto e queimado - Diário do Povo, Campinas

Dois homens foram encontrados mortos, no Jardim Nossa Senhora de Lourdes, região próxima do Jardim São José, área Sul de Campinas, entre a noite de segunda-feira e manhã de ontem. Uma das vítimas, quase inteiramente carbonizada, foi achada ontem de manhã em local que os moradores do bairro viram com foco de incêndio na tarde de domingo. Parentes de um rapaz que está sumido desde o último dia 26 e que reside no Nossa Senhora de Lourdes estiveram no local, mas não tiveram condições de confirmar ser o homem queimado a mesma pessoa que está desaparecida, identificada como Alex Eli de Borges, de 25 anos. Uma tentativa de reconhecimento ainda pode ocorrer por parte dos familiares de Alex no Instituto Médico-Legal (IML) ou então se aguardar laudo médico. Até 15h de ontem, o homem carbonizado não tinha sido identificado na Polícia Civil. A outra pessoa morta no Nossa Senhora de Lourdes, na noite de segunda-feira, foi identificada pela Polícia Civil como o funileiro Róbson Pereira dos Santos, 24. Ele foi assassinado com um tiro abaixo do olho direito. Apesar de os crimes terem ocorrido em datas diferentes ¿ um queimado domingo e achado ontem e Róbson ter sido morto na noite de segunda-feira ¿ a Polícia Civil vai investigar possível ligação entre os casos. A apuração ficará por conta do 2º Distrito Policial (São Bernardo) e do Setor de Homicídios e de Proteção à Pessoa (SHPP) da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Campinas. O corpo queimado foi encontrado por policiais militares do 47º Batalhão às 10h30 de ontem, após receberem um telefonema anônimo. Os policiais foram até ligação da estrada do Bacuri ao Jardim Nova Mercedes. Perto de um córrego, em uma área de mata queimada, os policiais militares encontraram o corpo. Conforme o tenente PM Luodenir Bueno, moradores disseram ter visto chamas naquele local na tarde de domingo. O oficial encontrou uma camisa próxima do corpo, mas não queimada, que tinha a inscrição "Freedom". De acordo com o tenente, como havia partes do corpo que não estavam queimadas pôde-se verificar que se tratava de uma vítima do sexo masculino. Durante o tempo em que os policiais permaneceram no local, familiares de um rapaz, que está desaparecido desde o último dia 26, passaram na estrada, na iminência de saber se o corpo era de Alex Eli de Borges. Uma ponte-móvel que Alex tinha na boca podia ser a identificação, mas nada semelhante foi, aparentemente, encontrada no corpo.



um conforto para seis presos, já os outros.....

14 detentos são transferidos - TodoDia, Americana, SP



Quatorze presos foram transferidos ontem da Cadeia Pública de Sumaré para presídios do Estado de São Paulo. Entre os detentos removidos estão dois que lideraram a rebelião na tarde de anteontem. Dois ¿comboios¿ saíram na manhã de ontem, um deles levando quatro homens para o CDP (Centro de Detenção Provisória) de Piracicaba e o outro detento considerado perigoso seguiu para Presidente Bernardes, onde existe uma penitenciária do Regime Disciplinar Diferenciado. No local - considerado de segurança máxima -ficam recolhidos presos como o seqüestrador Wanderson de Paula Lima, o Andinho.
No período da tarde, foram transferidos nove presos, sendo cinco para o CDP de Hortolândia e quatro condenados para a Penitenciária 3 de Hortolândia. Devem ser removidos até o final de semana outros dois detentos, completando as 16 remoções prometidas durante a rebelião pelo delegado seccional de Americana, Paulo Roberto Rodrigues Jodas. As transferências estão sendo realizadas por policiais civis de Sumaré e da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Americana. Apesar das remoções, a Cadeia de Sumaré continua superlotada com 50 homens, quando a capacidade é de apenas seis presos.
Jodas negou novamente a existência de membros da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) na Cadeia de Sumaré. ¿Está na moda essa coisa de PCC e ficam gritando à-toa. Como não tem carteirinha, todos dizem que são. Esses que estavam lá (Cadeia de Sumaré) são todos muito fracos e nenhum de alta periculosidade ou de organização criminosa. Isso é bobagem¿, explicou Jodas. O delegado titular de Sumaré, Osmany Pinheiro Machado Júnior, afirmou que a situação de Sumaré somente será amenizada quando for aberto o CDP de Americana, no prédio da antiga cadeia com 500 vagas. A proposta de Osmany é reformar a Cadeia de Sumaré e transferir para o lugar o atendimento do plantão policial. ¿Daria para fazer muitas salas e atender melhor a população com vários policiais registrando as ocorrências. Daria mais agilidade e conforto à população¿, frisou. Segundo Osmany, a unidade não é totalmente insegura, como afirmam moradores do bairro. ¿A população fica temerosa, mas estamos fazendo o possível para garantir a segurança. Estamos todos empenhados. O problema é que o preso tem 24 horas para ficar pensando sem nada para fazer¿, disse. Ele afirmou ainda que os presos de alta periculosidade e maior risco não permanecem na unidade ou são transferidos com urgência. Os presos devem começar amanhã a receber as primeiras visitas, conforme foi estipulado depois da rebelião. O motim aconteceu porque os detentos pretendiam conseguir a liberação de visitas, entrada de alimentos, transferências e permanecerem soltos no pátio de sol.



