Vida de cão
Noticias diárias sobre violência no Brasil




Procurando algo?




Terça-feira, Abril 26, 2005



Mulher é agredida com um copo por ex-companheiro e vai para o PS - Folha de Boa Vista, Roraima

A dona-de-casa Viviane Santos Lima, 22, foi agredida com um copo de vidro pelo ex-companheiro na noite de ontem e teve que ser levada para o Pronto Socorro Francisco Elesbão pelo Resgate Urbano de Acidentados (RUA).
O fato ocorreu na residência de Viviane, por volta das 18h, quando ela teve o lado esquerdo do rosto gravemente ferido com um corte profundo nas proximidades do olho.
Como a residência da dona-de-casa fica próxima ao 1º Batalhão da Polícia Militar, no bairro São Vicente, imediatamente o Resgate foi acionado e levou Viviane para ser atendida no setor de grande trauma do Pronto Socorro.



Adolescente de 13 anos é estuprada - Folha de Boa Vista, Roraima

Uma adolescente de 13 anos foi supostamente violentada na manhã de ontem pelo pintor G.B.S, 28. Ele aproveitou que a adolescente estava em casa com duas irmãs menores, cometeu o crime fugindo em seguida e sendo preso horas depois pela Polícia Militar.
O fato ocorreu no bairro Cambará por volta das 9h. A adolescente relatou que estava em casa cuidando das irmãs enquanto a mãe trabalhava, quando o pintor chegou de repente em sua casa. Ele trazia em sua companhia uma criança e iniciou um diálogo com a adolescente dizendo conhecer sua família e ainda citou o nome de alguns parentes dela para ganhar confiança.
Segundo a menor, depois de ganhar a sua confiança, G. pediu um copo com água e no momento em que a adolescente entrou em casa, ele foi atrás armado com uma faca. O bandido colocou a faca na altura da cintura da adolescente e iniciou a sessão de violência. Todos os atos de G.B.S foram assistidos pelas crianças que estavam em casa com a irmã e pela criança que estava com o suposto estuprador.
Depois de violentar a abusar da adolescente, G.B.S fugiu. A Polícia Militar foi acionada e iniciou a captura ao suposto estuprador, que de acordo com o soldado Cleônio, foi encontrado algumas horas depois, dentro de sua própria residência no bairro Asa Branca.
Ao chegar na delegacia, o pintor disse não saber por que estava sendo preso, mas a adolescente o reconheceu imediatamente e relatou à mãe, tudo que ele havia feito com ela. A mãe da adolescente, ainda muito nervosa e chorando muito, disse que lembrava do pintor, que ele morava nas proximidades de sua casa, mas que nenhum membro de sua família mantém contato com ele. ¿Ninguém nunca falou com este homem. Ele deve ter se aproveitado da minha ausência para fazer isso¿, disse.
A mãe da adolescente estava trabalhando quando foi informada sobre o ocorrido e foi direto para a delegacia.


Sábado, Abril 16, 2005



Lavador é assassinado - Jornal da Cidade, Sergipe


O lavador de carro Cristiano Amorim Santos, 34 anos, foi assassinado com um tiro nas costas na tarde ontem. O crime aconteceu por volta da 15h30, na rua Dom Bosco, no bairro Cirurgia. Cristiano era conhecido na rua como "Baiano" e trabalhava há muito tempo no local lavando e tomando conta dos carros. Moradores informaram que dois homens em uma motocicleta perseguiram o lavador e efetuaram vários disparos. Curiosos se aglomeraram no local do crime até a chegada da polícia. Após a realização da perícia, o corpo foi recolhido para o IML.
A polícia acredita que o crime seja um acerto de contas e tenha sido premeditado. Com o lavador foi encontrada uma carteira contendo todos seus documentos e aproximadamente R$ 150 em dinheiro e algumas moedas, o que descarta a hipótese de assalto. Policiais da Delegacia de Homicídios estiveram no local para recolher as primeiras informações. Eles encontram alguns projéteis, o que leva acreditar que os tiros foram disparados de uma pistola.
Uma moradora que preferiu não se identificar disse ter escutado quatro disparos. Segundo ela, antes de ser alvejado o rapaz foi perseguido por um motoqueiro. Disse ainda que o rapaz era conhecido na rua e apresentava um bom comportamento e que muitas vezes encontrava ele com um filho que o acompanhava no trabalho com os carros. Não sabia informar onde ele residia, mas acredita que não se trata de um morador de rua.



Hoje sai no Jornal Nacional

Lições de maus-tratos - O Dia, RJ


Câmera escondida em ventilador flagra professora agredindo crianças em escolinha de Padre Miguel
Quarta-feira, menina de apenas 3 anos levantou-se para pegar sua lancheira na sala de aula. Pelo "atrevimento, foi castigada pela professora. Puxada pelo braço, a aluna levou puxão de orelha e foi jogada contra a parede, sendo tratada aos berros pela "Tia Célia". Era o terceiro dia seguido de agressões à criança. O pesadelo foi descoberto por pais de 200 alunos do Centro Educacional Ramiro, em Padre Miguel, Zona Oeste. Os maus-tratos da professora Célia Regina Maria de Oliveira, 37, foram gravados por microcâmera presa a ventilador com defeito. Ela foi demitida e denunciada na 34ª DP (Bangu).
As filmagens foram feitas de segunda a quarta-feira com câmera alugada pela direção da escola. As suspeitas começaram quando colega de turma da menina contou que havia apanhado da "tia grande" na semana anterior. Desde então, tinha crises de choro ao encontrá-la.

Espancadora pode ficar um ano e quatro meses presa
A recepcionista Michele Martins de Oliveira, 28 anos, mãe da menina agredida, está revoltada: "Nem sei o que faço de encontrá-la na rua. Minha filha está traumatizada. Quando alguém fala mais alto, ela treme e chega a se esconder embaixo da mesa". Michele também denunciou a professora à delegacia. Célia pode pegar até um ano e quatro meses de prisão e foi intimada a depor.
A escola, que tem turmas do maternal à 4ª série, exibiu as fitas para os responsáveis. Ao assistirem às imagens, nas quais Célia aparece maltratando pelo menos seis crianças, muitos pais passaram mal. A diretora Odete Ramiro ficou perplexa: "Perguntei se ela (Célia) se considerava uma educadora, e ela disse que sim". Célia trabalhava na escola há dois anos e meio e tinha turma de oito crianças.
Vizinhos da professora na rua Guaiaca, mesmo bairro da escola, defendem-na. Segundo eles, Célia é evangélica, reservada e querida pelas crianças da rua. Procurada pelo DIA em sua casa, ela não foi encontrada.

Mães chocadas com as imagens
Ontem, a direção da escola promoveu duas reuniões para apresentar o vídeo do flagrante aos pais e responsáveis dos alunos. Todos saíram chocados.
Ao ver as imagens, a dona-de-casa Adriana Souza, 36 anos, encontrou explicações para o comportamento do filho ano passado. O menino de 5 anos tinha aula de Artes com Célia às sextas-feiras. "Volta e meia ele chorava, dizendo que não queria ir à escola", contou. A filha de 3 anos de Patrícia Marques, 29, queixou-se de ter apanhado três vezes. A mãe decidiu processar a escola e a professora.
Mãe de menina de 6 anos, Janaína Lucena, 28, disse que a criança também teve aula com Célia. ¿Graças a Deus, essa covardia foi descoberta. A direção agiu rápido e corretamente¿, elogiou. Juliana Brancutti, 26, assistiu à fita revoltada: "Não conseguiria ver de novo". "Alguns pais saíram da sala com dor de cabeça", contou Rosângela dos Reis, 50 anos, satisfeita pelo neto, de seis anos, ter tido somente três aulas com Célia.