Menina de 12 anos é espancada pelo padrasto em Dourados - Douradoagora, Dourados, MT



A menina T.M.M de 12 anos, residente na W 9 no Jardim Água Boa, procurou o Conselho Tutelar, ontem por volta de 16h, com hematomas pelo corpo. Ela denunciou o padrasto D.J, de 33 anos, por espancamento. Segundo conta, ela estava em casa, brincando com o filho legítimo de D.J, quando a criança caiu. O padrasto irritado, começou a espancá-la, culpando a menina pelo tombo.(Com informações do repórter Bronka)



Adolescente era forçada a folhar revistas eróticas e pornográficas - Diário da Serra, Tangará da Serra, MT

Jorge dos Santos é natural da cidade de Porto Xavier (RS). Em Primavera do Leste, vinha usando o nome falso de João Carvalho da Silva. A Polícia Civil deverá apurar a vida pregressa do acusado. Em uma casa no bairro São José, onde vivia com a companheira (Mirtes), a vítima e mais seis crianças, os agentes policiais encontraram várias revistas eróticas e pornográficas.
Segundo afirmações da menor assediada, o material era mostrado por Jorge, antes das relações sexuais. Segundo ¿Andréia¿, Jorge forçava as relações, que - segundo a menor - seriam de freqüência diária. Um irmão da menor também confirmou os abusos aos membros do Conselho Tutelar.
Apesar das denúncias constantes, não havia prova do abuso contra a menor. Durante as visitas de conselheiros, a menor, provavelmente ameaçada, silenciava. A mãe, que acabou denunciando o companheiro, também afirmava desconhecer o fato. Disse que uma vez pensou ter visto o marido e a filha praticando sexo oral. Porém, diante na negativa da adolescente, optou por ficar calada. Um ambiente familiar desagregado e promíscuo é um terreno fértil para a violência e o abuso sexual.
Das sete crianças que viviam na pequena casa do bairro São José, quatro filhos eram de Jorge e três de Mirtes. Para levar Jorge à cadeia, o papel da comunidade e do Conselho Tutelar foi fundamental. A comunidade, pelas denúncias formuladas e o Conselho, pela forma eficiente e cuidadosa (preservando a vítima), que conduziu o caso.



Atrasa pagamento de aluguel e morre a tiro - Diário da Tarde, BH

A 1.ª Delegacia de Homicídios prossegue as investigações para esclarecer o assassinato de Eduardo Fernandes Alves do Amaral, o Boiadeiro (32 anos), encontrado morto no interior de um barracão abandonado, situado ao lado do imóvel onde morava de aluguel, na rua do Carmo, bairro Itaipu, no final da noite de domingo. O suspeito do crime é o proprietário dos imóveis, identificado apenas como Sidney, que vinha tendo desentendimentos com inquilino pelo atraso no pagamento do aluguel. Os detetives Levindo, Paulo Henrique, Toninho e Rogério, de plantão na Homicídios, entrevistaram o menor G.L.S (15 anos), que residia com Eduardo no barracão há cinco meses. Ele contou que o amigo estava com o pagamento do imóvel atrasado e sempre era cobrado por Sidney, sendo que na última discussão ocorreram ameaças de morte. Por volta das 22 horas de domingo, o dono dos imóveis procurou novamente por Eduardo. Mais uma vez eles discutiram sobre o aluguel. O menor contou que poucos minutos depois escutou estampidos de tiros e, ao sair para ver o que tinha ocorrido, deparou com Sidney saindo correndo, e que ele ainda pediu que olhasse dentro do barracão do meio. G.L. foi até o local e encontrou o amigo baleado, quando, então, acionou a Polícia Militar. Eduardo foi morto com nove tiros, sendo oito no peito e um no braço esquerdo. Não foram encontradas cápsulas deflagradas no local. O menor contou ao sargento Hamilton, da VP 7425, que atendeu a ocorrência, que Eduardo há alguns meses vinha vendendo drogas para uma traficante residente na rua dos Ferroviários e ainda trabalhava como olheiro num ponto de venda, sendo que ele estava devendo dinheiro para a mulher, mas não sabe se isso pode ter relação com o crime.