Mudanças de comportamento
Os pais devem ficar bastante atentos aos sinais de violência que o filho pode estar sofrendo não só na escola, mas também em casa com parentes, babás ou empregadas domésticas. Muitas vezes, esses indícios não são tão claros como a recusa da criança em entrar na sala de aula. "É preciso ter sensibilidade porque esses sinais podem ser muito sutis", ressalta o pediatra Aramis Lopes, da Diretoria de Defesa da Criança e do Adolescente da Sociedade de Pediatria do Rio de Janeiro.
A criança pode mudar de humor, ter pesadelos com maior freqüência e se tornar mais arredia no contato social. "Além disso, ela costuma passar por regressão, adotando comportamentos que não tinha mais, como usar chupeta, pedir mamadeira e fazer xixi na cama", acrescenta o médico.
Ele alerta que na maioria das vezes os pais não dão o valor devido ao sentimento do filho e minimizam o problema. Crianças vítimas de violência tendem a ser também violentos.

Depoimento
"Minha filha entrou na escolinha dia 21 de fevereiro. De lá para cá, disse algumas vezes que a Tia Célia havia brigado. Mas não achei que eram ações grosseiras. Ela (Célia) se mostrava amorosa, educada. Na segunda-feira, minha filha disse que Tia Célia havia batido. Procurei a escola, que já estava alerta. Estou tomando calmantes para dormir. Ela é minha única filha. Eu e meu marido temos um dengo enorme com ela. Ela só tem amor. Esse monstro devia estar preso." MICHELE MARTINS, RECEPCIONISTA, 28 ANOS



Mulher devolve bebê que custou R$ 180 - O Liberal, Belém

O bebê vendido pela mãe por R$ 180 foi entregue, ontem pela manhã, à delegada Socorro Maciel, da Divisão de Atendimento ao Adolescente. Aparentemente, a criança está bem de saúde. O bebê, que nasceu em 23 de março e vendido 14 dias depois, foi encaminhado para o Espaço de Acolhimento Provisório, do Governo do Estado, que fica no bairro do Satélite. A criança foi entregue à delegada por Simone Paixão, irmã de Sandra Paixão Queiroz Barra, que pagou os R$ 180 pelo bebê, do sexo feminino.
Sandra é procurada pelos policiais da Data. O advogado dela, Bruno dos Santos Antunes, disse que apresentará sua cliente o quanto antes. A apresentação poderá acontecer no início da próxima semana.
Foi o advogado Bruno que, na última quinta-feira, disse à delegada Socorro que, no dia seguinte, lhe entregaria a criança. A mãe do bebê, Josiane Barbosa de Souza, está na cadeia. Além dela, também estão presas, acusadas de intermediarem a venda do bebê, a cartomante Maria Izabel dos Santos Chucre, 48 anos, e Sandra Maria Maués dos Santos, a ¿Sandra Anaconda¿, 24.
Todas elas estão com a prisão temporária (cinco dias) decretada pela Justiça. A delegada Socorro Maciel informou que o bebê receberá atendimento no EAPI. O estudo feito naquele espaço será encaminhado ao juízo da 3ª Vara Penal, que trata de casos relacionados à família e à adoção de crianças.
Segundo a delegada, Simone Paixão, a irmã de Sandra, disse que somente ontem recebeu o bebê. Ela disse à policial que todos os detalhes relacionados à venda da criança serão explicados por sua irmã, quando esta se apresentar à Polícia. O advogado Bruno procurou descaracterizar a acusação de que a criança foi vendida. Segundo ele disse à delegada, não houve má-fé por parte de Sandra Paixão, cuja intenção seria apenas ajudar a mãe da criança.
Um detalhe chamou a atenção da delegada da Data. A procuração que Sandra Paixão passou para o advogado, para defendê-la, foi registrada em um cartório do Rio de Janeiro. Há a suspeita, portanto, que a criança possa ter sido levada para aquele Estado. A delegada Socorro disse que os familiares de Josiane, ou ela própria, a mãe, irão confirmar se de fato a criança entregue ontem é a mesma que foi vendida.
De acordo com a delegada, Sandra Paixão é casada, há dois anos, com um português e com ele mora na Alemanha. Como não podia mais engravidar e ele queria um filho, Sandra simulou uma gravidez e viajou para Belém para conseguir uma criança, sendo ajudada pela cartomante, com quem se consulta há quatro anos. Ainda segundo a delegada Socorro Maciel, Josiane relutou em dar a criança, mas acabou convencida pelas mulheres.



Homem morde rosto de jovem - Jornal da Cidade, Bauru

A Delegacia de Defesa da Mulher registrou ontem um caso de lesão corporal contra uma menor. Por volta das 19h de anteontem, uma moça caminhava pela rua Campos Salles, na região do estádio Alfredo de Castilho. Depois de ouvir alguns elogios de um homem desconhecido, a menor foi empurrada e revidou a agressão com uma mordida em um dedo do homem.
Ambos entraram em luta corporal e o agressor mordeu o rosto da menor.
A delegada Marilda Pansonato Pinheiro explicou que o fato foi caracterizado como lesão corporal.



Menor espancada diz ter sido estuprada - Jornal da Cidade, Bauru

Uma moça de 17 anos foi violentamente espancada, na madrugada de ontem, por um homem desconhecido, na rodovia Bauru-Ipaussu (SP 225). Ela foi encontrada nua por policiais rodoviários. De acordo com o boletim de ocorrência (BO), ao ser abordada ela disse ter sido estuprada e, em seguida, desmaiou. O nome da vítima está sendo preservado conforme determina o Estatuto da Criança e do Adolescente.
De acordo com a titular da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), Rejani Borro Ortiz Tiritanela, em decorrência do espancamento, a moça está bastante confusa e um sangramento na boca dificulta a comunicação. Tiritan apurou junto à vítima, atendida no Pronto-Socorro Central, que o agressor tentou esganá-la com um fio elétrico.
A delegada da DDM, Marilda Pansonato Pinheiro, acrescenta que o rosto da vítima está deformado. Ela explica que já foram solicitados exame de corpo de delito e de lesão corporal na menor. Entretanto, o exame ginecológico não poderia ser feito nas condições de atendimento de um pronto-socorro, com o movimento do PS Central.
A reportagem do JC apurou com a Polícia Militar (PM) que um homem de cor parda teria dado carona para a menor em um Gol de cor prata, na avenida Duque de Caxias, por volta das 19h30 de anteontem. A agressão teria ocorrido no quilômetro 240 mais 800 metros da rodovia Bauru-Ipaussu, na altura do bairro Águas Virtuosas.
Segundo informações da PM, às 10h40 de ontem, policiais rodoviários ouviram gemidos no matagal quando passavam pelas proximidades. Ao chegarem no local, encontraram uma moça nua, sentada. Ela foi levada pela ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu/192) para o PS Central.



Será que ele abrir uma igreja em cada cidade?

Falso pastor é procurado em 120 cidades do interior - Correio da Bahia

Acusado de uma variedade de crimes que incluem de homicídio qualificado a rapto de menores, o falso pastor evangélico José Carlos Maciel, 48 anos, está sendo caçado pela polícia de pelo menos 120 cidades do interior do estado. Apontada como cúmplice, a companheira dele, Núbia Aleixo Brito, foi presa no Espírito Santo e transferida para Cândido Sales, município baiano onde o casal aplicou golpes contra o comércio calculados em R$25 mil.
Os crimes de José Carlos e Núbia, na Bahia, tiveram início no final do ano passado, quando, passando-se como representante de igrejas evangélicas o casal lesava seguidores dessas religiões e comerciantes estabelecidos nas cidades por onde passava. Dentre outros crimes, o falso pastor é acusado da prática de estelionato, falsidade ideológica, roubo, extorsão mediante seqüestro e apropriação indébita.