Estudante é espancada por colega - Jornal de Brasília

A estudante Beatriz (nome fictício), 13, foi espancada na Escola Classe nº 8, localizada no Setor Residencial Leste, em Planaltina, por outra aluna. A agressão ocorreu na segunda-feira, às 11h30. Com o nariz quebrado, arranhões no rosto e muito medo da violência, a menina quer abandonar a escola. Aluna da 6ª Série do Ensino Fundamental, ela garante que as agressões tiveram origem por um mal-entendido no início do ano. Beatriz estava na fila para comprar um lanche na cantina. À sua frente, uma colega de sala ¿ à qual Beatriz pediu para "andar logo". Karina (nome fictício), que estava em frente à colega de Beatriz, achou que a frase tinha sido dirigida a ela ¿ e a partir daí surgiu a animosidade entre as duas. Sempre que Karina encontrava Beatriz na escola, a empurrava ou fazia piadas à sua custa. Mais tímida, Beatriz suportou durante meses as palavras ásperas de Karina, até que, no dia 26 de setembro deste ano, contou para a mãe, Mirtis Nunes, que orientou a filha a procurar a direção. As alunas foram parar na coordenação. Inconformada, Karina agrediu a rival. Os pais foram chamados à escola e, quando tudo parecia sob controle, Beatriz foi novamente agredida e teve o nariz quebrado. O pai de Beatriz, Abádio Rodrigues, registrou a ocorrência de agressão na Delegacia da Criança e do Adolescente. Encaminhada ao Instituto de Medicina Legal para exame de corpo de delito, ficaram comprovadas as lesões. A diretora da escola, Cristiane Andréia, disse que Karina é uma aluna de comportamento difícil e será transferida do colégio.


Terça-feira, Novembro 04, 2003



Mais de 10 MIL visitas no Vida de Cão, e tudo começou com ela, a Suzane Richtoffen.
E hoje, no O Globo tem uma matéria dizendo que ela ganhou perdão da avó no dia do seu aniversário

É assim.....

Presa, Suzane von Richtoffen ganha perdão da avó no dia do aniversário - O Globo


Suzane von Richtoffen, presa há quase um ano em São Paulo, ganhou ontem, dia do seu 20 aniversário, o perdão da avó paterna, Margot Richtoffen. Em entrevista ao ¿SPTV¿, da Rede Globo, Margot disse que perdoa a neta que tramou a morte dos pais, Manfred e Marisia von Richtoffen. Suzane e os irmãos Daniel e Cristian Cravinhos serão julgados por júri popular por homicídio triplamente qualificado.
¿ Adoro meu filho, sempre adorei, mas perdôo minha neta sim ¿ disse Margot ontem.
A avó disse que sente saudade de Suzane e não quis falar sobre os motivos que teriam levado a neta a cometer o crime. Afirmou que é necessário ¿ir para frente, não para trás¿ e mostrou um coelho de lã que ganhou de Suzane na Páscoa, feito na cadeia.
Margot disse que quer a neta morando com ela depois que Suzane deixar a cadeia. A comunicação entre a avó e a neta é feita por cartas. Num dos trechos de uma carta de Suzane, ela diz que só ¿nos piores momentos é que descobrimos quem realmente nos ama¿. Ao ler a carta no programa, a avó chorou. Margot disse que a neta tem temperamento parecido com o dela e é muito determinada. Numa tentativa de justificar a atitude de Suzane, diz que ela foi ¿condicionada com drogas¿. Advogados amigos do pai de Suzane levaram para ela uma barra de chocolate. Um amigo deu de presente um livro.