A Mina é suspeita de esquartejar e enterrar namorado


Crime e castigo - Diário da Manhã, Goiâna

A Polícia Civil prendeu, por volta das 11 horas de ontem, a técnica em enfermagem Ednalva Cândida dos Santos, 39, ex-funcionária do Hospital Araújo Jorge. Ela estava foragida desde 2 de junho de 2004, quando sua prisão foi decretada por indícios de participação no desaparecimento do estudante e vendedor Michel Fernandes de Souza, 19, no final de fevereiro de 2004. Testes de DNA e arcada dentária vão comprovar se os restos mortais encontrados no dia 7 de março de 2004, em uma cova rasa no Residencial Três Marias, região sudoeste de Goiânia, são do jovem. O corpo estava em avançado estado de decomposição. As pernas foram amputadas na altura do 3º quadrante superior do fêmur, próximo ao quadril, segundo laudo, com serra cirúrgica, e depois cauterizadas para evitar sangramento.
Ednalva estava em sua loja de cartões de celular, na Avenida Aderup, Vila Canaã, quando foi abordada pelo serviço de inteligência da Polícia Civil. Na época do desaparecimento de Michel, a polícia encontrou sangue e pêlos humanos no porta-malas do Fiat Palio da técnica em enfermagem. De acordo com Jorge Moreira, titular da Delegacia de Homicídios, produtos químicos, possivelmente aplicados pelo autor do assassinato, destruíram as células do material colhido no veículo, o que impediu um teste de DNA na época.
Agressões - Acusada e vítima começaram a namorar em setembro de 2003. Segundo familiares, o relacionamento sempre foi complicado. "Meu filho tinha cicatrizes por todo o corpo provocadas por ataques dela", afirma a professora Luzia Fernandes Primo, 55, mãe de Michel. Facas, garrafas e chaves de moto foram, segundo familiares, algumas das armas usadas pela mulher. Jennifer Fernandes Primo, 30, irmã de Michel, diz que Ednalva já havia confessado a ela, em tom de zombaria, que iria matar seu irmão. "Ela me perguntou como eu queria que ele morresse e que ela sabia como matar uma pessoa e fazer com que o corpo desaparecesse", lembra com tristeza a irmã.
De acordo com familiares da vítima, Ednalva tentou matar Michel duas vezes. Na primeira oportunidade, ela quis atropelá-lo em frente a um bar. A segunda tentativa foi em festa na casa de Jennifer, que havia chegado de viagem da Argentina. Durante a comemoração, Michel quis ir embora, segundo a irmã, envergonhado com o comportamento de Ednalva. Ele teria pedido a chave da moto Honda Titan azul que a acusada havia dado de presente ao namorado. Ela negou-se a entregá-la e, com a insistência do jovem, o cortou no queixo com uma faca de mesa.

Quinta-feira, Abril 14, 2005



Nossa, parece que hoje os jornais estão vazios, ninguem matou de forma cruel, só um mané com foto...vai né

O nome do reporter é Coca, crack é o que sujeito fuma...e o que ele queria com três facas?

Universitário é preso furtando em mercado - Douradosnews


O universitário do curso de Educação Física da Unigran, João Mauricio de Souza de 25 anos, foi preso na tarde de ontem ao deixar o supermercado Chama em Dourados.
Ele estava com três facas escondidas sob a roupa. Ao ser interpelado pelos seguranças do mercado, João disse que pratica os furtos para manter o vício.
Ele disse que é usuário de crack e que já esteve internado em algumas clínicas, mas que não consegue deixar a droga. João Mauricio foi levado para o 1º DP onde foi autuado em flagrante. (Antonio Coca)


Mulher é assassinada a pauladas em Campo Grande - Douradosnews

Rodineide Simões Góes, de 33 anos foi morta na madrugada desta quarta-feira no bairro Dom Antonio Barbosa, em Campo Grande.
Conforme registros da Polícia Civil, Rodineide foi morta com quatro pauladas na cabeça e na barriga. O autor, Severino Pedro Silva, em depoimento à polícia, teria conhecido a mulher ontem e teria um relacionamento com sua tia.
Horas antes, ele teria sido assaltado por ela, quando estava na companhia de outros dois homens. Os suspeitos teria levado R$ 100 de Silva, além de agredi-lo. Silva foi detido e está no 1º DP da Capital.


Segunda-feira, Abril 11, 2005



Mais uma chacina com três mortos - A Tarde, Salvador

Três pessoas mortas e uma ferida em mais uma chacina, desta vez os crimes aconteceram, na madrugada de ontem, no município de Simões Filho, Região Metropolitana de Salvador. Entre os mortos está um adolescente de 17 anos. Há cerca de oito dias, em Camaçari, três pessoas foram executadas a tiros, na Rua Nelson Mandela, no bairro de Nova Vitória.
Em um terreno baldio, no bairro de Nova Pitanguinhas, o encontro entre os quatro amigos, Valnei Borges dos Santos, 17 anos, Carlos Araújo Mendes, 20, Edson Sales, 20, e Luís Patrício Santos Gomes, 22, acabou em banho de sangue. Dois homens surpreenderam os jovens e deflagraram vários tiros contra eles.
Os policiais da 22ª Delegacia suspeitam que o motivo foi acerto de contas por dívida de droga. Os tiros e os gritos de socorro de uma das vítimas chamaram a atenção dos moradores das poucas casas existentes no local. Somente com a chegada de uma viatura da 22ª CIPM, os curiosos compareceram ao local, onde as vítimas estavam caídas. O sargento Barreto providenciou a remoção dos quatro rapazes para o Hospital Eduardo Alencar, onde Luís Patrício Júnior e Valnei chegaram mortos. Edson Sales, apresentando exposição de massa encefálica, foi socorrido no HGE, mas morreu logo em seguida.
Carlos de Araújo, o quarto ferido, conseguiu sobreviver, uma vez que foi ferido no braço direito, mas, até o final da manhã de ontem, continuava em observação no hospital. Os quatro rapazes eram vizinhos, todos moravam com os pais na Rua Vital Brasil.
FAMILIARES ¿ Ontem de manhã, os pais dos rapazes compareceram à 22ª Delegacia em busca de informação a respeito dos assassinatos. ¿Eu não sei nada sobre a morte de meu filho. Quando cheguei do trabalho, soube da morte de Edson através dos irmãos¿, comentou Janete Maria Sales. Ela disse que o filho não trabalhava. À noite, estudava na Escola Edson Almeida. ¿Se esse menino tinha envolvimento com tóxicos, eu nunca soube¿, disse em tom de lamentação.
O pai de Luís Patrício Júnior, o aposentado Luís Patrício dos Santos, também não sabia informar se o filho tinha algum envolvimento suspeito. ¿Só sei que Luisinho era envolvido com banda de pagode, mas o que fazia naquele local, só Deus e eles sabem¿.
Josenilson Jesus dos Santos, pai do adolescente Valnei Borges dos Santos, 17 anos, também esteve na 22ª Delegacia. ¿Não sei de nada a respeito da morte do garoto. Ele não morava comigo. Fiquei sabendo ainda de madrugada. Como a mãe dele está muito abalada, não conversamos direito. Vamos aguardar o resultado das investigações para saber o verdadeiro motivo dessa atrocidade¿, disse.
Alguns moradores foram ao local da chacina, mas evitavam falar. ¿Os ciganos que moraram aqui emporcalharam o nome do nosso bairro com tiroteios e confusões. Eles foram embora, porém, aparecem outros para novamente sujar o nome de Pitanguinhas¿, disse um aposentado.
Somente os pais do sobrevivente Carlos de Araújo Mendes não compareceram à delegacia. Nas próximas horas, ele deverá ser ouvido pela delegada Maria Cristina Oliveira.



Fuzilamento de homem silencia os moradores do Pau Miúdo - Tribuna da Bahia

Um crime silenciou os moradores de Pau Miúdo, na noite de quarta-feira. Nenhum dos moradores quis comentar sobre os disparos que mataram Jenilson Santos Moreira, de 25 anos. O corpo foi encontrado, por volta das 22h, na rua 20 de Agosto, na Travessa Valdivino Magalhães, local conhecido como Brongo. Com vários tiros pelo corpo, a vítima se encontrava em via pública, próxima a sua residência na Avenida Francisco, nº 48. Jenilson estava a caminho de casa quando foi assassinado.
Mais uma vez, o medo é um dos maiores obstáculos encarados pelo (SI). Sem pistas, os agentes buscam testemunhas que possam ajudar no esclarecimento da morte do rapaz. Os moradores temem sofrer represálias. Quando indagados, os residentes disseram desconhecer a vítima e quem tivera matado. O assassinato ocorreu em uma rua bastante movimentada por carros e pedestres. A polícia descartou a possibilidade do envolvimento da vítima com o tráfico de drogas, o que é bem comum na região. De acordo com o Serviço de Investigação (SI) da 2ª CP (Liberdade), foram enviadas diligências para o local, com a finalidade de obter algumas informações, caso alguém ainda queira falar. O delegado plantonista, Antônio Costa, comanda as investigações.



Executada com 24 tiros em Astra - Dário da Tarde, MG

As polícias de Betim e Sete Lagoas estão tentando apurar a morte de uma mulher cujo corpo foi encontrado na manhã de ontem, no interior de um Astra verde, placa LAR-3099, com os documentos em nome de Luzia Célia Ferreira Pereira. O carro, segundo as primeiras apurações, foi levado durante um assalto ocorrido na noite de sábado, num sítio de Sete Lagoas. A mulher morta estava sem identificação e apresentava marcas de 24 tiros por todo o corpo. Dentro de sua bolsa foi encontrado um revólver Taurus, calibre 38, com a numeração raspada e seis cartuchos intactos.
O sargento Sérgio de Oliveira Reis, da 174ª Cia do 33º Batalhão/Betim, apurou que a mulher era de cor clara, aparentava ter entre 20 e 25 anos, com cerca de 1,55m de altura. Ela tinha os cabelos castanhos anelados e trajava uma camiseta branca, saia jeans preta e tamanco preto. O veículo estava parado na rua Reis Corrêia, Bairro Bom Retiro, em Betim.
A princípio, os policiais acreditavam que a mulher morta fosse a mesma que constava nos documentos do automóvel. Entretanto, ao fazer contatos com os familiares de Luzia Célia, em Sete Lagoas, souberam que um grupo de bandidos invadiu o sítio onde estava a dona do carro, seus parentes e amigos e levaram o veículo.
A polícia acredita que o crime só será esclarecido após a identificação da mulher ou a prisão de alguns dos acusados do roubo no sítio.
O que mais intriga a polícia é a quantidade de tiros que ela levou, caracterizando uma espécie de vingança.



Matou e comeu cérebro - Diário da Tarde, MG

O artesão José Vicente Matias, o ¨Corumbá¨, suspeito de matar várias mulheres na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e autor confesso da morte de duas turistas estrangeiras nas praias de São Luiz, no Maranhão, afirmou ontem, ter comido parte do cérebro da turista espanhola Nuria Fernandez Collada, de 27 anos. A afirmação foi feita na praia de Itatinga, em Alcântara (MA), durante a reconstituição do assassinato.
Na quinta-feira, o artesão admitira ter bebido o sangue da alemã Maryanne Kern, de 49 anos, assassinada em Barreirinhas, também durante a reconstituição do crime. Além delas, ele confessou ter matado a russo-israelense Katria Ratikov, de 27 anos, Natália Canhas, de 15, Simone Lima Pinho, 26, e Lidiane Vieria de Melo, 16.
Durante a reconstituição, Matias entrou em contradição em alguns pontos. A polícia recuperou diversos pertences da espanhola que foram abandonados na praia depois do crime. O assassino disse que fez sexo com vítima várias vezes antes de assassiná-la com uma paulada na cabeça e que Nuria havia usado LSD.
¨Eu cavei um círculo em volta dela e comecei a dançar. Acho que ela não sabia o que estava acontecendo porque havia tomado uma pílula que dissolvia na língua. Depois eu a deitei na areia e dei uma paulada. Continuei a dançar e depois comi partes do cérebro dela e bebi o seu sangue. Terminei o ritual quando a enterrei na areia¨, contou.
O assassino em série entrou em contradição quando disse que não havia amarrado a vítima e que havia pego em outra parte da praia o pedaço de madeira que ele usou para assassiná-la. ¨Agora vamos ouvi-lo novamente para esclarecer as dúvidas¨, afirmou o superintendente de Polícia Civil do Interior do MA, Clésio Zottis.
A partir desta semana o artesão deverá ser levado a Goiás para ser ouvido pelos policias que investigam a morte da russo-israelense Katria Ratikov, 27, que teria sido a quinta vítima. Em Belo Horizonte, a polícia já solicitou a presença de Corumbá para que ele seja ouvido sobre possíveis assassinatos de mulheres na capital, Betim, Contagem e Três Marias . O artesão chegou a morar em BH no ano de 2000 e dois de seus irmãos residem em Araguari, Triângulo Mineiro.(...)


Sexta-feira, Abril 08, 2005



o sujeito tem 16 anos, falou ou sobe ou sobe e na bike, acabou tomando pedrada no coco

Adolescente estupra no Paranoá - Jornal de Brasília

No histórico de ocorrências policiais relacionadas a abuso sexual ou estupro, meninos e meninas costumam aparecer como vítimas desse tipo de crime. Mas, desta vez, um adolescente de 16 anos foi preso por policiais após estuprar uma mulher, na madrugada de ontem, na Quadra 23 do Paranoá. O rapaz foi detido por uma guarnição da Polícia Militar, às margens da Estrada Parque do Paranoá (DF-005), minutos após o crime.
À 1h30 de ontem, as garçonetes C.S.N., 24 anos, e N.C.M., 21, que moram juntas, deixaram o restaurante onde trabalham, na Asa Sul. Ao chegar em casa, foram surpreendidas por R., 16 anos, enquanto abriam o portão de casa. Ele parou sua bicicleta e anunciou o assalto. Ao ameaçar as garçonetes (que são primas) com um revólver calibre 32, o rapaz mandou que as duas entregassem o dinheiro.
Após o rapaz roubar R$ 11 da carteira de C., um vizinho das vítimas abriu a janela e percebeu a movimentação. Assustado, o ladrão mandou C. subir na bicicleta. Enquanto fugiam para um local afastado, a prima de C. correu para casa e ligou para a polícia.
ataqueApós fugir, o adolescente parou a bicicleta em um terreno baldio, próximo à quadra 23 e obrigou a garçonete a tirar a roupa. Após estuprar a mulher, ele se descuidou. C., então, o atingiu na cabeça com uma pedra que estava ao lado. Desorientado, o estuprador deixou a arma cair. Nesse momento, a vítima pegou o revólver e tentou atirar. Não havia balas no tambor.
Quando o carro da PM se aproximava, iluminando o terreno baldio com lanternas, o adolescente escondeu-se no matagal e fugiu. Minutos depois, após pegar as características físicas do estuprador, os policiais patrulharam a área. Passando por uma das saídas da cidade, às margens da DF-005, os PMs avistaram o adolescente andando de bicicleta.
Ele foi capturado e levado para a 6ª DP, onde foi reconhecido. Após ser encaminhado para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), os policiais constataram que ele tinha passagem por desacato. Segundo o delegado-chefe da DCA, José Adão, outra mulher, vítima de estupro, reconheceu o rapaz. "Apesar de ser o quarto estupro do ano cometido por menores, o número de ocorrências não é alarmante", disse o delegado.




Pinto morreu enquanto tomava um refrigerante

Homem morto em motel pode ter sofrido infarto - Dourados News


De acordo com informações da perícia técnica da Polícia Civil, há suspeitas de que Isaias Ferreira Pinto, 48 anos, Tenha sofrido um infarto.
A acompanhante da vítima, que relatou ser amante dele a 12 anos e pediu para não ser identificada, contou ao Dourados News que pouco tempo depois de ter chegado ao local, Isaias começou a passar mal enquanto tomava um refrigerante.