Identificada jovem achada em geladeira - Zero Hora, Porto Alegre

O corpo da jovem encontrada dentro de uma geladeira em um valão no bairro Fiúza, em Viamão, foi identificado ontem. Parentes reconheceram Bianca Michel, 25 anos, no Departamento Médico Legal. Segundo depoimento da família à polícia, Bianca, que estava desempregada e morava em São Leopoldo, estava desaparecida havia dois dias. A polícia desconhece quem matou a jovem e a largou em uma geladeira. O eletrodoméstico, segundo o delegado Antônio Guimarães, pode ter sido usado apenas para ocultar o corpo no transporte. Bianca estava seminua e enrolada em um cobertor. Ela havia sido degolada e apresentava pelo menos três cortes profundos na testa. Também havia marcas de mordidas nas costas.




Quatro jovens executados em Canoas - Zero Hora



Quatro jovens com idade entre 20 e 24 anos foram encontrados mortos a tiros, com as mãos amarradas para trás, jogados num valão à margem da estrada Maria Elisabete Finkler, acesso à praia de Paquetá, no bairro Mato Grande, em Canoas. A matança mobilizou dezenas de policiais civis e militares desde as primeiras horas da manhã de ontem e chamou a atenção de populares. Os primeiros indícios apontam para um acerto de contas entre criminosos ou vingança por alguma desavença. Uma carteira com duas fotos 3x4 e um histórico escolar em nome de Jairo Barreiro Machado, 20 anos, encontrados no local, permitiu a identificação imediata de uma das vítimas. Os outros mortos foram identificados como Cristiano Correa Rodrigues, 24 anos, Álvaro Augusto Santos da Silva, 23 anos, e Rodrigo Oliveira Xavier, 20 anos. A delegada Adriana Regina da Costa afirma que todos tinham antecedentes policiais. Os mortos vestiam duas calças compridas e bermuda por baixo. Além disso, tinham as mãos calejadas e sujas de graxa, o que leva a polícia a supor que trabalhassem com veículos. A cena do crime chamou a atenção dos policiais pela crueldade empregada nas execuções. Com exceção de uma das vítimas, que estava amarrada com um cordel (uma espécie de barbante), as demais foram amarradas com cordas de náilon usadas em varais. No local, foram recolhidas quatro cápsulas deflagradas de pistola calibre 380. Manchas de sangue à beira da estrada de terra e cascalho indicavam que as vítimas foram executadas no próprio local onde foram encontradas. Outra evidência da crueldade empregada pelos matadores foi revelada pelas marcas de terra encontradas na altura dos joelhos das calças das vítimas. - Tudo indica que eles foram trazidos amarrados, colocados de joelhos à beira do barranco e executados aqui mesmo - comentou o policial José Edi Santos. A investigação trabalha com a hipótese de que os criminosos usaram pelo menos um veículo para trazer as vítimas e depois fugir do local do crime.

Sábado, Novembro 01, 2003



Pedreiro é baleado três vezes por motoqueiros e passa mal no PSM - O Liberal, Belém

Vítima de atentado à bala, anteontem no final da tarde, no bairro do Guamá, deu entrada no Pronto-Socorro Municipal (PSM) o pedreiro Hamilton da Silva Sarges, 35 anos, rmorador da passagem Santa Lúcia nº 14. Ele recebeu três tiros de quatro bandidos que viajavam em duas motocicletas de placas não identificadas. O caso está afeto ao delegado Ailton Farias, supervisor da Delegacia do Guamá, que até agora não possui nenhuma pista dos criminosos. O estado da vítima é muito grave. De acordo com a dona-de-casa Maria do Socorro Pinheiro da Silva, 40 anos, residente à passagem padre Mário Adalberto nº 78, Hamilton estava na esquina da Napoleão Laureano com Santa Lúcia quando surgiram quatro homens em duas motos, que, ao avistaram Hamilton, sacaram armas e fizeram vários disparos contra o rapaz, que levou dois tiros no abdômen e outro no tórax. Os motivos do crime, segundo a testemunha, são desconhecidos. Uma ambulância do serviço de Assistência Médica de Emergência (AME) levou Hamilton para ser operado no PSM. Os quatro bandidos fugiram pela rua Barão de Mamoré em alta velocidade. Policiais da Delegacia do Guamá desconfiam de um acerto de contas ou vingança envolvendo os quatro motoqueiros e a vítima. Outro baleado - O assaltante de prenome Alexandre, o ¿¿Mutuca¿, baleou duas vezes, na perna e nas costas, o braçal David Maciel Ferreira 18 anos, para roubar-lhe a bicicleta. A vítima reagiu e tentou se atracar com o assaltante, mas acabou baleada, informou ao investigador Paulo Vidal, de plantão no PSM, o pai do rapaz baleado, Antônio Assunção Ferreira, 48 anos, residente na invasão da Olaria, 3ª rua, casa 104, na rodovia do Tapanã, Distrito de Icoaraci. Segundo Antônio, seu filho voltava do trabalho quando foi atacado pelo bandido.



Incêndio mata família - Folha de Londrina

Curitiba- Um casal e dois filhos morreram em um incêndio na madrugada de ontem, em Capanema, sudoeste do Paraná. Uma das vítimas foi um bebê de quatro meses de vida; outra era um garoto de 12 anos. As quatro pessoas morreram dentro de casa, destruída pelo fogo. O Corpo de Bombeiros só chegou quando já não havia mais como socorrer os moradores. O atendimento foi deslocado de Francisco Beltrão, a mais de 100 km de Capanema, porque não há unidade própria de bombeiros na cidade. A Polícia Civil suspeita que o incêndio tenha sido provocado por um vazamento de gás. Morreram entre as chamas Elemar Eve, 41, Claudete Boni, 33, e os filhos Ricardo,12, e Gabriel, 4 meses.



Marido dá 22 facadas em mulher, mas ela sobrevive - Diário do Grande ABC

Com uma faca de açougueiro, o operador Alexandre Calefe, 29 anos, esfaqueou 22 vezes a mulher, a dona de casa Maristela Pavan, 25, no quarto onde o casal vivia com o filho de 9 anos, na parte da frente do imóvel número 271 da rua dos Eucaliptos, no Jardim Santo Antônio, em Santo André, às 5h50 desta sexta. Alexandre teria tido crise de ciúmes e cometeu o crime ao chegar em casa de madrugada. O filho presenciou as agressões, não foi ferido e passa bem. Maristela está internada e não corre risco de morte. Eles viviam juntos havia dez anos. Os gritos de Maristela acordaram a dona de casa e irmã do operador Penha Calefe, 43, moradora da parte de trás da casa, onde vive com a família. Ela viu Alexandre com a faca suja de sangue nas mãos. ¿Fui ver o que estava acontecendo, minha cunhada tinha sangue por todo o corpo. Foi difícil, mas consegui tirar a faca da mão do meu irmão. Ele entrou em desespero, pediu desculpas à mulher e ao filho e fugiu. Disse que tinha feito aquilo por amor, dizia que ela o tinha traído¿, afirmou Penha. Até a noite desta sexta, Alexandre não havia sido localizado pela polícia. Ele será indiciado por tentativa de homicídio contra a mulher. Maristela está internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Bartira. Segundo Penha, os ferimentos foram superficiais.



olha o troco

Usuário endividado mata traficante em S.Bernardo - Diário do Grande ABC

Ao contrário do que normalmente acontece nas histórias de crime, um traficante foi assassinado a tiros em sua própria casa por dois usuários de drogas, no bairro Tatetos, na região do Riacho Grande, em São Bernardo. O crime aconteceu na madrugada desta sexta. Segundo a polícia, o traficante Jesus Barbosa Duarte, 38 anos, o Jejê, havia ameaçado de morte Gilmar Paiva de Almeida, 31, por R$ 30 em dívidas de cocaína. Almeida, então, resolveu tirar satisfações e chamou o amigo Dijalma Pereira, 26, para ir até a casa do traficante. Antes, conseguiram um revólver calibre 38. Por volta da 1h, a dupla bateu na porta de Jesus e o intimidou com a arma. O traficante imediatamente sacou sua arma e começou a lutar contra Almeida, que foi baleado por ele. Após o tiro, Pereira atirou várias vezes contra Jesus, que morreu na cozinha de casa. A dupla fugiu e Almeida foi socorrido por populares e levado para o Pronto-Socorro Central de São Bernardo. Pereira fugiu e se escondeu na casa de um parente, ainda no Riacho Grande. Policiais militares encontraram um tijolo de maconha e dez papelotes de cocaína escondidos na casa do traficante. Segundo a delegada titular do 4º Distrito Policial do município, Kátia Regina Cristofaro Marinelli, investigadores da Polícia Civil e policiais militares conseguiram localizar Almeida no hospital e depois prender Pereira. ¿Um dos homens que participou do assassinato estava no hospital e nos deu informações a respeito do seu cúmplice. Ele foi preso na tarde de hoje (sexta) na casa de um parente. Os dois revólveres calibres 38 também foram recuperados com o assassino¿, disse.