Assalta coletivo, esfaqueia cobrador e vai para o presídio - O Rio Branco, Acre

O jovem Felipe Sampaio de Albuquerque, 19, residente na rua Meire Alves, bairro Tancredo Neves, assaltou na tarde de quarta-feira um coletivo da linha do bairro Irineu Serra, placas MZN 3500, de onde levou R$ 68. A polícia foi acionada e deteve o ladrão poucos minutos após o crime. Ele foi levado para a Delegacia Central de Flagrantes (Defla) e desta para o presídio Francisco de Oliveira Conde, onde ficará até a decisão do Poder Judiciário se manifestar.
Era por volta de 15h45 quando um homem entrou no ônibus e foi até o cobrador, Antônio Trifônio da Silva, 48, residente no ramal da Zezé, bairro Belo Jardim. O homem sacou de uma faca e exigiu que o cobrador entregasse todo o dinheiro existente no caixa. Sob ameaça da faca, a vítima teve de entregar tudo.
Felipe saiu pela porta da frente e na saída esfaqueou Antônio. O golpe foi à altura do ombro esquerdo, mas sem muita gravidade. O motorista do ônibus, Raimundo Cunha da Silva, residente na rua Seis de Agosto, bairro de mesmo nome, acionou a polícia.
Em patrulhamento pelas proximidades, os PMs localizaram um suspeito no bairro Tancredo Neves e o detiveram. Ao fazerem a revista pessoal de praxe, encontraram com ele a faca usada no assalto. Felipe foi reconhecido pelas vítimas e levado para delegacia e desta para uma temporada no presídio.



Rapaz é assassinado dentro do Bosque - Folha de Londrina


Adriano Costa, 16 anos, foi assassinado com seis tiros, na madrugada de ontem, dentro do Bosque Municipal, no Centro de Londrina. O corpo foi encontrado caído ao lado do banheiro. Desde que foi revitalizado, o Bosque permanece com os portões abertos até durante a madrugada.
Segundo o delegado de plantão da 10 Subdivisão Policial (SDP), José Arnaldo Peron, policiais militares apuraram que a vítima teria o apelido de ''Raposão'' e costumava frequentar o local. Sete tiros de pistola 380 foram disparados contra o rapaz e seis o acertaram três nas costas, um no ouvido, um no peito e outro no braço. ''Ainda não sabemos o motivo. Embora já tenha havido ocorrências de tráfico de drogas nas proximidades do Bosque, ainda não temos como associar os fatos'', afirmou.
De acordo com a polícia, várias pessoas costumam permanecer no Bosque durante a madrugada, mas todas ''saíram'' do local para não ter que prestar depoimentos. Uma testemunha, que não quis se identificar, relatou à reportagem da Folha que viu o suposto autor dos disparos descer de uma Parati branca, usada como táxi, e entrar no Bosque enquanto o motorista o aguardava. Ele teria partido no mesmo veículo.
O tio da vítima, Antonio Carmo, disse que o rapaz foi criado pela avó e uma tia e há cerca de um mês estava fora de casa. ''Ele ligou algumas vezes dizendo que estava no (Jardim) Santa Fé. Parece que deixou a escola há bastante tempo e vivia cuidando de carros no Zerão. De vez em quando, Adriano aparecia na minha casa aos finais de semana, mas sempre pareceu muito tranquilo. A avó ainda não está sabendo porque preferi conferir a suspeita antes de alarmar a família'', disse o autônomo, que esteve no IML para reconhecer o corpo.
Pessoas que trabalham ao redor do local durante o dia apontaram que o Bosque é ponto para uso de drogas e prática de sexo por prostitutas e travestis. O taxista Luis Carlos Peruzzo, que trabalha em um ponto na Avenida Rio de Janeiro, disse que ele e os colegas evitam permanecer a noite toda. ''Com tanto delinquente aí dentro, sabe-se lá o que pode me acontecer. Ao longo do dia, os policiais (militares) rodam o tempo todo no Bosque, mas à noite, a segurança é zero'', observou. Peruzzo acrescentou que, mesmo quando o local ficava fechado, várias pessoas pulavam os portões.



Polícia investiga mais 5 estudantes por estupro - Correio Popular, Campinas

A Polícia Civil investiga indícios de que pelo mais cinco rapazes teriam alguma participação no estupro de uma universitária de 24 anos na república de estudantes localizada na Chácara Primavera, além dos três acusados que já estão presos. O crime teria acontecido na madrugada de 9 de dezembro passado, após um churrasco de confraternização dos alunos da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da PUC-Campinas.
Três suspeitos de dopar a estudante para poder consumar o estupro ¿ dois alunos da FAU e um estudante do curso de Jornalismo ¿ foram presos na manhã de anteontem por policiais da Delegacia de Defesa da Mulher, após quase quatro meses de investigações.
A Agência Anhangüera de Notícias (AAN) apurou que cerca de oito rapazes teriam testemunhado o crime. Cinco desses suspeitos levaram a vítima do churrasco, que era realizado em uma chácara em Barão Geraldo, para a república no Jardim Primavera. Os outros três moram em uma outra casa de estudantes localizada no mesmo bairro e foram chamados para ver o que estava acontecendo.
Um morador da república disse em depoimento que a moça chegou ao local por volta da meia-noite acompanhada por cinco rapazes. O rapaz disse que todos ¿estavam muito loucos¿ e que a levaram para um dos quartos da casa.
Fotografia
Depois, dois estudantes teriam se trancado no banheiro com ela. E é de dentro do banheiro que apareceu um dos mais importantes indícios para a polícia: uma fotografia da moça nua e aparentemente in-consciente.
A imagem digital foi encontrada no computador apreendido na república e mostra que a vítima estava com dois rapazes no banheiro. Um deles estava cheirando lança-perfume e o outro aparece com a bermuda abaixada e sustentava a estudante em pé. Outras fotografias mostram moradores da república fumando o que aparenta ser um cigarro de maconha e cheirando lança-perfume.
Os três acusados presos ainda não prestaram depoimento e continuam em uma cela na cadeia anexa ao 2º Distrito Policial de Campinas. Segundo fontes da reportagem, eles passaram a noite de anteontem na chamada cela-seguro, com cerca de 15 metros quadrados, destinada aos presos, geralmente estupradores, que recebem ameaças de morte de outros detentos.
Os universitários estão dividindo a cela com outro preso acusado de estupro e não têm regalias: a alimentação é a mesma fornecida aos demais detentos. Segundo uma fonte, os rapazes ficaram a maior parte do tempo calados, olhando para fora da cela.
O advogado Ralph Tórtima Stettinger Filho, que representa a universitária, disse ontem que a família dela está aliviada com a prisão dos três acusados. ¿Tudo isso era algo que angustiava muito a família. Os familiares acreditam que a prisão possa amenizar um pouco o trauma vivido por ela¿, contou Stettinger. A moça, que cursava o quarto ano de Arquitetura, pediu a transferência do curso e mudou de cidade após o crime. Hoje ela está sendo submetida a tratamento psicológico.
O advogado acrescentou que já está preparando a queixa-crime para o processo e que pedirá a prisão preventiva dos universitários. De acordo com ele, há provas suficientes para sustentar o pedido, como fotografias, gravações telefônicas e depoimentos de testemunhas.
Nas gravações, a moça pergunta aos acusados o que aconteceu e eles teriam dito que a levaram para a república porque ela pediu carona e não sabiam onde ela morava. Nas conversas, um dos rapazes diz que ela estava passando muito mal e que deu banho nela para que ela melhorasse.
Amigos dos estudantes também se disseram surpresos com o fato, apesar do caso ter sido muito comentado na universidade onde estudam.
Enquanto alguns estudantes de Arquitetura manifestaram, por meio de uma faixa colocada ontem no Campus 1, alívio com a prisão, alguns dos amigos dos rapazes presos saíram em defesa deles.
Uma das amigas do estudante de Jornalismo sustenta que o rapaz é inocente e que não seria capaz de dopar e estuprar uma menina. Já um dos moradores da república onde o crime teria acontecido fala que os rapazes ¿têm boa índole¿. ¿Isso surpreendeu a todos que os conheciam. Vamos buscar pessoas que possam testemunhar sobre a índole deles¿, diz.
Ele conta que estava dormindo na noite em que tudo teria ocorrido. ¿Ouvi risadas, um som ao fundo, mas não vi nada¿, relata. Ele disse ainda que desconhece a existência das fotografias que mostram alguns dos acusados com a moça e nega o consumo de drogas na casa. ¿Nunca vi essa moça¿, reforça.



Uma palhaçada de um palhaço que disse estar apaixonado

Palhaço é acusado de estupro - Diário da Tarde, MG

Recife - Tido como uma das principais atrações do Espaço um circo mambembe que viaja pelo sertão nordestino o palhaço Pitombinha acabou na cadeia no município de Jataúba, a 228 quilômetros do Recife. Ele é acusado de estupro e atentado violento ao pudor contra uma menina de 11 anos. A polícia de Pernambuco está apurando se o palhaço já vinha cometendo o mesmo abuso contra outras menores que foram assistir ao espetáculo.
O palhaço, na verdade José Márcio da Silva, transformou-se em um mistério para o delegado da cidade, Aristides Porpino. Em apenas um depoimento ele deu três idades diferentes, citou nomes igualmente diferentes para a mãe e também mentiu sobre o local de nascimento. O policial acredita que os enganos tenham sido intencionais para confundir a polícia, pois Pitombinha também não apresentou nenhum documento.
Por esse motivo ele foi identificado criminalmente (pelas impressões digitais) e ontem o juiz de Jataúba, Tito Lívio Araújo Monteiro, decretou a prisão temporária do artista por 30 dias. Segundo o delegado, o palhaço disse ter 18 anos, depois 21, mas de acordo com o policial ele aparenta pelo menos 25. O palhaço confirmou que manteve relações com a menina, mas disse que o fez com o consentimento da menor.
A queixa foi prestada pela mãe da menina, Cleonice Porfírio da Silva. Ela disse que percebeu que a filha estava com comportamento muito estranho.
Descobriu, então, que a menor havia sido seduzida pelo palhaço. A menina contou que durante a apresentação ele soltou vários gracejos para ela e que depois eles se encontraram fora do picadeiro. O palhaço ofereceu-se para acompanhá-la. No caminho de casa, entraram em uma residência em construção, onde o palhaço manteve relações sexuais com a garota.

Pitombinha confirmou o caso na delegacia, mas disse que estava apaixonado pela menina e que queria casar com ela. Segundo o delegado essa é uma justificativa comum entre os acusados de abuso sexual contra menores. Pela legislação brasileira, o casamento só pode ocorrer após os 16. O delegado começou a investigar se houve abusos contra outras menores. O circo esteve em março em Jataúba e ontem não estava mais na cidade.

Terça-feira, Abril 05, 2005



Velho reage a assalto e detém o ladrão - A Gazeta, Acre

O velhinho Assem Dézio da Silva,77, morador da Avenida Ceará, bairro Estação Experimental, teve o benefício de sua aposentadoria roubado na manhã de ontem, dentro de um ônibus circular nas proximidades da Maternidade Barbara Heliodora. Dézio sentiu falta do dinheiro que havia colocado em dos bolsos de sua calça, desconfiou do passageiro que estava sentado ao seu lado e, obrigou o mesmo devolvê-lo de imediato. Em seguida deteve o larápio e o entregou para um policial militar a paisana, que se encontrava no interior do ônibus.
Trata-se de Anailson Pereira de Oliveira, 23, casado e sem profissão definida, residente na rua do Coco, nº 180, bairro Mocinha Magalhães. O ladrão após surrupiar o dinheiro de Dézio, sentou-se ao lado do velho como se nada tivesse acontecido. Devido a superlotação do ônibus, a vítima não percebeu quando Anailson lhe bateu a carteira.
Porém, como tinha visto o rapaz na agência bancária onde efetuou o saque, não teve dúvidas e mandou que lhe entregasse o dinheiro do contrário iria enforcá-lo. Intimidado pela determinação da vítima, Anailson não teve outra saída, teve que entregar os R$ 398, roubados do aposentado.
O ladrão foi levado para a Delegacia de Flagrantes (DEFLA) e, posteriormente encaminhado para o presídio Dr. Francisco D'Oliveira Conde. Segundo palavras do velho, havia outras duas pessoas o seguindo, provavelmente dando cobertura ao ladrão.



Ex-deputado Carlos Aírton comete suicídio - A Gazeta, Acre


O ex-deputado federal Carlos Aírton, 44, cometeu suicídio na manhã de ontem por volta das 9h30 em sua residência no Condomínio Ipê após tentar matar a mulher, Norma Mathias, 45, que foi ferida no braço esquerdo. O crime aconteceu depois de uma discussão entre o casal. Segundo familiares e amigos, Carlos Aírton já tinha prometido tirar a própria vida.
Informações colhidas no local dão conta de que o ex-deputado teria discutido com a mulher antes de atirar. Depois, ele desceu para a garagem da casa, onde deu um tiro na cabeça. Atingida no ombro esquerdo, Norma foi levada para o Pronto-Socorro e depois para o Hospital Santa Juliana para retirar a bala. Ela não corre risco de morte.
De acordo com Antônio Rodrigues, que trabalhava em uma obra ao lado da residência do ex-deputado, foi ouvido o primeiro disparo e, na seqüência, o caseiro teria saído informando sobre a briga do casal. Em seguida, um segundo tiro foi ouvido e depois "não se ouviu mais nada", informou.
Tudo indica que o crime tenha sido passional. O corpo do ex-deputado foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) e depois para o hall da Assembléia Legislativa, onde está sendo velado. Carlos Aírton era casado com Norma Mathias há oito anos. Ele deixa quatro filhos (três mulheres e um homem).
A arma utilizada para praticar o crime, segundo a polícia, foi um revólver calibre 38. Três peritos do IML estiveram no local para examinar o corpo. Além dos familiares e amigos, políticos e pessoas que conviveram com Carlos Aírton estiveram em sua residência para acompanhar os trabalhos periciais.
Além de ex-deputado federal (95/98), Carlos Aírton foi também ex-presidente da Sanacre durante a gestão de Romildo Magalhães, de quem era sobrinho. Também foi diretor do Banacre e atualmente estudava Direito na Firb, depois de haver concluído o curso de Contabilidade. Sua formatura estava prevista para acontecer ano que vem.
Outras informações não oficiais dão conta de que Norma Mathias teria pedido divórcio, mas Carlos Aírton não teria aceito. Ameaçando cometer suicídio, amigos vinham tentando convencê-lo a não praticar o crime. Ainda não se sabe o horário que Carlos Aírton será enterrado.



Homem é eletrocutado ao tentar roubar fios - Diário da Tarde, MG

O corpo de um homem foi encontrado eletrocutado no início da manhã de ontem, no bairro Tropical, em Contagem, na região da Grande Belo Horizonte. O corpo foi registrado como desconhecido 311/05 no Instituto Médico-Legal. A polícia encontrou o corpo caído nas proximidades de um poste de iluminação da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), que fica na avenida A, em frente ao número 1.500.
De acordo com o boletim de ocorrências da Polícia Militar, o homem aparentava 25 anos e teria sido eletrocutado ao tentar roubar fios de alta tensão. Técnicos da Cemig comprovaram que o homem teria recebido uma descarga elétrica de 13.800 wolts. A prova material do crime seria uma sacola que estava cheia de fios ao lado do corpo.
Segundo os policiais do 18º Batalhão, uma pessoa teria visto um comparsa da vítima que fugiu do local quando percebeu o acidente. Até a noite de ontem, nenhum parente da vítima havia aparecido no Instituto Médico-Legal (IML) para fazer o reconhecimento do corpo e providenciar sua liberação para realizar o sepultamento.