Vaqueiro tenta matar ex-mulher e duas filhas - Diário do Nordeste

Irauçuba (Sucursal/Sobral) - Com lesões de foice nos braços, pescoço, rosto e cabeça, a professora Ana Cláudia Lopes Braga, 29 anos, e suas filhas, estão internadas na Santa Casa de Misericórdia de Sobral em estado grave. A violência foi praticada pelo vaqueiro Antônio Clodoaldo Braga Cavalcante, de 30, no povoado Estrema, distrito de Juá, distante 37 quilômetros de Irauçuba. Separado de Ana Cláudia, ele tentava uma reconciliação, mas não obtinha sucesso. Na quinta-feira passou a manhã e a tarde bebendo. Na madrugada de ontem, por volta das duas horas, arrombou uma janela da casa da ex-mulher e tentou matá-la - junto com as filhas - enquanto dormiam. Ana Cláudia e as filhas Ana Carolina, cinco anos, e Claudiane Lopes Braga, de nove, chegaram na Unidade Mista de Saúde de Irauçuba por volta das nove horas de ontem. Receberam os primeiros-socorros e foram encaminhadas para Sobral. A enfermeira Ana Lúcia Pereira Lima disse que ¿elas estavam em estado de choque, perderam muito sangue. A criança mais nova tinha um corte muito grande na cabeça, o crânio quase aberto. A irmã e a mãe também receberam muitos golpes¿. Na Unidade Policial, o soldado Rodrigues disse que o caso foi descoberto pela manhã, quando a professora Socorro Rodrigues dos Santos, que é cunhada de Ana Cláudia, foi para o Colégio Municipal e ouviu uma pessoa pedindo ajuda. A casa de Ana Cláudia fica distante 100 metros dali. Socorro Rodrigues foi até a residência e encontrou as portas fechadas e uma janela aberta. Quando entrou, deparou-se com a cena cruel. Ana Cláudia disse que acordou com os golpes de foice do ex-marido. O casal estava separado: ele tentando voltar, mas ela não o queria mais ao seu lado. Clodoaldo Braga encontra-se foragido. O sargento Bessa, comandante do Destacamento da PM em Irauçuba, comanda as buscas.



Deficiente físico é assaltado e agredido em frente de casa - Douradosagora, MS

Hoje por volta das 2h, na Rua Aral Moreira, na Pizzaria Califórnia, Márcio José do Nascimento, de 23 anos, estava fechando sua pizzaria e dirigindo-se para casa após um dia de trabalho. Quando foi atravessar a rua para entrar em sua residência, que fica em frente ao estabelecimento, foi surpreendido com um homem com uma faca, anunciando um assalto. Márcio mesmo na cadeira de rodas entrou em luta corporal com o assaltante, mas logo em seguida apareceu outro homem que o imobilizou e começaram a agredí-lo fisicamente. Os assaltantes levaram de Márcio a quantia de R$ 760,00 em dinheiro e um relógio. Márcio foi até sua casa rastejando, ligou para parentes, mas não conseguiu entrar em contato com ninguém e acabou dormindo todo machucado. Hoje ele foi encaminhado ao Hospital Santa Rita em Dourados, onde foi atendido e encontra-se internado.