Sábado, Abril 02, 2005



Marceneiro é assassinado a facadas - Jornal de Brasília

O marceneiro Cícero Bonfim, 48 anos, foi encontrado morto, com várias facadas, dentro de sua casa, no Módulo 17, Condomínio Mestre D'armas, em Planaltina, ontem às 11h25. O corpo estava no quarto ao lado da cama, sobre uma enorme poça de sangue, coberto com lençóis. A porta da casa estava arrombada.
A polícia trabalha com a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte) para esclarecer o crime. A geladeira, a TV e o rack foram levados pelos assassinos. No fim da tarde, investigadores da 16ª DP (Planaltina) encontraram o material em uma casa abandonada numa rua próximo à casa do marceneiro. Na residência foi encontrado, ainda, documentos da vítima e uma fotografia do filho caçula de Cícero.
Testemunhas contaram à polícia que Cícero foi visto pela última vez, por volta das 21h de quinta-feira, chegando em casa com duas mulheres e dois homens. O grupo levava cervejas. O delegado-chefe da 16ª DP, Aluízio Gonçalves, afirma que a polícia já identificou os suspeitos. Segundo ele, um dos homens é ex-presidiário. Suas impresões digitais foram encontradas no local do crime.



Usuário é fuzilado por atrapalhar o tráfico - Diário da Tarde, MG

Um usuário de drogas conhecido apenas como Japão foi assassinado, na manhã de ontem, na rua E, no bairro São Cristóvão. O corpo de Japão foi encontrado na rua Araribá, nas proximidades da avenida Antônio Carlos. Uma testemunha contou que Japão estaria atrapalhando o tráfico de drogas na região conhecida como Cracolândia .
Sem documentos, o corpo do desconhecido foi registrado com o número 304 no Instituto Médico-Legal/IML. O homem usava bermuda estilo surfista nas cores azul e cinza, tinha entre 25 e 30 anos, era moreno, cabelos crespos e tinha barba por fazer. Os policiais tiveram dificuldades para apurar os supostos assassinos porque mais uma vez imperou a lei do silêncio naquele aglomerado e nenhum morador forneceu pistas que pudessem ajudar a desvendar o crime.
Uma testemunha contou à polícia que Japão costumava freqüentar as proximidades das bocas-de-fumo. Os traficantes para se livrarem da presença da vítima, já que ele causava problemas, sempre forneciam a droga gratuitamente. Essa era a única maneira de fazer Japão deixar as bocas-de-fumo. Na manhã de ontem, por volta de 6h, o desconhecido retornou a uma boca-de-fumo. Devido a problemas anteriores, acabou provocando a ira de traficantes que o encontraram na rua E onde recebeu os primeiros tiros.
Para não atrair a atenção da polícia, o corpo de Japão foi arrastado e abandonado na esquina de rua Araribá com avenida Antônio Carlos. A polícia foi acionada e enviou a VP-7516, comandada pelo sargento Nonato, que isolou a área até a chegada dos peritos Gilmar e Renata, do Instituto de Criminalística. Os peritos constataram 11 perfurações no corpo do homem. Na rua E foram localizadas manchas de sangue que se alastraram até a rua Araribá.



Mulher presa por proteger filho menor - O Norte, João Pessoa

A doméstica Eliane Pereira Silva, de 40 anos, moradora da rua Joana D'arc, no bairro de José Pinheiro, em Campina Grande, acabou presa no final da tarde de ontem, pela Polícia Militar, acusada de dar cobertura ao filho adolescente, de 17 anos. De acordo com a polícia, Eliane teria facilitado a fuga do filho menor que está sendo acusado de ter furtado um revólver calibre 38, pertencente ao policial militar Oberlan dos Santos Ribeiro. A arma do PM foi localizada na residência da doméstica.
Conforme o registro da ocorrência feita pelo PM, o furto da arma aconteceu por volta das 15h30 da última quinta-feira, de sua casa, localizada na rua Alfredo Cordeiro, também no José Pinheiro. O adolescente, juntamente com outros estudantes da escola Premem, teriam ido até a casa do PM pegar um fardamento que havia sido confeccionado pela sua esposa. Aproveitando-se de um momento de descuido da costureira, o menor teria subido até o segundo piso da casa e subtraiu o revólver sem ser percebido.
O furto só foi notado por volta das 17h30, após a chegada do policial. Diante do fato, a esposa passou a suspeitar do adolescente, que ela tinha visto descendo os degraus que leva ao primeiro andar da casa. O policial Oberlan então acionou alguns colegas da PM e foram até a casa do suspeito. Lá chegando eles encontraram o adolescente em frente à residência e o mesmo acabou confessando o furto. Mas quando os policiais se dirigiam para entrar na residência e pegar a arma, a mãe do menor fechou o portão com cadeado e permitiu que o filho escapasse, pulando o muro dos fundos.



Putz...por causa de uma cordinha de prancha

Rapaz confessa ter assassinado surfista - A Tribuna de Santos

Policiais do 1º DP de São Vicente capturaram ontem de manhã Israel dos Santos, o Rael, de 18 anos. Acusado de matar com dois tiros no peito o surfista Carlos Alberto Teodoro Ferreira, de 33 anos, ele confessou o homicídio ao delegado Niêmer Nunes Júnior.
Desde o crime, Rael estava foragido. Ontem, ao retornar à sua casa, na Rua General San Martin, no Jardim Independência, ele foi capturado. A pedido do delegado Nunes, o juiz Augusto Teixeira Santos já havia decretado a prisão temporária de 30 dias do acusado.
Carlos Alberto era conhecido por Careca e foi baleado na tarde de 25 de março, na Rua Juiz de Fora, Vila Voturuá. Dois dias depois, ele faleceu no Centro de Referência em Emergência e Internação (Crei). Segundo testemunhas, discussão por causa de uma cordinha de prancha de surf motivou o assassinato.
Careca havia emprestado a cordinha para Rael, que não a devolveu. No dia 25, quando retornava da Praia do Itararé, onde havia surfado, a vítima encontrou o acusado na rua e o cobrou. Ambos discutiram e Careca teria desferido um tapa no rosto de Rael, indo embora.
Porém, momentos depois, Rael alcançou Careca e o baleou. O acusado pedalava uma bicicleta e estaria com outros rapazes, entre os quais um conhecido por Sapo, dono do revólver usado no crime, segundo desconfia o delegado Nunes. Rael disse que devolveu a arma para Sapo, cujo paradeiro atual é ignorado.
¿¿O acusado admitiu o crime e alegou que se sentiu ofendido com o tapa no rosto. Em relação à cordinha, Rael justificou que não a devolveu para Careca, porque a emprestou para uma terceira pessoa, que estamos tentando identificar¿¿, finalizou o delegado.



Idosa foi assassinada pela nora em Nova Petrópolis - Zero Hora, Porto Alegre


Com uma faca de cozinha e usando casaco de gola alta, luvas pretas e boné, uma jovem de 21 anos invadiu a casa da viúva Lydia Graunke, 78 anos, para assassiná-la.
O crime ocorreu no começo da manhã de quarta-feira, na Fazenda Pirajá, a oito quilômetros de Nova Petrópolis. A solução do caso impressionou os moradores. Lydia foi morta pela namorada do filho.
Juraci Maria Ambrozini Lindholz foi presa ontem à tarde e admitiu o assassinato da idosa, atribuindo o crime a uma vingança. A mulher está com prisão temporária decretada e foi recolhida ao Presídio Estadual de Canela.
No depoimento, Juraci - que disse trabalhar como doméstica - afirmou que queria matar o filho de Lydia, Hélio Graunke, 49 anos.
Conforme o delegado Joigler Paduano, a jovem disse que ele teria prometido se casar com ela, mas não cumpria a promessa. Ambos estariam tendo um relacionamento havia cerca de um ano. Como imaginou que ele a desarmaria, resolveu se vingar em Lydia.
- Vamos confirmar algumas questões do crime, e em 10 dias esperamos concluir o inquérito - destacou Paduano, que pretende reconstituir o assassinato.
A faca usada no crime foi localizada na casa de Juraci, assim como o casaco e o boné - as luvas foram queimadas por ela.



A vitima estava com a filha de 10 meses

Homem é detido por abuso sexual contra adolescente - Dourados News

João Batista Lima dos Santos, de 58 anos foi detido na noite desta sexta-feira, acusado de abusar sexualmente de uma adolescente de 17 anos, na BR-262, próximo à cidade de Terenos.
Conforme a PRF, os agentes chegaram até Santos através de denúncias. O agressor e a vítima foram encaminhados ao Conselho Tutelar local. A vítima estava acompanhada por uma filha de 10 meses de idade.



Detento tem cabeça decepada no Segurança Máxima - Dourados News

O detento Marcelo Costa Ortega foi assassinado no Estabelecimento Penal de Segurança Máxima de Campo Grande, há cerca de 1h. Segundo informações da Agência de Administração do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul, Ortega teve a cabeça decepada. Dois detentos teriam assumido a autoria do o crime. O preso, que cumpria pena por roubo e assalto, estava isolado em cela disciplinar do setor de saúde da Máxima.


Sexta-feira, Abril 01, 2005



Mais um caso de violência dentro de escola...mas é fora das GRANDES capitais

Adolescente armado com terçado agride colega em escola pública - Folha de Boa Vista, Roraima

Um adolescente armado com um terçado por pouco não cometeu uma tragédia na tarde de ontem, ao agredir um colega nas dependências da escola Ana Libória, no bairro Mecejana.
O fato ocorreu por volta das 16h, quando os adolescentes resolveram acertar as contas dentro do estabelecimento. Um deles estava armado com o terçado e tentou desferir golpes no rival, que ainda conseguiu atingi-lo sem muita gravidade, tanto que nem foi preciso levá-lo ao Pronto Socorro.
A diretora imediatamente acionou a Polícia Civil, que foi até o local para tentar contornar a situação. A Polícia Militar também esteve na escola e chegou a deixar policiais na frente para tranqüilizar os outros estudantes que estavam apreensivos.
A Folha apurou que a escola tem constantemente sido alvo de brigas de galeras, cujos membros querem resolver suas diferenças no horário de aula. Os alunos defendem a escola e dizem que alguns dos estudantes tentam problemas trazidos da rua. Os grupos são conhecidos pelos nomes: ¿Trincados¿, ¿Legalizados¿, ¿Baixada¿ ¿Mecejana¿ e ¿CPI¿ - que quer dizer ¿Comando dos Pés-Inchados¿.
Geralmente as brigas acontecem no horário de meio-dia, quando os alunos se encontram na saída da escola. A situação tem se tornado delicada cada vez mais.
O episódio de ontem deixou muitos estudantes chateados. ¿Eles não querem estudar e acabam manchando o nome da escola. Estas brigas acontecem na rua e eles trazem para dentro do colégio¿, disse uma estudante.
Na manhã de hoje, um relatório sobre a situação deverá ser entregue ao delegado titular do 1º Distrito Policial, Egídio Queiroz. O delegado informou que o caso será repassado para a Delegacia de Defesa da Infância e Juventude (DDIJ), uma vez que se trata de adolescentes.
A Folha entrou em contato com a direção da escola na noite de ontem. A vice-diretora, Jucilane Mota Amaral, informou que tudo está tranqüilo na escola e não havia nenhum comentário sobre algum problema que possa ter ocorrido à tarde.



Rixa política termina em morte - A Tarde, Bahia

RIACHÃO DAS NEVES - Uma desavença política entre o funcionário público Almir Pereira da Costa, 35 anos, e o fazendeiro Adelson Santana de Lima, 48 anos, terminou com um morto e um ferido na Praça Municipal. Adelson, filho do ex-prefeito Antônio Américo de Lima, recebeu três tiros de pistola 765 e morreu a caminho de Barreiras, enquanto Almir, mais conhecido como Mizinho, com afundamento no crânio e grande corte na testa foi preso em flagrante.
Ambos já tinham protagonizado outros fatos com registros policiais e era de conhecimento público que as diferenças entre eles extrapolaram o período da política, inclusive, com ameaças de morte. De acordo com o delegado Charliton Fraga Bertolini, ontem foram ouvidos o acusado e quatro testemunhas. Há duas versões para o ocorrido.
Segundo Bertolini, as testemunhas disseram nos seus depoimentos que, ao se cruzarem na praça, o acusado teria jogado um copo de vidro em direção ao grupo onde estava Adelson e dito palavras provocativas. Depois de breve diálogo, teria sacado a arma e efetuado o primeiro disparo, seguindo-se uma luta corporal, ao tempo que foram disparados mais tiros. Ele disse que ninguém soube precisar quem disparou e como tudo transcorreu ao certo enquanto ambos estavam brigando.
Almir, ao ser interrogado, disse que, ao passar pela praça, foi novamente provocado pela vítima, que, segundo ele, era o proprietário da arma do crime. De acordo com familiares do funcionário público municipal, ele teria se apossado da arma durante a briga. O fato abalou a pacata cidade de Riachão das Neves, onde o clima ficou tenso. Conforme o delegado, mais testemunhas deverão ser ouvidas e, em dez dias, ele terá que concluir o inquérito.
Por medidas de segurança, o preso foi transferido para o Complexo Policial de Barreiras, de onde saiu para receber atendimento médico já que seu estado de saúde inspirava cuidados. Também no IML do Complexo em Barreiras, o corpo da vítima foi necropsiado e liberado ontem no final da tarde.
O sepultamento ocorre, hoje pela manhã, no cemitério de Riachão. Abatida, a família do ex-prefeito não quis prestar declarações dizendo que o fará após passar o trauma.
Segundo o delegado, só no mês de março, foram presas seis pessoas portando armas de fogo ilegais, sendo quatro adultos, que estão presos na delegacia, e dois adolescentes.



Mais uma mulher é vítima da violência - A Tarde, Bahia

Quando passava pela Rua Direta do bairro do Curuzu, em companhia do namorado e de amigas, Silvanete Teles dos Santos foi assassinada com um tiro no coração. Ela foi morta pelo simples fato de ter interferido e criticado o criminoso por estar, naquele momento, espancando uma mulher. O criminoso fugiu, mas a polícia já tem pistas sobre sua identidade, e duas testemunhas foram ouvidas pela titular da 2ª Delegacia Mary Anete Peixoto.
Para denunciar mais um caso de violência contra a mulher, o Centro de Estudos Afro, vinculado à Universidade Federal da Bahia, prestou ontem uma homenagem póstuma a Silvanete durante atividade do Serviço Viver ¿ de apoio a pessoas em situação de violência sexual ¿ e que segundo sua idealizadora Débora Cohim já atendeu, nesses três primeiros meses, cerca de 250 mulheres nessa situação.
¿Homem não bate em mulher¿. Esta foi a frase fatal pronunciada por Silvanete Santos ao se aproximar do criminoso e tentar evitar que continuasse agredindo a namorada. Em seguida, ela continuou caminhando com o grupo quando de repente o agressor dirigiu-se a ela perguntando se aquela frase se referia a ele. Ela respondeu com firmeza que sim. Sem dizer mais nada, o criminoso sacou de um revólver e disparou contra o peito de Silvanete que morreu logo depois.
Segundo sua irmã Patrícia Teles, 30 anos, a vítima deixou uma filha de 12 anos que se encontra em estado de choque e sem condições de freqüentar a escola e sair à rua mesmo com parentes. Durante a reunião de ontem, foi discutido o tema Violência contra a mulher. Não se curve a essa idéia: enfrentar é o começo.


Home
 

Google


Search WWW Search www.brasilcruel.blogger.com.br