Idosa acidentada teve as pernas amputadas - A Tarde, Salvador

A aposentada Judite Silva Morais, 85 anos, atropelada por um ônibus na Avenida Suburbana, trecho da Estação de Periperi, na manhã de anteontem, teve as duas pernas amputadas, apesar dos esforços dos médicos responsavéis pela operação que durou várias horas, no Hospital Geral do Estado. Ontem de manhã, a sobrinha de Judite, Maria Madalena Morais, informou que a tia passou por uma delicada cirurgia, porém à noite ela sentiu muitas dores. ¿O nosso problema agora será prepará-la para lhe dizer que ela não vai mais andar¿, disse Madalena. Ela disse que os médicos comentaram o fato de Judite, apesar da idade, não ter tido alteração na pressão arterial, o que em parte teria facilitado a operação. ¿Minha tia permaneceu lúcida¿, contou Madalena. Ela lembrou que a tia, apesar dos conselhos, saía sozinha¿. O que mais chamou a atenção dos parentes de Judite é o fato de ninguém ter anotado a placa do coletivo, apesar da movimentação de pessoas na frente da Estação de Periperi. ¿Sabemos que a preocupação das pessoas era dar o socorro. Não é possível que o motorista desse coletivo ou algum passageiro não tenha percebido o acidente¿, comentou o marido de uma das sobrinhas da aposentada. A preocupação dos familiares é quanto às despesas dos medicamentos, cadeira de rodas e outros equipamentos que Judite possa vir usar, pelo fato de até o momento os policiais não terem identificado a empresa a que pertence o coletivo. Os policiais da 5ª Delegacia e agentes da Secretaria de Engenharia de Tráfego ainda não conseguiram identificar a placa e a empresa do coletivo causador do acidente. No dia do fato, no entanto, agentes da SET disseram que o coletivo seria da empresa Boa Viagem, que fazia a linha Paripe-Ribeira. Os policiais estão investigando 10 placas de ônibus, que naquele horário trafegavam pela Avenida Suburbana, sentido Calçada.



Morto 15 anos após assassinar o vizinho - A Tarde, Salvador

Quinze anos depois de ter assassinado o vizinho, Edvaldo Ferreira dos Santos, o servidor Luiz Jorge Pereira da Silva, 39 anos, teria pago com a própria vida por ter cometido o ato. Ontem, por volta das 10 horas, seu corpo foi encontrado, com várias balas, no depósito de lixo do Areal, localidade situada no final de linha do Nordeste de Amaralina. Segundo agentes da 7ª Delegacia, no Rio Vermelho, o autor dos disparos é o filho de Edvaldo, Alan de Souza Santos, 20 anos, que teria resolvido se vingar da vítima. De acordo com a polícia, Luiz Silva, que trabalhava na Prefeitura Municipal de Belfort Roxo, no Rio de Janeiro, estava na Bahia há dez dias, visitando familiares. O corpo dele ficou estendido no local por mais de quatro horas. Moradores do Areal, na tarde de ontem, nada diziam a respeito do assunto. Nem mesmo seus familiares. Segundo registros da 7ª CP, o autor, Alan, já teve passagem pela polícia. Luiz, além de responder por homicídio, também já respondia a processo por roubo.



Juiz envolvido em pedofilia no Paraná - Diário da Tarde, HB

O Tribunal de Justiça do Paraná determinou uma sindicância para comprovar o envolvimento de um juiz da cidade de Campo Largo, no Paraná, num escândalo de pedofilia. O magistrado teve seu nome mencionado em vários depoimentos de meninas de 15 a 17 anos que deram detalhes ao Ministério Público da cidade sobre orgias praticadas numa chácara. Na chácara, o juiz, três vereadores e comerciantes de Campo Largo participariam de orgias com as menores durante churrascadas ralizadas nas tardes de quinta-feira, que iam até a madrugada de sexta-feira, em que as menores bebiam e faziam sexo com os convidados. Além do juiz, cujo nome ainda não foi revelado, participariam das orgias três vereadores. Por isso, a Câmara de Vereadores da cidade pode abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o caso. (AE)




Homem se enforca em punho de rede - Folha de Boa Vista, Roraima

O funcionário de uma lanchonete, Jeferson Guerreiro Bezerra, 23, foi vítima de suicídio ocorrido às 11horas de ontem, em sua própria residência, na rua Miss Lóide, no bairro Aparecida. Segundo informações da mulher da vítima, a estudante Ana Moraes Chaves, 23, prestadas à Polícia Militar, um dia antes ela e o marido haviam discutido e resolveram se separar. Na manhã de ontem, ela teria saído de casa e, por volta das 10 horas, Jeferson ligou dizendo que se ela não voltasse para a residência ele iria quebrar tudo o que estava dentro. Como a esposa não voltou, meia hora depois ele tornou a ligar ameaçando que, se em meia hora ela não chegasse na casa, ele iria se matar. Preocupada com as ameaças do marido, a estudante - que era casada com ele há quatro anos e que tem uma filha de um - ligou para um parente, Eduardo Bezerra Pereira, que foi até a casa. Como a única porta de acesso estava trancada, ele apenas chamou pela vítima e não obteve respostas. Eduardo contou que apenas avistou um pedaço de bolo e um copo de refrigerante em cima de uma mesa. Lembra ter ouvido que alguém arrastava uma cadeira. Por volta das 13h30, Ronisson Bezerra Mendonça, 23, que é vizinho do casal, subiu no muro e avistou o corpo de Jeferson que estava pendurado pelo pescoço em um punho de rede, que a vítima amarrou em uma viga e, com a ajuda da cadeira, se enforcou. Ainda segundo a esposa, esta não foi a primeira vez que o marido prometera de se matar. Na primeira, ela conseguiu chegar a tempo de evitar a tragédia. Muitos parentes, amigos e vizinhos congestionaram o local, que precisou ser isolado pela Polícia Militar e Civil. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) e liberado para ser velado.



Braçal é morto a facada após briga por R$ 10,00 - Folha de Boa Vista, Roraima

O braçal Francisco da Silva, 48, mais conhecido como Galego, foi vítima de homicídio ocorrido na noite de anteontem, por volta da meia-noite no bairro Jardim Primavera. Ele foi atingido com uma facada certeira no coração e sofreu hemorragia interna. Desde que o corpo foi localizado, minutos depois, a polícia investigava apenas uma hipótese: a de que o patrão da vítima, o também braçal José Felipe dos Santos, 49, vulgo Paraíba, o havia matado. Na manhã seguinte ao crime, a cunhada da vítima Alva Cavalcante de Sousa, 44, e o lavrador Josivan Tavares da Silva, 37, procuraram o 3º Distrito Policial para registrar a ocorrência do homicídio. Em entrevista à Folha, Josivan contou que por volta das 22 horas Galego e Paraíba, que estava bêbado, discutiram por causa de um terreno que os dois haviam capinado no dia do crime, e que Paraíba, ao invés de pagar R$20,00 à vítima, referentes às duas diárias, pagara somente R$10,00. "Algumas horas antes, ouvi quando Galego cobrou o Paraíba e ele disse que iria pagá-lo com uma facada. Já por volta da meia-noite, ouvi o Galego, que estava deitado em uma rede na parte externa da casa, gritar. Depois fui até ele e o chamei. Como ele não respondeu e estava escuro, peguei um isqueiro e acendi próximo ao seu rosto, quando pude perceber somente seu último suspiro", lembrou. Em seguida, Josivan foi até a rua e conseguiu avistar duas motocicletas da Polícia Militar e avisou sobre o crime. O corpo foi retirado do local pelos funcionários do Instituto Médico Legal (IML) por volta das 3 horas e levado ao órgão para realização de necrópsia. Como no relato de Josivan, as suspeitas apontavam para o patrão da vítima, agentes do 3º DP e da Delegacia Geral de Homicídios (DGH) conseguiram localizá-lo antes das 11 horas e ele foi levado à delegacia onde negou a autoria.
Inicialmente, Paraíba disse à Folha que realmente os dois discutiram, mas depois resolveram o fato e ele foi comprar comida para todos jantarem, quando por volta das 22 horas resolveu ir para sua casa. Mesmo com a negativa da autoria do homicídio, o delgado do 3º DP, Gerson Moreno, iria autuar Paraíba em flagrante no artigo 121 do Código Penal Brasileiro (CPB). "Existem vários indícios contra ele, além das ameaças feitas anteriormente, os agentes localizaram dentro da casa de Felipe a faca usada no crime", explicou o delegado. No início da noite, o acusado decidiu confessar o crime. Contou que no segundo bate-boca, Galego o chamara de "cabra safado" e ainda teria dito que Paraíba não "era homem e que era corno, pois a mulher dele teria ido embora com outro homem". Galego também o teria ameaçado de morte. Depois da discussão, Paraíba contou ter ido para um bar e lá encontrou novamente Galego, momento em que decidiu matá-lo. "Como eu já tinha sido ameaçado, resolvi matá-lo antes que me fizesse algum mal", contou em seu depoimento. Paraíba confirmou que, após sair do bar, foi atrás de Galego, onde encontrou dormindo em uma rede. Como encontrou uma faca num lavatório, foi até a rede e aplicou um golpe. Após prestar depoimentos e realizar exame de corpo e delito no IML, o braçal foi encaminhado à Cadeia Pública de Boa Vista, onde deverá permanecer à disposição da Justiça










Home
 

Google


Search WWW Search www.brasilcruel.blogger.com.br